21/02/2011

Procurando apartamento

Estamos procurando uma casa maior pra alugar. Moramos 5 pessoas (sendo um bebezinho de 7 meses) num apartamento de 3 quartos. Antes, somente com os dois filhos adolescentes, a casa estava ok. Agora, com o Pedrinho, tá cada dia mais apertado. 

Com o crescimento do bebê, crescem também as coisas  que o cerca, as que ele "precisa". É tanta tralha pra isso e pra aquilo, que eu às vezes, descabelada, babando de raiva,  tropecando em mil coisinhas aqui e ali, me pergunto a real necessidade de tudo isso que nos rodeia. Aí me vejo xingando Deus e o mundo, brigando com cada canto da casa, querendo urgentemente que apareca logo um apartamento maior pra nós alugarmos.  E tá difícil, viu?! A maioria que tá aparecendo  é só de três quartos, afinal o povo aqui  nao tem muito filho, né??

E eu já to pirando com esse apartamento apertado, cheio de bagulho e cada vez chegando mais. Porque  ó, to pra conhecer povo que mais compra coisas do que o alemao. Compra-se tao fácil aqui! E com essa facilidade impressionante pra se ter as coisas, vai-se enchendo o lar doce lar e nem se nota mais. E o que é pior, a producao de lixo é terrivelmente grande! Muitas coisas vao ficando de lado, pela rapidez com que as novas chegam. O porao já nao tem espaco pra nada, porque tudo o que nao está em uso, vai sendo empurrado pra lá, o ar pode muito mal circular por ali. As coisas vao se acumulando e aqui nao se pode jogar qualquer coisa no lixo. Cada tipo de lixo tem sua lixeira especial e os que nao se encaixam em nenhum dos tipos, sao os chamados Spermüll. Precisamos agendar um dia (na verdade, dois, pois pode-se usar esse tipo de servico, apenas, duas vezes ao ano) pra eles serem retirados pela prefeitura.  Detalhe: As pessoas deixam na frente da casa a partir de um determinado horário e no outro dia de manha, as coisas já estao pela metade porque os outros moradores do bairro já levaram (muita gente tem suas casas decoradas assim, com resto dos outros e isso eu acho até bem bacana!). 

O governo faz isso, o Spermüll, eu acredito, como incentivo para as pessoas reduzirem seu consumismo exagerado e pra terem nocao de que quanto mais você gasta com coisas desnecessárias, mais lixo você produz, e aí você precisa também pensar no trabalho que dá se livrar dele...

Mas o que eu quero aqui nesse post, é te perguntar porque a gente é assim?????
Porque o ser humando nao se dá por satisfeito com o que tem?

Nao to aqui nem mesmo falando da grande producao de lixo, mas sim, da eterna insatisfacao da gente. Veja bem, eu to aqui xingando o meu pequeno apartamento de três quartos enquanto milhoes de pessoas nao tem nem metade disso! Me esqueco das dificuldades do passado tao facilmente, né? Quando comparado com o pequeno cômodo que já morei dividindo com ratos, ratinhos e ratoes, isso aqui é sim, um apartamento enorme, quase de luxo e eu poderia muito bem , sim! dividi-lo diretinho pra cabermos todos nós 5 aqui dentro, sem stress.

Sinceramente, hoje to duplamente chateada. E nas duas vezes, somente comigo mesma...


17 comentários:

  1. I really like your post. Will continue reading your blog. :)

    ResponderExcluir
  2. Sei como é isso!
    Aqui no Brasil também está difícil! Custei encontrar um apartamento com 4 quartos!
    Familia grande é uma delícia, né? Mas precisa de espaço!!!

    Beijos!

    Lívia.
    http://passeadoeviajandoemfamilia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Nina, acho que Papai do Céu, quando fez o ser humano, incluiu a insatisfação como característica obrigatória...Nunca estamos satisfeitos! Quando é pequeno, achamos apertado, quando é grande, tem mais espaço ainda para acumular tralhas...Ô luta! rs.

    Gente, lendo o seu outro post (o último) eu nem comentei, porque um comentário só não ia bastar. Gente, Nina, você tem sexto, sétimo, oitavo e nono sentidos. Se não tiver o décimo também. Como me faz bem ler o que você escreve! Como me identifico com seus textos, com suas palavras...Fico impressionada!!!!!!!!!!!!!! Fiquei lendo e relendo, e me perguntando: Será que eu algum momento eu escrevi algo assim também? Será que você enxergou meu coração aí da Alemanha????????????????????

    Ai, Nina, como você é especial!!!!!

    Um beijo muito grande,

    Rê.

    ResponderExcluir
  4. Aie, Jesuix!! Tá na hora de praticar o desapego e doar/jogar fora as tralhas que nao usa! Quem sabe assim sobra espaço?

    Mora em um apartamento que tem porão? Como é isso?

    Porque não coloca os adolescentes no porão? Não sei se o porão daí é o porão daqui, mas quando era criança, adorava o porão de casa - era o único lugar com privacidade. Mamãe mandou instalar um alçapão que dava para o quarto de cima, que virou uma sala de tv. Bons tempos!!

    Beijus,

    ResponderExcluir
  5. Sabe que aqui e mais ou menos a mesma coisa?! Para tudo tem um produto, para tudo existe uma ferramenta... e nisso mais bagulho dentro de casa. Ruben e louco para ter uma casa grande, para que possa fazer tudo o que tem vontade, com uma garagem para enfiar um tanto de treco dentro, mas que nao se usa com frequencia. Essas coisas me irritam porque por exemplo tem osmuitos cabos de computador, e ele sempre compra mais um e diz que os outros nao sao apropriados para tal coisa.

    Aqui tem existe um parque, geralmente municipal, para depositar lixo grande (isopor, ferro, eletro que nao serve mais, pedacos de madeira, pedacos de ferro e por ai vai), mas e tudo bem organizado, separado e vigiado, acredito que eles sempre reciclam esse material. Quando vou la me sinto ate leve por tirar um "lixo" de casa e saber que isso sera reciclado, que tera um bom destino. Ainda assim sei que a quantidade de lixo produzida e mesmo bem grande! Por exemplo, compras online, quando a ecomenda chega tem a caixa de papelao, mais isopor ou plasticos tipo bolha... e muito lixo! Ao menos papelao e um produto que se recicla com frequencia.

    bjus

    ResponderExcluir
  6. Eu já me fiz essa pergunta zilhões de vezes, porque sou uma vocação para a insatisfação tremenda.

    Creio que quanto mais a pessoa pensa a vida, mas insatisfeita ela é, porque percebe os pontos que precisa melhorar, ai está o bem que a insatisfação traz, a gente tenta melhorar e assim o ser humano evolui. Se fôssemos satisfeitos, nada iria pra frente... rs

    Beijocas

    ResponderExcluir
  7. Gostei muito da trilha que você escolheu para o post, adoro esse filme - Into the Wild - ao mesmo tempo que a história real me perturba pelo imenso desperdício de uma vida perdida tão jovem.

    Foi essa a minha reflexão depois de ler seu texto: pode-se desperdiçar por querer demais, e também por querer de menos. O segredo está em saber a medida certa... Tão difícil isso! E repartir:

    Happiness only real when shared

    Bjo, linda

    ResponderExcluir
  8. Ei Nina! Tem dias que é assim mesmo. A insatisfacao toma conta e por mais que a gente pense que algo pode preencher esse vazio que a gente carrega, descobre que na verdade nao há, pelo menos nada material. Mas, nao pense que essa insatisfacao é coisa sua, isso faz parte de todo ser humano mesmo. Vou ficar na torcida para que apareca um lugar muito legal e na medida certa para que voces 5 continuem sendo muito felizes juntos. E se nao aparecer logo, tenha paciencia, afinal tudo tem o seu tempo determinado para acontecer e tudo coopera para o bem daqueles que buscam e amam a Deus.
    Ah, estamos de volta. Agora é só acharmos um dia para desvirtualizar. :)
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Rsrsrssrrs, Nina, é bem assim mesmo. A gente vai acumulando tralha e mais tralha ao longo da vida. E, de repente, a gente olha pras coisas e não sabe sequer porque estão ali ou o que estamos fazendo com elas ainda.
    Por quê? Também não sei responder. Será que é medo de precisar, em um longínquo, remoto e inexistente futuro? Não sei...
    Muito bom o post, tomara que encontre logo o AP.

    Beijos

    Carla

    ResponderExcluir
  10. Obrigada pelo seu mega comentário incentivador... rs... Agora fiquei sem saber quem é Marcinha Mapa. Não estou ligando a pessoa ao blog.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  11. Ah sim! Ela tem um jeito parecido com o meu, ou o meu é com o dela... ehehe

    Beijocas

    ResponderExcluir
  12. Oi, Nina!
    Eu também tô nessa de procura, simplesmente porque depois que o filho voltou pra casa, o quarto dele que era usado para quando minha mãe vem à Niterói, agora não dá mais.
    Por isso estou à procura de um com 3 ou mais quartos.
    Mas, a gente é assim mesmo, nunca estamos satisfeitos na vida, coisas de humanóides e seus desejos.
    bjs cariocas

    ResponderExcluir
  13. Oie flor! Quanto tempo hein? pois é, eu estou fazendo o caminho contrário, saindo de um ap de 130m2 para um de 60m2. Me desfiz de mais da metade dos móveis, objetos e roupas. Me sinto tão bem!!!
    Não sabia que vc tinha tido um bebê! Família grande pede um lugar espaçoso né?
    Vou torcer para vc encontrar logo.
    bjo bjo =)

    ResponderExcluir
  14. Olá Nina, vim conhecer seu blog e adorei! Moro também na Alemanha com o meu marido e 3 filhos adolescentes!!! Eu espero que encontre logo um apartamento que é a sua cara!!! Fique tranquila que coisas boas acontecem! É só acreditar!! Já estou te seguindo!! Beijos e tenha vc e sua família um dia maravilhoso.

    ResponderExcluir
  15. Nina
    E muito bacana colocar as coisas que não usamos do lado de fora para as pessoas pegarem;
    Eu prefiro entragar para alguem que eu conheça e que precise.
    \Mas aí não tem pobreza, tem?
    Eu ajunto uma trenheira.
    trouxe um tanto de terços de Belém para dar de presente. Mas eram tão lindo que fiquei com todos.
    E não consigo me decidir a dar.
    A gente é esquisita mesmo.
    com carinho Monica

    ResponderExcluir
  16. ah, não se martirize desse jeito! eu penso pelo lado de que vc só gostaria de dar mais conforto a sua família! Logo vcs encontram um lugar legal para morar! bjos

    ResponderExcluir
  17. ai Nina, te consola dizer q eu tbm moro em um APERTAmento... bjao lindona espero q encontre logo o novo lar... eh tao bom fazer mudança...

    ResponderExcluir