27/09/2009

Elaine e Mariam, o blog e o livro

Toda vez que alguém avisa que não vai poder postar, acontece algo que a faz voltar, não é?? Pois é, hoje quem me trouxe de frente pro computador foi a Elaine e a Mariam.
Quem são elas??
Bom, a Elaine é uma mocinha que eu posso afirmar que tem a alma blogueira. A pessoa com maior disposição pra ter um blog que eu já conheci. Ela criou a última blogagem coletiva que participei chamada Uma Carta para Mim e diz ela que  eu sou uma das 10 finalistas... olha que coisa mais bonita!
Então é assim, sei que não vou ganhar um dos três primeiros lugares, e mesmo sendo um poço de timidez pra pedir alguma coisa, vou pedir que, se você gostou da carta que escrevi mais ali embaixo e quiser dar um votinho, passe lá!  Afinal como diz o selinho criado pela queridona da Elaine:

Eu sou uma das finalistas!

* * *

E agora, a outra razão de eu estar hoje, no domingo, escrevendo um post, é a Mariam.

Mariam, pra quem ainda não conhece, é uma mulher, uma menina afegã, um anjo, que nasceu de um "descuido" ignorante e que toda a sua adolescência, ficou esperando amor que nunca vinha do seu pai. Mariam, que sempre foi quieta, comportada, obediente, que sonhava com coisas simples, e que perdeu a sua sofrida e amargurada mãe, muito nova, e que teve de se casar com um homem estúpido, que nunca havia visto antes...  Mariam, que aguentou calada todos os abusos de uma sociedade injusta e terrivelmente machista, que teve que dividir o marido péssimo com uma segunda mulher, a Laila, outra menina, abusada nos seus maiores sonhos de infância.

Foi a Mariam que me trouxe aqui pra falar dela. Ela que abriu mão de tantas coisas, que recebeu da família da outra mulher do seu marido, a dádiva da verdadeira amizade, do amor dos filhos dessa outra mulher. Mariam que fez justica com as próprias mãos, uma única vez, num país onde o "olho por olho, dente por dente"  a julgou culpada, enquanto tentavam tirar dela a sua grande amiga-filha e maior presente da vida, Laila.

Mariam que me fez sonhar com ela a noite retrasada, num sonho, onde eu voava por sobre os lugares que ela contava, um país pobre, arrasado pela  guerra, assolado por causa da ambição de tantos, eu sobrevoei em meu sonho um país alaranjado de terra seca, cheio de homens de turbantes, com as mãos prontas pra chicotear aquelas que lhes dão os filhos, que lhes deram a vida, com a cara barbuda e cheia de ódio.

Mariam, que não sei por qual razão, me lembra esta mulher que fotografei no deserto...


Foto um tanto ruim porque eu uso máquina como antigamente, revelando os filmes e depois, scanneando pra vocês...

Mariam, se você ainda não a conhece, leia o livro A Cidade do Sol, de Khaled Hosseini e se permita sentir raiva e emocionar-se ao mesmo tempo.




22 comentários:

  1. Olá, Nina! Venho até aqui através do blog da Elaine... parabéns por estar entre os finalistas!

    Fiquei curiosa, agora, a respeito do livro que citou... li O caçador de pipas, do mesmo autor, e gostei muito... ah, e a foto que postou está linda, muito expressiva! Na minha opinião, não tem nada de ruim, não...

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  2. Nina, esse livro é ótimo. Traz emoções do ínicio ao fim, sempre surpreendente. Amei ler " A cidade do Sol" e "O Caçador de pipas", com este último, chorei lendo dentro do ônibus lotado.
    Bjus

    ResponderExcluir
  3. Nina,
    Ver meu nome citado num post junto com a Mariam me deu um orgulho meio sem sentido mas enorme!
    Li este livro. Ou melhor, chorei sobre este livro.
    Por reconhecer tantas mulheres em Mariam, por saber que existem tantas vivendo exatamente naquele lugar nas mesmas condições...
    Livro lindo, ficção-realidade...
    Beijos, querida, e boa sorte na votação.

    ResponderExcluir
  4. Ninoca, parabens por estar entre as 11 cartas finalistas! Eu tb estou lá e fiquei muito feliz.
    Olha, tantas pessoas já me falaram deste livro. Tenho que tomar vergonha e comprar pra ler.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Nina,

    lindos motivos que a troxeram pra cá...

    Estava passeando por todo seu blog, e menina cada palavra lida seja aqui ao lado ou nos posts são lindas demais... Vc e sua filha, são lindas!

    Esse canto transpira carinho...

    E respopndendo, sabe que não parei pra pensar, será que estou tornando-me minha mãe? rsrsrsrs


    Beijos menina linda, e bom restinhom de Domingo

    ResponderExcluir
  6. Querida Nina!

    Parabéns por estar também entre as 11 finalistas!
    Confesso que votei primeiramente na minha amiga Ivana aí em cima e que me fez rolar lágrimas com sua carta, mas a sua merece também o meu voto, não sei o que faço agora.
    Como sou honesta e não sei mentir, gostaria de poder votar em todas as que li e achei lindas.
    De qualquer forma, vocês duas são as que escolhi como as melhores, então estarei na torcida para ambas.
    Quanto ao livro já o li, depois do O Caçador de Pipas desse mesmo autor e é realmente uma linda e emocionante história, vale a pena ler sim.
    beijos cariocas

    ResponderExcluir
  7. Oi Nina !que bom que vc é uma das finalistas vc merece...
    eu já li o caçador de pipas, maravilhoso, ia ler esse mas acabei lendo um outro nas vou ler sim.
    beijo grande !!

    ResponderExcluir
  8. Nina,

    Tambem me emocionei muito com este livro. Quando terminei a leitura fiquei dias pensando no sofrimento daquelas mulheres.

    bjs

    Sandra

    ResponderExcluir
  9. Eu to voltando meio que de perna bamba, porque as saudades sao muitas! =]
    Realmente uma vez que a gente comeca nesse mundinho, a gente nao quer parar.
    Vou la agorinha votar.
    bjao

    ResponderExcluir
  10. Oi, querida!

    Já fui lá e votei em você.

    Também li e gostei muito do livro "A Cidade do Sol", assim como do "O Caçador de Pipas", também.
    É sempre bom lembrar como somos todos tão diferentes e tão iguais ao redor do mundo....

    beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oi Nina, eu não li ainda, tô lendo a Menina que roubava livros. É muito bom também! Mas estou louca para ler a Cidade do Sol. Depois de ter lido o Caçador de pipas fiquei com muita curiosidade e agora com teu post, ainda mais ávida para conhecer a história da Mariam.
    Beijão

    ResponderExcluir
  12. Nina li e assisti o filme 'O caçador de Pipas' quis ler outro livro do autor, então conheci Mariam; misto de tristeza, esperança e muita luta - interior.
    Beijos!
    Ah! Parabéns por ser finalista.

    ResponderExcluir
  13. Já votei em ti e não podia ser diferente, já que sua carta fala muito de mim tb!
    Acabei de ler esse livro e também fiquei encantada, uma história linda sobre a amizade.
    Recebi os postais e amei...É tão bom te ter mais perto :D

    ResponderExcluir
  14. Ola Nina
    Parabens, não precisa dizer o quanto voce merece.
    Li o livro. Muito bom, retrata o triste papel da mulher na sociedade afegã.
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Oi, Nina. Uma pena que se possa votar apenas em uma carta!
    Falei do Caçador de Pipas e já estou engatilhando este que vc citou pra ler também. Esse povo sofre muito, bom que esse autor resolveu nos mostrar a realidade deles.

    ResponderExcluir
  16. Oie...te vi na blogagem coletiva parabens por ser uma das finalistas mas mais ainda parabens pelo teu blog adorei ele de coração talvez pela aparencia ou pelos textos adorei tudo aqui...ah lindo esse teu texto sobre a Mariam. Te ofereço minha amizade e um convite para ir me conhecer tambem. http://kriativa.zip.net Bjos

    ResponderExcluir
  17. Olá Nina, sinceramente eu ja li estre livro, nossa vc tem toda a razaõ ele é muito lindo!!
    A cada página algo que nos surpreende e principalmente como seres humanos podem agir de tal forma.
    Gosta de conhecer a cultura deste povo, ja li livros como a Princesa sultana tambem, que é muito bom!!
    E o caçador de Pipas do mesmo autor, mas o que mais gostei foi a cidade do sol!!

    Beijinhos...

    ALine

    ResponderExcluir
  18. Nina, fiquei um bom tempo pensando na Marian após ler o livro. Quando tomava sopa lembrava dela quebrando os dentes mastigando pedras e passei um bom tempo com as arguras da personagem rondando meu imaginário. E quantas como ela não existem por lá... Bonita a foto que tirastes!
    Bjim!

    ResponderExcluir
  19. Olá Nina,

    Não conheço o livro, mas fiquei bem curiosa...

    Um beijo de Portugal!

    ResponderExcluir
  20. Nina, minha querida estava sem pc e sem net... Parabéns pela carta, felicidades e sucesso! Bjinhos da Madrasta

    ResponderExcluir
  21. o problema é que a Mariam pode ser qualquer uma, mesmo sua vizinha aqui no BRasil. O livro conta uma bela história, mas perde pontos do visto social por tratar todo um povo de forma preconceituosa e, principalmente, fazer as pessoas pensarem que é o Islã que prega tudo aquilo.
    Não sei quem aqui citou o livro a Sultana. Obra totalmente americana e sem nenhuma noção do que é islamismo, totalmente preconceituosa e que conta uma historias recorrente na historia de qualquer mulher (pois mulher apanha em qualquer lugar no mudno, ou não teríamos lei Maria da Penha aqui, certo?). Odeio esses livros pq eles subjulgam um povo e um credo, botam tudo no mesmo saco e criam fantasias na cabeça das pessoas acerca do que elas mal conhecem.
    Eu mesma morei num país islâmico, sou casada com um muçulmano e jamais me imaginaria me casando com um brasileiro q não me respeitasse como meu marido me respeita... então por isso minha raiva contra esses livros, pq por causa deles tenho q ficar escrevendo todo santo dia q meu marido nao é maniaco, nem bate em mulher q não sou a quarta esposa eheheheh

    ResponderExcluir
  22. Oi Nina, vou responder aqui e no meu blog seu comentário, pois não sei no blogger eles mandam o feedback automático.

    Primeiro, muito obrigada pelo comentário e por me responder, acho que o debate é a coisa mais válida nesse mundo para aprendermos mais!! Eu não acho o Egito a última maravilha do mundo não, senão eu estaria morando lá ainda, certo? ehheh Mas não em termos religiosos e humanos (nunca vi povo tão hospitaleiro como eles), mas sim sociais e econômicos. O país vive uma ditadura há quase 30 anos, a corrupção tomou todas as esferas mesmo pq ninguém mais acredita em nada por lá. Imagina meu marido que nasceu e até hj tem o mesmo presidente? Lá as pessoas se acostumaram com isso então largaram tudo, até pela lavagem cerebral ridicula que fazem com as pessoas lá pela TV e outros meios.. nunca ouvi tantas coisas absurdas como no Egito, as pessoas acreditam em qualquer balela da TV e o governo faz de tudo para incitar o pânico, como forma de controle mesmo.
    Bom, mas falando em termos de pobreza, o país está na 123ª posição no IDH, uma porcaria mesmo (veja post: http://egitoebrasil.com/2009/10/05/brasil-e-75%C2%BA-egito-123%C2%BA/). As pessoas mesmo da classe média lá comem carne 1 vez por semana e olhe lá, sobrevivem de Aish, um pão subsidiado horrivel, parece feito de areia. Então, qualquer ponto turistico é como mel para abelhas, entende? Assim como no nordeste brasileiro a mesma coisa, pulam em cima dos turistas em cima de qualquer coisa.
    E infelizmente mtos homens tem esse comportamento absurdo perto das estrangeiros como até um preconceito, mas até pq conheço mtas q não se adaptam a realidade local, até gente de biquini vi nas pirâmides, e esse pessoal nao tem nivel educacional nem nada, aprendem só uma coisa da religião a vida toda, então imagine o que não acham das gringas? nao estou falando que é certo, mas é falta de um sistema de educação mesmo, de se abrirem para o mundo, o que pessoas dessa camada baixa não conseguem.
    Só discordo da sua parte sobre as mulheres cobertas... ehehe primeiro que é uma minoria que usa niqab, q só deixa os olhos abertos e isso é uma opção delas, a maioria das familias nem quer pois elas nem podem trabalhar se optarem por isso. SEgundo, o hijab os lenços são lindos, as meninas lá usam roupas tão modernas qto aqui, só que adornadas com lenços, roupas mais longas, etc!! não tem nada de opressivo e ao mesmo não se expoem!!
    qto ao talebã, odeio eles pq são eles que geram uma imagem horrivel da religião mesmo.
    Mas vc vai ver no meu blog meu ultimo post já deu um monte de briga, cada um pensa uma coisa, mas eu sou da opinião que temos que julgar o caráter de uma pessoa, não baseados em onde ela nasceu, religião, etc!!

    beijos e fica com Deus

    ResponderExcluir