01/08/2014

Carta a uma amiga IV - Abra a porta

Querida amiga,

a tua dor e decepcao ainda estao latejando em mim. Sinto muito por tudo o que esteve te acontecendo ultimamente. Sei bem como tua vida foi e continua sendo dura. Mas, deixa eu te contar uma historinha?

Como já disse diversas vezes, sofri um bocado, sabe? Fico lembrando das vezes em que lia tudo sobre o que me afligia. Lia tanto! Tomava decisoes importantes, decidia agir assim ou assado, tinha virado perita em mim mesma, podia falar como uma especialista, sobre coisas da alma e os tormentos que vinham sobre mim.
Era tao maluca com tudo o que passei na vida e de certa maneira, tinha tanto orgulho de ter aguentado toda a porrada "sozinha", que me via como a maior de todas as vítimas. Nao havia ninguém que tivesse sofrido mais que eu! Um dia, na cidadezinha em que morava, conheci uma moca que adorava reclamar da vida, da infelicidade no casamento, das coisas do passado. E ela tinha uma aparência tao triste! Quando terminou de contar das suas lamúrias, comecei as minhas. Ela nao podia acreditar que eu, aquela mocinha tao alegrinha, sempre sorridente e disposta a ajudar, pudesse ter uma história tao pesada pra contar. Nos encontramos várias vezes ainda, a fim de ficarmos lambendo nossas próprias feridas, e no fim de uma das nossas conversas, sempre banhadas a lágrimas e cerveja, ela resolveu que eu era a ganhadora da "competicao". E eu disse brincando que criaríamos um blog com o nome: Nós, mulheres sofredoras.
Que tonta! Ainda bem que nao levamos a ideia a sério senao, teríamos conhecido outras terríveis histórias e teríamos perdido nossa primeira posicao de tristeza no rank das infelizes.

Porque, você sabe né? Tem sempre alguém carregando uma maior carga emocional que a gente. Basta olhar pros lados. Nem interessa onde você vive, como é sua condicao financeira, se é casada, tem filhos ou nao. O seu vizinho será sempre mais ferrado que você, mesmo que sua grama aparente ser mais verde...

Era perita em mim mesma, mas você acha que alguma coisa me ajudou?
NADA. Nem minha pobre sabedoria mundana, nem minhas inquietacoes, nem minhas rezas, nem minhas palavras decoradas, nem meu sorrisinho doce que sempre se transformava em carranca, quando entrava pela porta de casa. Nada me ajudou a me libertar das dores que trazia sobre mim há muitos anos. Eu era mais uma pobre alma, escura e triste, andando pesada pela rua da solidao, amargurada e coberta pela minha falsa pele purpurinada e cor de rosa.

Até o dia em que Ele me encontrou.

Pode parece chover no molhado. E é. Deus nao muda. Ele é o mesmo ontem e sempre. E Sua Palavra permanece para sempre. E já to vendo você aí fazendo muxoxo: Esse bando de crentes chatos, tao sempre na mesma lenga lenga, né? Pois é. Mas, faz assim ó, pergunta pra um cristao verdadeiro, se ele quer mudar sua fé. Vai, pergunta. Tem nao, amiga! Porque Deus cura feridas, dá acalento e proporciona uma paz que esse mundo nunca será capaz de dar. É Pai de verdade, sacas? E mesmo que você seja como eu fui, uma alma cheia de dor, medo e sujeira (assim como somos todos nós, mesmo que nao saibamos), Ele é Pai e te conhece desde o ventre da tua mae, mesmo antes de teus ossos terem sido formados.

Mas eu to escrendo, porque sei que você está tendo vontade de recebê-lo na sua casa.

Entao deixa eu te dar uma dica. Você tem que estar preparada pra ser você mesma. Uia, isso nao é genial?!! Ele vai virar nao um hóspede, mas um morador definitivo dentro de você. Quando Ele chegar à tua porta, veja bem, fica esperta. Ele nao vai querer ir pra sala de estar que você arrumou tao belamente, Ele vai querer entrar pela porta dos fundos. E se você tiver colocado todo o teu lixo escondido num baú, pra Ele nao ver as tuas coisas podres, é exatamente lá que Ele vai querer olhar. E se ainda assim, você decidir que Ele nao deve entrar num outro cômodo qualquer, e você vê-lo parado exatamente àquela porta, e você insistir: "Nao Senhor, eu deixo o Senhor entrar em qualquer outro ambiente, mas aí nao". Se prepara que é lá que Deus vai pedir delicadamente pra entrar. Mas Ele será tao bondoso, que vai esperar o tempo que for preciso e um dia dirá: vamos filha, vamos juntos. E Ele pegará na sua mao e juntos vao abrir a macaneta.

Porque Ele é delicado, é sereno, gracioso, amoroso, gentil, é amável, companheiro. Ele é Pai e você será filha pra sempre. Abra a porta entao, sem medo...

Com amor, sua amiga
Nina

5 comentários:

  1. Linda, importante e alentadora carta à tua amiga!! bjs praianos,chica

    ResponderExcluir
  2. Linda mesmo, Nina. É tão importante se abrir, deixar e querer que Ele faça parte da nossa vida, entregar, confiar. Eu me vi em muito aí na sua carta, sua amiga pode ser eu e tantas outras pessoas. Ah, há tanto que se fazer, que se conhecer...E isso só acontece quando permitimos que ELE conduza nossos passos. Eu não sou evangélica, Nina. Sou alguém que acredita e sente a presença de Deus, e mais que isso, precisa continuamente do apoio dele. Por isso,tento fazer minha parte como filha de Deus, não como católica, espirita, evangélica ou qualquer outro nome criado. Somente como Filha de Deus.
    Adorei sua carta.
    Um grande Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Andrea - Rio de Janeiro5 de ago de 2014 12:40:00

    Simplesmente... lindo!

    ResponderExcluir
  4. Sinto-me tão bem lendo você, Nina!
    Encanta-me ver como vc se entregou.
    Eu O tenho em mim desde sempre, então fico só observando as transformações nas pessoas.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Oi Nina, quanto tempo! Amei a carta, amei te reler. Fazia tempo que não fazia isto por conta de falta de organização de tempo! Mas quero agora retomar este prazer que é espiar teus textos, tuas fotos e saber das tuas histórias. Beijo
    Leli

    ResponderExcluir