09/02/2009

Hora escura

Sabe aquela hora do dia que bate uma melancolia que a gente não sabe explicar direito de onde vem? Aquela hora, entre o fim da tarde e o comecinho da noite, que já não tá mais claro o suficiente mas ainda não tá escuro? Aquele horário quando mesmo que a gente acenda as luzes da casa, parece que a luz não ilumina?? Aquele horário que a gente percebe que não entende nada mesmo da vida, que parece que surgiu aquele instante somente pra gente reconhecer que a gente é mesmo um monte de nadinha num mundo gigantesco e cheio de perguntas sem respostas? Sabe aquele instante do dia que a gente lembra que era a hora preferida daquela nossa tia religiosa ler a Bíblia pra gente e explicar detalhadamente a parte mais assustadora do Novo Testamento, o Apocalipse? Aquele horário que a gente para pra lembrar de alguém que morreu há pouco tempo e fica todo mundo reunido na sala conversando sobre a vida que aquela pessoa levou e fica todo mundo ouvindo a si próprio e pensando: "O que eu devo fazer pra garantir que minha alma vá pro céu?" Sabe quando a gente olha pro céu e tem aquelas nuvens avermelhadas que parece que o céu vai desabar na tua cabeça??

Pois é, esse horário do dia, uma tia-avó dos meus filhos, a tia Gabriela, chamava de "o horário quando baixa o limiar da frustração".

Não combina muitíssimo com os sentimentos que surgem nesse horário???


Bom mesmo é ouvir Joplin... mesmo nas horas tristes, a mulher tava lá com aquele sorrisão arrebatador, aquela voz, aqueles cabelos e aquele flowerpower maravilhoso!
* * *
O que anda me deixando frustrada é o template desse blog, que nada consegue me agradar. Ai que raiva!

18 comentários:

  1. oi nina! ah, essa é a hora do lusco-fusco, né? olha, realmente eu nao recebi este comentario sobre londres, nao... manda de novo? bjs e ótima semana!!!

    ResponderExcluir
  2. Pra mim é a hora do Angellus(não sei se escreve assim), ou anjo.
    Em minha cidade, que é bem pequena,colocam uma Ave Maria triste pra tocar na igreja e o som se propaga por toda a cidade.Em mim causa uma melancolia indescritível,uma saudade não sei do que, talvez da infância,do que não volta mais, não sei...
    Aqui em BH sinto menos.Este é o momento em que volto da escola com os bebês, tenho que preparar lanche e o barulho , a algazarra deles volta a encher a casa.

    ResponderExcluir
  3. é uma hora mágica, a hora que os extremos passam. ugauga

    ResponderExcluir
  4. Nostalgias e melancolias, também muito próprias da saudade.

    ResponderExcluir
  5. oi nina! apesar de nao conhecer londres tanto qto paris, posso lhe dizer que adorei os preços da next, da top shop e da h&m. sao as sugestoes que dei la no blog:
    http://pepperinfashion.blogspot.com/2008/10/london-london.html
    comprei um lindo casaco na next que me salvou do frio! estas lojas estao espalhadas pela cidade - entra nos sites (tem la no post) e checa os endereços p/lhe facilitar. para acessorios, sugiro a accessorize, que eh uma perdiçao! espero que vc goste das lojas! bjs, querida!

    ResponderExcluir
  6. Às vezes tenho esse horário e Não gosto. Se eu pensar me frustro e não quero isso pra mim.
    Vivo fazendo planos, mas faço tantas coisas que nem tenho tempo de pensar no que planejei, aí vou deixando, não sofro e nem piro.

    ResponderExcluir
  7. Quando era ainda menina, voltando de viagem, meu padrasto comentou com minha mãe:
    "é dificil enxergar direito no crepusculo"
    achei tão lindo e fiquei curiosa para saber o que era.
    Gosto desses momentos em mim, de parar, ser um momento triste e pronto.

    Beijins:*

    ResponderExcluir
  8. Atualmente nesses momentos eu paro e penso que a vida é cíclica e passageira.
    Beijão, Nina.

    ResponderExcluir
  9. Nina, essa hora do dia é a que me deixa um pouco sem saber se corro preparar o jantar ou se aproveito os últimos minutos de céu claro para brincar com a fihota um pouco fora de casa...

    E eu acho tão lindinho esse template!! :)

    Beijocas.

    ResponderExcluir
  10. Nina,

    Essa hora nem sempre vem na mesma hora, né? É um estado de ser ... como bem descrevestes ... melancólico. Mas a definição da tua tia-avó foi precisa.

    Um beijo,

    bel

    ResponderExcluir
  11. Oi, Nina!

    Sempre associava essa hora à hora da "Ave Maria", pois aqui na minha cidade, as rádios tocam "Ave Maria" exatamente às 18:00. Mas, agora, no horário de verão, começa a escurecer lá pelas 8 da noite, acredita??? E o calor que faz...Você não tem noção...Sábado, o carro marcava 43 graus...Não está dando para sair!!!!

    Eu adorei o template. Adoro azul. O outro também estava lindo, uma fofura...

    Beijo!

    Rê.

    ResponderExcluir
  12. Oi Nina,
    durante a semana esse horário eu nem percebo, pois tô trabalhando em uma sala fechada, qdo olho já anoiteceu, mas eu em casa as vezes sinto uma tristeza...
    Bjos.

    ResponderExcluir
  13. Consegui sentir direitinho! É uma coisa esquisita, né???
    Adorei seu comentário...trocadas na maternidade!
    Bjus

    ResponderExcluir
  14. Ninaaaa!!
    Isto que tu sente neste horário eu sinto de manhã cedo. Não sei porquê, mas me dá uma mistura de angústia com deprê de manhazinha.
    Já este horário da tardinha, eu adoro! Acho super gostoso!
    Acho que isto é coisa de outras vidas!
    Bjo lindonaaaaaaa!!!!

    ResponderExcluir
  15. Oi Nina!

    Ariane do Lunettes Roges, nossa fiquei supresa agora que vi que a Cristina Guerra colocou o link do meu blog no Para Francisco, não sabia...adorei seu comentário é sempre legal saber quem lê as nossas postagens, obrigada pelo link, meu vizinho me mandou o mp3. Adorei o manifesto livro na mão!!!!

    Beijos

    Ariane

    ResponderExcluir
  16. "o horário quando baixa o limiar da frustração": expressao perfeita!!! E, se esse horário for num domingo, fica pior ainda!!! Ai, ai, ai.
    Beijos,
    Angie

    ResponderExcluir
  17. Os fotografos chama essa hora de "hora azul"... é melancolica sim, mas linda!!!

    mana cada vez que nho aqui essa casa tá mais bonita!!!

    ResponderExcluir
  18. Oi Nina,

    Obrigada!
    Estamos rezando pra que tudo de certo. Mas, os minutos custam a passar e as noticias nao chegam.

    Beijo!

    ResponderExcluir