13/10/2009

Solidão

Estávamos conversando sobre morar fora de sua terra natal, hoje no curso, e algumas pessoas diziam sentir solidão.  O grupo estava dividido em se sentir feliz no país que escolheu pra morar, e outro grupo se dizia saudosista demais. Enquanto eu ficava pensando na solidão dos outros.
Você já viajou sozinha??? Pra qualquer lugar?? Eu já, muitas vezes. Tenho uma amiga que diz que nunca poderia viajar sozinha, por que tem horror de ficar só. Lembro também  de minha irmã, ao dizer que não se sente bem sozinha, que não consegue administrar bem a solidão. Quando ela falava isso, me dava uma tristeza de imaginar que eu consigo.

Eu não sei, talvez tenha aprendido isso durante a minha vidinha, quando menina, eu estava sempre só, com meus pensamentos, minha bonecas, meus livros, meus sonhos, meus medos. Mas penso também que solidão mesmo, talvez eu nunca tenha sentido. Porque os meus momentos que tive sozinha, não eram momentos que eu era obrigada a ter, mas por escolha própria. Ou coisas da vida...

Existem pessoas que não escolheram a solidão como companheira, aquelas as quais a solidão foi imposta pela vida, imagino que essa não escolha deve doer demais...
Eu lembro de um dia, um único dia, em Belo Horizonte. Os meus filhos eram pequenos, e eu estava no alto do quinto andar, onde morava meu sogro, tinha acabado de subir o prédio, e lá embaixo da janela de vidro, vi aquele monte de gente andando apressado pelas ruas, pra lá e pra cá, um  monte de gente em outras janelas de vidro, em frente ao prédio, e me senti completamente só. Que sensação horrível! Tanta gente ao redor, e eu me sentindo só!
Graças a Deus, essa curta e rápida solidãozinha, passou rápido, em alguns minutos.
Mas dá pra lembrar exatamente a sensação que tive... como dói isso, meu Deus.

E você?? Já se sentiu completamente sozinha (o)?
O que é pra você se sentir sozinha (o)?




24 comentários:

  1. Minha mãe não sabe lidar com a solidão, se a deixo um pouco sozinha parece que ela se transforma,fica com raiva de mim como se eu estivesse a abandonando. Um dia cheguei pra ela e disse que entendia que ela se sentia só,mas que ela precisa entender que eu precisa ficar só, que era disso que eu gostava.
    Às vezes me acho até um pouco egoísta,mas eu preciso só de mim na maioria do tempo, preciso ficar só, pra mim é um combustível de vida.

    ResponderExcluir
  2. É normal Nina as vezes a gente se sentir só.
    Eu mesmo com uma familia linda que tenho tem vezes que me sinto só, essa solidão rapida me assusta sabe, fico pensando se um dia tiver que lidar com uma solidão mais longa ai, ai...num gosto nem de pensar, detesto ficar só.
    beijo grande menina !!

    ResponderExcluir
  3. Nina,

    Como vc, eu tb fui uma menina até certo ponto sozinha. Não que não gostasse de ter companhia, tinha minha irmãs e amigas pra brincar e conversar. Mas é que eu sempre gostei de ficar sozinha, de ter um tempinho meu, para pensar, pra sonhar, pra fazer minhas coisas. Nunca tive essa necessidade desesperada de estar com alguém. Quando não tinha companhia, fazia minhas coisas do mesmo jeito. Lógico que em alguns momentos, é muito melhor estar acompanhada, porque certos momentos é bom ter alguém pra dividir. Como vc, tb viajei sozinha, uma vez p Serra Gaúcha e depoia, pasme, pra Europa, lógico que, nas duas, fui de excursão. Mas fiz muitas amizades, e juro que não me senti sozinha em nenhuma das duas ocasiões.
    Confesso que me senti o que é solidão em 2 momentos. Primeiro, na época em que morava sozinha em BSB, antes de casar. Depois, quando estava de "resguardo" do Davi. Mas acho nessa fase foi um pouco de tudo, distância da família, baby blues, e uma certa crise no casamento. Fica aqui o meu depoimento. desculpe o longo post.

    bj

    Ivana (tete)

    ResponderExcluir
  4. Carlitinha amor, eu te entendo perfeitamente, sou assim tbm, tem dia que boto todo mundo pra fora de casa só pra eu ficar comigo mesma... mas eu penso na tua mae, oohhhh, dói qd filho da um "pé na bunda da gente" :(

    É mesmo Clarinha, ainda bem que passa rápido, né? e ainda bem que vc tem mesmo, uma linda e carinhosa família!

    Ivana (tete :), tu nao tem mais blog nao é?? tava te procurando pra agradecer o carinho da tua mae, que outro dia vc comentou aqui.. fiquei tao comovida! quando eu sei que uma crianca ou uma mamae gosta do que escrevo, principalmente lá no cronicas da menina, aahhh meu Deus, eu fico tao, mas tao feliz!!!!!!!!!!!
    Imagina, vc comentou tao bacana, eu adorei a tua coragem de viajar sozinha, eu gosto mt disso tbm :)

    ResponderExcluir
  5. Nina,
    Eu gosto de solidão. Gosto de silêncio, de estar comigo. Se fico muito tempo rodeada de gente logo fico inquieta, preciso ficar sozinha.
    Mas como é opção acho que seria duro se fosse como você disse, uma não escolha.
    Se bem que é diferente gostar de estar só e ser solitária...
    Beijos, querida.

    ResponderExcluir
  6. Nina, eu não tenho problema de me sentir sozinha. Gosto de ter meu tempo comigo mesma.
    Mas tudo bem dosado. Adoro uma boa companhia para bater papo, pra assistir um filme, etc.
    O fato de escolher o que se quer da vida é que faz dela mais confortável.

    Beijocas!

    ResponderExcluir
  7. oii
    muuitas vezes nós sentimos só mesmo......é normal!!!
    mas pior é senti solidão, quando estamos do lado de varias pessoas !!

    ResponderExcluir
  8. Nina, este é um bom assunto!
    As várias mudanças que a minha vida profissional me propiciaram me ensinaram a não ter medo da solidão, do recomeço, do desapego ao conhecido. Foi assim que descobri em mim a minha melhor companhia, e sou capaz de me divertir muito sozinha e de levar numa boa períodos de solitude.
    Na verdade, eu preciso muito destes momentos...
    Bjão!

    ResponderExcluir
  9. 'A espantosa realidade das coisas
    É a minha descoberta de todos os dias
    Cada coisa é o que é,
    E é difícil explicar a alguém quanto isso me alegra,
    E quanto isso me basta.' - Alberto Caeiro.

    Nina eu tenho que me policiar... adoro ficar sozinha :-)
    Beijos muitos!

    ResponderExcluir
  10. O DIA D PARA A MÚSICA BRASILEIRA.

    A PEC da Música irá à votação no dia 21, quarta feira, às 14h na Câmara dos Deputados e sua participação é decisiva!

    A presença dos músicos, artistas, produtores e outros interessados no tema é fundamental para pressionar os deputados a votarem a favor da PEC. Haverá estrutura para recebê-los e todos estão convidados!

    Precisamos de 308 votos (de um total de 513). Contate os deputados do seu estado e peça que votem a favor. Divulgue a proposta em suas redes de relacionamento, blogs, e-mails etc. Esta é a hora de pressionarmos.

    Dúvidas: Gabinete do Deputado Otavio Leite (autor da proposta)
    Em Brasília: (61) 3215-5437
    No Rio de Janeiro: (21) 3388-6240
    E-mail: tatiana@otavioleite.com.br / gabinete@otavioleite.com.br
    Saiba mais: http://www.otavioleite.com.br/pesquisa.asp?q=pec+da+musica

    ResponderExcluir
  11. Ninoca, como lestes no meu post sobre minha infancia, sempre fui uma menina calada e muito, muito introspectiva. Minha tia me dizia que eu era a pessoa mais introspectiva que ela conhecia. Eu já me senti só algumas vezes - falo dessa sensação que dói - mas isso nunca dependeu da presença física de outra pessoa ao meu lado... Vem de dentro. Quando descobri o blog da Cris Guerra - que tu acompanhas tb - eu o li inteiro em uma noite e chorei muito e lá li uma frase que ela escreveu que nunca mais vou esquecer, que diz mais ou menos assim: "solidão é quando a única pessoa no mundo que conhece a sua alma, deixa de existir". E isso eu senti ( e ainda sinto sempre que penso nela ) no dia em que minha Tia Stela morreu. Ela era a única pessoa no mundo que conhecia a minha alma.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Sabe que eu nunca viajei sozinha?? Mas me dou bem ficando só. Mas não com esse sentimento de solidão. Ai, não. Sou dependente de gente. Da minha gente, sabe? Mas uma dependência que não é doentia. Eu gosto de estar só, muitas vezes...

    Beijo grande,

    Rê.

    ResponderExcluir
  13. Adorei seu blog...Moras onde na Alemanha..moro em Münster..parabéns pelos textos e pelas docuras das palavras,,,bjus AChrys ;))

    ResponderExcluir
  14. Por vezes os sentimentos se misturam, eu gosto de estar sozinha, mas detesto está só.
    Agora viajar sozinha nunca, viajar é partilha.

    ResponderExcluir
  15. Oi Nina,
    gostei do post, que só reafirma a generosidade que eu sempre sinto em ti, é muito legal ler o texto de alguém que tem a qualidade de se colocar no lugar do outro. Faz com que a gente pense também a este respeito.
    Quanto a solidão... bem... eu não gosto dela não. Gosto de estar só por alguns momentos, de pensar, de ler, de ver um filme sozinha ou de dançar que nem uma doida, mas solidão nem pensar. Morei por duas vezes em cidades distantes da minha, sem família ou amigos e constatei que me aventurar pelo mundo com um mapa, mochila nas costas não é pra mim. Eu faço amizades rápido mas nada é como o carinho da nossa família e daqueles com quem convivemos tanto tempo em algum momento difícil.
    Eu experimentei e percebi que não sirvo pra viver sozinha, preciso ter o pessoal ali, pertinho com quem eu possa conversar.
    Beijoca Nina

    ResponderExcluir
  16. Eu gosto de ficar sozinha, e não me sinto solitária.
    Gosto de ouvir meus pensamentos e de poder falar sozinha para colocá-los em ordem sem ninguém por perto, gosto dos dias em que os meninos saem para programas de meninos e me deixam sozinha.
    Quando eu era mais nova morava sozinha e não tinha essa de baixo astral, cozinha pequenas porções de comidas, arrumava a mesa da melhor maneira, colocava pijama bonito para dormir(mesmo sozinha), limpava a casa e via novelinha mexicana enquanto passava a roupa... aiiiiiiiiii me deu uma saudades agora.....

    Mas eu já me senti completamente sozinha e tem até data hehehehe
    Em 1996 tive uma crise depressiva das bravas(a primeira a gente nunca esquece hahahahah), e eu não entendia muito bem o que queria dizer toda aquela angústia e dor, então eu sofria, mesmo com milhões de pessoas em volta eu me sentia muito mal e muito sozinha.
    Para mim me sentir sozinha têm dois lados, esse ruim que acabei de descrever, que é o lado da depressão que me deixa sempre muito fragilizada e o outro é que é danado de bom, é quando eu tenho tempo para mim, para me escutar(o que é muito valioso), para fazer tudo o que quero no meu tempo.

    Ai que falo pelos cotovelos hahahahah

    Beijins:*

    ResponderExcluir
  17. Nina, assim que fui aprendendo a gostar mais de mim mesma comecei a gostar de ter momentos "sozinha"

    Esta musica é linda ! Vou usa-la para "visualizar"momentos bons....

    ResponderExcluir
  18. Vc matou a charada nessa frase "Porque os meus momentos que tive sozinha, não eram momentos que eu era obrigada a ter, mas por escolha própria" Se você esta de bem consigo você não se importa em ficar/sair/viajar sozinha, vc escolhe ser a sua própria companhia.

    ResponderExcluir
  19. Olha Nina, de solidão eu não gosto, mas amo ficar sozinha.
    Ter um tempinho pra ficar caladinha, só pensando...
    Mas nos meus tempos de depressão, sentia muita solidão e olha que estava sempre cercada de gente tentando me divertir.

    Passou... Passou...

    bjux Menina, saudade...

    ResponderExcluir
  20. Gosto do silêncio, gosto de ficar só com meus pensamentos, mas não gosto de me sentir sozinha estando com outras pessoas... Beijos

    ResponderExcluir
  21. Oi Nina,
    Eu já viajei sozinha sim, para férias de esqui :-) Eu tinha 25 anos, estava morando em Bruxelas, e doida para ir esquiar na Austria. Nao achei ninguem que quisesse me acompanhar (eu era solteira na época, tinha recém terminado um namoro de 7 anos no Brasil) e lá fui eu, com a cara e a coragem, sozinha. Eu lembro que saindo de Bruxelas o vagao do trem em que eu estava sentada estava vazio: só tinha eu! A música ‚Aaaaaaaall by myseeeeeeeeelf’ comecou a tocar de leve no meu ouvido, hehehe :-) Mas fui com a minha salvacao na mala: meu ursinho de pelúcia (que vive até hoje!) e muitos livros (eu pensei: se nao tiver naaaada pra fazer, pelo menos eu aproveito para colocar a leitura em dia). A surpresa foi que foram férias super divertidas, em que nao parei um minuto: conheci uma senhora super legal, conheci dois senhores mega divertidos, fiz aula com um treinador ótimo, e ainda teve romance no ar! Enfim, às vezes o estar sozinha, curtir a solidao, acaba abrindo espaco para aventuras e novas pessoas que, de outro jeito, provavelmente nunca aconteceriam na vida da gente!
    Beijos, Angie
    P.S. E, sim, eu também já me senti sozinha. Uma das vezes em que eu mais sofri foi quando eu tive que ficar um ano longe de um namorado meu. Como eu me sentia sozinha longe daquele amor! Doía que só!

    ResponderExcluir
  22. Nina voce me fez lembrar de uma vez em que eu num sábado a tarde, naquela solidão gostosa ( entende???) peguei um onibus que vai de ponta a ponta na cidade e fui e voltei no mesmo onibus só pra curtir uma solidão, olhar a paisagem, ver as pessoas e pensar na vida...
    kkk
    doidinha né?

    beijos

    ResponderExcluir
  23. Nina

    Por vezes senti a garganta presa e o aprto no peito por me sentir só, houve dias em que rodeada de pessoas a solidão me agarrou com força...

    Mas eu aprendi a ser feliz sozinha, hoje, já não tão só, sinto que sozinha aprendi coisas maravilhosas, e que no silêncio da solidão posso escutar o mundo...

    Tô seguindo

    Milhões de beijos

    ResponderExcluir
  24. Olá, sou de Natal/RN. querida, a cerca do livro gostaria de saber se vc já passou e se for possivel por favor me confirme que mandarei o meu endereço.
    Encontrei seu blog recentemente já sou sua fã. Obrigada e desculpe a simplicidade do comentário.
    Z_elia_2008@hotmail.com

    ResponderExcluir