16/03/2012

Como me sinto amada

Hoje nao to aqui.
To lá!
Clique na imagem, 
leia, se tiver saco, um pouco das minhas leseiras amorosas 
e comente no blog da minha terapeuta on line 
:-)
Beijos e bom fim de semana com muito amor



8 comentários:

  1. Nina, Gabi sempre foi muito enjoada pra comer.
    Algumas coisas ela ama, come so estas, e outras nao come de jeito nenhum, mas esta vagem refogada no alho e azeite ela adora entao aqui vai a receita:
    Azeite na panela
    alho no azeite
    doure o alho
    jogue a vagem picada
    refogue
    abaixe o fogo
    deixe cozinhar.

    Se precisar coloque um tico de agua, mas as vezez nem e preciso, a vagem cozinha no proprio vapor.
    Sal
    Pimenta
    Um tico de ervas de Provence.
    Pronto.
    O alho e a vedete deste refogado!!!

    Com relacao a homenagem do Cirque du Soleil ao Michael Jackson, passe no site deles e veja o clip que tem la...eu espero sobreviver este show......

    ResponderExcluir
  2. oi Nina!!!
    fui lá no blog da terapeuta, achei bem interessante o blog viu...
    Mas, vamos ao tema do seu post...
    Nina, você tem algo parecidíssimo comigo, eu tenho sempre esse sentimento de necessidade de ouvir, de sentir a reciproca das pessoas em relação ao amor... então te entendo perfeitamnte! Cada trecho que você contava sobre não sentir amada, parecia eu lamentando... Tudo!!! sobre marido, mãe, amigas...
    Como sei o quanto é importante pra nós o "sentir", "ouvir". Fica sabendo que desde o dia que voc~e apareceu lá no blog deixando um recadinho, e que vim correndo conhecer a dona Nina... adorei o que vi... sinto tão bem com seus comentários, com seus posts, com sua enenrgia. É realmente uma pena que essa amizade virtual não tenha o calor da amizade de "sentarmos na mesa da cozinha pra tomar um chá" e ficarmos horas conversando dando risadas, chorando... tenho certeza que você pra mim seria uma amiga assim. E se suas amigas perdem o prazer da sua companhia, saõ umas bobonas...
    E digo pra você se sentir querida por mim (e por outras amigas aqui do blog, que te adoram...)
    beijosssssssssss e abraço apertado.
    Ana

    ResponderExcluir
  3. Comentei lá e deixo registrado aqui que gostei muito da sua resposta, Querida!
    E também da camiseta do Michael! Tá linda, amiga!
    Beijos
    Márcia

    ResponderExcluir
  4. Oi querida
    Vá acompanhando, pois vc ja começou a despertar excelentes comentários de troca.
    bjs.

    ResponderExcluir
  5. Oi Nina,
    Vim lhe parabenizar sobre seu texto em Norma.Adorei,emocionou!
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Caramba Nina, foste no ponto nevrálgico da coisa. É mais fácil a gente não se sentir amada do que o contrário. E gente quer lenha na fogueira o tempo todo. Demonstrações de afeto de todos os lados. Nada de foguinho baixo. Filho então, é danado pra soprar o fogo e deixar tudo apagadinho, né não? Dói mais que desatenção de marido. É isso Nina. "Tu falou e disse" lá na Norma, viu?

    ResponderExcluir
  7. Já fui lá te ler. pode conferir.
    bjs cariocas

    ResponderExcluir
  8. Eu acho que encontrei uma palavra pra descrever:
    ENCANTADOR!

    Adorei como descreveu quando se sente amada,ou nao amada, ou sempre amada, mas nem sempre agradada rsrs

    Achei fofo o marido sempre mandar flores.

    Milhoes de beijos

    ResponderExcluir