06/09/2011

Brasil, um país muito complicado

Muito complicado pensar no Brasil sem ter raiva das coisas que me distanciam cada vez mais dele. Complicado pensar em tudo o que vi nessa viagem. Complicado pensar e notar chateada, o quanto somos difíceis, complicados, mesmo querendo fazer propaganda dizendo pro mundo o contrário. O mundo todo, aquele mundo que não nos conhece suficientemente bem, pensa que somos um país maravilhoso. Triste é pensar que não somos tudo isso. Que já fomos algo assim, ou que quem sabe um dia, seremos... mas que definitivamente, não somos. Não dá pra escrever aqui sobre todas as coisas desagradáveis que vi. Mas posso falar das que mais me marcaram. Essa sensação terrível que sentimos de não confiar em ninguém, dessa coisa horrível, pavorosa,  de ter sempre medo de quem está atrás ou em volta de você. Complicado andar pra frente olhando constantemente pra trás, complicado desconfiar de todos, não saber o quão sincero alguém está sendo ao ser simpático. Complicado desconfiar! Desconfiar do taxista, do cara vendendo picolé na praia, ou do lugar debaixo do sol naquela barraca, na praia lotada,  desconfiar de quem está vindo atrás de você ou na sua frente. Complicado temer crianças negras num estacionamento, crianças em grupo, crianças subindo em ônibus querendo baguncar com todo mundo e ouvir o motorista expulsando-as dos ônibus, crianças meu Deus!  É complicado evitar crianças... complicado confiar num país que acha normal a partir de certo horário da noite, não parar em sinais vermelhos... porque se você para,  primeiro você é um idiota e segundo, um possível morto assaltado. Complicado levar a sério um país onde não há cintos de segurança em carros na parte de trás ou quando há, estão quebrados (to falando de táxis!) e que quando se pergunta porque o cinto não funciona, o motorista diz que cinto não segura a vida de ninguém, pelo contrário... (você caro leitor, já notou como brasileiros morrem cedo?? Porque será? Será que não é por excesso de falta de zelo com a própria vida???).  Complicado notar que se você não tem uma boa aparência, você não vale nada!!! Absolutamente NADA. Que você vai ser mal tratado em  boutiques ou que será no mínimo, negligenciado se estiver mal vestido. Complicado, muito complicado pensar no que o Brasil está virando. Complicado ver tanta gente dando valor a coisas sem valor, gente fútil, gente que se acha mais que outras só porque tem isso, ou aquilo. Complicado pensar num Brasil que não vê o que você é, mas o que você tem. Onde você não é valorizado pelo que é, mas quanto de dinheiro você pode mostrar que tem. Complicado pensar que há tantos carros nas ruas, enquanto o país poderia estar trabalhando melhor seus transportes públicos. Complicado ver a má educação absurda que vemos nas ruas, ou quando se tem vontade de vomitar ao ver um homem na sua frente limpando o nariz com a mão e colocando todo aquele produto verde do nariz na poltrona do lado e sair tranquilamente do metrô. Complicado ver o povo cuspindo no chão, jogando lixo na rua ou pela janela no carro ou ônibus e se alguém reclamar, dizer que tem gente que limpa e  que aquilo não é problema seu!  Complicado notar que o povo não tem a menor consideração pelo outro, ver o povo rindo dos outros com piadas medíocres e sem a menor graça... muito complicado acreditar que um país assim, onde a insegurança e o medo tomaram conta de todas as famílias, possa ir pra frente. Onde as mães morrem de medo que seus filhos saiam sozinhos, que peguem ônibus, que vão pra escola que fica a poucos metros de casa, de carro. Que tenham babás em todos os horários do dia e que crianças não façam nada em casa porque tem a "Neide" que faz tudo.  Que os pais encham as crianças de cursos só pra mantê-las longe de si mesmas. Complicado acreditar num país onde as listas escolares são absurdamente altas, onde as mensalidades escolares são tão caras!!! Onde as escolas não tem apoio dos pais que acreditam que só ela é responsável pela educação de seus próprios filhos.  Complicado pensar num país onde as pessoas se dizem tão felizes apesar de pobres, mas que ficam exibindo sua grande bondade por todos os poros, "somos pobres mas somos felizes"... mas que ficam falando e maldizendo todos em volta. Que  no supermercado, ainda sejam as mocas do caixa que encham as sacolas plásticas para o cliente quando esse mesmo cliente poderia fazer esse trabalho taaaao difícil. Complicado ver motoristas que aceleram quando veem um pedestre, que as ruas do país são feitas para os carros e não para os pedestres, é ver os pedestres arriscando a vida só por preguiça de atravessar na faixa ou ir pela passarela.  Complicado ver que se você não tem celular, você pode esquecer que vai encontrar um telefone público que funcione, você simplesmente, NÃO VAI ENCONTRAR um que preste! Complicado que pessoas não obedeçam a lei seca. Que dirijam bêbados e que levem seus filhos juntos.  Muito complicado pensar num país onde as mulheres já não fazem sexo por prazer, mas por dinheiro. Ahh querido, você quer prolongar esta noite? Então são 300 reais!
Muito complicado que a cachaça seja mais barata que alimentos.
Complicado gente, muito complicado acreditar que um país assim ainda tenha remédio.


11 comentários:

  1. Pois é, amiga Nina, tudo complicado, difícil de se desenrolar porque lá vão anos de desmando e sem controle, agora perpetuado com bolsas família que compram tudo do povo, inclusive sua moral.
    Também fiz um post assim ontem, indignada, triste, revoltada com tanto absurdo que assistimos, meu nacionalismo está no chão, não sinto quase mais nada por este país, a não ser muita vontade de ficar fora, morar fora por uns tempos, já que é difícil na minha idade arrumar emprego aí fora, mas quem sabe morar por uns tempos!
    Passe no meu cantinho e veja minha indignação e hoje, como um último sentimento de que possa tudo melhorar um dia, coloquei a poesia de Quintana que nos traz esperança.
    beijos grandes cariocas

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente quando moramos fora, aprendemos e vimos tantas coisas diferentes e damos valor as delicadezas fora daqui.Embora sentimos saudade de nossa Pátria!Mas quando chegamos para umas férias nos decepcionamos e queremos voltar logo.Hoje estou morando no Brasil, mas se estivesse uma oportunidade mudaria com certeza.Não aguento essa corrupção aberta e que todos estão de mãos amarradas.E acreditam que estão fazendo o melhor para quem.Eu acredito ainda...apesar de tudo!
    Paz e bem

    ResponderExcluir
  3. Complicado morar num pais que pessoas acham chique terem escravos dentro de casa, na porta do restaurante com uma sombrinha se molhando pra que vc não se molhe no trajeto de 2metros do carro até a porta, que maltratam quem te atende no açougue, padaria , maltratam garçons, que estacionam em vaga preferencial em fila dupla na porta dos colégios e acham que tem razão, complicado um pais que se orgulha de estar sempre sorrindo mesmo que esse sorriso não tenha um só dente na boca.
    Caprichou dessa vez em Nina? Concordo com tudo.
    beijos
    Lola

    ResponderExcluir
  4. Oi Nina,
    E complicado ver, e conviver, com muitos aspectos da realidade brasileira, principalmente quando a gente tem um padrao de comparacao tao altamente discrepante como o alemao. Afinal de contas, e tao gostoso estar num pais onde tudo funciona direitinho, no horario, com seguranca, educacao de primeira e etc etc etc...
    Mas eu acredito que o Brasil vai melhorar, como ja tem melhorado (mesmo a passinhos de tartaruga). E eu tenho um papel a cumprir nesta melhora porque eu amo emais nosso pais.
    Beijos querida,
    Marcia

    ResponderExcluir
  5. Ma, eu tbm acredito no país, mas é mt difícil manter essa fé, sabe?!
    Outro dia estava conversando com um alemao que conhece bem o Brasil, tentando explicar minha fé ainda nesse país, dizendo p. ex. que outros paises conseguiram superar suas fases difíceis, com esse meu jeito apaixonado de falar que tu já conhece bem, daí ele disse: olha Nina, entendo teu amor e fé, mas os outros paises ao quais tu se refere, nao tinham mesmo antigamente, esse absurdo de inseguranca e corrupcao que existe no Brasil. Ele disse que nao botava a menor fé mais no país, apesar de amá-lo mais do que o seu próprio país.
    Meus filhos chegaram anteontem do Brasil, ficaram mais duas semanas lá, com o pai, Laura estava me contando de suas experiências, e em meio a lágrimas ela disse assim: Mae, o povo lá é mau, mae, eles sao maus!

    Ela disse isso por tudo o que via e ouvia, das notícias nos jornais e do que ouvia da vizinhanca...de como as pessoas riem dos outros, de como fazem piadas horríveis uns dos outros. Um dos casos que aconteceu com ela: ela tinha pego uma bicicleta meio velha do pai pra passear com uma colega na cidadezinha, havia um grupo de pessoas numa das ruas e um homem gritou: bicicleta velhona heim minha filha??? Daí ela disse que todos riram dela, de forma debochada e desrespeitosa...

    Eu perco a fé qd ouco minha filha dizer que nao quer voltar pra um país malvado assim... acho triste Má. Acho mesmo!

    um bj querida, pra ti tbm e pra Beth (vou lá ler, sim, Bethinha), pra Bel e pra vc, Lola, que tbm mandou mt bem!

    ResponderExcluir
  6. Sim, é um país para quem tem dinheiro. Se tu tem muito dinheiro, até que se vive bem aqui. Caso contrário, e enfrentar tudo isso aí.

    Chato é que quem tem muito dinheiro, também é alvo de assalto, sequestro e outros crimes.

    Eu não sou fã do Brasil, moro aqui porque é minha nação e não tive oportunidade de sair, hoje não quero mais tentar sair porque minha vida profissional tá estabilizada aqui.

    Mas te juro que se um dia tivesse uma chance legal eu moraria em outro país que não tivesse essa cultura, porque existem outros semelhantes ao Brasil, principalmente os países de povos latinos.

    Enfim... vamos em frente... rs

    Agora, uma coisa no seu texto que eu não vejo. Mulheres colocando minhas compras na sacola, realmente é algo extinto, pelo menos aqui onde moro... rs

    Beijocas

    ResponderExcluir
  7. Bom dia Nina
    Sinto assim como vc o quanto estamos distância de um povo solidário e consciente da cidadania, do bem comum. Mas quero ter esperanças, pois ela que nos move a fazer a nossa parte. Hoje me insito no grupo de manifestação do repúdio à corrupção e desonestidade que assola nosso país, mas tem tudo isto que vc nomeou tão bem.
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Nina
    tentei copiar pra mamae ler pois ela não gosta de ler no computador, mas não dei conta.
    \Se tiver tempo me envie por email
    Gostei de ver o seu ponto de vista.
    Mas voce por morar fora tem este lado de observar melhor que a gente.
    Espero que a gente passe na vida vendo as nossas belezas e não as feiuras imensas que é este Brasil e que a gente faz como a frase. Tape as olhos com peneira.

    com carinho Monica

    ResponderExcluir
  9. Caramba Nina, nao sei nem como voce conseguiu colocar tudo isso no post tao bem!!!
    Eu me sinto tao mal por sintir isso tudo que voce falou, gostaria de nao sentir e nao reclamar mas fica dificil depois que conhecemos outros "mundos" e suas diferenças. Principalmente com relacao ao respeito alheio!!!
    Uma pena mesmo!

    ResponderExcluir
  10. Minha amiga, ohhh querida... você sabe o penso a repeito desse tema, não é?!? Pois eh amiga, é triste, mas é a mais pura verdade: estar TUDO invertido, os valores agora são outros, ser educado e gentil aqui é ser bobo, otário...
    É triste, muito triste... Não sei amiga, se ainda temos (o Brasil) jeito...
    Um grande beijo, fiquem com Deus!

    ResponderExcluir
  11. E desconfortante deparar com essas situacoes. E tem certas coisas que a gente percebe so mesmo quando esta longe. Dai vemos os habitos de ma educacao, que esta na cultura, na rotina. E selvagem, e uma madeira crua, que precisao de muita lapidacao. Mas como se faz isso ne? Como limpar uma sujeira cronica? Tem remdio? Tem algum produto que limpe? Eu penso que nao! =/

    ResponderExcluir