04/10/2010

Amor de mae (II)

Pedro está lentamente descobrindo o mundo a sua volta, tudo é fascinante demais pra ele e pra mim que o observo. No carrinho, ele comeca a olhar com uma atencao incrível o móbile colorido, assim como olha os ursinhos pendurados no móbile de seu bercinho, que toca música de ninar. Mexe as pernas e os bracos loucamente como se tentasse pegá-los enquanto sorri, coisa que também faz há pouco tempo, quando passou a sorrir de verdade e nao somente quando dorme. Junta as maozinhas e poe na boca, ou ainda, fica olhando pra sua própria mao como se esta fosse a coisa mais interessante do mundo.  Acompanha as pessoas, as cores e movimentos com olhar e agora com movimentos de cabeca e pode enxergar de longe, inclusive as sombras que se formam contra a luz, fascinado com tudo.
Meu Deus, como tudo parece fascinante pra ele! Descobrindo as coisas aos poucos, e tem tanto caminho pela frente... tanta coisa pra ver e aprender. 
Eu tinha muito receio de me sentir muito esgotada com um bebezinho em casa de novo, mas me sinto muito mais forte, ativa e corajosa. O pequeno me enche de forca e disposicao, pareco um touro às vezes, de tao forte que me sinto, ele trouxe com seu nascimento, energia nova pra dentro de mim, como se esta estivesse perdida em algum lugar esquecido. Durmo menos que antes, e mesmo assim, por ele, poderia dormir muito menos. Posso ficar horas em pé, tentando fazê-lo dormir, e depois de um cochilo rápido dele, paro o que estou fazendo e sem reclamar, sem fazer cara feia, sou capaz de ficar mais um bom tempo carregando-o no colo até que ele novamente adormeca, mesmo que minhas costas doam horrores. Sei que depois de uma noite de sono, vou estar melhor da dor e pronta pra mais um dia pra doar ao meu filhinho querido.
É incrível o que uma mae é capaz de aguentar por seu filho. Já que nao temos mesmo outra escolha, afinal, nao adianta, pode ter o melhor marido/pai do mundo, mas certas coisas e funcoes, só mesmo sua mae irá fazer por você. Nao deixa de ser injusto isso, mas é assim mesmo. Por isso acho que somos recompensadas pela eternidade que estamos neste mundo, com o amor de nossos filhos por nós. De seus cuidados e zelos pra sempre. Porque na verdade, merecemos, estamos sempre por perto e fazemos mesmo, tudo por um filho. Sei que existem muitas excecoes, tanto de filhos quanto de maes, mas o geral é assim, amamos e somos amadas, pra sempre, neste círculo de amor lindo e acolhedor que a maternidade fornece.
Nada se compara ao amor que temos por um filho, nao há amor mais bonito. Você pode ser a pessoa mais dura que há, mas vai se pegar fazendo caras e bocas pra o seu bebê rir e vai sorrir como uma boba quando ele o fizer e esse seu sorriso será aquele que vai te fazer esquecer toda e qualquer dor ou problema, mesmo que você em seguida tenha que aguentar seu filho chorar no seu ouvido por causa de cólicas, mas logo vai se sentir nas nuvens quando ele pegar no sono e te mostrar o que é tranquilidade de anjo. É isso, você o vê como um anjo ao dormir, nao há nesse momento nada pra tirar nem por, aquele bebezinho dormindo na sua frente é um anjo, e o mais lindo que você já viu ou vai ver. Porque nao tem crianca mais bonita que a sua. E você nao vai entender o porquê de nem todo mundo olhar seu filho na rua e dizer o quanto ele é lindíssimo... "esse povo tá todo cego, eles nao veem que tenho aqui o mais lindo exemplar da espécie humana?". Ele é lindo demais, e  você sabe disso e sente isso e seu bebê também sabe, e é por isso que ele te alegra, procura o teu olhar, sorri pra você. No meio de tanta gente, é o seu rosto que ele procura e fica olhando apaixonado pra sua maezinha, com um olhar tao meigo e terno, que te faz ter vontade de sair correndo abracá-lo e enche-lo de beijos, tao lindo esse olhar, que nao sou capaz de explicar num simples texto.
Amor de filho é grande e especial demais. Nao dá pra explicar, tem que ter pra saber, pra sentir. Nao se explica. Nao se explica...



Letra maravilhosa a dessa música, que explica de forma linda isso o que eu quis dizer, o mundo fica tao melhor com o Pedro, a Laura, o Joao...

 A coisa mais linda que ouvi essa semana veio de minha filha Laura:
"Como é fofo esse menino, e pensar que ele só está com a gente há três meses, nem parece, é como se ele estivesse estado sempre aqui..."

Lindo isso, nao?

***
Berê, cadê você "minha velha"? Nao consigo mais entrar no teu blog...

15 comentários:

  1. Nininha! Saudade absurda de vocês!
    Lindo isso tudo, fui lendo e me ouvindo dizer as mesmas palavras que você, e olha só, eu sei que você sabe porque já passou por isso antes que eu, mas não existe amor mais absurdamente gigante e com poder de crescimento maior que esse?
    Aqui em casa eu e Pedro(porque Caio já é mocinho e fica com vergonha), falamos o tempo todo do tamanho do nosso amor, e eu sempre digo, "eu amo você mais que você me ama", e ele diz: "mamãe eu quase te amo tanto quanto você me ama", tem coisa mais gostosa?
    Vendo você aqui me dá uma vontade de arrumar meu tempo novamente...

    Beijins:*

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Passei para conhecer seu blog. Parabéns pelo novo filho.
    É um bem muito precioso.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Muito fofo o comentário da Laura!!! E, sim, Pedrinho é liiiiiiiiiiiiindo :-D
    Beijocas e boa semana pra voces!
    Angie

    ResponderExcluir
  4. Que amor da Laura! E seu, e do Pedro! Que delicia saber de todas essas grandes descobertas do dia a dia, do amor incondicional, da troca mutua de uma energia superior!Porque sim, tudo isso nao esta no nivel das palavras e muito mais, realmente nao se explica, um dia, se Deus quiser, passarei por essa experiencia super especial!
    Um beijo carinhoso para voces, que sao sem duvida uma das familias mais lindas que ja "vi".

    ResponderExcluir
  5. Nina, o que você escreveu é tão lindo e tão de verdade que quase, eu disse quase, me deu vontade de ter outro filho.

    Tenho muitas saudades dessa fase, mas a aproveitei muito, assim como faço o possível pra aproveitar e amar cada fase daquela menininha mais linda da face da Terra.

    Menininha, tudo de mais bonito pra você, pra esse bebêzinho lindo e para todos os outros membros dessa família linda.

    Beijos, beijos.

    ResponderExcluir
  6. Nina querida...
    É muito gostoso ler sobre este amor especial que flui da mãe pro filho, do filho pra mãe... Ahhh que não deve ter preço ver o pequeno rindo, mexendo as mãozinhas...
    Que felicidade linda Deus colocou na vida de todos vocês!
    Parabéns querida!
    Bjim
    Márcia

    ResponderExcluir
  7. Nna é bom saber desse seu amor renovado pelo Pedro e Laura uma joia né? vc tem muita sorte, e merece isso pela pessoa linda que vc é Nina.
    E ha quem diga: Mas ela nem sabe se ela merece afinal nem se conhecem só pela net!! mas posso lhe afirmar as palavras não mentem e sito pelo que escreves que és uma pessoa sensacional e torno a dizer : VC MERECE TODO ESSE AMOR!!

    BEIJO GRANDE, NO PEDRO NA LAURA E NO JOAO!

    ResponderExcluir
  8. Nina, que linda a frase da Laura...
    Que bom ter você de volta...
    Sinto como se fosse uma irmã pra mim...Talvez uma irmã espiritual...

    Estejam com DEUS !

    ResponderExcluir
  9. Que lindo, ser mãe é realmente a maior experiência da vida da mulher. Quanta intrega, carinho e amor por um ser que chegou e tomou conta da gente.

    ResponderExcluir
  10. Moça, recentemente li um livro que recomendo a todas as mães. Se chama "educação familiar e escolar para o terceiro milênio" e o autor é J.A. Gaiarsa. Ele fala do desenvolvimento do bebê e de como você pode ensinar muitas coisas ao filhote de humano. É muito legal. O Pedro realmente está fascinado com as mãos. Ele está se dando conta que consegue fazer movimentos deliberados. É fofo, não é?!

    Beijocas pra vcs.

    ResponderExcluir
  11. Oi Nina ! Que bom chegar aqui e encontrar você de volta e com uma novidade maravilhosa dessa. O Pedro tem olhos azuis ?
    Ah, manda uma foto pra mim, please !
    Eu estava com muita saudade, muita mesmo e nem imagina como ler você outra vez alegrou meu dia.

    ResponderExcluir
  12. Nina, querida!
    Cada vez que venho aqui e leio seus textos ternos, cheios de amor e deslumbramento, saio pensando nos lindos tempos em que carregava, embalava meu Daniel. Coisa boa, sô!
    Teu Pedrinho deve estar lindo, como a mãe, cheio de carinho então, vai crescer muito feliz.
    Tudibom sempre para você e sua rica família!
    beijos cariocas

    ResponderExcluir
  13. Após 13 anos, você recebeu mais uma benção do céu.

    Parabéns, Nina, por tanta sensibilidade.

    Saboreie cada momento ao lado dos seus filhinhos.

    Obrigada pelo carinho, e...

    Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  14. Dá vontade de ter um bebê....

    Saudades Nina....

    ResponderExcluir
  15. Nina, que felicidade você lembrar de mim, fiquei tão, tão feliz, parecia que estava te ouvindo gritar pra mim: "Berê,minha velha...". Dei um tempo no meu blog,e bloqueei por um tempo, não encerrei porque de repente vou gostar de voltar lá. Meu email é falecombere@gmail.com, eu mandei um email pra você há um tempo atrás, não sei se recebeu.
    Estou de novo visitando você e ficando encantada com tudo que você põe aqui e no outro blog. Como é que pode eu dizer que tenho saudade de você, se nem nos conhecemos, mas o certo é que tenho um carinho muito grande por você.
    beijo grande e ó "nem sou sua nem sou velha", como diria Peri, meu velho.rsrsrsr
    Berê

    ResponderExcluir