05/02/2009

Amigos!

Tenho tão poucos amigos.
Eu tenho, deixa ver, um, mais um, e mais um, e ... no total eu tenho 5 amigos. Um é o Dan, as outras são a Juli, a Jose, a Keury e tenho a amiga mais antiga, que conheco há 25 anos, a Simone. E só. Ahh, tenho minhas três irmãs, que são amigas demais, "amigas pra roubar cavalo", como diz um ditado alemão que um amigo dia desses ai, me ensinou. E só. Tenho a Laura. Minha filha é tão minha amiga, tenho o pai dos meus filhos, que apesar de encher a minha paciência às vezes, é amigo sim! E dos grandes... e só.
Só?

Teve um tempo que eu queria ter muitos amigos como minhas irmãs tinham na adolescência, a casa nunca estava vazia e as amigas iam buscá-las toda sexta feira pra sairem juntas. Eu tinha algumas, mas não tantas quanto elas.

Depois desencanei geral, porque vi, que na verdade, quantidade não significa qualidade!
A gente tem sempre os mesmos amigos, já notou? É difícil fazer amizades sólidas e verdadeiras quando já se é adulto. Os amigos que temos geralmente, foram feitos lá atrás, num tempo distante, no fim da infância, no começo da adolescência. E eles milagrosamente perduram até hoje. Debaixo de luta, porque temos tantas coisas diferentes uns dos outros, tantas contradições, tantas opiniões divergentes... Essas amizades perduram de teimosas que são, porque tem muito amor envolvido. Por que só assim, tendo muito amor, pra durar, sabe?!
É bem verdade que aparece um novo amigo aqui outro ali, alguns permanecem, mas a maioria, a esmagadora maioria, vai embora assim como chegou. Rapidamente.

Esses poucos amigos que citei ai, é gente que eu tenho certeza absoluta do carinho e do amor que nos envolve e sei que qualquer que seja o momento, qualquer que seja o problema, eu sei com quem posso contar. Eu sei que independente do que acontecer, é com um deles, com qualquer um deles, e com todos eles, que eu posso contar.

Dessa certeza não tenho com nenhum outro. Muitas pessoas passaram por mim e me fizeram acreditar que eram amigos de verdade. Mas eles só queriam holofotes sobre si mesmos. Eles queriam apenas o que eu tinha a oferecer. E o que eu oferecia? Um ouvido pra eles depositarem suas frustrações, suas tristezas, seus pequenos delitos, mas principalmente suas grandes conquistas, seus prêmios, sua vaidade exacerbada escondida dentro de uma máscara de carneirinho, quando na verdade, existia um lobo mau por baixo dela. Já dizia Mário Quintana,“ a modéstia é a vaidade escondida atrás da porta“.

Todos temos necessidade de nos mostrar, de procurar alguém que nos mostre o quanto somos bons, mas também temos a obrigação de usar de gratidão pra quem nos dá carinho, amor, atenção quando precisamos. Somos responsáveis por aqueles que conquistamos, não diz a lenda? Como é que eu posso siplesmente sugar a energia boa de alguém e não dar um alimento em troca? Como é que eu posso usar e abusar de alguém que se doa tanto a mim a troco de nada, sem que eu mesma não me doe de verdade?? Como é que posso enganar o coração de alguém, fazendo-o acreditar que eu sou seu amigo, pra depois simplesmente lhe puxar o tapete ou sair de sua vida como se o que vivemos nunca tivesse existido?

Tenho pensado numa amiga que me pareceu tão amiga nos tempos da faculdade. E não era. Definitivamente, acho que ela nap era uma boa amiga... o que muito me entristece.

Mas então, antes de me chatear de novo, e de novo, eu sou obrigada a pensar que as pessoas que surgem na nossa vida em determinado momento, surgem por uma certa razão que desconhecemos quando algum fato acontece e nos decepciona. Entristece. Mas a gente não pode enxergar ali a extensão dessa relação porque estamos tão cegos de raiva: „Como eu pude ter sido tão ingênua?“ nos perguntamos sem resposta. E resolvemos virar a casaca, deixar de ser nós mesmos, até notarmos que não adianta, a nossa essência é tão eterna quanto nossa alma. Não dá pra separar quem sou, de quem aquela outra pessoa tanto machucou. Passei com o tempo, a entender que eu sou de um jeito, enquanto o outro é simplesmente o outro! Ele é diferente de mim. Entendi que eu não posso cobrar dele a mesma quantidade do que dou, porque cada um dá o que pode e isso pode ser o máximo que ele tem a capacidade de dar.

Eu sou eu, e pronto. Quando aprendo a assumir quem sou a mim mesma, posso até estar sozinha, sem amigo algum, mas a minha companhia vai me fazer feliz. E isso é o que importa... Mesmo não sendo Madre Teresa, mesmo sabendo que vou sofrer um pouco sim com as decepções, a dor é menos intensa quando tenho a mim mesma.

* * *
Vixi maria, ainda bem que parei de escrever, isso tá parecendo texto de auto ajuda, credo! Mas eu tava precisando tanto falar disso. Tava tão engasgado...



* * *
Você que gosta lá do Crônicas, pode me dar uma ajudinha numa decisão? Basta ir lá esses dias...

24 comentários:

  1. E já dizia Oscar Wilde: "Todos nos conseguimos compadecer com o sofrimento de um amigo, mas só as pessoas com uma alma refinada conseguem apreciar o seu sucesso".

    ResponderExcluir
  2. Essas relacoes de amizade sao mesmo delicadas e muitas vezes envolve falsidade, coisas ruim, gente que usurpa nossas energias. Eu tbm tive uma amiga na faculdade, que foi assim, nao entendia o porque de querer ficar perto de mim. Era ciumenta, tinha inveja, se fazia de coitada e eu era a fria da historia. Porque nunca fui de me abrir, sempre fui de me resguardar, e dificil eu contar de mim. As pessoas que sabem da minha historia foram pq conviveram comigo. Por isso essas "amigas" da faculdade diziam que eu era fria, nao era mesmo amiga, por nao contar minhas coisas. Acho esse pensamento muito pesado, muito cruel. Cada um se conhece e sabe sua hora e seu tempo. E quem e falso moralista, acaba que carega muitas palavras, mas o que quer mesmo e fazer o circo e chamar a atencao para si! Sera que essas pessoas carecem de que? Essa menina era assim... Realmente amigos mesmo, mesmo, sao pouquissmos, conta-se nos dedos de uma mao.
    =]

    bjkinhas!!!

    ResponderExcluir
  3. Ahh sim, o Cronicas me fez lembrar do cheirnho das melissinhas tbm, era tao bom!! Eu tbm amava a minha! eu tive uma transparente tbm, quando andava na terra ela ia fazendo os buraquinhos...rsrs

    A historia do cachorro parece ate desenho animado, morder o bumbum e demais!!

    Minha mae adora o cronicas!! Ela le e acha o maximo suas historias, os detalhes, tantas lembrancas lindas! Ela falou para vc fazer um livro!! =]

    bjks

    ResponderExcluir
  4. Nina, tenho impressões muito parecidas com as suas a respeito de amizade! Acho que cada pessoa que passa em nossas vidas tem um propósito. Tenho poucos amigos, amigos de vida toda, mas como vc disse eu tbm prefiro qualidade a quantidade!
    Bjus, Linda!

    ResponderExcluir
  5. Minha querida e doce amiga, obrigada por me inserir na lista de seus amigos de verdade, saiba (mais uma vez) que sou muito grata por ter a sua amizade e feliz por tê-la como minha melhor amiga, obrigada por tudo!
    Bjs!!!!

    ResponderExcluir
  6. Às vezes eu fico engasgada, quer dizer, quase sempre.
    Esse é o assunto que mais penso e infelizmente mais me machuca,me magoa.
    Tão ruim sermos usados e descartados...Sentir que tudo não passou de mentira dói demais,mas ainda bem que existem os bons e velhos amigos que nos confortam e que fazem com que acreditemos que amor entre amigos existe e é verdadeiro.

    ResponderExcluir
  7. A Vovó está com uma série de problemas...Hérnia de disco no ânus, escoliose e hoje ela ia voltar para passar com um especialista. Ela tem outra coisa que os médicos não sabem ainda, irão examinar hoje...Estou com medo,mas confiante.
    Beijos no coração lindona!

    ResponderExcluir
  8. Oscar Wilde era fera mesmo Patti, olha essa frase,uau!

    Chris, entao, é complicado mesmo... esse povo que só tira e nao dá algo em troca :(
    adorei saber que sua mae curte o cronicas :)

    entao Bi, é isso mesmo, aceitando isso, que todo mundo tem um porquê de surgir na nossa vida, a vida fica mais leve

    Juli, imagina! vc faltar??? só se eu estivesse tantan :)

    carlinha, enquanto escrevia isso, tbm lembrava de ti e das tuas perdas, mas tu é forte pra cacete! oops!
    Beijo na sua vovozinha, e mt saúde pra ela.

    ResponderExcluir
  9. E viva os amigos guardados lá, no lado esquerdo do peito, bem perto do coracao!!! :o) Tesouro maior nao tem!
    Beijos querida!
    Angie

    ResponderExcluir
  10. Minha linda se existe um rótulo que eu já desistir a muito tempo de usar é o da amizade. nao penso mais em que é e quem nao é... nao pq na hora em que precisei nao tinha ninguém... até tenho uma teoria muito feia de que é muito fácil e confortavel está ao lado de quem tá por baixo... mas ficar do lado de quem está por cima, te ofuscando, ah mana, esse sim é teu amigo!!!

    ResponderExcluir
  11. Eu também num fui de muitos amigos, mas os poucos são ponta firme. É uma pena que quando nos tornamos adultos junto nos tornamos receiosos para novas amizades.
    '... Nenhum caminho é longo demais quando um amigo nos acompanha...'
    Beijos muitos.

    ResponderExcluir
  12. Nina, amigos de verdade, até mesmo aqueles mais antigos, nem sei te dizer se ainda tenho, sou muito controversa(ou como diz o marido rude...), tenho ataques de sinceridade e não costumo guardar magoas de nada, me magoo, pisou na bola mas se arrependeu corre aqui me dar um abraço, mas não confundo coleguismo com amizade, a última para mim vale ouro.
    Eu escolho bem, não me abro fácil, não viro a melhor amiga no primeiro abraço, levo pelo menos duas 'crises' pra considerar uma amiga, amiga de verdade...
    E tem outra coisa, acho tão estranho amizade repentinas, amizades de ocasião...
    Ok ok eu sou grossa mesmo heheheheh

    Beijins para você e para Madeline que encantou meus ouvidos:*

    ResponderExcluir
  13. Menina eu também sou assim e também tenho uma grande amiga chamada Simone, aliás em todas as fases da minha vida uma Simone sempre existiu nela, acho que é cármico.
    Conto na mão esquerda (lado do coração) meus amigos, e está tão bom assim.
    São preciosos e raros como diamantes de 250 quilates.
    E tenho dia.
    bjks
    Cristiane

    ResponderExcluir
  14. Nina, não pude deixar de ler este post, MARAVILHA!. Você escreve como ninguém. Eu ainda vou ter a honra de ir no lançamento desse teu livro de memórias. Vc lembra, né? Você irá escrever um livro!rsrs. Falando sério, tu és alguém muito especial pra mim. As vezes demoro a escrever, sou descuidado, mas você não sai do meu coração, é minha irmã/mãe de alma. Tenho enorme admiração e respeito por ti. Te adoro coisinha linda!

    ResponderExcluir
  15. Nina!!!
    Não esquece que eu sou tua amiga também!!!!
    Muitas amizades vem e vão, mas nem sempre é por culpa das pessoas.
    Essa vida louca que vivemos hoje, também é muito culpada por separar amigos, amores...
    Mas as falsas eu quero é mais que vão embora mesmo!hehehe...
    Amo tu, tatu!!!

    ResponderExcluir
  16. Nossa como fiquei feliz em ler este post, vc sabe o quanto é especial pra mim, minha amiga, companheira e confidente.
    Mesmo vc estando tao longe, as vezes te sinto tao proxima de mim. Amo vc.
    Bjus

    ResponderExcluir
  17. Ah! Fui votar que sim lá na sua enquete hehehe
    Bjs.

    ResponderExcluir
  18. O importante é ter BONS amigos...mesmo poucos...

    ResponderExcluir
  19. Ai que não aguento, 3 dos meus amigões do peito vieram aqui :) que coisa mais linda!!! Obrigada Juli, Dan e Keury queridos, por existirem pra mim. A vida fica certamente mais bela com a presenca de vocês nela. Amo muito vocês viu??! E vcs sabem o quanto isso é de coracão! Não teria aguentado Itacoatiara sem vcs... a nossa vida nao era bela ali?? Vcs foram o que de melhor me aconteceu naquela cidade :) apesar da Juli ser de Manaus e o Dan de Belém... Amo mt!!!!!!!!

    Viva o grandes amigos Angie!

    Cicinha, vc falou tudo o que eu penso.

    A gente se parece mt Ro! Mt mesmo,ah e obrigada pelo voto :)

    Soninha e Bina, minhas queridas amigas, que tbm já moram no meu coracao, e isso nao é nada virtual!
    Vc viu Soninha, como a Madelaine é maravilhosa? Além de lindíssima, tem essa voz poderosa, como as negras americanas dos bons tempos do blues, adoro!

    Que coincidência Cristiane, nossa! Que bacana! A minha Simone inclusive mora ai nos USA, há mais de 15 anos. E vc sabe com qual nome é o meu carma bom?? Cris :) Sempre houve uma linda Cris(tiane/a/tina) no meu caminho.

    Tem toda razão Fábio! ahh, e seja bem vindo!

    Beijao em todo mundo com alegria

    ResponderExcluir
  20. Não posso deixar de me manifestar nesta hora! Nina, deixa rolar que os amigos que tem que aparecer aparecerão. Só não tente, em hipótese alguma prender, sufocar ou mesmo apertar, kkk. E ao contrário do que mesma digo: a gente não perde o talento para fazer novas amizades, apenas fica mais seletivo. E cada amigos tem uma faceta, tem amigo pra rir, outro pra dançar, outro pra contar segredo e assim vai. O negócio é viver aberto pro mundo. {D.}

    ResponderExcluir
  21. Nina, adorei o seu post.
    Às vezes me sinto assim, um pouco triste por decepções que passo com pessoas que pensei serem "amigas".
    Eu ainda não perdi total esperança no ser humano, ainda bem né.
    E graças a Deus eu posso dizer que tenho amigos de verdade!! :)
    Beijocas pra vc!!!

    ResponderExcluir
  22. Ah Nina, eu me apaixono perdidadmente por minhas amigas(os) e quase sempre a recíproca não é verdadeira.Sofri demais no final do ano por causa do afastamento de uma amiga muito querida e sofro até hoje.

    Que bom ver minha amiga Carol por aqui.Assim como você, a Carol é uma grande amiga que por enquanto, só conheço virtualmente.

    ResponderExcluir
  23. amigos se conta nos dedos, quem tiver uma mão cheia, já passou dos limites ugauga

    ResponderExcluir