27/09/2013

O grande barato em economizar

Nao sou gastadeira demais, ou pelo menos, pensava nao ser. De fato, nao sou aquela pessoa que sai desvairada entrando em toda loja de portas abertas que encontra. E nao fico me martirizando por achar que tenho pouca roupa no armário, só vou a salao de beleza quatro vezes ao ano, nao sou de comprar excesso de maquiagem, nao sou louca por sapatos e bolsas, nao mudo a decoracao da casa a cada mês e resolvi sair da academia que era um gasto absurdo e para onde eu ia pouquíssimas vezes ao ano. Meus maiores gastos sao com a alimentacao. Por conta de ter uma família grande - somos cinco em casa. 

Desde que chegamos das férias estamos economizando bastante e tive que conter gastos extras. Entao decidi entrar de cabeca na economia.


Lembra que falei outro dia do mendigo? Sabe porque aquilo mexeu tanto comigo? Porque alguns dias antes de encontrar aquelas pessoas na rua, eu estava toda feliz, pulando de alegria, ao notar que tá até sobrando dinheiro na carteira. Antes, nao sobrava nadinha! E daí percebi assim, tipo, Deus falando comigo saca? - Poxa, filha, eu te ajudo a aprender a economizar e tu finge que nao viu aquela moca pedindo ajuda? Que coisa feia...


Agora olha só como eu tenho que estar mesmo contente pelas minhas pequenas conquistas.

Antigamente, eu chegava a gastar muito mais de 150 euros por semana, só com comida. Costumo comprar coisas frescas todos os dias, por exemplo, verduras, frutas e carnes,  e completo com outras coisas, como leite, macarrao, arroz, queijo, essas coisas aí. E sempre, obviamente, tem algo faltando. Havia semanas em que eu gastava 40, 50 euros num dia,  só no supermercado. Gente isso é muita grana!  Tá doido?! Sou rica nao...

Daí como a situacao financeira ficou preta mesma,  decidi que gastaria diariamente, no máximo 20 euros e nesse valor, nao somente comida estaria inclusa. Tenho notado que posso  gastar muito menos que isso. Estou fazendo várias coisas legais pra nao ultrapassar esse esse limite, e tenho tido momentos muito bacanas por conta disso. Há dias que gasto menos de dez euros! 

Olho os jornais que oferecem descontos durante a semana, vou à feira mais vezes que antes, estou conhecendo vários supermercados diferentes na cidade e nao somente os grandes centros, mas também, os pequenos mercadinhos, que oferecem vários produtos de vários países diferentes, estou comprando produtos genéricos, por ex., se a nutella que nao vivo sem, é quase 4 euros, eu passo a comprar outro similar que custa 1,90; estamos comendo menos,carne, elas sao quase sempre,  os maiores gastos da lista, saio todo dia com uma lista de compras e nao compro nada além do que está escrito ali, e fazer receitas culinárias, ao contrário do que muita gente pode pensar, faz a gente gastar menos. Antes eu saía aleatoriamente andando de prateleira em prateleira, colocando tudo na sacola, hoje, eu só compro os ingredientes que preciso para a receita em questao. 

E pensa que a família tá reclamando? Todo dia eu faco algo diferente pra eles se deliciarem à mesa e só ouco elogios. 

Mas ainda acho que posso melhorar. Tenho pensado em fazer as compras nao mais diariamente como faco, mas semanalmente. Mas nesse caso, teria que me programar ainda melhor, anotando numa lista o que iria cozinhar durante toda a semana. Acho que vou tentar...Mas o motivo que me faz comprar todo dia é que nao vou de carro, mas sim, carrego tudo na sacola, é trabalho bracal mesmo.

Tá sendo tao legal economizar, sinceramente, nunca pensei que pudesse ser tao divertido!

E um segredinho: todo dia me sobra uma graninha que vou fazendo, é claro uma poupanca para quando uma nova necessidade surgir, como p ex., aquele cardigan de cashmere que to paquerando há meses... 

:-)

* * *
E você tem mais alguma boa dica de economia pra me dar?

13 comentários:

  1. Meu sobrenome é economia. Todos que me conhecem sabem que lido muito bem com dinheiro, não sou pão dura, mas sei programar tudo direitinho.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  2. Nina, essa da lista e tentar espaçar ao máximo as idas ao mercado são dicas excelentes.
    Eu me mudei e tenho um mercado na esquina. Estava com o péssimo hábito de frequentá-lo diariamente.
    Comecei a espaçar e fiz como você, comecei a andar mais e ir a outros lugares. Economia certa!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Nina, aí na Alemanha a garotada não passa o dia todo na escola e almoça lá? E o marido vem almoçar em casa? "Tu cozinha demais, frô!"

    Olha, só. O lance é calcular bem as quantidades pra não ficar sempre sobras rolando na geladeira. Eu jogo com o lance de três travessas na mesa . A carne (frango, peixe...sei lá) e o arroz (ou batata) e um saladão. E tem o pão e a fruta e tal. No fim de semana é que a gente "enfeita o pavão". hehe Esse lance de comida, está cara no mundo todo. Eu via em PT e não era muito diferente daqui, não. A gente vai no mercado e fica com cara de dããa, olhando para operadora de caixa sempre achando que ela se enganou, né não? E você aí com 5 pessoas e sendo 2 adolescentes, credo, que eles comem pra caramba!! hehe De qualquer maneira é muito melhor gastar no mercado que na farmácia.

    beijos frô!

    ResponderExcluir
  4. Puxa, Nina, que legal que vc tem conseguido economizar. Eu também tou precisando, pq alimentação em Hong Kong tb tá pela hora da morte, credo! A gente vai no super e qdo chega pra pagar leva um baita susto.
    Beijos, querida.

    ResponderExcluir
  5. Eu sou bem econômica também. Sou bem pouco consumista. Minhas unhas sou eu quem faço, e só vou ao salão para cortar o cabelo.
    Roupas compro sempre peças chaves e de qualidade melhor para durar mais. Ilusão comprar as baratinhas, pois sempre estragam bem antes.
    Acho que está no caminho certo.

    Posso só te fazer um comentário? Tirar dinheiro do bolso para dar a uma pessoa nem sempre é a melhor escolha. Não que isso não seja bom, mas se não temos dinheiro ficamos com a consciência tranquila porque não demos o dinheiro pois não tínhamos, mas e aí? Você ofereceu outra coisa para essa pessoa? Uma palavra amiga, um sorriso, um carinho... não depende de dinheiro e pode deixar o dia daquele necessitado mais leve.

    Bêjo e bom final de semana.

    ResponderExcluir
  6. Nina agradeço a sua dica e já retirei algumas coisas do meu blog, mas nunca tinha tido essa reclamação, através de outro computador fui ao meu blog e não achei que estivesse lento, mas de qualquer maneira retirei algumas coisas que não faziam muita falta.Espero que com seu novo modelo de compras esteja a ser melhor.
    Bjinhos.
    António

    ResponderExcluir
  7. NIna,
    eu sou uma pessoa DETERMINADA... rs
    Ou seja, quando é para cortar gastos para fazer um pé de meia é comigo mesmo.
    Li o post anterior, menina que delíciaaa....
    PS. Adorei seu cofrinho!!
    beijos

    ResponderExcluir
  8. Primeiro tenho que confessar que sou compulsiva e gastadeira desde criança. Lembro do meu pai me falar que eu sozinha gastava mais que a familia inteira. Não tenho orgulho de ser assim mas parece fazer parte da genética assim como a cor dos olhos e dos cabelos. Se saio sem o cartão de crédito p/ evitar de gastar, por exemplo, e vejo algo de que gostei, volto no dia seguinte para comprar.
    Em casa preciso ir ao supermercado todos os dias porque se faço compras para a semana, algo sempre acaba se perdendo e isso sempre me incomoda.
    Que bom que você consegue. Também queria ser assim.; )

    ResponderExcluir
  9. Ter um plano familiar de gastos e muito bom! A rotina e otima, mas vez ou outra e bom rever o plano, ver o que pode melhorar... eu adorei suas dicas! Bjokinhas XD

    ResponderExcluir
  10. Nina, aos poucos vc vai ajustando as necessidades. Mesmo pq, no inverno é mais desgastante sair todos os dias, não é?
    Sou muito econômica, às vezes até me exaspero comigo mesma.
    Gosto de sapatos e roupas, mas já passei 1 ano sem comprar nenhuma peça e não me fez falta...
    Cada um vai ajustando os gastos à sua maneira e de acordo com o que a família pede.
    Sucesso aí! Muitas vezes nem é o caso de se gastar muito, mas é tão desnecessário e com o dinheiro bem empregado a gente pode ter mais coisas, sem dúvida.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  11. Ô Nina, eu chamo a isto, não economizar, mas sim observar os gastos. A gente é mesmo assaltado no comércio e se não percebermos o quanto nos tiram no final das contas, acabamos prejudicados. Eu faço as compras semanalmente, menos pão ou laticínios que aqui se consome muito, mas já não vou naqueles lugares da moda, tipo boutiques de alimentos. E falo isso pro filho que adora ir num supermercado aqui da cidade que é um luxo só e os preços também muito luxuosos pro meu gosto.
    beijinhos cariocas


    ResponderExcluir
  12. Estou economizando na marra porque a coisa aqui em casa ta feia, muito feia!

    ResponderExcluir
  13. http://www.muenchen.info/soz/pub/pdf/470_guenstiger_leben_muenchen.pdf

    ResponderExcluir