04/05/2012

Legal ser mulher, né?

Existem dias em que eu ligo o pc só pra ouvir músicas antigas. Comeco pelas bandinhas e bandonas de rock dos anos 80´s, passo pelas internacionais, depois retorno ao português e volto às músicas da minha infância e no fim, sempre, mas sempre mesmo, acabo nas músicas breguérrimas que minha mae ouvia quando eu era muito menina. 
Às vezes, me pego chorando...
E nao sei por qual razao. 
É um misto de alegria, tristeza, saudade, gratidao, tudo junto. Será que você me entende?

Geralmente faco isso enquanto cozinho. Cozinhar tem sido pra mim uma ótima terapia. E uma boa desculpa chorar enquanto boto a culpa na cebola se alguém vier me perguntar o porquê. 
Às vezes, quando as criancas entram na cozinha num bom momento, eu ainda estou rindo, entao eu danco um segundinho com elas e volto pras panelas, e elas ficam por ali, beliscam a comida, sentam num banquinho e conversamos. Muitas vezes elas odeiam as músicas que ouco, querem que eu conheca as delas... e aí é hora de colocá-las pra fora do meu reino. Quando elas me pegam numa saudadezinha melosa, eu as abraco enquanto choro de leve e elas dizem: oohh mamamezinha, que foi??? 
Se é o marido quem me pega com lágrimas escorrendo eu digo: aahh nada, coisa minha e ele já sabe. Melhor me deixar quieta. Às vezes ele me pega bem na hora em que to me acabando mesmo de chorar. Mas mesmo assim ele sabe, ok, vou deixar você quieta. Um dia ele chegou no quarto e me pegou solucando. De cara inchada. Ficou super preocupado. Mas me viu de laptop no colo entao já sabia do que se tratava: ahh você está escrevendo. Ok, deixo você quieta... às vezes ele me pergunta a razao, naquele dia a razao era minha avó. Eu escrevia sobre ela e aí nao tem nada mesmo que ele ou alguém possa fazer. Melhor sempre, me deixar quieta.
Nada explica certas saudades...  
Nada explica certos companheiros.

Um homem tem que ter muita sensibilidade pra conviver numa boa com uma mulher. Só sendo muito especial pra nos aguentar... Nós somos muito loooooucaaaaasss nao é nao companheiras?
Que bichinhas estranhamente maravilhosas somos nós, heim??!!
A gente consegue se adaptar tao bem às mudancas, a gente larga tudo por um amor, quem mais faz isso??? Diz aí.

A gente faz tudo por um filho, a gente tem ataques mensalmente, a gente sangra todo mês e parece que se renova a cada sangria,  a gente vira bicho e anjo  num segundo pro outro, a gente ama nossa mae mesmo que ela nao tenha demonstrado tanto amor assim por nós, a gente ama nossa família e nossas lembrancas, a gente quer deixar o mundo melhor a nossa volta e faz tudo o que pode por isso, a gente anda de salto, cara!!! na maior elegância mesmo com dores em todo o corpo, a gente consegue se sentir melhor de um fora só com uma ida ao cabeleireiro, a gente ama e odeia com a mesma intensidade... a gente aceita as mudancas que surgem sempre acreditando que tudo será melhor. A gente adora aqueles creminhos-prometem-tudo-e-nada-cumprem, só pelo prazer de cuidar da gente... A gente sonha tanto! Acredita tanto! A gente ama tanto. A gente nunca desiste...

E a gente é tao bonita!
* * *

Olha aí que doideira esse post. Pensei estar escrevendo sobre música. Depois sobre os bons homens. Entao veio minha mae à minha mente. Acabei na paixao por todas nós, mulheres lindas, fortes,  maravilhosas... liga nao viu? TPM já tá dando as caras.

8 comentários:

  1. oi Nina "mulher linda" mesmo!!! você...
    Estava escrevendo um novo post também, sobre nossos passeios por aqui e vi que você também havia postado...
    É nós somos isso mesmo... "loucas de pedras"!!!
    Pura emoção! como diz você: amamos e odiamos ao mesmo tempo...
    Eu sou deste jeitinho que você descreveu, choro por lembrar dos meus pais (maravilhosos que tenho, graças a Deus), lembrar das minhas ávos que se foram a muito tempo... e agora mais do que nunca dos que deixei pra traz...
    É bom ser mulher, pois lavamos a alma todos os dias...
    e é bom encontrar amigas que nos identificamos ainda mais a cada dia, não?!
    beijos no coração!

    ResponderExcluir
  2. Oh Nina, amiga! você é simplesmente M A R A V I L H O S A !!!

    Beijos e abraço bem apertado, cheio de saudades e lágrimas nos olhos!

    Fiquem com Deus!

    ResponderExcluir
  3. flor tive que voltar aqui pra falar do que li...
    Nina todos os detalhes... muito maluca esta história!!! menina vou até procurar essa estatua... quero ver de perto.
    ë muita coisinha batendo né... eu ficaria igual a tu! mexida por dentro sim... também tenho uma ligação enorme com meu pai...
    beijos, adorei saber desta história que envolve você, Dresden e seus mistérios...

    ResponderExcluir
  4. Bom saber que nao sou a única louca desse mundo... essa semana TPM tava forte por aqui também, acho que a gente precisa desse dias, chorar até nao querer mais, rir loucamente de coisas bobas... E é por essas e outras que somos sim, muito, mas muito especiais!!
    beijokas

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito do blog, textos lindos.

    Beijinhos
    www.blogdajoanna.com

    ResponderExcluir
  6. Eu li um livro de Matha Medeiros, chamado Doidas e Santas.
    Ela diz que se uma mulher se diz santa, ela está dando fortes indícios de que é doida, rss e que a loucura tb tem sua santidades(mais ou menos isso).
    Eu concordo tanto com esse livro, nós somos mesmo, especiais, complicadas, confusas, seguras, fortes, frageis, algumas vezes cheia de amor, outras vezes de raiva, calmas, nervosas, diabas, santas e por que nao doidas. rss
    Eu A-M-O seus textos
    Um grande bjs..
    HAAAAAA
    Sobre o meu tal anónimo raivoso....
    Pois é Nina....
    Imagina se o cara que filma um estupro, estuprasse tb, se o cara que filma a guerra fizesse uma tb, se o cara que filma o pai matando um filho, matasse o seu tb, se o cara que filme uma bala perdida, um acidente, alguém se drogando...fizesse isso tb!
    O mundo seria bem pior que um museu, que conta apenas uma historia real, eu apenas filmei a historia, nao posso muda-la nem altera-la. Mas isso nao quer dizer que eu apoie ou nao causas mais serias, como a caca predatória, enfimmmm......rss
    Meu marido me disse algo, quando me viu aborrecida com um anónimo(por que claro eu fiquei, chateada, como disse, nao pelo comentário mas pelo fato da pessoa nao se identificar se nao tem blog tem email).
    Meu marido disse: Nao fique assim, quantas vezes vc mesma ja foi ver um filme e nao gostou dele?
    Eu disse. Hiiii varias vezes, rss
    Ele disse: Pense que essa pessoa, viu o filme e alem de nao entender o foco do mesmo, ainda ofendeu o autor. rssss
    Essa pessoa disse que eu havia estragado o dia dela, rss mal sabe ela que ela tb estragou o meu, rsss Mas claro pessoas assim nao se importam, com o que vc sente. Sei bem! MAAAASSS agradeci aos que viram e entenderam, qual era a intenção do video, eu nao vou parar de fazer......
    Eu curto fazer, e vou fazer enquanto isso me der prazer.
    Mas Já resolvi esse pro. anónimos estão bloqueados, ou tem nome ou nao comenta. rss
    BJS!

    ResponderExcluir
  7. Doideira mesmo mudar o assunto, coisas de mulher!! hehehe Ahh como e bom perambular pelas musicas, eu tbm vou de Queen, passando Jack Johnson, Cake, Chico Buarque ate chegar aos forros e musicas regionais! Mulheres serao sempre uma caixinha de surpresas... :)

    Bjksss

    ResponderExcluir
  8. Ah minha amiga linda saudades de ti, vc realmente eh maravilhosa. Lendo esse post lembrei muito da cara do meu amore quando me viu cantando, pulando, gritando, gargalhando, e depois chorando, ouvindo Mano Chao. Tadinho, ele achou q eu estavando tendo um surto, não entendeu nadinha. Foi complicado explicar que era alegria e saudades ao mesmo tempo. Bjus - Keury

    ResponderExcluir