02/06/2012

Felicidade clandestina

Amo Clarice Lispector!

 Ela dizia que escrevia simples. E dizia que a compreensao do que escrevia dependia do sentimento de cada um. Nao era necessário ser inteligente precisava apenas, sentir.
E que às vezes, os muito inteligentes nao a compreendiam, talvez  os "bobos" sim :-)

Ouca que coisa linda:



8 comentários:

  1. Que lindo,ela é maravilhosa!! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. sem palavras... adorei!!!!!!!!!
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Amo ! E adoro o nome . Foi um dos cogitados para a Valon.

    ResponderExcluir
  4. Sensibilidade não é pra qualquer um.

    ResponderExcluir
  5. Nao é gente, MARAVILHOSA essa mulher?

    ResponderExcluir
  6. Adorei, obrigada pela partilha.
    Tem convite lá no meu espaço.
    bjs

    ResponderExcluir
  7. ai morri......vou te mandar um livro dela...depois agente se fala..bjks

    ResponderExcluir
  8. Me pareceu que a voz é da Aracy balabaniam......que delicia escutar essa história....muito bom...amei

    ResponderExcluir