18/05/2009

Eu seria um Drummond! Que lindo!

A pedido da Mônica, fui fazer um teste sobre qual livro eu seria, claro, se caso eu fosse um livro..

Olha que fofo, eu seria esse do maravilhoso Drummond de Andrade.


As palavras do teste são mesmo pra mim:

"Antologia poética", de Carlos Drummond de Andrade
"O primeiro amor passou / O segundo amor passou / O terceiro amor passou / Mas o coração continua". Estes versos tocam você, pois você também observa a vida poeticamente. E não são só os sentimentos que te inspiram. Pequenas experiências do cotidiano – aquela moça que passa correndo com o buquê de flores, o vizinho que cantarola ao buscar o jornal na porta – emocionam você. Seu olhar é doce, mas também perspicaz.
"Antologia poética" (1962), de Drummond, um dos nossos grandes poetas, também reúne essas qualidades. Seus poemas são singelos e sagazes ao mesmo tempo, provando que não é preciso ser duro para entender as sutilezas do cotidiano."



Ahhh, amei...
Me lembrou um dia que estava andando sozinha pelas ruas do Rio, quando vi num canto do bairro da Lapa um velhinho vendendo livros usados. Ele tinha um chapéu de palha com abas largas, usava óculos escuros, negro, magro, charmoso e ouvia música numa vitrola. Um homem feliz, vendendo livros debaixo de um calor escaldante, sorrindo...Comprei alguns e um deles era do Drummond e o homem quando me viu escolher o livro, começou a declamar algumas poesias de Drummond e disse ter conhecido o escritor em Minas... como ele era bem velhinho e tinha sotaque mineiro misturado com carioca, eu acreditei e fiquei fascinada com suas histórias e modo de contá-las. Cantá-las?! Declamá-las??!

É assim, pelo caminho nem sempre tem pedras e espinhos... tem tantas flores também.
Minhas margaridas finalmente floresceram e como vieram lindas!!!

Um lindo começo de semana pra todo mundo! Cheio de flores e bons frutos :)

ps.: Quer fazer você também o teste? Passa lá!


Carlos Drummond de Andrade - Poema patético

10 comentários:

  1. Ain que bonito!! E tao bom ler algo legal numa segunda de manha! Ver essas margaridas lindas e com o sol batendo! E bonito demais!

    Minha mae fez questao de pedir para eu te enviar o comentario...hehehe
    ela me passou por msn. Ela com certeza vai ver seu agradecimento no post de hoje! =]

    Eu ja fiz esse teste do livro e deu resultado duplo, um foi:

    "Carmen – Uma biografia", de Ruy Castro
    e tbm,
    "Antologia poética", de Carlos Drummond de Andrade

    Bem, apesar do sonho maluco, meu dia hoje esta indo bem! E cansativo os sonhos em que a gente foge ne? hehehe Parece que a gente usa uma energia "de correr" mesmo.
    Mas ate que os sonhos que a gente vai flutuando nao e muito ruim nao.

    Otima semna para ti Nina!

    bjks

    ResponderExcluir
  2. Flores, frutos, e um catavento petit-pois pra alegrar a vida da gente :o)))
    Beijocas, Angie

    ResponderExcluir
  3. Nina, que palavras lindas para essa manhã... Fiz o teste o deu o mesmo livro: Antologia Poética de Carlos Drummond de Andrade...
    Obrigada pelos comentários carinhosos no meu blog, estarei aqui sempre me alimentando de suas lindas palavras e inspiradoras imagens...
    Beijos!!! Fica com Deus!!!

    ResponderExcluir
  4. Nina, eu sou o mesmo livro que você ! : )
    Amei saber que a gente tem pontos de vista iguais.

    ResponderExcluir
  5. Eu sou o livro da Clarisse Lispector,amei!

    ResponderExcluir
  6. ... tuas margardias são poesia concreta! Tu também és.
    Um beijo, Nina.
    Bel

    ResponderExcluir
  7. KKKKK nós seriamos o mesmo livro em estantes diferentes, passando ensinamentos e conhecimentos pra pessoas diferentes...
    beijo grande !!!

    ResponderExcluir
  8. Ninoquinha, olha só os meus livros. Acredita que deu 3 títulos? hahahahahah
    A Paixão Segundo GH - Clarice Lispector, Doidas e Santas - Martha Medeiros e No País da Piada Pronta - José Simão
    O que será que isso quer dizer? hahahahhahahaahha
    ôba! apareceu a margarida olê olê olá!!!

    Beijins:*

    ResponderExcluir
  9. Que legal esse teste! Sou "A paixão segundo GH", de Clarice Lispector =)

    ResponderExcluir
  10. Nina, olha só o meu... rs

    "Memórias póstumas de Brás Cubas", de Machado de Assis

    "Ok, você não é exatamente uma pessoa fácil e otimista, mas muita gente te adora. É possível, aliás, que você marque a história de sua família, de seu bairro... Quem sabe até de sua cidade? Afinal, você consegue ser inteligente e perspicaz, mas nem por isso virar as costas para a popularidade - um talento raro. Claro que esse cinismo ácido que você teima em destilar afasta alguns, e os mais jovens nem sempre conseguem entendê-lo. Mas nada que seu carisma natural e dinamismo não compensem.
    "Memórias póstumas de Brás Cubas" (1881) é considerado o divisor de águas entre os movimentos Romântico e Realista. Uma das expressões da genialidade de Machado de Assis (e de sua refinada ironia), há décadas tem sido leitura obrigatória na maior parte das escolas e costuma agradar aos alunos adolescentes. Já inspirou filme e peças de teatro. É, portanto, um caso de clássico capaz de conquistar leitores variados. Proezas de Machado."

    Eu acho que não tem muito a ver não... sei lá...

    bjux, bjux!

    ResponderExcluir