02/02/2012

Da alegria de ter um livro nas maos

Tenho a impressao que a paixao por livros já comeca desde que somos pequenininhos. Pelo menos por aqui. É apaixonada que dou meus gritinhos com o bebê da casa que apaixonado, todo santo dia vai até a estante de livros na sala e um por um, vai colocando no chao, até que ele esteja com as pernas cobertas de livros. Aí ele tenta colocar tudo no lugar. Eu vou lá, arrumo tudo e minutos depois, tá tudo de novo jogado aos pés dele. Todo dia. Toda hora, eu arrumo essas estantes. O bom é que ele nunca rasgou um sequer. Bom, pelo menos isso. Minha outra filha também era assim. Ela adorava bibliotecas e quando aos dois anos de idade, foi a uma na universidade comigo ficou tao maravilhada e falou bem alto: mamae, parece a biblioteca do Nino! (do castelo rá tim bum)
Mas o bebê tem razao, nao é? Tem coisa melhor que ter um livro na mao (ou aos seus pés)? Pra mim é também a melhor compra. Poucas coisas me deixam mais contente do que sair de uma livravria com os bracos abarrotados de livro. Gente,  a sensacao é maravilhosa, nao é?!
Adoro sebos, por exemplo, de preferência aqueles bem velhos. Certa vez em Praga, fomos  a um sebo que era inacreditável, o cheiro do lugar era outro, nao tinha cheiro de mofo, como alguns sebos tem e que até esse cheiro me agrada, mas tinha um cheiro muito característico, de livro usado, mas bem guardado, o lugar era muito bem arejado mesmo num frio de 6° negativos. Tinha uns livros muito velhos, e super bem conservados. Nessa livraria na República Tcheca, Kafka costumava ir sempre lá. Já imaginou isso? Franz Kafka pisou ali. Ui.
Praga é fantástica!

Minha paixao por sebos comecou há uns 18 anos, antes da minha filha nascer. Eu ia num bem legal em Manaus e andava atrás de cds antigos de blues e livros franceses. Eu era meio metidinha a intelectual, repara nao, tá? E passava horas lá. Nem esperava chegar em casa pra ler, já ia abrindo meio que desesperada no ônibus e algumas vezes até perdia o ponto que deveria descer.
Foi nessa época que conheci Billie Holiday (ai meu Deus, gosto demais) e li todos os livros do Hermann Hesse (tudo bem, isso nao é lá muito intelectual :-)

Ano passado, andando pelas ruas do centro do Rio (que eu adoro!!! acho lindo) passei em frente a um sebo. Apesar da pressa que estávamos fiz marido, Pedrinho e nosso companheiro de viagem esperar e fui lá dar uma olhada. Tinha um velhinho negro, de cabelo bem branquinho e bigode igualmente branquinho sentado num canto. Ele me olhou de soslaio e eu meio que maravilhada dei um grito de alegria logo depois do meu boa tarde. O velhinho olhou pra mim assustado, perguntou se estava tudo bem comigo. Comprei o livro e senti uma alegria que nao posso descrever, sabe? 
O velhinho comentou:
Puxa, esse livro era tao importante assim pra você? Que sorte ter encontrado assim, numa primeira olhada heim? Sabe eu nao trabalho aqui, tomo conta do sebo pra meu amigo que foi almocar, eu  nem sei ler. Mas dá gosto de ver alguém assim como você, feliz por achar um livro. Deve haver coisas muito boas ai, nao?!

É exatamente isso que me encanta num livro. É somente um monte de letrinha. Nuns pedacos de papel. Que juntas fazem o que fazem com a gente. Como pode tanta magia vinda de somente palarinhas juntas? Que gente mágica é essa que consegue unir palavras de um modo fantástico como fazem alguns escritores e fazer apaixonar geracoes e geracoes?


16 comentários:

  1. Sinto dizer que já fui uma leitora voraz de livros, hoje em dia ando devagar.

    É que a maioria dos livros que li foi dentro do ônibus indo pro trabalho. Adoro ler no ônibus, é o lugar que me mais me concentro, porque tenho uma certa dificuldade pra me concentrar.

    Hoje me dia a internet come um pedaço do meu tempo, porque leio muitos artigos que me interessam aqui. E também porque agora moro na rua que trabalho. Sem ônibus... rsrs

    Beijocas

    ResponderExcluir
  2. Também sou apaixonada por livros... ando meio preguicosa, mas amo livros...

    ResponderExcluir
  3. Quando fiz enxoval para meus filhos, junto com roupinhas, mantas , sapatinhos e fraldas , comprei varios livros que gostaria que eles conhecessem. Flicts, Chapeuzinho Amarelo , Menino Maluquinho , Irmãos Grimm e muitos outros ja estavam por aqui quando Valon e Jujuba chegaram.

    Hoje me maravilho vendo os dois leitores vorazes que adoram um passeio a livraria e pra comprar livro, Nina, a mamae aqui sempre tem grana.

    Você ja leu algo da Lionel Shivrer ? é minha escritora preferida atualmnente.
    Mas o melhor que li recentemente foi 'A elegancia do ouriço' , se não me engano, de Muriel Berbery .

    ResponderExcluir
  4. Minha filha também fazia a mesma coisa que os seus filhos fazem. Até hoje ela para em frente à estante e pega algum livro, dá uma cheirada, alisa a capa, e coloca no lugar novamente. Ela tem os próprios livros, com 9 anos ainda é muito novinha pra ler os meus, mas já sinto um respeito da parte dela pelos livros.
    Também adoro sebos. Aqui em Curitiba tem muitos e a biblioteca municipal principal é enorme, mas sabe do que sinto saudades? Da biblioteca lá da cidadezinha onde nasci. Tenho lembranças lindas daquele tempo.

    ResponderExcluir
  5. É isso aí, amiga, você tem razão quando diz que o bebê já se interessa por livros e que no futuro poderá ser um bom leitor, pois eu também fui assim, adorava ler as coleções que meu pai comprava e li quase todas.
    Ainda curto muito um livro nas mãos e uma tarde tranquila para mergulhar nele e aliás, vou fazer isso neste final de semana lá na serra.
    Estou lendo o último de Umberto Eco - O Cemitério de Praga - ui! que livro incrível e ao mesmo tempo difícil, mas tô amando.
    beijinhos cariocas

    (adorando ouvir billie holiday por aqui)

    ResponderExcluir
  6. Olá querida Nina!
    Livros... hummm, confesso que meu interesse por eles não foi desde pequena, apesar da minha querida mãezinha sempre nos incentivar a ler, quando já adulta a vontade de ler desabrochou (antes tarde do que nunca, né?). Bem agora estou lendo um livro do mesmo autor de A Sombra do Vento (Carlos Ruiz Zafón), chama-se Marina, estou gostando, mas tem uma parte que me senti em um filme de terror (rsrs, exagerei um pouquinho, rs). Ah, também estou lendo A Cabana, nossa, esse livro é maravilhoso amiga, nunca imaginei que fosse tão bom, pois os livros de "moda" sempre me deixam com pé atrás, mas esse me surpreendeu, recomendo!

    Um grande beijo, fiquem tod@s com Deus!

    ResponderExcluir
  7. Nina, ler nos leva onde quisermos, né? Também amo ler. Os filhos leem, os netos já estão se interessando, isso é bom demais.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  8. Minha iniciação com os livros foi por meio das histórias em quadrinhos. Praticamente aprendi a ler com os gibis do Maurício de Souza. Depois, fui para a saudosa Coleção Vaga-Lume, que preencheu muitas tardes de minha infância.
    Se tem uma coisa que eu sou é consumista literário. Gasto muito, mas muito mesmo com livros. Não vou tanto às livrarias, mas compro muito pela internet.
    E, claro, como um bom estudante de Letras, gosto muito de bisbilhotar em sebos. Não há nada que possa traduzir a sensação de achar uma raridade.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  9. A internet meio que nos roubou o prazer de tocar o livro fisicamente, sabe isso?
    Eu sinto isso as vezes, quase tu tá na rede.
    Eu lembro que ia pras biblioteca atrás de coisas, noooossa!! quanto tempo isso!!
    Nao sou boa leitora nao, pena...por isso me tonei uma péssima escritora tb. pena de novo!! bjs

    ResponderExcluir
  10. Adoro Billie Holiday! Adoro livros! =) Bjos e bom fim de semana Nina!

    ResponderExcluir
  11. Deixei um selinho para vc lá no blog, espero que goste. bjo
    Ich, hausfrau
    www.ich-hausfrau.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Nina,
    Adoro ler desde sempre. Gosto de cheirinho de livro velho, por isso sou uma apaixonada por sebos!
    Bjo,
    Paulinha

    ResponderExcluir
  13. Oi querida!
    Também adoro sebos amiga... Vou escrever em breve sobre o meu sebinho favorito.
    Além dos livros, o que me encanta é a parte ambiental da compra de um livro usado. Deixamos de exercer mais uma pressão sobre a natureza, seja na matéria prima usada para fabricar e imprimir o livro, o petróleo da logística e outras coisinhas mais. Além de fazer circular né? Fazer circular o que não serve mais...
    Isso é ótimo!
    Sei que você é uma super devoradora de livros... e espero que a gente troque muitos títulos!
    Beijos querida!
    Márcia

    ResponderExcluir
  14. Ah ! tanto tempo que não vinha por aqui, que não lia seus posts a ultima noticia que ví foi o encerramento do cronicas e fiquei triste.
    Mas tbm voltei a postar agora em janeiro pq trabalho faculdade e casa estavam me consumindo.
    e como estao as coisas? e os bebes ? como estao?
    Bom livros é tudo né ? ainda bem Nina que a Lara gosta muito de ler acho que dei isso a ela e me deixa muito feliz. Claro que gosto de livros novos , mas também dou uma passadinhas nos sebos aquelas paginas amareladas tbm me encantam.

    beijo bem grandão!!

    ResponderExcluir
  15. Sério que o velhinho comentou isso com você?

    Porque foi tão bonito... sei lá tçao bonito...

    ResponderExcluir
  16. Também amo livros comprados em sebos!

    ResponderExcluir