23/11/2012

Um diva para dois

Assistindo esse filme bonito, meio triste porém, cheio de verdade...


 ... lembrei que havia feito uma foto num lugar muito bacana de Zanzibar




Uma barraquinha em frente ao Oceano Índico, prontinha pra casamentos na praia.

Isso nao é o máximo possível da beleza imaginável??
Casar à beira mar...
Acho a coisa mais romântica que existe.

* * *
à propósito, o filme conta a história de um casal de meia idade em crise no casamento. É ela, a mulher, quem procura ajuda terapêutica para os dois. Porque? Porque sao sempre elas que notam que alguma coisa nao está mais como antes? Porque sao elas que sempre tentam? Porque sao sempre elas que estao descontentes?  Porque sao elas que veem mais longe, mais a fundo?
Se nao fosse por elas e sua inquietude com o que elas nao estao gostando, o que seria dos casamentos???
Gracas a Deus que elas existem!!!

Filme bom e nao só pra velhos, viu?! 
Ou você tá pensando que casais jovens nao tem problemas na intimidade?

14 comentários:

  1. Os casais jovens também passam por problemas na intimidade sim, pelo menos eu e meu marido sim! E com certeza eles sao mais acomodados e deixam as coisas como estao, se nao for pelo esforco da mulher, a situacao nao muda... Mas tem a parte da mulher que precisa ser feita, por exemplo, reconhecendo os seus próprios erros e mudando o jeito de agir com o marido, e disso eu cito um exemplo do meu casamento no meu último post!!! Beijos

    ResponderExcluir
  2. Adorei a dica do filme, bem meu estilo...rsrsr
    linda foto Nina!
    beijinhos e bom final de semana.... FELIZ!!!

    ResponderExcluir
  3. Nina, atualmente os casais jovens não tem mais problemas. Se aparecer um problema já vão para a justiça e se separam, rs...rs.
    Adorei a sua postagem e a dica do filme.
    Bjs
    Manoel

    ResponderExcluir
  4. Mulheres-maravilhas mesmo!!!!!!!!!
    Amei a dica de filme eu já tinha visto um anúncio dele, preciso de dicas entende? preciso mesmo melhorar a vida em conjunto.

    Beijos Nina, carinhosamente Thaís

    ResponderExcluir
  5. Nina,
    estou louca pra assistir.Em tempo, tuas questões casaram-se perfeitamente com o tema, o lugar e as fotos.Romantismo é possível e querido, por favor.
    Nós bem sabemos que são sempre elas a promoverem o bem para si e para todos.
    Somos fantásticas,kkkkkk
    Bom fim de semana.
    Bjkas,
    Calu

    ResponderExcluir
  6. Ninaaaaaaaaa!! Assistimos esse filme hoje, quase agorinha mesmo :-). Que coincidência você escrever sobre ele :-). É triste, porém muiito reflexivo. Eu adorei!! Pois é, quase sempre são as mulheres que dão o primeiro passo para melhorar o relacionamento né? Viva!!! Bjsss

    ResponderExcluir
  7. Quero muito ver esse filme, mas até agora não consegui. Até procurei na internet para baixar, mas nem isso consegui... rs

    Beijocas

    ResponderExcluir
  8. As vezes me assusto com a nossa sinergia de pensamentos, tava olhando na net para ir ver este filme esta semana antes q saia de cartaz....preciso te ligar, to melhor..
    beijokas querida

    ResponderExcluir
  9. Querida, eu assisti este filme quando morava em Sampa. Adorei! Mesmo!
    Principalmente quando o casal, depois do processo terapêutico renova os votos na beira da praia, com filhos e netos por perto... Tão espontâneo, simples, ventinho no rosto... Sem essa pompa que a gente carrega no Brasil... D+!
    Belo o papelzinho que você fotografou!
    Bjim
    Márcia

    ResponderExcluir
  10. Nina, ainda não assisti esse filme, mas vou seguir sua dica. Tento fazer dos meus dias de casada, dias felizes. Temos as dificuldades e tento organiza-las de modos que não destruam minha felicidade. Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oi Nina, vc tem razão que bom que elas existem *-*
    Ainda não vi o filme, mas história parece interessante.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  12. Tinha visto o trailer e achei inusitada as situações de intermediações do psicoterapeuta. Um casal com anos de casado que precisam aprender a ter intimidade, um paradoxo! Mas o dia a dia acaba por promover um distanciamente nesse requisito. Até que o sexo nos separe!! O sexo durante a vida do casal pode ser motivo de união e de separação. Não à toa, somente na quarta idade, os casais são companheiros - o sexo não mais os escraviza.
    Dercy Gonçalvez dizia que não gostava de sexo porque dava muito trabalho. O homem quando começa a apresentar sinais de que não está muito à fim ou a mulher achar o sexo trabalhoso - se não for a baixa hormonal normal da idade, a sinceridade pode salvar o relacionamento.
    Boa semana!! Beijus,

    ResponderExcluir
  13. Ninoca, eu já vi este filme há uns dois meses e amei! Os dois dão um banho de interpretação e o tema, não é mesmo só para casais de mais idade, hoje em dia, com tanta coisa que um casal jovem passa no dia a dia, poderá ocorrer coisas parecidas.
    E que lugar mais encantador!
    bjs cariocas


    ResponderExcluir
  14. Deve ser bem legal. Eu adoro esta atriz.

    Bjos

    ResponderExcluir