17/04/2009

Fofocas

Tenho uma grande amiga que está sofrendo por fofoca de outros e isso me deixa muito chateada! Não é de hoje que aprendi a dominar esse mal cruel que cerca tantas pessoas. Nunca fui alvo de fofoca, ou pelo menos, nunca notei ter sido. Minha vida sempre teve rumos talvez pouco emocionantes a essa povo que não tem o que fazer.

Agora minha amiga se vê em situação que poucas vezes se viu antes. Duvidando das reais amizades, daquelas pessoas que ela sempre pensou serem verdadeiras, amigas que hoje proliferam inverdades sobre ela.
Tem uns sentimentos muito ruins comuns ao ser humano, inveja é um dos piores que eu vejo. É a inveja que move esse tipo de gente?? Não sei ao certo. Tem gente que é simplesmente viciado em fofocar, não é? Eu conheço pessoas que se fossem proibidas por um milagre qualquer a não mais poder falar outra coisa que não fosse da vida dos outros, ficariam praticamente mudas!

Tem gente que tem prazer nisso e eu definitivamente, não entendo isso. Mas sei passar longe de fofoca... eu aprendi e comigo dá certo, eu simplesmente não escuto ou "faço ouvido de mercador". Tenho medo, às vezes, de magoar as pessoas, em ser rígida com elas ao dizer: "Olha me desculpa, mas esse assunto não me interessa". Por causa desse meu cuidado em não machucar o fofoqueiro, eu posso ouvir uma fofoca, mas nunca a repasso. Ouço e ouço mais uma vez e ao ouvir a fofoca, eu costumo não dar muita ênfase a ela, por ex., se a pessoa está falando mal de alguém com a esperança de que eu vá aumentar o falatório, eu simplesmente não digo nada, ou falo o contrário do que ela fala. Fico procurando os pontos positivos de quem ela fala mal... geralmente dá muito certo, porque funciona como um antídoto. O fofoqueiro geralmente se cansa, principalmente quando nota, alguns dias depois com outras pessoas, que eu não passei a fofoca adiante.
Já fui muito usada por fofoqueiros com a esperança de que eu repassaria algo. Ao notarem que eu não repasso, de maneira alguma uma conversinha, acabo ganhando pessoas que querem confiar em alguém os seus próprios segredos. As pessoas aprenderam que não adianta fofocar comigo, por causa disso, muita gente me conta suas vidas. Não é de hoje que ouço as pessoas contando de si mesmas, porque sabem que eu não vou sair falando pra todo mundo. Fofoqueiros passam longe de mim. Mas ex fofoqueiros permanecem comigo.

Me sinto tão bem com isso...

E fico ainda mais feliz ao notar que meu meninos também foram abençoados com o mesmo dom (seria um dom??). Lembro de um dia, quando minha filha Laura tinha cerca de 8 anos. Nesse dia, conversando sobre piolhos (que papo!!) ela me contou que havia visto um no ombro de uma coleguinha na escola. Eu perguntei o que ela fez, se ela havia avisado a coleguinha. Ela respondeu assim: "Não falei nada mãe, eu simplesmente dei um peteleco nele e ela nem notou". Eu pensei que ela fez muito bem, na verdade, até fiquei emocionada com seu ato! Mas achei que ela deveria ter avisado a menininha. Ela disse que preferiu não falar nada, porque ela sabia que os outros coleguinhas na sala de aula já riam e falavam mal da colega com piolho. E ela se sentiria mal em envergonhar ainda mais a amiga.

Eu acho que é isso que a gente tem que fazer. Minha amiga deveria agora procurar saber quem é o amigo que vai dar um peteleco na fofoca em vez de repetir pelo vento o que ouve.


Sinto por minha amiga que está sendo alvo disso.
Você gostaria de ajudá-la?? Como você lida com fofoca???

18 comentários:

  1. Nina minha mae sempre me passou o horror a fofoca desde pequena. E sabe que isso e um vicio?? PAra o fofocador mesmo, cada vez que conta ou ouve uma fofoca cresce aquele sentimento de ver que o outro e ior ou passa por alguma situacao delicada. Eu acho isso muito cruel, a inveja nem se fala ne? Eu tbm nao alimento esses "sentimentos", geralmente so falo os pontos positivos das pessoas, dos lugares, das situacoes. A mae do meu ex-namorado era um horror, UM HORROR, sabe uma pessoa que toda vez que vc comeca um papo rola uma fofoca no meio? Pois e , ela era assim, viciada em fofoca, falava mal, eu para respeita-la so ouvia, mas aquilo me machucava, so ficava calada. Eu pensava, meu Deus o que a mulher nao fala de mim? da minha familia? Cruzes Jesus livrai-nos do mal! Pois e, tinha vezes que eu viajava para minha cidade natal do lado dela, imagina?? Eu ate carregava um livro, mas mesmo assim a criatura nao parava de falar!Ela nao perdoava ninguem era dificil ouvir um elogio dela! E isso foi um dos motivos que eu desmotivei com o namoro.
    TEnho pavor de fofoca!!!!! Isso tbm acontece porque no Brasil e muito facil de se relacionar com as pessoas, muita gente fala que o pessoal daqui e frio, mas na realidade e um povo que tem um "namoro" com a pessoa antes dessa se tornar seu amigo, seu parceiro entre outras, mas uma vez amigo, este sera dificil te decepcionar.
    Falar mal e muita responsabilidade, afinal as palavras tem poder! e vc ja ate fez um post lindo sobre isso. Falar bem mesmo se a pessoa "nao merece" alimenta seu lado bom, cativa para que ela possa ser cada vez melhor.
    Imagino a situacao da sua amiga. O jeito e mesmo nao dar ouvidos, atencao, nao falar. Mas se a situacao for muito delicada, realmente nao sei...e tenso!

    PS: Como vc esta Nina? Ta melhor?

    bjinho na testa

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Sabe, Nina, eu penso que a fofoca tem origem no sentimento de inferioridade. Ao falar de outra pessoa, geralmente alguém que está em evidência, o fofoqueiro se sente um pouco maior, ou melhor, e não percebe que é o contrário.Já fui alvo de fofoca, do pior tipo aliás: calúnia. Hoje em dia eu nem dou bola. E se alguém me fala mal de outra pessoa eu sou franca sim e digo que não quero saber. Já perdi "amigos" por falar assim, mas foi melhor pois um dia estão falando para mim e no outro falando de mim.
    Diz para a sua amiga não ficar triste não. Mas se for algo que a denigre ou se é uma calúnia grave, diz a ela para ir seguindo o fio da meada que ela chega no pai /mãe da inverdade. E dá-lhe peteleco!
    Beijos, meNina.

    ResponderExcluir
  3. Nina, vou classificar a fofoca em categoria(hahahahah), porque eu acredito que você possa falar mal de alguém sem ser fofoca, apenas como desabafo e para não se tornar fofoca você tem que escolher a dedo o seu confidente, porque senão vira mesmo, e tem a fofoca maldosa, aquela que se faz aumentando sempre a gravidade do que se viu até o ponto que se torna intriga e dessa já fui vítima alguns pares de vezes, mas casca-dura que me tornei resolvo quase sempre muito rápido, porque quem me conhece de fato sempre fica achando duvidoso o que chega aos ouvidos...
    Mas tirando uma ou duas pessoas que para mim são impossíveis de defender, não falo mal das pessoas, e quando chega uma fofoca aos meus ouvidos, eu que não tenho o mesmo tato que você, acabo descartantdo a pessoa.
    Normalmente sofro mais com a fofoca usando nome de amigos do que quando usam o meu nome.

    Pedroca ainda está mal, passou a noite agitado e eu nem preguei os olhos, agora ele está dormindo novamente(aqui são 09:40) e eu já estou na "lida" faz mais de 2 horas...

    Beijins:*

    ResponderExcluir
  4. Ei Menina!

    Eu também já fui vítima de fofocas, sei lá, magoa, mas eu finjo que nem sei e aí morre o assunto.

    Quem me conhece sabe se é verdade ou não. Quem não me conhece ou não se interesa em me conhecer e saber a verdade também não me interessa.

    A vantagem de tudo isso pra sua amiga é que agora ela vai saber quem são seus verdadeiros amigos...

    Um bjux pra você e outro pra sua amiga!

    ResponderExcluir
  5. Com sentimentos mesquinhos temos de lidar cara a cara, chegar ao pé dos causadores e enfrentá-los. Pegar o touro pelos cornos, como se diz por aqui.

    Essa gente caluniosa e boateira, geralmente é cobarde e fraca.

    A inveja é a arma dos mediocres!

    ResponderExcluir
  6. Sou mais drástica do que você. Eu não descarto a fofoca, descarto o fofoqueiro. Acho que aquele que vem me contar alguma coisa de outra pessoa, fará o mesmo de mim. Eu os afasto e até passo por antipática ou pouco social mas se o assunto é a vida dos outros, caramba, não me interessa MESMO!

    A sua amiga tem que procurar quem começou a fofoca e quantos a andam espalhando. É tudo farinha do mesmo saco, Nina!


    beijinhos de tão longe!

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. E quem não foi vitima de fofocas é muito chato,agora por que já estou um pouco mais experiente não sou mais alvo disso, mas já fui vitima de fofocas é horrivel e eu não sei ir brigar, atras de quem começou tudo enfim...fico com aquela raiva depois passa.Hoje tenho muito mais a dar ouvidos do que fofoca,sou igual a vc não sei descartar ninguém não sei se é qualidade ou defeito acho que depende da situação né ?
    E u escuto mas parece que ninguem não me contou nada...mas que é um assunto chato isso é.E Laura está de parabéns!! já sabe dar petelecos em que nada pode acrecestar na vida dela e dos amigos.
    beijos pra vc e pra Laura.

    ResponderExcluir
  9. Nina... eu nem perco meu tempo com que estão ou não falando.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  10. Oi Nina,
    que bom saber q/ vc tá bem.
    Esse papo de fofoca é realmente cruel, dependendo do assunto, as vezes comento c/ o marido, como assuntos do trabalho,mas ficar passando p/ frente tb faz meu tipo.
    Bjos

    ResponderExcluir
  11. Oi Nina, nossa esse assunto é bem chato mesmo!! Eu bem queria ajudar sua amiga, mas acho q a unica que pode ajuda-la é ela propria. Como? Bom, eu acho que ela tem que ignorar o que as pessoas falam e sei que é bem dificil porque ja fui alvo de fofoca e me irritei bastante e isso só fez a tal da fofoca se espelhar, aí aprendi na pele que por mais que seja dificil a melhor coisa a fazer é ignorar. Ou como vc disse fazer o ouvido de mercador, não dá importancia, as pessoas percebem quando alguem não alimenta a fofoca e isso faz com que elas se desinteressem.
    >>Aproveitando o momento tenho que me desculpar pelos meus constantes sumiços, e tenho que usar a mesma desculpa de sempre, porque ela é verdadeira, o tempo tem sido escasso, mas ja estou me organizando para voltar a me dedicar 100% ao blog e aos amigos blogueiros!!

    Saudades Nina!!!

    Bjãoo
    =*

    ResponderExcluir
  12. Nina, eu confesso, falo demais.Sou um tipo bem falante mesmo, daqueles cansativos e aí acabo falando o que não devo. Mas nunca, nunca mesmo, vou falar mal ou ridicularizar pelas costas como anda acontecendo com meu grupo de amigas do blog que frequento.
    E você tem toda razão, a inveja é o pior dos sentimentos.Contudo , o que eu percebo é que a maioria das pessoas não percebe que é justamente esse sentimento que move suas vidas.Há um versinho do Mario quintana que adoro e é assim: "Diz o elefante às rãs que em torno dele saltam :-Mais compostura ! Oh céus ! Que piruetas incríveis !Pois são sempre nos outros desprezíveis, as qualidades que nos faltam!"
    Montes de beijos

    ResponderExcluir
  13. Nina, fofoca é um mal...nossa linguinha é um orgão poderoso, que pode fazer muito mal aos outros quando falamos coisas que não devemos! Odeio fofoca, ainda mais aquela fofoquinha mentirosa, que prejudica a imagem do outro!
    Bjus

    ResponderExcluir
  14. Agora, me diz: Tem coisa pior que fofoca?!
    Já sofri bastante com isso, mas que não sofreu né?!

    Beeijos Nina*

    ResponderExcluir
  15. Nao dá pra dar bola, e tem que passar por cima: de salto, ou melhor, de trator, pra esmagar tudinho! Quem vale a pena nao vai fazer fofoca de voce. E quem nao vale tanto a pena assim, talvez até faça, mas se incomodar pra que?
    Beijocas, Angie
    P.S. Como você está?

    ResponderExcluir
  16. você sempre nos fazendo passear através de seus olhos, de seus sentidos benfazejos. Fofoca é a forma mais vil de minar boas energias.

    Roma foi tão rápido, o início de primavera trouxe ao meu coração uma lufada de luz. Eu me refiz ao poder compartilhar do patrimônio vivo da história de fundaçào da humanidade, isso me nutre e me comove.

    desejo a melhor das alegrias para você nos dias vindouros.

    bjs

    ResponderExcluir
  17. Ah man, infelizmente eu nao tenho esse dom! Elas vem, me atropelam, tomam conta da minha casa e depois o povo morre dizendo que tudo saiu daqui... aguenta!!!

    olha, diz pra sua amiga que ela só tem uma saida: sair de perto e esquecer. Foi sentimento jogado no lixo... doi... mas doi mais ainda se ficar remoendo!

    ResponderExcluir