21/05/2009

Para o papai

Hoje é feriado aqui, o Christi Himmelfahrt (ida de Jesus ao céu) e também Dias dos Pais. Já havia falado desse dia aqui, é o dia que os homens se juntam pra fazer um passeio de bicicleta, ou pescar, ou remar, enfim...

Como só vão os homens, lembrei desse texto que meu filho fez pra escola semana passada. Eles visitaram um museu de história natural em Basel, na Suiça, onde terminaram uma fase da aula de história, sobre a vida dos homens das cavernas. De volta a sala de aula, precisaram fazer uma redaçāo. Aqui está a dele, devidamente traduzida conforme sua orientação meticolosa ao que a mamãe orgulhosa escrevia:

"Hoje eu completo 12 anos! E é um dia muito importante, porque na nossa tribo, quando um menino completa 12 anos ele já está pronto pra sair em campo pra caçar. Nós vamos juntos, eu e meu pai. Ele vai me guiar e me ensinar o que e como eu devo fazer. Meu pai também fez isso com meu avô quando ele fez 12.
E hoje é o meu dia! E vai começar agora!


Meu pai prepara os instrumentos que vamos precisar pra caça e eu o ajudo já me sentindo importante pra isso. Saimos só nós dois. Munidos de armas que nós mesmo preparamos, nós e os outros homens de nossa tribo.


Andamos muito, mais de 7 kilômetros, estamos levemente cansados, mas continuamos nossa caminhada. De repente, avistamos um bando de mamutes. Meu pai fica em alvoroço, porque ele pensa logo em caçar muitos deles e já está se preparando pra voltar pra nossa aldeia, a fim de chamar os outros homens pra nos ajudar na caça, mas eu acho que é muito mamute, penso que não precisamos de tantos. E digo isso ao meu pai, ele concorda e diz que já estou preparado de fato para isso.

Conseguimos pegar um mamute, enquanto os outros, fogem em bando.


Damos um jeito de levar os grandes pedaços de carne do animal em nossas costas e partimos felizes de volta pra aldeia. As pessoas lá estão felizes, porque todos teremos carne o suficiente para muitos dias.

E eu estou feliz. Com o meu pai e meus 12 anos."

Papai Ruy, ele escreveu isso pra você.


Guilherme Lamounier - Telhados do mundo

7 comentários:

  1. Ai meu Deus, sou fã desse menino...

    O blog tá fechado de novo por tempo indeterminado...Até ele dar pau, rs!

    ResponderExcluir
  2. Sua traducão ficou chiquérrima mãe!

    E...quem diria! João! Será que escrever está no sangue?

    PS. sim, pro papai. pro primeiro e único papai.

    ResponderExcluir
  3. Esse menino vai longe... como diz a Laura acho que tá no sangue né Nina?
    e a musica eu não conhecia ,mas eu gostei traz uma paz tremenda.
    beijo grande !

    ResponderExcluir
  4. Lindo, Nina. Achei incrível e gostaria que levasse meus sinceros elogios ao joão.

    ResponderExcluir
  5. Nininha, esse é o meu garoto!
    heheheheh
    QUe coisa linda de se dizer, olha que o Ruy tem os mais sinceros e melhores motivos para se encher de orgulho desse garotão, sem falar é claro que você também né? Imagina só que eu aqui longe-longe fiquei toda emocionada...

    Viu só como eu tô certa no lance da idade, é só elogios. hahahahahha
    Meu propósito dá certo!

    Beijins:*

    ResponderExcluir
  6. Que graça, Nina!

    Parabéns ao João!!!

    Beijocas.

    ResponderExcluir
  7. Olá Nina

    achei seu blog pelo da Cissa e adorei te conhecer, seu filho é um gênio das Letras...poxa, que ele vá em frente com essa facilidade dele em frente.
    Me visite, estou comecando no mundo dos blogs, o meu é tímido,mas onde amigos se encontram
    Beijos

    ResponderExcluir