08/06/2009

Sinais da velhice?

Quando é que você percebe que tá mesmo ficando velha??

É quando você acha que pode ir brincar lá fora com seu filho e nos primeiros minutos já sente uma dor aqui outra ali? Quando você diz que vai finalmente começar a caminhar 5 kilômetros e não aguenta nem o primeiro, chega em casa com a cara vermelha, as pernas tremendo, o coração disparado e com a língua de fora? Quando você perde o equilíbrio dançando, quando só aguenta sambar uma música, e a canela começa a doer rapidinho e a bunda parece que vai cair do lugar? Quando você constantemente pisa em falso e o pé fica doendo a semana inteira? Quando as suas saídas preferidas são para aquela clínica especializada em dores reumáticas? Quando você acha que tá arrasando na praia com teu "biquini amarelinho de bolinha tão pequenininho" e o marido diz algo como: - Eu acho que eu vi uma celulite ali!(?). Ou quando anda nas ruas do lado da filhota e já não é mais paquerada, mas sim a sua filha? Quando você repete os mesmos chavões que sua mãe falava? Quando você sai com seus amigos, enche a cara de cachaça no meio de bocejos, sonhando com sua caminha e no outro dia acorda com a maior ressaca da sua vida e diz: "Pô! Quando eu tinha 20 anos eu virava a noite, bebia pra cacete, tirava uma sonequinha básica, ia à praia e à noitinha tava pronta pra outra cachaçada"... Ou quando até as músicas da Jovem Guarda, que você xingava sua mãe dizendo que eram bregas, já viraram bonitinhas pra você e seus filhos dizem: "Vixi, parece as músicas de velho da vovó!" Ou quando você se pega falando pra um homem bonito: "Mas que broto! Que pão!" Quando você sente uma dorzinha qualquer e todo mundo se vira pra você e em coro diz: "É a idade!" Ou ainda quando seus filhos riem quando você fala: Bacana! Supimpa! Beleza! Putz Grila! (?). Quando você já não pode mais comer chocolates como gostaria, porque um graminha a mais já faz você virar uma baleia? Quando aparecem os fios brancos e a filha quer arrancar todos e você já nem liga mais e só fala: - Deixa, deixa! Quando você teima em usar uma calça largadona de cintura baixa e se sente ridícula o dia inteiro e parece que todo mundo na rua tá rindo da tua cara de velha se sentindo um "brotinho"? Quando você lembra de tudo o que se passou com você aos 10 anos, mas não lembra o que comeu ontem? Quando você chama CD de LP, DVD de vídeo cassete, pergunta cadê a tua fita cassete que tava ali do lado da vitrola e o IPod do teu filho você chama de Walkman???
...
...

Ou ainda quando você assiste um vídeo clip e lembra quando você ia ao cinema em preto em branco?

Não, não, eu não sou dessa época, mas lembro que eu ia assistir os filmes italianos em preto e branco quando tinha uns 18 anos, com aquelas músicas podres de românticas num cinema velho lá em Manaus, que à tarde passava filmes antigos e à noite, filmes pornôs e eu morria de vergonha e entrava no cinema meio que me disfarçando...


De qualquer maneira, velha ou não, a música aqui é deliciosa e eu já virei fã!

8 comentários:

  1. bom dia querida amiga!
    que musica boa uma melodia suave eu gostei muito, quanto a ser velha isso depende do espirito de cada um num é mesmo Nina ?
    E nós ? nós não somos velhas, somos meninas experientes que viveram muitas coisas boas né não ??
    beijo grande!!

    ResponderExcluir
  2. Nina, pode parecer estranho,mas me sinto uma velhotinha às vezes, o pique de antes nem passa mais perto de mim.

    ResponderExcluir
  3. Todo mundo envelhece ne? Deve ser mesmo estranho ver o tempo passar tao rapido e pensar que antes vc podia fazer tudo.
    E eu to tentando correr, vou num passinho de trote, devagar, mas indo! eheheh
    Agora Putz Grila, eu falo!! hahaha
    E uma das coisas que mais falo!!
    Eu tbm falo "bixu" as vezes... acho que bixu e meio velha guarda ne? rsrs
    Adorei o clip, o somzinho e bom demais!!
    Agora vc Nina tem corpo de menina!! Num vem nao!!!! hahahah


    bjks

    ResponderExcluir
  4. Acho que só nos tornamos velhos de fato quando já não rimos mais de nós mesmos. Até lá, vale tudo (com os devidos cuidados que nosso corpo merece).

    ResponderExcluir
  5. Nininha querida.
    Sim estou velhinha, uma graça de senhorinha heheheehh
    Não aguento sambar mais de uma música, sinto dor em tudo quanto é parte desse corpo, até no cabelo heheheheh
    Chamo os aparelhinhos do Caio de radinho e video game(quando não escapa um atari....), dvd de video, cd de disquinho... Uma velhinha mesmo, mas olha só, nem ligo para isso, estou assumindo tudo!
    A caixa de som do pc tá desligada e minhas costas estão doendo então não consigo abaixar para ligá-las heheheheheheh
    depois eu volto:)

    Beijins:*

    ResponderExcluir
  6. Ah, mas que eu me encaixei em um monte dessas hipóteses, isso é verdade...rsrsrrsrsr....

    Agora me surgiu uma dor no cotovelo (não é DE cotovelo, não, tá???) que só pode ser velhice...rsrsrsrsr...

    Adorei!!!

    Beijo com o cheiro delicioso do sabonete líquido que me encantou e com gostinho daqueles chocolates deliciosos...ADORAMOS!

    Rê.

    ResponderExcluir
  7. Nina, acho que me senti velha quando percebi que minhas escolhas foram erradas e que não havia mais tempo para mudá-las.
    Montes de beijos

    ResponderExcluir
  8. Olha querida, eu não sinto nem um pouco esta coisa de "velhice", e olhe q já bati os 68. Danço mto, caminho todos os dias, faço mil coisas, trabalho fora dois dias da semana e estou, graças a Deus, sempre bem humorada e feliz. Não creio em velhice, mas sim em pessoas velhas. Bjks

    ResponderExcluir