30/10/2008

Chuvas e lágrimas

Ontem, apesar do frio de 4 graus e uma chuva fina que lavava o dia desde a madrugada, pequei minha bicicletinha, coloquei um casaco, uma boininha, comprei uma orquídea na esquina, meti ela dentro de uma mochila meio aberta, deixei a plantinha sendo levemente regada nas minhas costas e fui bater na porta da minha amiga Emma.

Fui recebida por uma senhorinha alegre e sorridente, contente por me ver. Ainda contente, apesar de o problema pra andar permanecer e até mesmo ter piorado. Emma quase não está mais andando devido os problemas causados pela osteoporose. Mas o sorriso continua lá, naquele rostinho de 93 anos!

Ficamos por duas horas conversando, tomando um cafezinho com bolo, rindo, lembrando dos dias no hospital, vendo fotos...

Nas fotos, uma Emma bonita, jovem, uma filha ainda viva, alegre, sorridente. Um marido charmoso, bonitão. Segundo ela, o marido era elogiado por todos no vilarejo que moravam em 1940: "Emma tem o melhor marido das redendezas" porque ele ajudava todos, e fazia todo tipo de trabalho e sempre muito bem feito e com muito boa vontade.

Emma mudará de casa em breve, ela mora com o filho e a esposa deste. Mas ambos trabalham numa outra cidade há 30 km, e só voltam pra casa no fim da tarde. Ela fica sozinha! Eles acharam por bem colocá-la numa casa de repouso pra idosos. Ela estava um pouco preocupada com isso, mas se mostrou contente e resignada, afinal foi por ficar sozinha em casa que ela foi parar a última vez no hospital onde nos conhecemos com um roxo "galo" na testa, por ter caído no chão da casa e ficado lá um dia e meio sem poder se levantar do chão. Só quando seu filho foi vê-la, que percebeu que as coisas não podiam continuar assim. E ele tem toda razão.

Mas ela mudará e enquanto eu estava lá ela dizia: - "Nina, abre meu armarinho e pega tudo o que você quiser. Porque eles vão esvaziar tudo quando eu for pra casa de repouso e não vai sobrar nada, vai tudo pro lixo, eu sei! Pega tudo, tudo o que você gostar. Que bom que você trouxe a sua mochila. Ela foi muito providencial. Enche, pode encher a mochila!"

E eu fiquei olhando aquilo! - "É claro que não vou levar nada. Não Emma, pelo amor de Deus, não faz isso comigo não".

Mas ela ficou triste por que eu não queria levar nada. Insistiu tanto, tanto, que até lágrima nos olhos tinha. Então, fui lá fazer sua vontade. Abri o armário pesado, móvel antigo, dentro, todo tipo de coisa que se imagina que uma velhinha de 93 anos pode ter em casa. Todo tipo de louca pequena, porcelana, joquinhos de chá, vasinhos trazidos de muitas viagens feitas pelo mundo, bonecas, uma coisa de tão lindo!

E como ela insistia muito, peguei um xicrinha e um pires de porcelana chinesa. Só! Tão leve que parecia que ia quebrar nos meus dedos. No fundo da xicrinha tem o rosto de uma chinesinha em alto relevo. Uma delicadeza sem fim!

- "Mas só isso Nina??? Minha querida, leve mais, você tem uma mochila tão grande!"

Rsrsrsrsr!

- "Não Emma, obrigada! Pra lembrar de você, minha doce amiga, isso aqui basta! E você é o motivo de eu estar aqui na sua casa hoje. Não quero nada material não"...

E ela chorou levemente de alegria.

Acho que fazia tempo que Emma não se sentia tão querida!

Fez bem a mim, fez bem a ela. De novo!




E pra vocês conhecerem a maior paixão da Emma: der Hochkönig!Essa montanha linda na Áustria. Ela "adorava caminhar pelas montanhas sentindo a brisa saudável e a paz daquele lugar". Palavras dela.



... e na volta pra casa, as gotinhas de chuva que ainda caiam sobre mim, se misturavam com as lágrimas...

20 comentários:

  1. Emma fofa. E você também.

    Beijos com carinho.

    ResponderExcluir
  2. Aw Nina que lindo!!! Nessas horas a gente repensa tudo na vida! Como vc sabe usar as palavras, como vc e sensivel meu Deus! E mesmo de se emocionar com uma amizade dessas, amei ler esse post hj, vc e muito abencoada por ter uma amiga assim.... Esse mundo me cativa por isso! O encontro entre uma Brasileira jovem e uma Alema idosa, trocando experiencia e sentimentos comuns. Presentao hein, Nina!
    Que vcs e essa amizade seja muito abencoada, e que apsar da mudanca dela, ela possa se sentir feliz e realizada, que tenha a compania de pessoas legais como vc.

    Um dia como esses e lembranca para vida toda! Adorei ler esse post!!

    Beijo no coracao das duas!

    ResponderExcluir
  3. Que lindo, Nina! Emocionante mesmo!

    Qdo os idosos estão nessa situação, não são poucas as pessoas a se aproveitarem delas. Tive uma tia-avo, por ex., de quem os vizinhos levaram quase tudo, pq ela ja se esquecia. Muito triste.

    Ao menos na casa de repouso ela sera bem cuidada!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Aiiiii, que lindo, Nina!!!!!!

    Quero abraçar uma Emma também!!!!!

    Menina, você conseguiu transmitir pra gente todo o sentimento dessa visita! Que coisa linda! Eu me senti lá, abrindo o armário pesado da Emma e vendo aquelas coisinhas miúdas que têm tanto valor pra ela...

    Sentimento bom, esse.

    Um beijo grande!

    Já olhei os templates, vou te passar outro e-mail. MUITO OBRIGADA!!!

    Rê.

    ResponderExcluir
  5. Nina, eu também tenho minha Emma, fui lendo e lembrando da D.Lidia, mãe do meu padrasto, ela tem 91 anos, trabalhou a vida toda e hoje ainda dá suas saracotiadas, mora sozinha por opção e teimosia, faz crochês tão lindamente sem usar óculos(ela diz isso com tanto orgulho!), sempre tá perfumadinha(gosta de perfume francês), colocou brinco na orelha quando fez 80 anos, e eu brincava com ela que quando ela fizesse 90 ia querer uma tatuagem ou um percing no umbigo, ela dava risada. É moderna, gosta do Zeca Pagodinho(porque deixa ela feliz) e tem origem alemã, era Krüger e nascimento. Uma graça de pessoa.

    Tenho infinitas fotos dela, adoro fotografá-la, acho que nenhuma neta de sangue faz isso, então toda vez que a vejo bato um zilhões e ela fica toda envaidecida...

    Pronto meu comentário pareceu um post...

    Você sempre me emociona.

    Beijins com Felicidades;*

    ResponderExcluir
  6. E o carinho pela pequena Emma vai brotando em cada um de nós, poelo jeitinho dela, tão bem expressado em suas palavras.
    Feliz...por vc ter uma amiga tão linda!
    Bjus.

    ResponderExcluir
  7. Ai, Nina!
    Quem tá chorando sou eu. Que fofa esta Emma, e que fofa vc também! Vc fez um bem danado prá ela, que passa o dia sozinha. Sabe, no final das contas talvez seja melhor uma casa de repouso prá ela, pois vai ter gente cuidando dela o dia inteiro e ela vai fazer amizades, encontrar com mais gente da idade dela! E vc pode visitar ela lá também!
    Que lugar lindo este da foto.
    Bjao e se cuida!

    ResponderExcluir
  8. Docinho de pessoa! Você! E Frau Emma!
    Beijos carinhosos,
    Angie,
    que ficou emocionada com seu post

    ResponderExcluir
  9. Emma emociona mesmo meninas, se vcs pudessem conhecê-la vcs veriam isso. ela fala com um sorriso no rosto, nos olhos...

    o que a silvinha falou é mesmo uma realidade, mt idosos são explorados pelos mais jovens. Acho que esse nao é o caso da Emma, a família faz tudo o que pode, mas eles trabalham e os netos moram longe. Aqui mts idosos moram sozinhos, mts mesmo! a Emma mora numa casinha embaixo da casa do filho, como num sótão mt grande, com vários cômodos e mt bem aquecido. Mas fica lá mt sozinha... mas mesmo assim diz que nunca se sente entediada.

    Ainda sobre o que a silvinha falou, mts idosos se sentem tao sem valor pros mais jovens que a única coisa que eles pensam que vai agradar aos jovens é dar algo material pra eles. porque o que eles são e os que eles viveram parece nao valer mais nada...
    triste isso.

    ResponderExcluir
  10. Lindo...sem dúvida...com uma belissima descrição que faz parecer que também nós lá estávamos...
    beijinhos

    ResponderExcluir
  11. Que suavidade, que leveza!
    Suas palavras são mágicas, Tocam a Alma!!!!
    Viva Emma, Viva Nina!!!
    Beijinhos!!!
    Thaís M M

    ResponderExcluir
  12. Hallo Nina, fiquei muito emocionada com o seu relato. Somos compatriotas e estou também submetida à mesma chuva/neve que você. Moro en Vevey ( sede mundial da Nestlé ) ao lado de Montreux ( onde tem o melhor festival de jazz do mundo ). Vivo aqui há 21 anos, casada, com 2 filhos adolescentes, filha de uma mãe eternamente saudosa ( reciprocamente ), como a sua e muita Emmas na vizinhança. Muitas já se foram, espero que para uma "vida" melhor. Outras, dais quais Hermine, suíça-alemã de 94 anos, volta e meia cai e parte de ambulância para o hospital. Mas se eu te contar que uma das minhas Emmas, tem 92 anos, faz yoga, come fora todos os dias e vive de tailleur e escarpin de salto agulha o dia inteiro ... nossa, às vezes nem eu mesma acredito. Quanta classe. Mas gostei demais da sua Emma. Pessoa idade é como criança: gosta de atenção e carinho. Mas quem é que não gosta, não é? A qualquer idade. O dia que Emma estiver definitivamente na sua nova residência ( casa de repouso ), tenho certeza que mostrará com orgulho à seus novos amigos, as cartinhas que com certeza você enviará acompanhadas sempre de um novo croquis. Beijos mil e brisas tropicalpinas para suportar melhor o tempo que tem feito. Daniela Guerrieri Schneider

    ResponderExcluir
  13. Oh Nina, que querida você. Com essa simples visita a Emma se calhar já ganhou o ano.

    Mande beijos para ela na próxima visita, por favor.

    ResponderExcluir
  14. Que lindo isso Nina!!
    Que bom que você foi visitá-la, como você mesma falou: fez bem para as duas!!

    Beijos*

    ResponderExcluir
  15. Daniela, que legal saber sobre as tuas outras Emmas!

    Menina, eu gosto mt de crianca, sao elas a minha paixao, sabe?? mas depois da Emma aparecer na minha vida, mt coisa mudou. Sempre gostei de ouvir os mais velhos, mas achava-os meio chatos (nem todos, claro), mas alguns sao mt amargos, por isso gostava mais de criancas. Ainda gosto mais delas do que deles, mas os idosos têm um encantamenteo lindo.. por tudo isso eu acho que foi bom tanto pra mim qt pra Emma, o nosso encontro nesta vida.

    Sobre suas partidas, pois é, essa é a parte difícil...

    volte sempre Dani, foi um prazer te ler.

    Meninas, todas, obrigada pelo carinho de sempre, vou dizer, assim como a Patti falou, que vcs gostaram da Emma (aliás, já disse isso pra ela, mas ela nao entendeu essa história de escrever num computador e outras pessoas lerem de tao longe, rsrsrs).

    ResponderExcluir
  16. Vai ao Pitanga e lê bem os comentários. Leva a Joana.

    beijinhos de cá

    ResponderExcluir
  17. Nina, a Emma é uma graça!
    Ela lembra muito a minha mãe.

    Bjux pras duas!

    ResponderExcluir
  18. Poxa, me deu uma vontade enorme de conhecer Dona Ema, dar carinho pra ela, mandar cartas....É possível mandar e-mails? Voce irá visitá-la na casa de repouso ?

    ResponderExcluir
  19. Sim Mônica eu vou visitá-la, certamente!! Vou enviar todo o carinho a ela enviado por vocês nesses comentários tão simpáticos. Se vc quiser enviar algum email especialmente a ela, manda pro meu - ninasena@hotmail.com - que eu traduzo (dentro das minhas possibilidades) e entrego a ela.

    * Obrigada pelo carinho meninas!

    ResponderExcluir
  20. Nina, fique com DEUS...
    Que você continue a iluminar a vida de muita gente....

    ResponderExcluir