11/05/2011

Você tem certeza de que quer ser mae?

E os dias aqui estao tao corridos que tem me faltado tempo pra blogar. Tantas coisas e coisinhas pra fazer que quando olho o relógio já é 11 da noite, e ainda tenho que preparar o lanche das criancas pra escola (até hoje meus adolescentes - 14 e 16 anos levam lanchinhos da mamae pra escolinha), daí quando termino o lanche e penso que já posso ir dormir, noto que marido mais uma vez, dormiu no sofá e tá roncando feito um porco na sala,  com TV e computador ligados, fico na dúvida se acordo o roncador pra passar a ouvi-lo do meu lado, mas tenho pena do pobre-do-pescoco-do-pobre-roncandor-todo-torto-no-sofá, entao, vou pra cama, onde já tem outro homenzinho roncando no bercinho e  meia hora depois de já ter pego no sono, o bebê me acorda chorando pra mamar. E vai assim até amanhecer, umas 4 ou 5 vezes acordando, chorando, mamando, querendo pular em cima da mae, do pai, subir na parede, puxar o quadro, acabar com o despertador, quebrar o abajour, jogar o celular na parede, puxar cabelo de pai e mae... 7 horas da manha, meio como um zumbi por nao ter dormido direito, pulo da cama pra verificar se filho levantou mesmo pra ir a escola,  penso que posso continuar o sono, mas o bebê já acordou e tenho que trocar fralda, dar de mamar e colocá-lo pra brincar (e claro, brincar junto!, dancar pulando, fazer trenzinho, dar de mamar, fazer papinha, vê-lo dormir uma hora depois do almoco, e continuar a festa até que ele jante e vá pra cama...exausto??? Nao, ele nao, eu sim!). E assim corre o dia, entre bebezinho que depende de mim 100% durante o dia, filhos que voltam da escola e esperam ter tudo prontinho, de comidinha a... a... a nada mais, porque moleque aqui trabalha! Sao eles que passam suas roupas, jogam os 4 tipos de lixo fora, estendem as roupas no varal e arrumam seus quartos. Mas isso tudo no tempo deles. Que nao é o meu tempo, definitivamente! Filho vive em outro mundo e tem outra nocao de tempo. 

Mas olha, dá uma raiva de gente que pensa que dona de casa nao faz nada! Putz, acho que muita gente que trabalha fora nao trocaria a rotina de seu trabalho pelo que nós encaramos numa casa. Minha gente, nao é fácil! Você tem que cuidar de cada detalhe e quando tem filho isso é ainda mais complicado.  Você cozinha, lava, passa, limpa, organiza,  faz as compras, separa correspondência, vai de supermercado em supermercado, limpa cocô de bebê, dá banho em bebê, passeia com bebê todo dia,  cuida das flores na varanda, tira teia de aranha, lava lixeira, lava banheiro, vai ao banco, atende sogra no telefone que quer saber como a família está pelo menos duas vezes na semana, ufa, ufa, ufa!

Ser mae é bom, lindo, maravilhoso, mas cansa muito, te deixa meio exausta, sabe?! Ser dona de casa é bom, mas sabe? Tem que gostar muito! Se você sente que nao gosta o suficiente disso, nao seja mae, nao assuma uma casa! Porque eu acredito que se você nao gosta, já é um bom sinal de bom senso você evitar ter filhos. Eu sempre digo que ter filhos é uma experiência tao maravilhosa que toda mulher deveria experimentar, eu digo até que antes de ter filhos, uma pessoa nao sabe o que é amor de verdade, mas pensando bem e principalmente, vendo alguns pais e filhos e seus comportamentos por aí, tem sim, muita gente que nao precisa ter filhos. Porque essa é uma opcao muito séria na vida de alguém. É uma entrega muito grande, muito eterna, muito pra sempre. 
E essa certeza tem que existir no seu coracao como algo pulsante e vibrante, desde que você se entenda por gente, só assim, eu acredito, alguém torna-se uma boa mae. Tendo certeza dentro do coracao do que se quer... afinal, filho nao se pode devolver, se ele veio, ele veio pra ficar, e você TEM que assumir toda a responsabilidade que isso acarreta. 
Garantia de muitas alegrias, você terá, certamente e de um amor infinito, longo e duradouro, o amor mais bonito que você, certamente, já conheceu! E vai ser de fato, o maior amor do mundo pra você. Mas esse amor  é carregadinho de responsabilidades extremamente sérias.

E aí? Vai encarar?

Imagem lindíssima! Daqui

21 comentários:

  1. Muito bom post, Nina! Porque nem todo mundo nasceu para ser mae, mas tem muita gente que nao entende (ou nao quer entender) que casamento (ou estar junto numa relacao estável) nao implica necessariamente em ter que ter filhos :-)
    Beijocas mil,
    Angie

    ResponderExcluir
  2. Ola Nina adorei o seu post.
    Muita verdade escrita e sentida, eu sou profissional e dona de casa e sou mãe de uma menino de 3 anos , e sei o quanto é dura ser mae de 1, ser mae de 3 sou te dou os parabens e ser dona de casa ainda é mais dificil, ha sempre coisas para fazer em casa sempre.
    Eu lembro quando tive 5 meses em licença de Maternidade eu não parava um segundo, se não estivesse de dar peito ao Afonso estava a passar a ferro, a lavar a loiça, a preparar o Almoço e jantar, ha sempre coisas para fazer...
    Eu quando regressei ao trabalho levei com uma piadinha do Boss " então grandes ferias" - so respondi... Ferias quais ferias... tomar conta de um bebe, acalmar quando chora, limbar o rabo sujo, limpar uma casa, preparar tudo dentro de casa para nada faltar é FERIAS... pelo amor de deus...

    Um belo dia para si... Bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá Nina, concordo com tudo que vc escreveu, nao é fácil mesmo! Eu faço tudo isso e ainda tenho meu trabalho.Ufa, tem dias que eu esqueço de respirar,rsrsrs!!!
    E quando a mulher resolve ter filhos bem depois dos 40 anos? Aí acho uma loucura!!!
    Além de gostar da idéia de ser mae tem que decidir antes desta idade, pois o pique e o suador que a criançada dá na gente, tem que ter pique e muita paciência!!!Adorei seu post!!! Beijos para vc e para a criançada!!

    ResponderExcluir
  4. Ai Nina, vou pensar!
    RSRS...

    Eu vejo pelas minhas irmãs, fico cansada só de ver. rsrsr

    Cuidei dos meus sobrinhos, naquela época eu tinha paciência agora não sei se tenho muita...

    Mas tem o ditado se é seu vc tem!

    ResponderExcluir
  5. Uma época da minha vida eu cuidei da casa da minha mãe, enquanto ainda morava com ela. Um horror! Sinceramente a minha pior vocação é para cona de casa, não levo jeito, não quero fazer nada, se puder pago para fazer tudo... rs...

    Sei que é um trabalho sacrificado e muito pouco valorizado. Acho que também por isso nunca quis me dedicar a ser dona de casa e sempre quis trabalhar fora.

    Até hoje, morando sozinha sou uma negação... rs

    Beijocas

    ResponderExcluir
  6. Nina,
    Há verdade em todas as suas palavras. E a maternidade náo é para todas as mulheres, embora há pessoas que simplesmente não entendam esta escolha.
    Um beijo e muita felicidade nesta rotina cansativamente maravilhosa que tens!
    Márcia

    ResponderExcluir
  7. É uma decisão séria que não é tão natural para a mulher como se pensa. Nwem todos têm carcterística para tal.
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Nunca comentei, achei seu blog por acaso num link da Lisa e AMEI esse post, deu vontade de copiar colar, assinar embaixo, porque é isso mesmo, ser mãe é tudo de bom, mas é dureza. O povo adora glorificar a maternidade, mas dificilmente diz-se honestamente o que ela representa. Adorei. Bj, Marcela (www.seguindoahistoria.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  9. Nina, encarei muito feliz a primeira filha, mas não tenho saúde física, nem mental e nem financeira pra outro filho. Definitivamente!

    Beijos, beijos!

    ResponderExcluir
  10. Hahaha...Nina...tirando o homenzinho de fralda, essa é a minha vida e o mais impressionante...adooooro!!!!
    Mas é tudo isso mesmo que voce falou, e aqui a galerinha tambem trabalha, arruma quarto, lixo..etc...e eles tem 13 e 16, quase como voce aí!!!
    Uffa...cansa mesmo.
    Adorei o teu post Nina, resume tao bem tudo que sinto tambem!!!Sabe que se eu fosse mais nova ate pensaria em ter outro...rs.
    Quer dizer que a senhorita morou no Amazonas?? Wow...
    Beijocas!!

    ResponderExcluir
  11. Ui ui ui... e tudo bem verdade, a responsabilidade de mae implica sim nos dois lados da moeda. Haja dose de paciencia! Se a pessoa nao sabe cuidar do outro, ser mae entao nao sera uma tarefa facil ou mesmo apropriada para pessoa.
    Mas ainda assim, sim, eu quero ser mamy!! hihih
    E eue foto l-i-n-d-a!

    bju bjinhos

    ResponderExcluir
  12. Oi Nina,

    Muito bom o seu post. Ser mãe realmente nos traz muitos sentimentos e sensações que talvez não somos capazes de imaginar antes de ser. Mas a responsabilidade de ser mãe é muito grande. E não termina nunca, nem quando eles crescem. Jamais teremos um minuto sequer pleno de tranquilidade enquanto vivermos. Pelo menos comigo é assim, e creio que com você também.
    Mas, se eu pudesse voltar no tempo, não hesitaria um só instante.

    Beijos, querida

    Carla

    ResponderExcluir
  13. Oi Nina rs

    Essa minha rotina é noturna, durante o dia eu corro atráz do sustento da casa rs
    tem noites que durmo 2 horas apenas. E agradçeo a Deus quando Sanhiago finalmente deixa-se vencer pelo cansaço.

    Você tá certa! Tem que querer muito ser mãe.

    beijo

    ResponderExcluir
  14. Oi gente, só pra explicar: pra vc que comentou aqui e seu comentário desapareceu, foi coisa do blogger ok??? Ele ficou fora do ar, em manutencao, e comigo só aconteceu de sumirem alguns comentários, com alguns blogueiros, até postagem sumiu :-(

    Beijinho!!!

    ResponderExcluir
  15. Oi Nina!!!
    Os blogs enlouqueceram ontem e hoje... no meu meu blog também desapareceram alguns comentários e não dava para postar comentários nos outros blogs também... uma doideira...
    Em relação ao teu texto acho que tu tem toda razão e ser mãe é algo maravilhoso!!!
    O novo visual do teu blog ficou bem bonito!!!
    Ah!!! Eu adoro esta tua foto com o chops, tu tem que ir lá no meu blog me seguir para deixar esta fotinho, vou ficar bem feliz.
    Um ótimo fim de semana pra ti e tua familia!!!
    Bjus
    Bia

    ResponderExcluir
  16. Nina
    Voce está de parabens! Nota 10 mais mil.
    Eu nunca quiz ter esta responsabilidade de ser mãe. Nem de arrumar um namorado. Não tenho pciencia. Minha paciencia é zero pras coisas de casa.
    Se deixar eu leio 24 horas e se deixar escrevo bobeiras também.
    Mas só vou te contar uma coisinha.
    Ser dona de casa no Brasil não vale nada pra familia. Eu tinha uma tia que hoje por causa de esclerose multipla esta ou na cadeira de roda ou na cama.
    Mas sou testemunha que foi mãe, cozinheira motorista, professora para os filhos mas nunca trabalhou e então nao vale muita coisa para os filhos que não tem nenhuma paciencia com ela.
    E agora a mmaior dificuldade de arrumar ajudante.
    Dá pena mas....
    Então eu que não sou nada somente uma professorinha de primario lhe digo. arrume algo pra fazer por fora para ser valorizada.
    com carinho Monica

    ResponderExcluir
  17. Nina!!!!estamos em tempos modernos(felizmente)antigamente uma mulher que não tivesse filhos,era considerada mulher seca,sem valor.Uma vergonha para o marido que não teria prole.Então não era uma questão de escolha,era ter filhos e mais filhos.Hoje, a mulher é vista como um ser,que não precisa procriar ou cozinhar para ter algum valor na sociedade(ainda bem) então fica mais fácil decidir se quer ou não assumir responsabilidades que como vc bem descreveu acima, são numerosíssemas...ufa!!!Você me deixou lembrar minha saga com meus pequenos...fraldas,madrugadas acordada,sono, muito sono rsrsrsrs...Nada se compara a maternidade,mas tambem concordo que não seja para todas.Tem que ter muito jogo de cintura,muita energia,vontade,dedicação e o amor.E só acha que serviço de casa não é nada quem tem ajudante que aparece todos os dias pela manhã...quanto trabalho!!!!nem me fale.
    beijokas Nina e boa semana com seu corre-corre

    ResponderExcluir
  18. ai nina, valeu pelo comentario, ai amiga, desde a adolescencia tenho esses surtos de depre, eu achava normal, uma introversao minha, sei la, mal jeito de resolver as coisas sabe, dae o tempo passa e vc acha q isso vai passar e nunca mais vai acontecer, realmente passa rapidinho, some por um bom tempo, mas qndo menos se espera, la me vejo de novo sem saber como resolver algumas coisas e acho q nada tem solução dae vem a tal depre e eu acabo caindo de cabeça dependendo do meu estado de espirito ou do quao eu considere aqla situação importante... bem, digamos q minha depre dessa vez passou assim, num segundo, apos alguns minutos de namoro com o maridao q sussurou no meu ouvido um, eu te amo sua doida e sempre te amei, parece nada para uns, ate nada romantico para outros, mas para mim foi o remedio, remedio para meus problemas, solução para minha depre, motivação para resolver as coisas pendentes, alegria em receber o novo, aff, tanta coisa amiga, dae eu vou levando essa minha vidinha doida, rsrss, preocupa nao ta, com o tempo vc acostuma cmg vindo aq dizer do quanto estou triste, lembra do massacre da escola em realengo, pois eh eu fiquei super depre, tive insonia, pesadelos, foi umas duas semanas horriveis, qndo menos esperei ja estava levando minha vida numa boa novamente... ai ai vai entender o q acontece ne... eu nao sei explicar. :) mesmo assim obrigada pela dica, ja havia pensado antes em buscar tal ajuda, mas sei la pq nunca criei coragem de ir falar com um profissional, pra mim um desabafo ja resolve... eu acho :)

    ResponderExcluir
  19. qnto ao post, eu amei!!!!!!
    Fiquei aq lendo, concordando com tudo, me vendo nas mesmas situações e pensando, eh verdade, tudo o ela (vc)diz, eh assim mesmo!, rsrsrs, rindo as vezes, pq vc consegue deixar as coisas tao divertidas qndo esta contando, e tem mais eu concordo em genero, numero e grau com relação a nao topar deixar meu trabalho fora de casa para fazer os trabalhos domesticos, e tbm concordo q pra ser mae, nao eh facil, tem q ter mto amor, mta paciencia, sabedoria, nao eh pra qlqr um, eh uma entrega total, entrega de si mesma, entrega da propria vida, nosssa eh uma coisa louca, mas q qndo me perguntam ql o meu maior desejo eu so tenho em mente a seguinte resposta: Que Deus proteja sempre minha filha. AI AMIGUINHA, ate me emociono, eh tao lindo falar do amor de mae, eh tao gostoso pensar nos filhos... bjim manauara e obrigada pelo belo texto!

    ResponderExcluir
  20. É gente, nao é fácil nao, mas se vc decidir que tá na hora, nao demore mt o tempo passa e ter filho mais velha, como disse a Angela aqui, tem sua beleza, mas caaaaansa! Aproveite pra ter pelo menos antes dos 40 anos, ok?!

    Mas acho um pouco triste o que vc disse Monica, como assim? Acho que isso vai render um posto!
    Até lá entao :-)

    ResponderExcluir
  21. Nina, fiz o caminho inverso, do outro post sobre Dona de Casa, para esse, kkkk.

    Eu penso seriamente em tudo isso. Eu sei que serei uma boa mãe, sonho muito com isso, desejo. Mas pensando no tempo, nas responsabilidades e tals, vejo que este nao é o momento. Tenho uma profissão que eu amo, mas meu marido ainda é universitário. No momento a renda que temos mal dá para nos sutentar, pagando faculdade, a parcela da casa que compramos e o emprestimo para reforma da cas (ufaaa).
    E quando tiver meus filhos, quero poder dedicar tempo a ele. Eu fico 12 horas fora de casa, tem noção?

    E se ser dona de casa já é complicado por tudo isso que citou (fiquei dona de casa estes dias que minha sogra estava adoentada e quase morri de cansaço para conciliar com minha rotina de trabalho no escritório das 09:00 ás 18:30h) imagine com um filho que requer atenção 100%?
    Tem que ter tempo, tem que ter vontade. Você pode escolher.
    Eu escolhi ter, mas daqui mais um tempo, mais uns 4 anos talvez (com 32 / 33 anos +/-).´
    Um beijo

    ResponderExcluir