05/12/2008

Obrigada por me abandonar

Eu acho que teminar a relacão foi coisa mais acertada que a gente fez. Parece maluco dizer isso, principalmente depois de tudo o que eu sofri. Eu não sabia que tinha tanto pra chorar. Quando eu chorava sentia como se chorasse por tantas coisas... não era só pelo fim, mas por tudo o que estava acumulado no meu interior, por todos os sonhos também. Uma relacão se desgasta muito quando a rotina chega, às vezes essa rotina te deixa sem ter muito o que fazer, até sem idéias. Você se acomoda e já não sabe o que cada um representa. Eu não sabia mais quem era eu na história toda. Me confundi com você e esse foi meu erro.

Terminar então foi altamente significativo pra mim. Me aproximou mais „do você real“, mais de mim. Te vejo de uma outra maneira agora, esquisito isso. Talvez fosse diferente se nos víssemos sempre. Estando longe a gente não tem muito o que fazer, não tem muito onde se segurar. Não tem nenhum artifício pra usar. Não dá pra se arrumar mais bonita, pra colocar um perfume, uma roupa sexy, passar por perto com um amigo gato, tentando fazer ciúme, não me restou nada para que eu pudesse me segurar. Só sobrou eu mesma.
Eu queria ter lutado por você. Mas o que eu poderia fazer pra te reconquistar? Às vezes me dói saber que você não me amou como eu gostaria. Saí tão ferida do conflito do fim... Durante uma semana estive sempre de rosto vermelho, com lágrimas nos olhos, foi terrível. Lembro que fui parar num salão de beleza, fiz escova cortei o cabelo, pintei, fiquei bonita de novo. Mas de que adianta a beleza exterior se por dentro você está um caco, seus nervos estão em frangalhos, tudo parece num monte de vidro estilhacado?
Tudo certo em cuidar da aparência, as pessoas te olham mais, elogiam, mas elas não conseguem ver além. De cabelos bonitos os meus olhos não tinham nada. E eles falaram por mim porque estavam tristes e vermelhos e chorosos. Foi assim que cheguei na casa da minha mãe. Ela elogiou a beleza que viu, e eu chorando desabei: eu gostava tanto dele mãe...
E os meus bonitos cabelos já não me importavam mais, não podiam me ajudar em nada naquele momento.
Sofrer por amor tem algo de elevacão da alma. A gente precisa se elevar. Aprender. Tirar licão da dor. A dor não vem à toa, está sempre te ensinando. E foi assim que eu aprendi. Cresci uns vinte anos em poucos meses. Ficar sem você me fez ficar comigo. Aprendizado sempre. Pronta pra aprender. Sabe de uma novidade? Eu gosto tanto do que eu sou hoje...
Alguns dias depois do fim da relacão, fui a um show, o Belchior era a atracão. Um poeta abriu o show. Tão boas palavras ele declamou, querendo despertar aqueles jovens que não sabiam do que falavam as músicas do artista. Falar que Belchior era de uma geracão onde falar de flores, era cometer um erro, parece doideira hoje. Havia uma geracão interessante, Chico Buarque, Caetano, Gil, Elis, que não se calaram e davam um refresco ao coracão daquelas pessoas que precisavam de alento numa época difícil no país. Poder assistir Belchior e ouvir suas letras de protesto antigamente escondido, num ambiente cercado de mediocridade hoje, foi um privilégio. Foi bom ouvir o poeta antes também. Até de Carlos Gomes o cara falou. E eu sozinha, no meio de uma multidão que gritava para o poeta parar aquela ladainha e chamar logo a atracão da noite. E eu ali, aplaudindo a coragem do poeta, sozinho no palco e eu sozinha na multidão...

O cantor entrou, de violão na mão, e a primeira música falava assim: “Você não sente não vê, mas eu não posso deixar de dizer, meu amigo, que uma nova mudança em breve vai acontecer, o que há algum tempo era novo, jovem hoje é antigo e precisamos todos rejuvenescer“...
É isso, eu rejuvenesci ao envelhecer... obrigada por me ajudar no processo.
* * *



ps.: não, niguém me abandonou, quer dizer, sim, mas há muito, muito tempo e isso foi uma carta que deixou de ser enviada...hoje ela foi finalmente. Junto com o fantasma que me assombrava...

26 comentários:

  1. Ai, que alívio!!!!

    Alívio por saber que aconteceu há tanto tempo... Comecei a ler e já estava quase comprando as passagens para a Alemanha!!! rsssss....

    Alívio também por saber que o fantasma foi embora. Assim mesmo, com as palavras lindas que você arrumou para dizer isso...

    Sabe quando a criança cai, chora e a gente diz: - Foi nada, não, é pra crescer...!!!

    Pois é, é assim mesmo. "Pra crescer".

    Um beijo grande, com um carinho que só aumenta, a cada dia que leio uma palavra sua!

    Rê.

    ResponderExcluir
  2. É bom encontrar o homem ideal, aquele que nos faz feliz e que é o sapato certo para o pé cansado.Melhor ainda é ver que o abandono de outro alguém foi essencial para esse encontro ideal,não é?
    Que bom que conseguiu esquecer isso, muito importante!

    ResponderExcluir
  3. Recebi sua carta sim e cinfesso que chorei de emoção. Fiquei falando durante horas sobre sua carta e ninguém aguentava mais.
    Queria poder agradecer e expressar o que sinto,mas fica tão difícil em palavras...Pena que num dá pra te apertar agora :(
    Você é tão especial para mim!

    ResponderExcluir
  4. oi nina! é sempre saudável passar o passado a limpo, né? dá uma limpada na alma! parabéns pela coragem! ah, e qdo voltar em paris, não deixe de visitar a madeleine - vc vai amar! bjs!

    ResponderExcluir
  5. Nossa Nina, isso foi muito lindo, doloroso e aliviante nao? Acho que vc esta mesmo resolvida, mas com essa marca, que nao some. Mas voce com certeza e uma Nina mais Nina, mais experiente, que se conhece mais e mesmo proxima de vc. E estranho pensar que a gente se conhece no outro, mas tem uma certa hora que precisamos voltar para gente. Tudo e tao pronfudo. E ler este seu texto foi tao bom, me fez pesnar mais. E a frase que diz: Sofrer por amor tem algo de elevacão da alma. E realmente! Hoje minha mae disse que leu algo como que: a melhor oracao e aquela feita no perigo. E assim, o melhor crescimento e amadurecimento e aquele que tem o sofrimento. Pois nessa hora estamos fracos, abertos, e tudo o que falarmos, pensarmos e agirmos sera sincero, sera puro, sera para a mudanca, o ser humano busca sempre a sua preservacao. E e assim, apos a luta conosco, evoluimos. A cicatriz no coracao se um diploma.
    Sofrer, essa palavra me machuca muito, mistura medo e respeito, ate mesmo necessidade, caminho, inevvitavel. Fico impressionada em ver vc falar tao bem sobre a dor do amor. E fico feliz, por isso ter passado e agora vc experimentar outras coisas, tbm muito importantes!
    Minha admiracao por vc so aumenta! =]

    Bju bju

    ResponderExcluir
  6. Ai! Me deu uma vontadesinha de chorar com esse post...mas foi lindo, assim, as palavras... enfim te desejo as melhores coisas do mundo!

    Beijinhos!
    ^^

    ResponderExcluir
  7. Eu nunca fiz, mas, eu recebi uma carta semelhante. A diferença foi ela terminando.

    ResponderExcluir
  8. não sei se é bom ou não deixar pedaços do nosso passado em pendências.. mas por um momento achei que voce ja tava de mala e cuia de volta pra Manaus.. ufa, que bom que foi só uma cartinha antiga.. o que voce sentiu ao relê-la? o que se passa na cabeça quando a gente se depara com pedaços de nosso passado como esse assim, tao inacabados??

    e ele, onde está?

    ResponderExcluir
  9. "Aprendi com as primaveras a me deixar cortar para poder voltar inteira." (Cecília Meireles)
    Beijo grande,
    Angie

    ResponderExcluir
  10. Que coisa linda, Nina!
    Que texto mais emocionante!
    Tô super emocionada...
    Nossa, às vezes é tão difícil falar de amor, né? Aquele amor que foi bom por um tempo, mas depois mais te magoou do que fez feliz.
    E é tão difícil conseguir perceber isso, a hora certa de dizer adeus. A hora de parar de se enganar e assumir que não dá mais...
    Ai, ai...
    Que bom que tu superou isso, e hoje está tão bem!
    Que bom que esta separação está superada e bem resolvida no teu coração e na tua cabeça.
    No início a gente pensa que não vai mais conseguir ser feliz, mas olha aí tu bonitona (no cabelo e no olhar) e super feliz com teu maridão-lemão!!!
    Um lindo fim de semana pra ti!
    Bjo linda!

    ResponderExcluir
  11. Nina...vc é linda linda demais....amei me emocionei me autoriza a copiar? ai lindo demais.

    ResponderExcluir
  12. Adorei seu texto Nina!
    Quantas vezes não passamos por isso, mas penso que como falou, passou. Faz muito tempo. Aprendi que ninguém será insubstituível!
    Beijos Nina, desejo desde já um Feliz Natal e um Ano Novo de paz e amor para você e sua família. Mari.

    ResponderExcluir
  13. Há caminhos que so podem ter esse rumo.

    Melhor para todos.

    http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Olá Nina, fiquei feliz de ver mais uma vez a tua coragem, mas é até engraçado, pois passei por isso há exatamente 25 anos, é...faço 25 anos de separada do meu marido e 15 do segundo q foi mais namorido. Nossa, acho q o alívio vem na hora q podemos ter a certeza que não está nada certo e q a relação acabou. Porém, comigo há a agravante que casei pela segunda vez c o primeiro, pai das meninas, fazendo a bobagem de achar q pode-se resgatar o q já está acabado e com ponto final.Nessa hora, ser mulher é mais complicado,nós sofremos até por antecipação, não é? O q acho maravilhoso é q sempre damos a volta por cima seja lá de q jeito for. Hoje, sou muito mais feliz do q na época q pensava q estava bem c um ou c outro, e o segundo tinha sido meu primeiro namorado reencontrado depois de 20 anos, o tempo q levei casada. Nossas histórias têm a separação como tema, só q a minha senti alívio de me separar dos dois, pode ter certeza. Agora minha vida é bem melhor e mais alegre e feliz. Não estou morta, mas não pretendo a essa altura começar de novo!!!!! Não vale a pena mesmo. Suas palavras são lindas e , pricipalmente verdadeiras, mas sei q agora está mais feliz, não está???? Bjks no coração

    ResponderExcluir
  15. Mas ela é simplesmente linda... nossa quantas emocoes!!! Mas o melor mesmo é ve-las se indo junto com os fantasmas!

    ResponderExcluir
  16. Tem momentos dificeis em nossas vidas, que só compreedemos tempos depois, o porque que aconteceu. Muitas vezes precisamos sofrer pra podermos ser felizes depois. Boa semana. Bj

    ResponderExcluir
  17. Nossa que palavras profundas!

    Ainda bem que passou...
    que foi embora!!

    Pq lendo...dói!!!!

    Olá Linda Nina e Laura!! espero que tudo esteja bem!!
    não ví meu Link???
    esqueceu de mim???
    ou achou que eu parti e não voltei mais???
    buáááá...
    tão me abondonando!!!...=)

    Bom domingo!!!

    ResponderExcluir
  18. 'Começar de novo e contar comigo
    Vai valer a pena ter amanhecido
    Ter me rebelado, ter me debatido
    Ter me machucado, ter sobrevivido
    Ter virado a mesa, ter me conhecido
    Ter virado o barco, ter me socorrido

    Começar de novo e só contar comigo
    Vai valer a pena ter amanhecido
    Sem as tuas garras sempre tão seguras
    Sem o teu fantasma, sem tua moldura
    Sem tuas escoras, sem o teu domínio
    Sem tuas esporas, sem o teu fascínio
    Começar de novo e só contar comigo
    Vai valer a pena já ter te esquecido
    Começar de novo...' - Começar De Novo - Ivan Lins

    Forte e solidário abraço, Menina que escolheu ser feliz!

    ResponderExcluir
  19. Beleza de carta, Nina. Conheço muita gente que gostaria de ter escrito isso que você escreveu.
    Beijo grande

    ResponderExcluir
  20. Porque as vezes precisamos realmente dar um basta! ser violentas connosco proprias e sabermos nos dizer que a situacao na qual estamos nao vale a pena, que temos de partir para outra.

    Parabéns por teres tido essa coragem um dia.

    Beijo meu ♥,

    A Elite

    ResponderExcluir
  21. Ô Nina,você sempre corajosa,abrindo o coração para nós.É maravilhoso que você tenha crescido com uma experiência tão dolorosa,mas dói saber que você sofreu tanto.Me faz pensar tanto,mas tanto na minha mãe...às vezes acho que vocês são a mesma pessoa,passaram por muitas situações muito parecidas.Um dia,quero que que vocês duas conversem.Vai fazer um bem danado às suas almas,sei disso.

    Você gosta do que é hoje,eu também adoro quem você é hoje.Obrigada por ter se levantado toda vez que caiu,porque graças a isso,você está "aqui" comigo.

    ResponderExcluir
  22. Num te abandono não, violão!!
    Mas este teu ex, hein??
    Deixar ir embora um pitéu desses!!
    Passei pra desejar uma semana maravilhosa!!!
    Bjuuuu!!!

    ResponderExcluir
  23. Pois é né gente,ainda bem que passa. Na verdade, tudo é passageiro nessa vida, só nao o motorista,rsrs (piada mais sem graca essa, mas nao resisti)

    que fofinho vcs sentirem um pouco da minha dorzinha e querer me ajudar, olha a Renata aí, rsrs, Rê, as portas estao abertas tá? nao precisa esperar que eu esteja tristinha pra vir nos visitar, rsrs. A todas (ooops, todOs), obrigada pela visita e pelas palavras carinhosas.

    A Carolina: querida, a gente carrega pedacinhos dos outros dentro da gente, nao tem jeito, mesmo que nao queiramos, a gente leva momentos passados com outras pessoas pra onde quer que vamos. nao dá pra ficar parado no tempo pensando no passado, mas é inevitável ficar com algumas companhias pelo caminho. o que senti ao reler? exatamente o que senti ao reler antes de enviar a carta (que nao foi enviada): alívio e gratidão. ele foi importante no meu desenvolvimento. Onde ele está? Não mt longe...

    Lu, mudei mt de template, e nas mudancas, perdi mts links, aliás, o seu blog nao funciona bem pra mim, meu sitema é linux, e vejo absolutamente tudo desconfigurado, mas é claro que nao esqueci de vc querida...

    Carlinha, é pra colorir a vida, viu?
    Marisa, menina! como assim? mas vc dá umas paqueradinhas de vez em qd né? ;)

    um beijo pra todos, do pitéuzinho aqui, ahahaha (Bina doidinha!)

    ResponderExcluir
  24. Nina eu ja ri hoje com o Cronicas.... kkkkkkk
    O da sua irma brigando! Muito engracado o jeito que vc contou. Mas palmatoria, afff.... nem sei o que e isso...mas deve doer hein? Ui!!

    bjaoo

    ResponderExcluir
  25. Nina, vai soar estranho e até um pouco masoquista, mas gosto de rompimentos, desses amorosos sabe? Desses que deixam a gente sem chão, sem ar e sem perspectiva de futuro.
    Gosto do recomeço, quando começo a perceber que nada é o fim de tudo, que é um pouco mais do que parece ser.
    Sempre me dou um período de luto, e aí daquele que me falar que o sofrimento é em vão, porque pra mim, como chorar, ele é necessário(no seu tempo e contexto é claro.)
    Mas gosto mais ainda é de ser feliz!
    De sorrir, de brincar e de falar bobeiras:D

    Beijins com felicidades sempre:*

    ResponderExcluir
  26. Nina, este texto vai para o seu primeiro livro, não vai ?
    Adorei !

    ResponderExcluir