10/02/2009

Ainda no escuro

Eu fico pensando no escuro.
Eu não enxergo nada. Mas consigo ainda pensar. Acho até que penso melhor no escuro, mas eu tenho medo do escuro. Agora não mais, mas antigamente eu tinha medo da noite. Medo mesmo, via minhas amigas esperarem ansiosamente a noite chegar pra irem do trabalho pra casa ou se fosse fim de semana, pra sair. Mas eu, apesar de também sair à noite e também ir pra casa depois do trabalho, temia a noite. Muito. Ela me dava medo, calafrios. Porque era no escuro da noite que eu via os fantasmas e os bichos papões da minha vida.
Eu tinha medo da noite e não sabia o porquê. Não sabia de onde vinha esse medo. Hoje eu sei. Já não tenho mais medo. Isso ficou pra trás, a menina que havia (que há) em mim, cresceu (por dentro). Os medos continuam, mas o medo da noite se foi. Mas não se foram alguns outros... Medos. Receios. Lembrancas.
A noite me trazia isso de volta, o medo da noite me trazia o medo de mim.
Porque eu não fiz nada contra esse medo? Porque eu me calei quando eu precisava ter gritado? Talvez no escuro da noite, o poder da minha voz teria soado mais alto.. Eu teria acordado quem precisava acordar. Quem talvez nem estivesse dormindo...

Porque?
Eu odeio pensar num porquê que não tem resposta. Porque a resposta ficou perdida no caminho do meu crescimento. E eu não fiz a pergunta quando precisei fazer. Mas eu era tão menina...
Será que o eu mulher perdoou o eu menina?
Acho que aqui já não é mais questão de ter ou não ter medo, é questão de perdoar a si mesma.
Quantas vezes eu já não perdoei alguém?? Mas e a mim mesma, não perdoei ainda. Ainda me encontro na escuridão da cegueira, da ignorância, na cegueira do silêncio, da mudez...
No medo da claridade.
Na imensidão da dúvida.
No mar das lágrimas secas.
No arrastar correntes dos meus fantasmas...

Quando a menina que vive em mim vai finalmente sair dessa escuridão?
Mais perguntas sem respostas.
* * *


ACENDE A LUZ MENINA!!!

11 comentários:

  1. Este ataque de tristeza é devido ao Inverno longo e cinza, com certeza. Logo virá a Primavera!

    beijos Nina

    ResponderExcluir
  2. A escuridão tem esse efeito em todos os seres vivos.
    Até os bebés recém-nascidos, ficam sempre muito mais inquietos quando ela chega.

    Logo, logo isso passará, Nina. Não fique triste.

    ResponderExcluir
  3. Concordo com a Pitanga, é o inverno em sua vida.
    Eu gosto do escuro, gosto da sensação que ele tem me dado ultimamente...

    Beijins:*

    ResponderExcluir
  4. E eu , Nina , menina com medo, tenho medo da noite, do dia.Tenho medo do inverno mas também da primavera.E aprendi que o verdadeiro ditado não é cuidado com o que desejas mas cuidado com o que tu temes.Mas vou deixar meu medo de lado e te dizer que você, menininha, só não percebeu ainda, mas é a mais corajosa do mundo.
    Um beijo quentinho pra aquecer seu coração e sua alma e mandar os medos, todos eles, pra bem longe

    ResponderExcluir
  5. Eu nunca tive medo do escuro, ele sempre me confortou, porque nele estava só eu e eu sabia que comigo estava segura.
    Espero que o rair do dia volte a brilhar no seu coração, porque é isso que sinto quando tenho você "perto"de mim.
    Te amo.

    ResponderExcluir
  6. Já tive medo do escuto também, mas acho que são esses 'nossos fantasmas' que assustam de verdade...

    Acende mesmo, e deixa a luz entrar!!!!!!

    Beijo!

    Rê.

    ResponderExcluir
  7. Oi Nina, nunca tive medo do escuro, mas sempre tive meus cuidados qdo menina entrava em casa e passava por um jardim enorme emuito escuro, não tinha medo, mas era engraçado, pois eu fechava os olhos até chegar à porta da casa. Talvez fosse um medo imaginário ou inconsciente, quem vai saber? Hoje me dou bem c escuro. Mtas vezes esses medos são sequelas de situaçõesmal resolvidas.
    Leia contos de fada e perca seus medos. Bjks saudosas

    ResponderExcluir
  8. Oi Nina, desculpa pelo sumiço, esses dias tem sido muito corridos. Eu as vezes gosto da escuridão, meu momento de solidão, eu comigo mesma. Mas no caso descrito, eu acho que esses 'porques' jamais serão respondidos porque a menina era uma menina, e as meninas tem medo mesmo, é assim, olha só pra mim, uma medrosa. Não haveria outra reação naquele momento senão o medo, a menina reagiu como pode, não ha culpa, ela agora amadureceu, é forte, perdeu alguns medos e um dia sei que vai compreender a reação da menina, e não haverá de precisar de perdão!!

    **Nina a cartinha que te mandei já chegou? To com medo de não chegar, o cara do correio me disse que chegaria em oito dias, acho que ele me enrolou, ou então a cartinha foi desviada do seu destino!rs.Se não chegou me avisa que eu vou mandar outra!rs!

    Bjãoo

    ResponderExcluir
  9. 'Há noites em que eu não posso dormir de remorso por tudo o que eu deixei de cometer' - Mário Quintana.
    Uma velinha acesa e cheirosa para ti, Nina.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  10. puxa gente, obrigada!

    Pitanguinha tem razao, deve ser o inverno, to aguardando ansiosa a primavera... porque o inverno cansa, nao tenho mt problema com ele nao, mas já ta na hora de ele dar no pé...

    as palavrinhas lindas de cada uma me aqueceram o coracao, iluminou mesmo, obrigada de verdade. To ótima, renovada e iluminda de novo.

    aquecida :)

    ResponderExcluir
  11. Aw Nina!! Quantas coisinhas ne? Engracado eu sempre gostei da noite! Mas realmente os pensamentos mais nebulosos vem e a noite, mesmo assim gosto dela. Porem para estar sozinha, nao tem horario pior, parece que ai mesmo que surgem os pensamentos...mas como disseram as meninas, pode ser o inverno...ele cansa mesmo! Mas ja ja vai chegar a primavera, e estou ate ansiosa!! =] E tudo tao lindo!! Tanta energia boa...do novo, da vida que surge, das cores, do brilho!! Ja, ja chega Nina!!

    bjks

    ResponderExcluir