19/05/2013

Das minhas dúvidas espirituais

Outro dia, fui acordada no meio da madrugada pelo meu filho dizendo que anda pensando muito no que vem após a morte. Fiquei apavorada e passei horas acordada. Nao esperava tal questionamento ainda. Meus filhos sabem que creio em Deus, mas como nao sou "nada" religiosamente falando, nunca tive certeza de nada também. Preciso confessar algo: apesar de ter uma base religiosa grande (cresci em uma família metade, católica metade evangélica) nunca consegui acreditar totalmente no que dizem os religiosos. Sou cheia de dúvidas, nunca consegui aceitar tudo o que a Bíblia diz, porém tenho todo o respeito necessário a ela. Sempre tive muitas dúvidas, muitos medos, principalmente. Minha tia me metia medo terrível todo dia, quando às dezoito horas sempre nos chamava pra falar do apocalipse. Mas ela tinha uma paz interior tao grande... Eu, apesar disso, menina de uns dez, onze anos, ficava apavorada, tinha muito medo desse Deus malvado que eu achava que minha tia pintava pra nós... Já adulta, frequentei igrejas, já chorei, já sofri e procurei muito. Já encontrei coisas boas, já aprendi a falar com Deus, mas sempre havia em mim, uma dúvida. Há. Melhor dizendo.

Essa pergunta do meu filho me tirou do sério. Fiquei preocupada, porque descobri que nao sabia exatamente o que lhe dizer. Falei com o coracao muito machucado a uma amiga e ela me recomendou um livro que nunca tive nas maos: O livro dos espíritos, de Allan Kardec. Tive receio no início, afinal ler esse livro significava ir contra todos os meus princípios, ia contra tudo o que aprendi em toda minha vida. Mas comecei a ler. O livro é muito interessante e já estava na metade da leitura, muito impressionada com o que estava descobrindo. Só parei de ler porque tive um ataque de enxaqueca, no meio de uma gripe muito severa esta semana. Pois bem. Parei a leitura muito chateada, mas nao conseguia sequer colocar os óculos pra ler (minhas enxaquecas sao fortíssimas!). Nesse meio tempo (foram três dias com dores) resolvi pensar no assunto. Sabe quando você precisa parar de fazer alguma atividade que está te tomando todo o tempo, pra respirar um pouco, descansar e refletir? Entao. Foi isso que fiz depois de ler quase sem parar aquele livro.

Mas já tinha toda uma postagem completa na minha cabeca, para escrever no blog, postagem essa onde eu assumiria minha nova fé, o espiritismo. E nao poder escrever sobre isso estava me deixando muito tensa... o que só piorava as dores.

Mas esta noite tive sonhos estranhos, acordei várias vezes no meio da noite, e de manha, fui acordada muito cedo, antes das 5 horas da manha, com uma grande certeza. Uma voz que nao era realmente uma voz me falava à minha mente: "o livro nao te  falou a verdade, o livro nao te falou a verdade". Entendi depois de algumas buscas durante a manha, que fui ludibriada pelas palavras que ali encontrei. Fui enganada pela minha vaidade, que foi momentaneamente, engrandecida e saciada, quando eu vi pela primeira vez, respostas a algumas perguntas que sempre me fiz. Como disse antes, o livro consegue de fato, ser fascinante, tem respostas pra tudo, mas como saber se essas respostas sao as corretas? O que é afinal, correto?

Nao tenho essa resposta, sabe? Queria poder dizer aqui o que descobri, mas a única coisa que posso afirmar é o que me aconteceu depois. Eu acordei hoje tendo essa certeza, abri minha bíblia (coisa que nao fazia há meses) e li um salmo que já nao me lembro o nome, onde o salmista clama a Deus que o oriente pelo seu caminho, que tire suas dúvidas e o proteja de seus inimigos. 

Entendi nesse instante, como num passe de mágica, que o que me aconteceu nesses dias lendo esse livro  foi que eu encontrei sim,  ali, as respostas. Mas nao as que eu procurei a vida inteira, como eu pensei impressionada quando comecei a leitura, mas sim as respostas que me eram convenientes. Eras as respostas fáceis que eu queria ouvir. E foi essa facilidade que me conquistou por alguns dias.

Nao me senti mal por passar por essa experiência,sabe? Até gostei bastante, pra ver no fim dela, que isso nao é o que EU quero acreditar.

Bom, entao é isso. Nao sou contra a fé de ninguém e dificilmente vou julgar o que você acredita. Nao quero ser uma religiosa fanática, nao quero apontar dedo na cara de ninguém, nao quero ser espírita-kardecista. A única certeza que tenho, é que quero ter paz de espírito e acreditar que estou no caminho certo. Lendo o livro de Kardec, pensei ter encontrado o que procurava, mas me enganei. O que procuro já achei uns anos atrás. Só me resta, ter a sabedoria de entender que nao me cabe saber tudo. Aceitar essa limitacao e ir em frente. Quero ter contato com esse Deus que minha tia acreditava, esse Deus que a levou quando achou necessário. Minha tia foi a pessoa que conheci que mais sofreu nesta terra, mas nunca, em momento algum, duvidou de sua fé e sempre trazia um semblante de amor, resignacao e paz.

Quero ser como minha bondosa tia Maria. Sendo eu mesma.

***
post em resposta a minha amiga Juli, que me perguntou o que eu estava lendo.

11 comentários:

  1. Bem, eu sou espírita de base, digo de base porque passei por muitas religiões até chegar no Espiritismo, que foi a que me trouxe as melhores respostas para minhas questões existenciais. Não frequento templos, mas incorporei demais a doutrina ao meu jeito de enxergar a vida e isso me fez um bem incrível, me salvou da autodestruição num momento que precisava muito de respostas.

    Cada pessoa se encontra numa religião, acho que todas elas levam a Deus. Por isso não sou contra nenhuma, sou contra a alguns tipos de religiosos fanáticos e esses tem em todas as religiões.

    Quando você diz que não pode acreditar num livro que foi ditado por espíritos, então o que é a Bíblia para você? Algo cientificamente comprovado? Ou algo ditado por Deus, que não é um ser humano? Sem contar que a bíblia foi escrita numa língua que tinha várias interpretações, foi reescrita por seres humanos que acrescentaram o que quiseram ali, seus preconceitos e tudo mais. Ou a gente vai partir do ponto que o que está na Bíblia é algo genuinamente de Deus? Será que podemos realmente dizer que tudo que está ali foi ditado por Deus, ou teve a interpretação dos homens também?

    Então tudo é muito relativo, não sou contra a bíblia, jamais vou ser, muito pelo contrário, até porque o espiritismo segue a Bíblia também, é uma doutrina cristã. E temos inclusive um livro chamado " O Evangelho Segundo o Espiritismo", que nada mais é que a interpretação das passagens da bíblica pela visão espírita.

    Desculpa vir aqui discordar, mas é que nesse ponto não poderia me omitir.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  2. Nina, me emocionei muito com o seu post e nao pude terminá-lo sem lágrimas nos olhos. Primeiro por que um dia já vivi todas essas dúvidas espirituais que você tem e segundo, por que baseada em tudo o que acredito e em tudo o que já vivi com Deus, pude sentir na experiência que você relatou aqui, o quanto você é amada por Ele e o quao próxima Dele você está, mesmo que talvez nao tenha consciencia disso. Você tem razao quando diz que nao temos todas as respostas, que nao nos cabe entender tudo. Somos limitados diante de um Deus grandioso que tudo criou e que fez as coisas assim mesmo. Acredito que seria pesado demais para nós se soubessemos tudo.

    Eu fui criada numa família meio católica, meio evangélica também, mas sempre afirmei que jamais me converteria à nada. Num momento dificil, me voltei a Deus e o busquei de todo o coracao. Senti uma paz que nunca havia sentido, como se toda aquela angústia e vazio que eu carregava, tivessem sido preenchidos. Desde entao a minha vida mudou. Nao sou uma fanática religosa, mas aprendi a viver com muita fé. Nessa minha caminhada com Deus, tive muitas das minhas perguntas respondidas, outras nao, mas aprendi que no tempo certo, Deus responde e nos orienta sim em todas as coisas. Leio muito a biblia e tenho total confianca que ela é a palavra de Deus, escrita por homens, mas inspirada por Ele. Se já tive dúvidas sobre isso, sim, mas hoje nao tenho nenhuma dúvida. É impossível que ela nao seja verdade! Por que quando você lê tudo aquilo, com o coracao aberto e pedindo a Deus que te faca entender, Ele se revela e te mostra o quanto tudo aquilo é verdade, uma verdade que te liberta e que te faz enxergar.

    Peco a Deus que te conduza nesse caminho de ser como a sua tia Maria, que traga paz ao seu coracao e que te dê sabedoria para orientar os seus filhos.

    Ah, depois vou te mandar um email para fazer umas perguntinhas sobre Lugano. Lembro que vc esteve lá uma vez e pretendo dar um pulinho lá em julho. Ah, a gente tbm precisa marcar de se encontrar antes do aniversário de 18 anos das criancas. hahahahahaha

    Beijo grande!
    Liza

    ResponderExcluir
  3. Nina,
    Nossa inquietação diante do divino nos leva a buscar respostas e caminhos, principalmente quando as coisas ficam turvas na vida da gente... Mas há no seu coração uma fé, que eu ousaria definir como fé inabalável, que te acalma a alma... e te mostra suavemente que tudo o que você procura está dentro de ti, no amor que Deus plantou na sua vida.
    Bjim
    Márcia

    ResponderExcluir
  4. Não sou espirita, ja fui por varios anos mas desencantei depois de um tempo, quando outras duvidas chegaram e assisti uma entrevista com um antropologo no programa do Jô Soares.
    Mas concordo com tudo que a Dama de Cinzas disse.
    Ainda acho que o Espiritismo é uma linda doutrina.
    Minha fé é pequenininha mas tenho algumas paixões como Maria e João Paulo II por exemplo.

    ResponderExcluir
  5. Oi Nina

    Espiritualidade, fé, crenças fazem parte da nossa forma de viver a vida e não apenas seguir uma instituição.
    Não temos todas as respostas para nossos filhos ou mesmo para nós mesmos.
    Lembro-me quando descobri a morte o que mais me dava segurança era ficar junto dos meus pais, como se ali nada me atingisse.
    Às vezes basta acolher os medos, as inseguranças para estarmos dando aos filhos o que aquele momento exige.
    Boa sua relexão e que bom chegou as suas pr[oprias conclusões.

    ResponderExcluir
  6. Oi flor!
    Olha gosto da maneira que você terminou o post, pois me identifico e sou também assim... Tenho muita fé em Deus e entrego nas mãos dele as decisões que tomamos e sempre peço que me abençoe e também minha família.
    Cresci também em uma família católica, com tios padres, tias freiras... minha mãe é católica de não perder nenhuma missa. Não sou assim, tenho fé e sigo acreditando que Deus esta aqui nos orientando quando pedimos a ele.
    Tenho amigos espiritas, evangélicos e até mesmo minha melhor amiga da faculdade é mulcumana, isso nunca foi pra mim motivo de debate e nem gosto de polemizar... cada um segue seu caminho com sua crença, com sua fé...
    beijos flor!!
    Cheguei segunda de Praga, meus pais já estão aqui e foram com agente, foi maravilhoso... acabei de fazer o post...

    ResponderExcluir
  7. Ninoca,
    Só pra avisar que perdi o domínio do blog... Esqueci de renovar e venderam o nome pra Nova Zelândia, acredita???
    Meu novo endereço é:
    www.apaisagemdosdias.blogspot.com.br
    Atualiza na sua lista de leitura e na barra lateral também por favor! Muitas pessoas me perderam :(
    Quase morri.
    Beijos
    Márcia

    ResponderExcluir
  8. Falar sobre coisas de Deus, sempre vai trazer confusao. Jesus disse certa vez que veio ao mundo pra fazer guerra e nao pra trazer a paz, nao foi? sei lá, foi algo parecido...

    Tenho tido maior contato com a Bíblia ultimamente, ela está devagar, se clareando pra mim. Ainda sou uma aprendiz...

    Se escrevi sobre o tema, sabia mt bem onde estava me metendo, sei que nao é algo que as pessoas querem ouvir, sei que contrario o que milhoes de pessoas pensam qd digo que nao acredito no que diz o livro dos espíritos. Mas acho que com coisas de Deus, nao se pode estar em cima do muro. Vc nao pode servir a dois senhores.

    Assim como escrevi o que penso, qualquer pessoa tem todo direito de escrever o que pensa, aqui nos comentários, ou nos seus próprios sites, certo? Isso aqui é um blog aberto, e nao quero de maneira nenhuma, "fazer a cabeca de ninguém" .

    O que escrevi foi somente o que "eu" penso e sinto.

    Fique à vontade pra ler, pra escrever, pra continuar vindo aqui ou até pra deixar de vir se assim preferir. Mas nunca vou deixar de falar o que me vem ao coracao por medo de agradar ou nao alguém.

    Esta sou eu, mt prazer!

    ResponderExcluir
  9. Oi Nina,

    Descobri seu blog e venho lendo seus post!!
    Olha, não sei o porquê, mas de certa forma este seu post me tocou...não tenho religião certa...respeito todas, mas confesso que me simpatizo muito com o espiritismo, que merece meu mais profundo respeito...você fala dele como seita, e até onde li não se trata de seita e sim de uma religião...sou de Uberaba, cidade onde viveu chico xavier, que desenvolveu um trabalho que jamais vi qualquer outra religião fazer...viveu de forma humilde toda a vida e sempre acolhei os necessitados...ele sempre dizia que não existe o certo e errado..no sentido de religião..que devemos respeitar todas...e que tínhamos muito que aprender uns com os outros...enfim, vendo tudo que ele fez pelo próximo, e que viveu exatamente como pregou, me passa a mais profunda credibilidade...enfim, o que quero dizer é que não existe um único caminho pra se chegar até Deus...que todos são bons caminhos desde que ajamos corretamente...sem julgar outras religiões...

    beijos

    Gabi

    ResponderExcluir
  10. Oi Gabi, sou mt grata a vc pela gentileza que usou, na delicadeza e cuidado com suas palavras, afinal esse tema nao é nada fácil,ne?

    Eu admiro mt o que Chico Xavier fez pelas pessoas, nao tenho nada contra a pessoa que ele foi e toda a sua doce luta pra ajudar as pessoas, é sim digna de merecimento, mas Gabi EU acredito na Bíblia, hj mais do que quando escrevi este post, e na Bíblia aprendi que há sim mts caminhos mas nem todos levam a Deus, aprendi que há somente uma porta e essa porta é Jesus, que nos salva.

    Entendo hj que a salvacao nao é por obras, mas por graca. E essa graca é a bondade enorme que vem de Deus, quando ele veio em forma de homem à terra morrer por nossos pecados. A coisa é simples assim, ou seja, basta crer na obra do senhor Jesus Cristo.

    E isso me parece nao ser o que o espiritismo prega- nao to falando de crer em Jesus, ou nao, mas de como os kardecistas veem a coisa toda (nao sei te dizer o que realmente o espiritimso é, mas acho que vc pode sim chamar de religiao - entendo somente hoje, que religiao nao é o caminho que leva o homem a Deus e sim, o afasta das coisas de Deus, eu nao tenho religiao, tenho Deus, Jesus!) porque pelo que já li, é que segundo os espíritas, a pessoa é a responsável por seu desenvolvimento espiritual, através de suas encarnacoes, agindo corretamente, sendo bondoso, fazendo boas obras,etc, eu aprendi há pouco tempo, que essas coisas todas vem de Deus, qd a pessoa se entrega a Ele. Ou seja, a salvacao vem primeiro (qd vc crê em Jesus e no que Ele fez ao morrer) e depois vem as obras, e nao o contrário.

    Mas olha só, nao sei explicar essas coisas tao bem, sabe? Assim como vc, tbm estou a procura. Quero dizer, eu já achei o que procurava: Jesus e Ele me deu uma paz que é indescritível!) agora quero me aprodundar mais,conhecer.

    Nao estou aqui pra mudar a sua opiniao, nao quero mexer com a sua fé, mas posso te falar só uma coisa, se vc tem dúvida, pesquise e peca orientacao de Deus, Ele é a melhor indicacao que posso te dar :-)

    Sei que td isso é mt louco, e que falar desse jeito num mundo como o nosso parece doidice, mas eu creio.

    Um bj no coracao, Gabi

    ResponderExcluir
  11. Só para dizer que passei por aqui. :)

    ResponderExcluir