11/10/2013

Como você se vê?

Nao sou e nunca fui de parar o trânsito, sabe? Me acho bonita -  nao sou bonitinha, porque bonitinha na minha terra é sinônimo de uma feinha simpática - mas nao sou o tipo que os homens ficam atraídos logo de cara. É algo como, aqueles que atraio sao aqueles que eu fico feliz em atrair, entende? É assim: quando um homem se interessa (tá bom, vamos falar, se interessava, porque agora sou muito bem casada, obrigada) eu sabia que ele tinha bom gosto e um gosto diferenciado. Ahahaha, nao é excesso de autoconfianca. Apenas me vejo como alguém possuidor de certo valor :-)

Acompanha meu raciocínio: Eu sempre achei muito sem graca o homem que olha pra toda mulher que passa. Sempre duvido de homens assim, eles tem o gosto, digamos, muito barato. Sempre fui aquela pessoa que ganhava os homens (uia, ganhava todos os homens, uuhhhuuu) depois das primeiras conversas. Eu era a garota boa de papo e já vi muito homem se ajoelhar (aaiii caramba, que arraso de mulher! eu era a tal! rs) depois de uma noite num barzinho, num restaurante, conversando. No início, eles nao ligavam pra mim, sempre olhavam pras minhas amigas bonitonas, eu era sempre a apagadinha, nao tinha peitao, nao tinha bundao, nao era grandona, nao era a que gargalhava alto, nao era a imoral, enfim... os homens quase me desprezavam: quem é essa pequenininha aí? Mas em alguns minutos de conversa, eles já estavam no papo, ahahaha. E o maluco disso é que eu  nunca tinha interesse em conquistá-los... era só meu jeito legal de ser. Sacou?

Parece que os homens nao sao tao tolos quanto a gente gosta de pensar. Eu tenho a impressao de que eles gostam de mulheres legais, sem conflitos, sem frescura. Que se gosta, que se curte e que é feliz. Ahh e quem nao gosta de gente assim, né?

Como nao chamava atencao dos homens fisicamente -  acho que, definitivamente, nao faco o tipo dos brasileiros - nunca liguei para a falta  dos olhares deles na rua, por exemplo.
Agora, nessa última viagem ao Brasil confirmei o que sempre soube. Os homens nao gostam mesmo de mim ali. Eles nao mexem, nao olham, nao assobiam, nao paqueram, nem dao mais aquela olhada de rabo de olho. Sou pros brasileiros feia, velha e desbundada. E ainda por cima, nao visto calcas jeans estourando e uso saias na altura dos joelhos. Nada atraente pras bandas de lá. Lembro de um dia quando eu estava passando de bicicleta na frente de dois rapazes na cidade que morei, isso já tem uns dez anos. Um deles falou: 
- Olha que bonita! o outro disse: - Que nada,  tem perna fina!" ahahaha... e lembro de uma outra vez, quando passava na rua em que morava num bairro velho em Manaus. Minha filha tinha um ou dois anos, eu estava nesse tempo, usando cabelos curtos, vestia umas calcas largas de tecido molenga que eu mesma costurava, e camiseta de crochê fininha, meio estranha. Havia dois menininhos na rua, de no máximo 5 anos. - "Eu  acho essa mulher tao bonita" falou um deles.  O outro olhou calado, acho que ele discordou do amigo.  Discreto esse menino. Gostei mais dele ;-) 
Que coisa mais estranha ouvir isso de um menininho, meu Deus! Ouvi e saí apressada, assustada com o molequinho precoce...  

Mas o fato é que gosto de mim, mesmo nao sendo aquela de parar o trânsito. Nao é verdadeiramente, o olhar do outro que me importa. Mas  o meu olhar sobre mim mesma que conta pra mim.
Apesar de que lá no fundo da gente, nao sejamos hipócritas, é bom sentir olhos de admiracao, nao é?


E você, como você se vê?

7 comentários:

  1. Nina, meu bem, neste meu momento e enquanto não resolver essa parada do joelho tô me sentindo o cocô do cavalo do bandido...pooorem, já me senti como o último biscoitinho da lata. hehe

    beijos pitangueiros

    ResponderExcluir
  2. hahahha Me diverto demaisss com seus textos assim! Olha, uma mulher que se conhece, tem conteudo e sabe a hora do silencio com certeza atrai muito (e muitos).
    Bjks para voce sua linda!

    ResponderExcluir
  3. rssss...Gosto de te ler, sempre animada e falando verdades da vida...beijos,chica

    ResponderExcluir
  4. Nossa, Nina, esse olhar MEU sobre EU MESMA tá tão conturbado...rs. Eu escreveria um livro só para responder a essa sua pergunta!!!!

    Beijo grande!

    Rê.

    ResponderExcluir
  5. Olha Nina, eu nunca liguei muito para este detalhe, se olham ou não olham, acho que porque na verdade, sempre fui olhada, mas a idade vai pesando e quando se está bem casada isto passa a não ser muito importante, desde que nosso parceiro nos olhe sempre com encantamento.
    Mas, não é que esta última semana fui olhada pelo garçom bonitinho, que tinha idade pra ser meu filho, todo amarrado com um avental preto e uma bandana na cabeça, desse estilo moderninho de restaurante igualmente moderninho. Toda vez que eu levantava os olhos, estava lá o menino me olhando e baixava ou desviava quando me percebia observando-o.
    Sei lá, essas coisas são boas, deixa a gente animada, pra cima, se achando né?! hehe Mas, logo depois caio na real, já passou o tempo em que isso era a coisa mais importante da vida. À propósito, a amiga Dama escreveu um texto muito bom noutro dia sobre este tema, das mulheres maduras causarem impacto, e achei o máximo o texto dela e o seu neste sentido.
    um beijinho carioca


    ResponderExcluir
  6. Eu ja estou invisivel para os homens ha anos!
    Bonita sua autoestima. Alimente-a bem, não a perca nunca.

    ResponderExcluir
  7. Mas o que é isso K? vc é toda lindinha! acho que tu tá é cegueta :-)

    ResponderExcluir