23/03/2009

Conselhos aos pais!

Pra você que é pai ou mãe, e não recebeu esse email, pode ler aqui.
Presente enviado pela querida Katita, mais uma vez, acertando no que preciso entender!
Obrigada querida.

CONSIDERAÇÕES DO DR. IÇAMI TIBA ACERCA DA EDUCAÇÃO

"1. A educação não pode ser delegada à escola. Aluno é transitório. Filho é para sempre.

2. O quarto não é lugar para fazer criança cumprir castigo. Não se pode castigar alguém com internet, som, tv, etc.

3. Educar significa punir as condutas derivadas de um comportamento errôneo. Queimou índio pataxó, a pena (condenação judicial) deve ser passar o dia todo em hospital de queimados.

4. Confrontar o que o filho conta com a verdade real. Se falar que professor o xingou, tem que ir até a escola e ouvir o outro lado, além das testemunhas.

5. Informação é diferente de conhecimento. O ato de conhecer vem após o ato de ser informado de alguma coisa. Não são todos que conhecem. Conhecer camisinha e não usar significa que não se tem o conhecimento da prevenção que a camisinha proporciona.

6. A autoridade deve ser compartilhada entre os pais. Ambos devem mandar. Não podem sucumbir aos desejos da criança. Criança não quer comer? A mãe não pode alimentá-la. A criança deve aguardar até a próxima refeição que a família fará. A criança não pode alterar as regras da casa. A mãe NÃO PODE interferir nas regras ditadas pelo pai (e nas punições também) e vice-versa. Se o pai disse que não ganhará doce, a mãe não pode interferir. Tem que respeitar sob pena de criar um delinquente. Em casa que tem comida, criança não morre de fome . Se ela quiser comer, saberá a hora. E é o adulto tem que dizer QUAL É A HORA de se comer e o que comer.

7. A criança deve ser capaz de explicar aos pais a matéria que estudou e na qual será testada. Não pode simplesmente repetir, decorado. Tem que entender.

8. Temos que produzir o máximo que podemos, pois na vida não podemos aceitar a média exigida pelo colégio. Não podemos dar 70% de nós, ou seja, não podemos tirar 7,0.

9. As drogas e a gravidez indesejada estão em alta porque os adolescentes estão em busca de prazer. E o prazer é inconsequente, pois aquela informação, de que droga faz mal, não está gerando conhecimento.

10. A gravidez é um sucesso biológico, e um fracasso sob o ponto de vista sexual.

11. Maconha não produz efeito só quando é utilizada. Quem está são, mas é dependente, agride a mãe para poder sair de casa, para da droga fazer uso. A mãe deve, então, virar as costas e não aceitar as agressões. Não pode ficar discutindo e tentando dissuadi-lo da idéia. Tem que dizer que não conversará com ele e pronto. Deve 'abandoná-lo'.

12. A mãe é incompetente para 'abandonar' o filho. Se soubesse fazê-lo, o filho a respeitaria. Como sabe que a mãe está sempre ali, não a respeita.

13. Homem não gosta quando a mulher vem perguntar: 'E aí, como foi o seu dia?'. O dia, para o homem, já foi, e ele só falará se tiver alguma coisa relevante. Não quer relembrar todos os fatos do dia..

14. Se o pai ficar nervoso porque o filho aprontou alguma coisa, não deve alterar a voz. Deve dizer que está nervoso e, por isso, não quer discussão até ficar calmo. A calmaria, deve o pai dizer, virá em 2, 3, 4 dias. Enquanto isso, o videogame, as saídas, a balada, ficarão suspensas, até ele se acalmar e aplicar o devido castigo.

15. Se o filho não aprendeu ganhando, tem que aprender perdendo.

16. Não pode prometer presente pelo sucesso que é sua obrigação. Tirar nota boa é obrigação. Não xingar avós é obrigação. Ser polido é obrigação. Passar no vestibular é obrigação. Se ganhou o carro após o vestibular, ele o perderá se desistir ou for mal na faculdade.

17. Quem educa filho é pai e mãe. Avós não podem interferir na educação do neto, de maneira alguma. Jamais. Não é cabível palpite. Nunca.

18. Mães, muitas são loucas. Devem ser tratadas. (palavras dele).

19. Se a mãe engolir sapos do filho, a sociedade terá que engolir os dele.

20. Videogames são um perigo. Os pais têm que explicar como é a realidade. Na vida real, não existem 'vidas', e sim uma única vida. Não dá para morrer e reencarnar. Não dá para apostar tudo, apertar o botão e zerar a dívida.

21. Professor tem que ser líder. Inspirar liderança. Não pode apenas bater cartão.

22. Pai não pode explorar o filho por uma inabilidade que o próprio pai tenha. 'Filho, digite tudo isso aqui pra mim porque não sei ligar o computador'. O filho tem que ensiná-lo para aprender a ser líder. Se o filho ensina o líder (pai), então ele também será um líder. Pai tem que saber usar o Skype, pois no mundo em que a ligação é gratuita pelo Skype, é inconcebível o pai pagar para falar com o filho que mora longe.

23. O erro mais frequente na educação do filho é colocá-lo no topo da casa. Não há hierarquia. O filho não pode ser a razão de viver de um casal. O filho é um dos elementos. O casal tem que deixá-lo, no máximo, no mesmo nível que eles. A sociedade pagará o preço quando alguém é educado achando-se o centro do universo.

24. Filhos drogados são aqueles que sempre estiveram no topo da família.

25. Cair na conversa do filho é criar um marginal. Filho não pode dar palpite em coisa de adulto. Se ele quiser opinar sobre qual deve ser a geladeira, terá que saber qual é o consumo (KWh) da que ele indicar. Se quiser dizer como deve ser a nova casa, tem que dizer quanto que isso (seus supostos luxos) incrementará o gasto final.

26. Dinheiro 'a rodo' para o filho é prejudicial. Tem que controlar e ensinar a gastar."

14 comentários:

  1. Nina, como sempre teus escritos são para serem digeridos, conduzidos para os nosso dias. Aqui, tem nutrição, condução cuidadosa. Você faz desse lugar um unguento, um banquete de generosidade. bjs

    ResponderExcluir
  2. oi Nina eu tenho uma coleção do Dr Içami e acho genial a maneira que eles nos "ensina" como devemos conduzir nossos filhos...bjos

    ResponderExcluir
  3. Educar nao é fácil :-O
    Beijocas, Angie

    ResponderExcluir
  4. A Katita é muito querida e sempre nos brinda com emails ótimos.
    Esse é um exemplo.
    Beijocas para vc Nina e pra Katita.

    ResponderExcluir
  5. Oi Nina, oi Laura, tudo bem?
    Sou Giovanna da Edelman, agência de comunicação da Symantec. Encontrei o blog de vocês e percebi que abordam vários assuntos sobre a relação entre mães e filhos. Achei que gostariam de saber que na semana passada a Norton lançou oficialmente uma pesquisa - a Norton Online Living Report - realizada em 12 países e que aborda, além de outros temas, o comportamento das crianças e jovens na Internet e o que os pais fazem para acompanhar suas vidas virtuais. Esse estudo é bastante importante principalmente por que aponta que existe um déficit na quantidade de horas que os pais pensam que os filhos ficam conectados e as horas que eles declaram usar a Internet.
    Se você achar bacana eu posso te mandar um arquivo com os dados mais importantes da pesquisa, basta me enviar um e-mail: giovanna.carvalho@edelman.com
    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Acabei de descobrir que serei uma boa mãe, aliás, já estou treinando com a Cacá que me dá um trabalhão. Em casa dizem que sou muito dura e que Não dou um tempo para ela, mas minha mãe e vovó são moles demais, já percebe-se isso pelo Bruno.
    Concordo 100% com tudo o que ele disse.

    ResponderExcluir
  7. Nina, eu sou durona, sou uma mãe a moda antiga com um pé na modernidade.
    Me orgulho de ser assim, não me questiono, porque acho que criança logo vê quando o pai está vacilando... erro com convicção e dou um jeito de me corrigir aos poucos sem eles notarem o meu equivoco... heheheheh
    Mas estou acertando, os meninos valem ouro!

    Beijins:*

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Não tenho filhos, por isso talvez eu ache tudo o que este educador diz tão pláusivel, tão correto. Mas para quem tem filhos deve ser muito duro exercitar estes conselhos todos os dias. Ainda que sejam conselhos muito bons, claro.
    Boa semana prá ti, meNina.

    ResponderExcluir
  9. Nina e Cacá, obrigada pelas palavras tão gentis.

    Elaine, você tem toda razão.Educar é a tarefa mais árdua do universo.Quando eu não tinha filho, era uma ótima mãe.rsrs

    ResponderExcluir
  10. Ahhh pode crer queridas! Educar é difícil, é um trabalho que exige MUITA paciência e boa vontade.
    Por isso, pensem bastante antes de terem filhos, é amor pra toda vida, sim, mas é uma responsabilidade gigantesca também.

    Mas sim, vale à pena!

    ResponderExcluir
  11. Olá, Nina!
    Resolvi conhecer teu blog hoje e adorei o que li e vi.
    Sobre o texto do Dr. Içami Tiba é de umja lucidez e com excelentes diretrizes para que nós, pais, sigamos e obtenhamos melhores resultados na educação de nossos filhotes.
    O meu já tem 24 anos e usei muitos destes itens com ele. O resultado tem sido satisfatório e para quem quer criar bem um filho hoje em dia, só digo que terá um caminho difícil a seguir, principalmente se não disser apenas SIM a tudo que eles querem.
    Às vezes é preciso se 'apoquentar' um pouco, mas será bem melhor o resultado.
    abraço carioca

    ResponderExcluir
  12. Como saber se isso é realmente do Içami Tiba? ...

    ResponderExcluir
  13. Eu concordo com muitas consideracoes dele, mas devo confessar que fiquei meio com o pé atrás quando ele tratou a amamentacao e os cuidados com bebês de forma muito mecanica, como se fossem maquinas a serem programadas... ah, ok, SAO heheheh mas a forma me desconcertou um pouco!

    ResponderExcluir