17/04/2012

Você tem direito a mostrar sua felicidade?

Estava conversando outro dia com a Rose, falávamos sobre pessoas, sobre  os medos, os sentimentos de alguns, a inveja que existe ou nao, a beleza das coisas, o direito que todos temos de sermos felizes e rodeados por coisas belas...

Teve um tempo que eu achava que nao deveria mostrar minha felicidade, sabe? Isso muito antigamente... eu pensava que a minha felicidade faria mal àqueles que nao se sentiam felizes. Lembro também de quando vim pra cá e meu marido, em frente aos amigos, era distante e frio comigo. Eu já estava ficando chateada com aquilo e perguntei a razao. Ele disse que tinha medo de magoá-los com sua felicidade de estar tao bem casado, enquanto todos seus amigos eram solteiros. Bom que eu já tinha passado dessa fase de me esconder, me fazendo de infeliz em frente aos outros. Disse a ele que agindo assim, ele daria má impressao aos amigos e que ainda de quebra, me fazia ficar triste. Depois de nossa conversa, ele mudou completamente seu jeito perante os amigos e foi aí que os rapazes mudaram, passaram a ter outra visao da gente junto. E meu marido notou a bobagem que estava fazendo disfarcando sua satisfacao na nova relacao. 

Porque diabos a gente tem que esconder que está feliz? Quem foi que disse que nao podemos mostrar satisfacao, ou  que devemos nos resignar, como que escondidos numa caverna, omitindo o quanto somos na verdade, felizes? Quem foi que disse também que a felicidade nao está ao nosso alcance? Tenho uma amiga que recebeu uma super promocao no trabalho. Ficou tao contente que correu pra avisar a família. Ao ver que havia contado pra quem interessava, pensou em se confraternizar com alguns amigos, pois a alegria era muito grande. Pensou, pensou e notou desesperada que nao confiava em ninguém! Algumas pessoas que eram muito próximas, ao vê-la subindo na carreira, se afastaram, outros "amigos" já estavam distantes há tempos e outros, nem valia mais a pena contar da felicidade que ela estava tendo naqueles dias. Foi triste que me escreveu. Foi alegre que respondi. Afinal como nao ficar feliz ao ver uma amiga realizando sonhos? Umas das características positivas que meu filho vê em mim, descoberto por mim naquela brincadeira no nosso jantar, é que  ele acha que eu tenho a capacidade de me alegrar pelas pessoas. Nem sempre foi assim, eu aprendi simplesmente, a desejar coisas boas às pessoas e ficar sinceramente feliz por elas.

Tenho uma outra amiga que sempre estava escondendo suas conquistas, ela vivia paranóica, com medo das pessoas saberem e sentirem inveja. Minha amiga acreditava muito no poder negativo da inveja, via nos olhos das pessoas seus estados de espíritos, coisas da sua cabeca, na maioria das vezes, pra mim. Eu achava tudo meio exagerado, mas era assim que ela se precavia. Mas eu acho isso complicado... se precaver de coisas que nem se sabe se existem, meu Deus, nao é sofrer antes do acontecido?? Nao é se privar de curtir a própria felicidade??

Uma das coisas que conversamos, Rose e eu, foi sobre nossas casas e o amor e disposicao que temos em decorá-las. O quanto é bacana decorar, arrumar, deixar com uma carinha legal e do prazer de receber amigos queridos naquele cantinho tao nosso, tao com a nossa cara.  Isso nos fez pensar o quao bacana é se sentir bem com o que temos e tentar melhorar aquilo que nao temos. O quao bom é nos rodear daquilo que nos faz bem, e o quao feliz o belo pode nos fazer.

É claro que se permitir ver-se feliz é diferente de esbanjar a todos a sua felicidade, ou conquistas. Arrogância e exibicionismo é bem diferente do que entendo por se permitir e nao temer a felicidade.  Ninguém precisa sair por aí gritando aos quatro cantos o aumento de salário que teve, ou o carrao  novo na garagem,  ou sair pisando na mao de mendigo com sapato Louboutin na esquina,  sabe? Nao é isso... sei lá, é outra coisa, é diferente, é mais sutil. 

Ser feliz, acredito,  exige sutileza, delicadeza e respeito pelo sentimento do outro.
Sem medos e sem receios, mas também, sem excessos.



Amo amo amo essa música da Marisa. Tudo a ver né?

24 comentários:

  1. Eh Nina, você sempre abordando com seu jeito especial os assuntos que todo mundo vivencia mas poucos falam a respeito...
    É aquela coisa amiga: ser feliz incomoda?
    Incomoda quem está infeliz ou quem, diferente de ti, não tem a capacidade de se alegrar com as proezas dos outros.
    Eu já berrei aos ventos minhas felicidades e conquistas. O tempo me fez calar um pouco o brado retumbante. Se foi medo da inveja ou medo de falhar, eu não sei...
    Bjim
    Márcia

    ResponderExcluir
  2. Felicidade incomoda a quem não sabe ser feliz. Claro que não precisamos sair contando tudo que nos deixa felizes, mas é bom demonstrar, e mostrar que é possível. Quem nos invejar, não merece nosso carinho e atenção. Muitas vezes a alegria de um, pelas conquistas, pode ser a tristeza do outro, por não ter conseguido aquilo. No entanto, deixar de mostrar nossa felicidade, jamais!
    Quem quiser partilhar, vem com o coração.
    Quem não gostar, pode se afastar, não merece mesmo estar perto de nós.
    Uma conversa boa, essa sua conosco também!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Perfeita a sua abordagem do assunto Nina. Sabe, por algum tempo fui assim também, mas no meu caso era mais por medo de agredir aos outros com oque sentia...mas hj, com mais maturidade, sei que todos temos o direito de expressar nossos sentimentos, sejam quais forem,contanto que respeitemos o direito que os outros tbm têm de expressar os seus, inclusive o de se chatear com os nossos.
    Mil bjs.

    ResponderExcluir
  4. Olá querida Nina!

    Então, acredito que infelizmente, nem todo mundo fica feliz com a felicidade dos outros, por isso algumas vezes prefiro me calar, lógico que esse "calar" não seria para todos... acho que muita gente deixa de expressar a sua felicidade por esse motivo...

    Um grande beijo, fiquem com Deus!

    ResponderExcluir
  5. Eu sou definitivamente uma mulher prolixa, dou a volta ao mundo antes de chegar na casa do vizinho porta com porta, rss entao lá vai eu dar a volta ao mundo pra chegar aqui no assunto do blog.
    Bem meu pai, é e sempre foi um leitor da biblia, ele ler a biblia toda, todo ano, comeca me janeiro termina em dezembro, ele curte as historias os estudos e sempre passou isso pra gente, tanto que quando eu era pequena, nao gostava de ler a biblia, fato, e quando eu fazia algo errado, sabe qual era o castigo? Ler 3 capitulos da biblia e depois explicar pra ele meu pai o que entedi da historia kkkkk nisso gravei muitas historias biblicas na mente, e tb aprendi a ler a biblia mais vezes inclusive quando a vida me castigava de alguma forma era nela que eu me refugiava, nos salmos, ainda é assim, antes de dormir eu e meu marido lemos um capitulo e tetamos trazer pras nossas vidas algo bom do texto, nao somos estudioso biblicos, como meu pai é...lemos algo e agrademos, sem grandes neuras e preocupacoes em entender na integra os complexos textos biblicos.
    Sei que nessas muitas vezes que fiquei de castigo e li a biblia, decorei muitas hitorias, de amor, de vitoria, de raiva, de vinganca, de superacao, e de sonhos tb.
    E uma dela eu me lembrei ao ler seu post....
    Havia um menino chamado José, outro José que nao foi o pai de Jesus, esse José que falo era o cacula de muitos filhos e o mais amado de seu pai jacó, na biblia ele é chamado de José do Egito, a historia é super longa, mas em suma diz que em determinada epoca jose comecou a ter sonhos, de que num futuro breve, ele seria alguem muito superior a aos irmaos, ao proprio pai e a nacao daquela epoca, ele teve o mesmo sonho varias vezes, mas sempre com o mesmo foco, onde parecia está num nivel mais alto que os irmaos, o errode José foi contar isso pros irmaos, ( o que nao foi tao erro assim, por que gracas aos irmaos o sonho dele aconteceu depois, mas antes ele sofreu muito) ao contar os sonhos pros irmaos, a biblia diz que ele fez nascer inveja no coracao dos mesmos, que ficaram com tanta inveja de um simples sonho, a ponto de panejarem a morte dele, mas um dos irmao foi contra e nisso eles venderam josé como escravo e mentiram pro pai, dizendo que ele havia sido devorado por uma fera enquanto apassentava ovelhas no campo, o pai caiu em profunda trsiteza, pois esse filho era muito amado, ele recebeu com ultima lembraca do filho, um manto que ele mesmo havia feito e dado ao filho de presente, esse mando estava sujo de sangue de ovelha, a qual os filhos disseram, só encotramos isso!! Sei que nisso José foi ser escravo no rei, e ali ele ajudou algumas pessoas que nao esqueceram dele, quando foram trabalhar pro rei, e depois ele ajudou o e rei a entender uns sonhos que o o mesmo estava tendo e salvou o egito da fome que assolou a nacao nauqela epoca, só ai, ele encontrou os irmaos que por sinal numa to maior ainda ele perduou os irmaos e reencontrou seu pai, essa historia me emmociona muito, primeiro pela capacidade de perdoar que José teve, eu acho que eu nao perdoaria, quando eu ficasse poderosa rica mandava matar tudinnnnnn!! kkkkk
    Voltando ao meu pai, o JAIME, QUE MORA NO Pará, ele me vez ler essa historia muitas vezes, e na hora de explicar pra ele oqueeu havia entendido eu dizia tudo, menos uam coisa que meu pai me disse quando eu sai de casa, em 2004 quando eu tinha 23 anos, ele me olhou nos olhos e disse, lembra de José? Aquele do egito? Ele foi escravo por que ele contou os sonhos dele pras pessoas erradas, GUARDE SEUS SONHOS(SUA FELICIDADE) E MUITO CUIDADO PRA QUEM VC VAI CONTAR SOBRE ELES.
    Foi dessa frase que em lembrei hoje, ai te ler, e sai como uma metralhadora te escrevendo, eu curto te escrever, tenho a sesacao de que vc nao se incomoda por sempre me respondi.....
    Acho que felicidade é isso, se sentir feliz dentro de vc,sem ter que querer que o mundo aplauda atrás.
    Que existem sim amigos os quais vao se alegrar com vc, e dizer que bom estou na torcida!
    Mas tb vai ter gente querendo lhe pôr num buraco e se poder te vender cmo escravo.

    ResponderExcluir
  6. kkkkkkkkk Nina bjs eu escrevi tanto que o blogger me barrou dizendo...sua msg tem que ter no maximo 4 mil e lai porrada de caracteres kkkk eu usei todos, tive que cortar a parte de querida uma grande abraco, te adoro !!!
    Ai voltei aqui pra te dizer isso...
    Ninoca mô bem, adoro vc um grande abraco!! bjs

    ResponderExcluir
  7. Ser feliz é uma capacidade que descobrimos com a maturidade.
    Me alegro com tudo ao meu redor, mesmo quando estou triste, consigo ver felicidade em coisas pequenas.
    Amei como sempre teus escritos. Amo arrumar minha casa, amo deixá-la com minha cara.
    Nina, se vc tiver que escolher entre comprar uma bolsa pra vc e um objeto bem legal pra sua casa, o que vc faz?
    Eu vivo tendo que escolher. Outro dia achei pra comprar uma cristaleira lindaaa, mas não tinha dinheiro, achei tb uma tv colorida com seletor e ainda funcionando, mas muito antiga, achei tao vintage que queria por no meu studio custava R$ 50,00 mas nao tive coragem, pensando nas despesas do mês rsrsrs
    bj

    ResponderExcluir
  8. Te respondendo Diacuy, eu compro mt mais pra casa, do que pra mim e sinto mt mais prazer nisso. Outro dia tava lendo a Maite Proenca (que aliás, adoro!) dizendo que hoje dá mt mais valor a arquitetura do que as próprias roupas. To com ela!
    A TV iria ficar mesmo linda no teu estudio, volta lá e compra

    Wi, eu adoro sim teus comments enormes. Conheco a história, claro,e tem sim sua sabedoria. E teu pai tem razao.

    é claro gente que entendo os receios com relacao ao fechar o bico às vezes, sou somente contra alguns excessos. Tem gente que nao dá um passo em frente com medo de inveja que às vezes, posso falar??? nem existe, nem é real! Algumas pessoas tem simplesmente paranóias, e acho que algumas sao tao vaidosas e se veem tao no centro do mundo, que pensam que sao alvo de tudo e todos, pelo que sao e pelo que fazem ou tem... será que vc me entende???
    Nao to falando de contar pra Deus e o mundo tudo o que vem na nossa cabeca, mas de ser seletivo sem exageros. A gente sabe que tem um bocado de gente que se ferra por que assim como o José da Biblia, saiu contando tudo, pras pessoas erradas... há que se ter sabedoria, até pra ser feliz.

    Acho tbm Marcia, que tem que ter cuidado sim. Parcimônia, talvez. Eu acho Lucia que as pessoas aprendem a ser seletivas, ou seja, andar com pessoas que fazem bem a elas. E isso a gente tbm so aprende como disse a Diacuy, com a idade e sempre agindo com mt respeito, até com a opiniao dos outros, como falou a Fabiola. Eu sou grata por querer o bem dos outros, e vc sabe disso Juli, minha amiga, mas sei que nem todos pensam assim, o lance é cair fora de gente que nao pensa dessa maneira. Temos que aprender a nos desligar de gente negativa... simplesmente assim. Mas isso é um processo que nem sempre é fácil.

    E olha, só pra completar, porque eu escrevo mt mesmo, nao só vc é prolixa, Wi... quem é feliz "É" simplesmente, nao precisa ficar dizendo. As pessoas notam. É ou nao é?

    Bjs gente, vou fazer uma pequena pausa essa semana, to tendo mt coisa pra fazer, a gente se fala qd eu arrumar um tempinho livre, beleza? Um beijao pra todo mundo.

    ResponderExcluir
  9. Concordo com você Nina!! Acho que a gente tem todo direito de demonstrar nossa alegria ao mundo, claro que sem arrogância... Eu tenho um pouco de dificuldade nessa parte, sempre acho que não posso ser mais feliz que os outros, e muitas vezes tenho medo que as pessoas achem que eu sou arrogante por estar demonstrando minha felicidade... é tudo meio confuso e depende muito do meu humor no momento, mas tento sempre demonstrar aquilo que eu sou, e não aquilo que esperam de mim!!

    beijos

    ResponderExcluir
  10. Nina, já fui la´conhecer a Rose, adoro conhecer outras pessoas.

    Uma vez alguém no meu blog me perguntou se eu vivia um mar de rosas por sempre transparecer felicidade.

    Respondi a esta pessoa que o mar aqui em casa muitas das vezes nao está prá rosas, mas que o meu blog existe para eu escrever aquilo que eu quero e que eu tinha decido escrever bem pouco sobre os espinhos.

    Assim como a tua brincadeira sugerida no post abaixo é nao apontar os defeitos e sim e em se falar do lado positivo das pessoas com quem convivemos. Eu tb decidi falar mais desse lado positivo da minha vida.

    Eu visitava um blog logo assim que entrei pra blogsfera de uma pessoa que eu gostava demais, e ainda gosto, mas o blog dela só contava os problemas e tristezas que ela tinha, nunca o seu lado feliz e ela tinha tb um lado feliz, mas ela tinha decidido a escrever somente o lado triste. E isso com o tempo fica pesado, a gente tb vai se afastando deste tipo de pessoa que vê em tudo tristeza, azar, depressao, etc

    Eu decidi escrever mais sobre as coisas que nos deixam felizes.

    Uma boa palavra, temperada de amor na hora certa é sempre bem vinda.

    Bjao

    ResponderExcluir
  11. Nina, eu sei que a felicidade incomoda mas nem por isso me escondo .A inveja esta presente no carater desde a mais tenra idade posso perceber pelos colegas de meus filhos.Uma "amiga" de minha filha disse a ela que era muito chato so tirar total nas provas . Isso porque minha filha estava feliz por fechar todas as provas naquele bimestre e comemorava, feliz.
    Isso é so um exemplo.
    O que eu faço é me proteger . Acho que o mal so te atinge se você deixar.

    Sempre comento aqui no blog. O problema é que vive ocorrendo um ERROR e eu perco tudo o que escrevi e fico com preguiça de reescrever.

    ResponderExcluir
  12. Oi Nina,

    amei o seu texto! Concordo com voce, agente nao tem que se esconder! Temos que ser nós mesmos. Claro, ficar esnobando por aí também nao é bom. Mas transparecer nossos verdadeiros sentimentos é algo humano e natural!

    bjsss

    ResponderExcluir
  13. E isso ai…dizem que a gente acaba atraindo pra si aquilo que tememos, por isso vamos sair por ai sem medo da inveja alheia……
    E Lola, com relacao a comprar algo pra mim ou pra casa, ultimamene estou optando por comprar pra mim, embora embelezar a nossa volta tambem surta o mesmo efeito….

    ResponderExcluir
  14. Ai Nina, eu queria ser mais como vc, mas sou parecida com sua amiga precavida. Já tomei tanto na cara que fico com medo de dividir as alegrias. O pior é que são pessoas próximas. Já tentei mudar sabe, da última vez contei super empolgada sobre uma viagem planejada para dali a 4 meses, e não é que a pessoa em questão correu e viajou para o mesmo lugar antes de mim? Até aí tudo bem, o duro foi voltar dizendo que o lugar nem era tão legal! Me desanimou totalmente.
    Eu também adoro decoração e tô sempre mudando as coisas, arrumando. E toda vez que certa pessoa vem em casa dá alguma indireta. Da última vez que apareceu para o aniversário da minha filha ela disse que acha ridículo ficar gastando dinheiro com coisas pra casa porque quando a gente morre não leva nada.
    Dá pra se animar com uma pessoa dessa na família? Nem sempre fui assim sabe, mas a convivência de 10 anos com essa pessoa conseguiu me transformar em uma alguém que morre de medo de inveja.
    Acabo dividindo minhas coisas somente com marido, filha, mãe, pai e irmã.
    Acho que preciso arriscar mais e ignorar os invejosos.
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  15. Oi Nina
    Ser o que somos e demonstrar o que sentimos, penso que é uma forma de experenciar o cotidiano. Felicidade traz bons fluidos aos que nos cercam, assim espalhá- la é muito saudável. Medo da inveja é dar ao outro uma foça desmedida, além da que temos. Triste ter que se esconder na vida.
    bjs

    ResponderExcluir
  16. Ninoca querida!
    Tô voltando, devagarzinho, mas com uma saudade danada desse mundo e amigos blogueiros.
    Sobre o tema, digo-lhe que depende muitas vezes, pois já me vi em situações que não podia dividir com outro minha felicidade. Chegou um tempo que tudo que eu contasse ou mostrasse que fiz e estava feliz, trazia muita tristeza a outrem.
    Por isso me fecho algumas vezes e agora então, só divido com aqueles que estão na mesma sintonia que eu.
    Sou uma pessoa como você, que fica feliz com a felicidade e com o sucesso que o outro obtém, dou força, participo, invento, escuto, seguro no colo e dou o ombro amigo, mas se eu sentir uma ponta de inveja ou de falsidade, fecho-me em copas e da minha vida nada sabem mais.
    Adoro seu jeitinho de ser, tão aberta, carinhosa e feliz, mesmo quando tinha pouco era feliz, já vi aqui em outros posts que escreveu.
    um grande abraço, carinhoso e carioca

    ResponderExcluir
  17. Adorei o post. Temos que ser o que somos, sem esconder nada de ninguém!!!

    Saudades de você lá no blog! Tem convite para participar de uma blogagem coletiva e um desafio para você lá no blog! Dê uma passadinha por lá!

    Beijos!!!

    Lívia.

    ResponderExcluir
  18. Ser feliz é fácil atualmente, mas já tive muito medo da felicidade. E me senti muito culpada por estar feliz enquanto várias pessoas ao meu redor estavam infelizes. Só que hoje em dia consigo demonstrar as coisas de uma forma extremamente sutil, e consequentemente ser muito mais feliz. bjs

    ResponderExcluir
  19. Ninaaaaaaa!
    Tá tudo bem contigo e com a família?
    Você sumiu e fiquei preocupada.
    um abraço apertado

    ResponderExcluir
  20. Oi NIna,
    gostei muito da sua abordagem. Adorei o texto.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  21. eu acho que tudo pode ser dosado, realmente em alguns momentos ficar mais contido é mais indicado. mas acho q não precisamos oprimir nossos sentimentos. devemos verificar cada momento. do mesmo modo q acho q vc pode mostrar q está feliz, outra pessoa pode demonstrar q está insatisfeita, ou infeliz, claro, sem se vitimar. no caso da sua amiga, eu acho q amigos q não conseguem comemorar o sucesso do outro, não são amigos de verdade. eu tenho amigos q a gente até ri qd um fala q está morrendo de inveja, a gente brinca com isso e é uma delícia. acho q essa amiga precisa rever os amigos dela. embora seja verdade q nem todo mundo vai lidar bem com a alegria do outro e isso é um direito dessa pessoa tb. não ferir o amigo, mas mostrar q o momento difícil q vive no o deixa confortável pra comemorar com o outro. acho q a amizade permite a sinceridade e o carinho. confesso q me incomodo com quem não comemora pq não quer a inveja do outro. concordo com vc q acho isso uma paranoia. se o outro sentir inveja o problema é dele, não da sua amiga e ele q vai ter q aprender a lidar com isso. eu nao acredito na praga da inveja. pode afetar pq o q o outro sente mexe com a gente, mas deixar de viver por isso é não viver. eu admiro quem tem prazer em arrumar a casa, eu sou meio preguiçosa, mas adoro colocar panos bonitos depois da faxina. concordo plenamente em demonstrar felicidade e parecer arrogância e exibicionismo, é o q comecei a falar no início do comentário, saber dosar e pensar no momento certo. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  22. hummmm...andei pensando muito sobre isso. Engraçado porque tenho minhas dúvidas.....não quero dar poder ao invejoso mas tambéem não quero deixar de prestar atenção nessas energias. Um dia, uma amiga veio a minha casa e viu umas flores que meu marido tinha me dado. Ela comentou que nunca tinha recebido flores do marido....quando ela foi embora eu fiquei abstratada: as flores que estavam lindas quando ela chegou, estava secas como se eu as tivesse deixado ao sol por dias!!
    Sinto na família, de uma pessoa tão próxima que nem dá de contar quem é, uma inveja de viagens, inveja do relacionamento que tenho com minhas filhas e esta pessoa tenta envenenar quase tudo que eu faço. Por conta disso só deixo pra contar sobre viagens quando tudo já está acertado e até faço desdém do lugar, da viagem. Tenho que fazer desdém de muitas coisas pois sinto que essa pessoa não consegue lidar com a minha felicidade e o pior, sinto que não é por mal, é só e puramente: querer o que eu tenho.
    A grama do vizinho sempre é mais verdinha e essas pessoas divizam a nossa felicidade mas não compreedem o que fazemos para construí-la. Pensam que caiu do céu!
    Felicidade custa muito trabalho, dedicação e oração. Estas pessoas não veem isso. E cada um de nós tem a felicidade que escolhe ter. Podemos estar satisfeitos mesmo que algo nos falte.
    Acho bom guardar um pouco de felicidade só para aqueles que realmente vibram contigo e para aqueles que não sabem lidar com a felicidade dos outros, é mais caridoso com elas e conosco, dar gotas homeopáticas da nossa felicidade e quem sabe mostrar tudo o que fazemos para conquistar cada quinhão de felicidade ;)
    bjs no coração!!
    Olivia

    ResponderExcluir
  23. Gostei muito do seu texto. Reflete muito o que venho passando ultimamente. Hoje em dia existe tanta maldade, mas tanta, que a gente nem sabe mais o que pode compartilhar ou não, quem está de verdade do nosso lado ou não... a vida é um jogo, e cada vez mais esse jogo está ficando mais estratégico (confesso que tenho muito medo disso).
    Eu raramente leio blogs, não tenho esse costume, mas me parece que esse texto eu 'tinha que ler'. Algo me trouxe aqui.
    Meus parabéns mesmo pela reflexão, e pela verdade com que você expõe a situação.
    Voltarei mais vezes aqui, pode ter certeza.

    Fábio Dipi
    fabiodipi@hotmail.com

    ResponderExcluir