23/02/2015

Em Dubai com meu companheirinho de viagem e de fé

Quando frequentei uma "igreja" algum tempo atrás, sempre tive receio de parecer uma crente enjoada leitora de Bíblia, mesmo que naqueles tempos eu nem desse importância real às coisas de Deus. Esse receio de parecer fanática me incomodava tanto que eu nem falava de Deus com meus filhos! Hoje as coisas sao tao outras... Me importo muito pouco com o que as pessoas pensam sobre mim e minha fé e principalmente, eu falo de Deus para meus pequenos, mesmo que nenhum dos dois maiores dê realmente atencao ao que mamae Nina fala. Porém, o pequeno Pedro, de quatro anos, dá. 

Quando estive em Paris, para um encontro com alguns irmaos em Cristo, uma querida amiga deu ao Pedro uma Bíblia infantil. Eu já havia pensado em lhe presentear com uma, mas ainda achava, tolamente, que era cedo demais. Mas nao era! Mariliza me fez enxergar isso. Comecei a ler para ele.
Para minha surpresa, ele adorou. Desde que ganhou a Palavra de Deus com curtas histórias e lindas figuras infantis, nao vai pra cama sem sua Bíblia e um dos seus muitos livros de dinossauros. Já a lemos duas vezes, do início ao fim, e sempre que acabar, voltaremos ao início e a cada leitura, a Palavra se faz nova, porque a Palavra de Deus é viva! 
Ele faz questao de acompanhar a leitura atentamente. Sou "obrigada" por ele a ler, mostrando o texto tendo o dedo deslizando sobre as palavras, porque ele faz questao de ler em voz alta, as palavras que já conhece, como Deus, Senhor, terra, água, Israel, e todos os nomes dos profetas. O menininho é mesmo muito inteligente! Mas a verdade é que eu ainda nao havia parado para observar como ele estava de fato, acompanhando o que eu lia. Até nossa última viagem. 

Passamos alguns dias em Dubai e um dia em que estávamos passeando por um lugar onde havia um forte, daqueles de pedras enormes e muito alto e resistente, Pedro parou e disse que parecia com a muralha de Jericó. Ele ficou brincando, tentando empurrar o muro alto, dizendo que podia ser o homem mais forte do mundo, mas que só Deus era capaz de derrubar aquilo, assim como fez com a muralha no tempo dos israelitas. Fiquei espantada e continuamos conversando sobre aquilo. Foi bom ver meu pequenino já mostrando certo conhecimento das coisas de Deus. Do jeitinho especial dele. 

Estas eram as ruínas em Dubai
Na viagem tivemos muitos momentos assim. Como quando comentei com ele que seu amiguinho David de Manaus viria visitá-lo. Ele logo perguntou deslumbrado, se era o Davi do Golias. Uma outra vez, olhando para o céu sempre esfumacado pela poeira do deserto dos Emirados Árabes, ele falou que foi para aquele céu que Elias subiu levado por Deus, que usou para isso um redemoinho, como mostra sua Biblinha. E em uma outra oportunidade, andando com ele perto do burj Khalifa, o prédio mais alto do mundo, com seus mais de 800 metros, Pedro ficou assustado em saber que Deus era muito maior que aquilo e que poderia derrubar com um sopro ou apenas uma palavra aquela ostentacao toda. "Maior que o burj Khalifa, mamae?" perguntou ele com os  olhos arregalados. Depois de uma explicacao breve ele ficou falando: "Sim, é mesmo, nosso Deus é maior que tudo, nosso Deus é o Senhor, o maior de todos! Deus, você é super" falou o pequeno olhando para o céu.

O burj Khalifa
 É lindo ver sinais de fé numa crianca tao pequena, nao é? De fato, nunca é cedo ou tarde demais, pra alguém conhecer a Deus. 

***
Li certa vez que é importante que os pais ensinem sobre Deus aos filhos, mesmo que estes parecam pouco interessados. Porque, mesmo que um dia eles se desviem dos caminhos do Senhor, aquela sementinha plantada na infância brotará num bendito momento. 

***
Em tempo: demos de natal uma outra Bíblia infantil a ele de presente, agora em alemao! Assim, quando a mamae nao pode ler para ele à noite, o papai lê. Unimos o útil ao agradável, já que papai nao conhece nada das coisas de Deus, uma vez que cresceu em família que se diz ateia...

6 comentários:

  1. Também acho que nunca é cedo demais, nem tarde.
    Que seu pequeno siga sempre nos caminhos de Deus.
    Eu acredito.
    Beijo, Nina.

    ResponderExcluir
  2. Nina, to com os olhos marejados com a inteligencia e o lindo entendimento que o Pedrinho tem de Deus, e qnt aos mais velhos parecerem não ouvir, lembre-se que em Isaías 55 diz que a palavra de Deus jamais volta vazia. Em breve terei a responsabilidade de tbm ensinar de Deus para o meu pequenino. Bjussss.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esta é minha esperanca, Bi! Sempre penso e tento lembrar que "Deus está fazendo Sua obra" :-)
      E vc sua linda, vai ser uma mae maravilhosa, seu nenezinho vai ser mais uma bencao na vida de vcs, esse casal imensamente querido que vcs formam. Que Deus cuide de tua gravidez Bibi.

      Excluir
  3. Oi Nina

    Meu filho de quase 4 anos não se atenta muito não, e pra mim é um pouco frustante. Apesar de ter que orar por ele somente quando está dormindo (e aproveito para ungir) e frequentar a escolinha da igreja enquanto estamos no culto, ele é um pouco resistente.
    Mas não desisto. Ele nos acompanha nos relógios de oração, nos vê falando com Deus de joelhos e fica perguntando a razão. Uma hora o amor chegará!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maira (que nome lindo!) nao desista. Continue lendo pra ele, mesmo que aparentemente, ele nao dê importância. O meu pequenininho aqui às vezes nao dá, mas como vc percebeu no texto, Deus vai colocando no coracaozinho deles a sementinha e um dia, ela brota ;-)
      Acho que nossa funcao é essa, cuidar da nossa familia com mt amor e cuidados no Senhor, pois nossa familia é nossa porção que Deus nos deu na terra.

      Excluir