24/11/2008

Havia uma pedrinha de gelo no caminho

O mais legal depois de brigar não é fazer as pazes?? Então!
Estava eu tristinha num dia, e ao dormir, acordo de bem com a vida de novo! Não são assim mesmo as coisas da vida?
Triste, chorosa e preocupada na quinta feira, e na sexta...

Meu filho chegou da escola, o tempo estava feio, cinza, chuviscoso (ando criando palavrinhas ultimamente, liga não).
Estou há dias prometendo levá-lo ao médico, ele andou reclamando de umas dores, e ao chegar em casa ele comenta já meio nervoso:
- Mãe, vamo hoje né?
Eu que estava com uma baita preguiça de sair, olho a cara do dia e digo: -aaahhh vamos segunda feira, eu tô com uma preguiça...
- Pô mãe eu também tô, mas a gente precisa ir né?
- Mas João meu filho, vai chover.
- Mas e dai mãe?? E não vai chover nada, olha ai, nem cara de chuva tá mais...
- Olha que tá, mas Ok, vamos, vamos...
Colocamos toda a roupa da mulher e do homem cebola (porque é roupa em cima da outra) e vamos que vamos.
Bicicletinhas prontas. Capacete. Partimos. Umas 20 pedaladas depois, começa o chuvisco.
- João, vamos voltar, vai chover.
- Que nada mãe, logo pára.
- João menino!!!
Mais umas 30 pedaladas, e o chuvisco vira chuva.
- João, vamos parar meu filho.
- Mas tu não conhece chuva não né mãe?
- Ora, é claro que conheço, e quem é que nasceu na terra do toró??
- Aaahh, então vamos continuar, porque aqui só tem chuva fininha.
- Mas meu filho essa chuva tá muito estranha...
- Que nada mãe, tu tem que ter mais coragem mãe, vamos.
- OOhh meu Deus, que teimosia!
Mais umas 20 padaladas e começa uma chuva que eu nunca vi antes por aqui, grossa mesmo! E a bicha tava era doída na minha cara...
- João do céu, eu não falei que essa chuva tava estranha? Caramba, isso é granizo...
- Ahaahahaha, legal né mãe?
- Legal? João vamos parar um pouco meu filhoooo
- Que nada mãe nós tamo mais do que na metade do caminho. Curte aí,uuhhhuuuu!!!

Pedaladas, pedaladas e mais pedaladas. Frio cortante na cara, pedrinhas- por sorte minúsculas- de gelo batendo no rosto, tudo, absolutamente tudo molhado, bota, casaco, gorro, luva, tudo!! Agora pergunta como a mamãe aqui estava? Feliz da vida! Apostando corrida na rua vazia com o filho, que cada dia é um menino diferente, igual a mãe dele.
Chegamos igual dois pintos molhados. E o médico?
Fechado!
Horário mudou e eu burra não telefonei antes, porque esse não precisava marcar consulta.
Mas quer saber? Nem xinguei ninguém. Demos meia volta, filhote e mamãe, e continuamos a nossa gostosa pedalada.
Rindo um da cara do outro, enquanto a vizinhança olhava a gente pelas janelas.

Adorei o passeio com o meu filhão!





* * *
Gostaria de agradecer a todas vocês meninas, que escreveram coisas tão bonitas, com dicas tão bacanas no post sobre a adolescência e eu :)
Mais uma vez, obrigada, cada palavrinha foi certeira, contada de um jeitinho bem verdadeiro por cada uma. Obrigada por entenderem que eu sou novata na área, e to apenas assustada com as mudanças dos pequeninos. Obrigada!

16 comentários:

  1. Nina que passeio delicioso!!!! No comeco a gente esta enferrujado pelo concreto do dia a dia, e basta mudar o olhar para ter poesia e tudo ficar diferente! Ta vendo como se pode aprender todos os dias? Lindo, lindo passeio Nina!!
    No sabado aqui tbm, qdo acordei e abri a cortina me deparei com os gelinhos caindo do ceu! A coisa mais linda! Fiquei tao feliz de ver pela primeira vez o esboco da neve! hehehehehe
    Ontem foi mais forte e chegou a deixar o chao branco, mas depois derreteu.
    Enfim, e bem legal ver a paisagem mudar a cada dia diante dos seus olhos!

    Ahhh hoje de manha eu fui ver o site da Globo.com e achei essa materia bem legal, da uma olhada, e interessante!
    http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL872875-15605,00-DESCUBRA+POR+QUE+OS+ADOLESCENTES+FICAM+ENTEDIADOS.html

    Bjaoooo

    ResponderExcluir
  2. Nina, tô aqui rindo da sua pedalada com o seu filho.
    Mas foi divertido então. Que bom! :)
    E aqui não para de never desde sábado. Tá td branquinho, branquinho como eu nunca tinha visto antes (moro aqui desde 2004 e nunca vi acumular tanta neve assim).
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  3. Nina, é demosntração de amor mesmo pedalar debaixo de granizo! hahaha

    Beijo e boa semana p/ vcs!

    ResponderExcluir
  4. Olá, Nina! Vim agradecer e retribuir sua visita ao meu blog, com certo atrazo, é bem verdade, mas ainda em tempo, creio. Gostei do seu blog, muito delicado. Parabéns!

    ResponderExcluir
  5. Oi Nina!

    Imagino como o passeio foi gostoso. Você outro dia se questionando se seria uma boa mãe e agora comemorando o passeio com seu filho.
    A vida é engraçada né?! Mas, é assim mesmo... nada como um dia após o outro. Um diferente do outro :)
    Esse é o grande barato da vida!

    Beijão, ótima semana!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Nina!!!

    Que delícia isso, hein?!!!

    Tem coisas na vida, que pena, que a gente só aproveita no susto mesmo...E acabam sendo as melhores da vida!!!

    Por aqui chove muito também...Mas é uma chuva completamente diferente, você conhece o nosso país tropical, não é? Esse aí, que o mesmo Jorge Benjor descreve na outra música... (adorei começar a segunda ouvindo isso!)

    Olha, quanto a essas coisas sobre adolescência, vai guardando tudinho aí, no seu blog e no seu coração, porque eu vou precisar daqui a alguns anos...rssssss...

    Beijo!!!!

    Rê.

    ResponderExcluir
  7. Nina,

    Que bom que relatastes esse "passeio" pra nós. Que linda descoberta essa: deixar-se levar, por vezes, já que não dá pra ser sempre.
    Fiquei imaginando a linda lembrança que seu filho guardará pela eternidade! Uma espécie de tatuagem.
    Um beijo,
    Bel.

    ResponderExcluir
  8. Nina, você é uma flor de pessoa e acredito que uma mãe maravilhosa.

    bjux queridíssima!

    ResponderExcluir
  9. Acabaste de descrever uma cena... Só que tínhamos o Cerejinha e a chuva era fria mas não de granizo e entramos no carro a berrar:

    Eu!
    É Primavera
    Te amo!
    É Primavera
    Meu amooooor!
    Trago essa rosa
    Para te dar!
    Hoje o céu
    Está tão lindo
    Sai chuva!

    Lembra do Tim Maia? Pois é.

    Eu e o rapaz, é claro, na volta do comboio.

    ResponderExcluir
  10. Oi Nina, q saudades q eu tava de vir aqui!! Q saudades desses seus posts! E é só eu voltar aqui pra me emocionar! Adorei esse post da bicicleta, as vezes sentimos uma felicidade imensa em fazer uma coisa que nem imaginavamos que seria tão legal, coisas simples mais muito importantes!!!Eu ja me peguei lembrando de dias tão simples, em que fiz coisas bobas a companhada por pessoas que amo e que foram os dias mais felizes que ja tive! Vai entender essa vida?!!
    Mas quero muito falar sobre o post da adolescencia, porque tem muito pouco tempo que passei por uma confusão familiar e me vi no olho do furacão, tantos sentimentos que eu guardava da minha mãe, e quantos outros ela guardava de mim, tudo pelo meu egoísmo, e pelo dela, pela minha vontade de ser auto-suficiente (como se isso existisse!), enfim, os problemas de alguma maneira (meio torta) nos ajudou a colocar isso pra fora, e eu vi minha mãe como nunca tinha visto, com medo de errar, com medo de que eu errasse, com medo de que eu sofresse, com vontade de que eu não crescesse, eu a vi como nunca tinha visto, ou nunca tinha me permitido ver, e ela me falando:"filha eu só queria ser uma super mãe, mas não consegui",isso foi tão absurdo, porque ela é uma super mãe, meio chata, fica me controlando e tal, mas ela sempre foi uma super mãe. E quando li o seu post,a cada linha eu lembrava dela me falando isso. Sei que deve bater uma insegurança com vocês mães,deve ser dificil ter que cuidar de alguem, vocês devem se cobrar bastante, mas por mais que a gente reclame, chame de chata (eu chamo minha mãe de chata e ela diz que eu vou ser igual com os meus filhos!rs), no fundo a gente sabe que é tudo por amor, por proteção, é que a gente cresce e fica meio besta, é a tal da "aborrescencia"!Nina você parece ser uma ótima mãe!!Sei que seus filhos sabem disso!!!!
    Beijão!!!!!!!

    ResponderExcluir
  11. Ninaaaaaaaaaaaaaaaaaaa.
    Banho de granizo?
    hahahahahah
    Mórri de rir, acho tão lindo e tão igual você aí e eu aqui...
    Filhos...
    Ou o Caio e o João iam se amar ou se odiar, sem chances pro morno(como diz a Marcinha...).

    Mundando de post...
    Eu não sabia que tinha Mágico de Oz com Michael.
    Como assim?
    Eu nunca vi.
    Já comecei a sessão aborrecer maridones pra encontrar(hahahah), eu acho as chaves ele os filmes raros.

    Ainda estou com aquela dor nas costas, não sei se é preguiça ou sei lá o que mas eu ainda não encontrei um massagista dos bons.

    Beijins com felicidades:*

    ResponderExcluir
  12. menina! hj eu pensei em ti monique! gente, como vc ta menina???
    sumida!
    e eu to aqui de boca aberta pela coincidência...

    ResponderExcluir
  13. oooohh soninha, era dor nas costas entao?? puxa, se cuida!
    menina esse filme é super antigo, sei lá, eu tinha acho uns 13 anos qd passou. agora NUNCA vi em dvd, meu Deus. Olha , é tao legal! eu fui ao cinema com as minhas irmas, foi o maior auê a estréia no Brasil, bom, pelo menos lá em Manaus:)

    gente, é fofo, fofo. é um musical e ele, o Michael ainda era pretinho (ooh meu Deus, como era lindinho) a coisa mais fofa desse mundo :))))

    ele é o boneco de palha, e a diana ross, super engracada, era a Doroty.
    Uma deliciad e filminho bobo mas legal demais...

    ResponderExcluir
  14. Mãe Nina! voce é incrivel :) acho que deveria escrever um livro! quando leio teus posts fico viajando...vc tem uma vida, uma familia incrivel e é muito bom acompanhar um pouco disso aqui no seu cantinho que cada dia esta mais lindo.
    Bjusss

    ResponderExcluir
  15. Tem uma dica que deixei de dar: lembro que na minha adolescência se algum atrito acontecesse minha fica dias com raiva. Eu ao contrário sempre amanheci zerada com minha adolescente... sempre.
    Forte abraço, Nina.

    ResponderExcluir
  16. Porque nada melhor do que transformar o limao numa limonada, e fazendo isso junto, fica tudo mais colorido ainda!!! Amei a história de voces :o)))
    Beijos!

    ResponderExcluir