31/10/2008

Para as mulheres!

Recebi do meu melhor amigo homem, como eu gosto sempre de falar dele, um email. No meio desse, ele começou a falar algo tão bonitinho, sobre nós mulheres, que na mesma hora pensei em colocar no blog, para as mulheres lindas que nos visitam:
..."antes de te escrever estava “bisbilhotando” um pouquinho no teu blog, opoos!, seu e da Laurinha, afinal são Mãe e Filha.
Lendo as coisas que você escreve me leva a ter certeza de quanto a alma feminina é fascinante. Um universo pouco explorado pelos homens, e talvez seja por isso que exista certo abismo - não sei se esta seria a palavra mais adequada- entre os sexos.
Confesso-te que sempre me aventurei por esse universo, procurando entender certas coisas que pareciam incompreensíveis. Por certo acabei perdendo-me por lá e nunca mais achei o caminho de volta, rsrs.
Contudo, apesar de buscar na companhia das mulheres algumas respostas sobre vocês, não consegui desvendar certas coisas. Principalmente a habilidade, ou seria a força, que as mulheres têm de enfrentar a dor, pois as suportam de maneira diferente de nós, os homens.
Por mais que doa, as mulheres passam por cima daquilo que as machuca, e se deixam calejar tranquilamente. Engolem o problema à seco, com a delicadeza feminina obviamente, junto com as lágrimas. Mas isso não é nada, o que me impressiona mesmo é a forma como se erguem, como dão a volta por cima, e continuam a viver como se nada tivesse acontecido. Isso sim, é sobrenatural, e só enxergo esse poder nas mulheres, talvez por isso sejam especiais.
Credo! Que coisa linda vocês são!! Rsrsrs"...


Com essas palavras doces vindas de um homem maravilhoso, que reconhece nosso valor, desejo um maravilhoso fim de semana, a todas vocês, maravilhosas mulheres!
* * *
A música aí embaixo, é a que me faz lembrar meu amigo e padrinho de casamento Daniel, aquele único homem no qual eu poderia confiar pra ser tão importante personagem na minha história!

25 comentários:

  1. oi nina! parabéns a todas nós, mulheres! bjs!

    ResponderExcluir
  2. Parabens pelo blog, muito , muito legal. Foi bom vir conhecer,
    Um ótimo final de semana.
    maurizio

    ResponderExcluir
  3. Nossa Nina, como seu amigo conseguiu descrever tão lindamente as mulheres. É assim mesmo, a gente sofre e cura, com força e leveza e sem sair do salto.

    Um beijo pra você e um obrigada pra ele!

    ResponderExcluir
  4. hahahhahhaa
    ADOROOOO Jamiroquai!!!! Essa e uma das musicas mais conhecidas e melhores...muito boa!
    E que texto lindo! Que sensibilidade! Homens como esse sao raros...que observam, sentem e valorizam! Bom ter amigo assim...hehehehe

    Vc sabe que a primeira "coisa" qdo cheguei aqui no Velho Mundo foi tirar fotos de placas, flores e sacada/porta/janela de predios?!?!?!
    ahahahahahah
    Eu tiro foto de tudo que vejo pela frente a mao treme, pessoas tbm gosto... tiro muita foto apesar de nao ter tecnicas tbm...mas ta bom!!

    Otimo fds para ti tbm Nina... e toda sua familia!

    Bjuss

    ResponderExcluir
  5. Nina, que palavras lindas do seu amigo.
    Adorei muito!
    E obrigada por compartilhar conosco.
    Um beijo pra vcs e um final de semana maravilhoso. :)

    ResponderExcluir
  6. Nina, que lindo!!!

    Que bom ler palavras lindas assim, após uma sexta feira tão cansativa que ainda não acabou..rssssss...

    Um beijo grande e um ótimo fim de semana para todos aí!!

    Rê.

    ResponderExcluir
  7. A mulher é ser de encanto cujo mistério é estímulo forte ao meu viver.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  8. Que lindo texto do seu amigo! Ele deveria ter um blog e falar sobre as mulheres de tão bem que ele nos retrata.Adoro Jamiroquai!!
    Bjão mulher linda e maravilhosa que vc é!

    ResponderExcluir
  9. Seu amigo tem uma sensibilidade encontrada em poucos homens, Nina!

    Beijos e um otimo final de semana p/ vcs!!!

    ResponderExcluir
  10. Modéstia à parte, somos mesmo neh amiga?!!!!

    E que linda é essa senhoria Emma.

    Forte abraço, Nina.

    ResponderExcluir
  11. Que lindo, Nina!
    Fiquei tão emocionada, e pensar que ainda há mulheres que não reconhecem seu valor!
    Bjus, em você e em seu amigo.

    ResponderExcluir
  12. Nina, somos assim mesmo né? hahahaha Fazer o quê?
    Lindo o Daniel, linda as palavras dele.

    Beijins com felicidades:*

    ResponderExcluir
  13. Nina, finalmente recebi sua CARTA!!!!Adorei. Responderei em breve.Nossa q texto mais lindo o do seu amigo, claro q ele está certo, pois somos maravilhosas!!!!! em tudo, certo? Bjks

    ResponderExcluir
  14. Caraca!!!!!
    Que cosia mais linda!!!!
    Não consegui ler isso e passar sem fazer um comentáriozinho.
    Realmente acredito que desta especie de homem, existam poucos exemplares!!!!
    Amei...
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Lindo o texto dele, Nina! E viva nós! E viva ele :o)))
    Beijos, e boa semana pra voces,
    Angie

    ResponderExcluir
  16. Nina, minha querida, eu não vou comentar ainda, porque acho que "não vai prestar". Vou esperar a Patti vir aqui e depois eu falo. Tá bem?
    beijos e eu te gosto

    ResponderExcluir
  17. Nina, acho que serei a única a discordar das nossas amigas.
    Iludem-se aqueles que pensam que, nós mulheres, temos um botão com o qual regulamos a intensidade da dor. E que engolimos juntos problemas e lágrimas, como muita delicadeza. Há muito que não somos mais assim. Sabemos perfeitamente demonstrar o que nos magoa e lutamos para que isso não volte a acontecer. E seguimos em frente, não como se nada tivesse acontecido, mas sim como se tivéssemos aprendido uma grande lição. Nem por isso deixamos de ser femininas ou nos tornamos menos sensíveis.

    Você é a prova fiel disto que falo, Nina. Em vez de chorar na cama, lutou com todas as armas que tinha. Esta é a mulher de hoje. A que chora, mas que sabe brigar.
    ESTA, SOMOS NÓS MENINAS!!!!


    Desculpa Nina, se fui indelicada contigo. Não era essa a minha intenção.


    beijos de Pitanga

    ResponderExcluir
  18. Pitanga, vc nao foi de maneira alguma indelica comigo. Imagina!

    Mas mulher é bicho complicado nao é? tem pra todos os tipos e gostos, temperos e sabores... ninguém gracas a Deus, é igual a ninguém.

    Mas olha, se vc me usou como exemplo, deixa eu te contar que eu chorei mt, e guardei tbm mt coisa à seco e à lágrima, engoli mt sapo, fiquei mt na cama sim, apesar de não ter usado ela como refúgio, coloquei mt coisa pra fora, esperneei e gritei muito, mesmo sem ser ouvida. Mas na maioria das vezes, agi com calma e delicadeza, e com muita paciência, apesar de uma louca desvairada dentro de mim gritar horrores, mas na porrada eu via que não dava certo. Porque eu me estressava e ficava doente, e só!

    Acho que vou chamar o Dan aqui de novo, rsrs

    ResponderExcluir
  19. Isso, chama o Dan que eu quero ter uma conversa de pé de ouvido com ele. hehehehe

    beijos Nininha (alguém já te chamou assim?)

    ResponderExcluir
  20. O Dan, Pitanga, o Dan me chama assim, Nininha, rsrsrs coincidência nao???

    ResponderExcluir
  21. A Nina me pediu que ficasse a vontade para ver como ficou o texto no blog e se possível fazer um comentário.
    E como falei no e-mail que escrevi a Nina, não conheço tão bem assim as mulheres, pois a cada dia aprendo algo novo a respeito de vocês. Apenas acredito, de fato, que a alma feminina é fascinante, e dentre as virtudes, destaco: Delicadeza, leveza, espontaneidade e força. No e-mail que escrevi a Nina apenas falei da última (força), sobre as outras vou escrevendo aos poucos, e se a Nina gostar posta o texto, okay Nina??
    Li um comentário acima que discorda do que escrevi, vou escrever algo nas próximas linhas mas não quero causar polemica, mas apenas externar o que sinto.
    Quando escrevem que “...Há muito que não somos mais assim...”, eu concordo, as mulheres mudaram.
    Atualmente, as mulheres negam as características que as tornam especiais (Delicadeza, leveza, espontaneidade e força, entre tantas), aquelas que fazem com que os homens as olhem com tanto carinho. Elas não percebem que a independência, que tanto declaram, faz com que fiquem sozinhas em algum lugar perdido, sem entender o que se passa a sua volta. Negam o motivo pelo qual choram. Tornam-se pesadas, pois temem não serem respeitadas. Fecham-se e deixam de ser espontâneas, para que todos acreditem no falam. Assim, passam a ser fracas.
    Desculpe, se fui sincero demais, mais acabei de sair de um relacionamento muito complicado, onde eu amei incondicionalmente, e que já me custou um bom emprego, horas de sono, perda de amigos e quase me leva o resto todo, a Nina sabe do que escrevo.
    Mas apesar disso não perdi a esperança e a fé nas pessoas.
    Bom, era o que eu tinha pra escrever

    Bjos a todas vocês mulheres lindas e maravilhosas.

    ResponderExcluir
  22. Daniel vc disse tudo!
    Sei o que vc passou antes do pai do meu filho tive um amor assim, que me fez perder tudo, amigos, emprego, me deixou cheia de dividas e simplismente sumiu! Como são as coisas ne?! Mais agente supera viu?! O pior é que as pessoas deixam de confiar na gente como se fizessemos de proposito ne? Mais agente sempre supera! Fique bem viu?! Bjokas Nina e Daniel

    ResponderExcluir
  23. Daniel:
    As mulheres não negam as características que as tornam especiais, como você diz, até porque não são essas características, a meu ver que nos tornam especiais.
    Nós não somos flores de estufa, frágeis e de cristal como tantos insistem em nos fazer crer. Somos isso e muito mais.
    Quanto à independência, que inacreditavelmente você refere como algo que nos faz ficar sozinhas, eu vejo como hipótese de escolha! Nós hoje podemos escolher a vida que quisermos, podemos escolher ficar em casa, podemos escolher trabalhar fora de casa, podemos escolher ficar acompanhadas, podemos até escolher ficar sozinhas. Mas felizmente podemos escolher.

    Não trocava a minha situação de mulher do séc. XXI, por mais nenhuma outra época. Eu hoje sou dona da minha vida, com todos os inconvenientes que a emancipação feminina me possa trazer.

    Não entendemos o se passa à nossa volta? Negamos porque choramos? Pesadas? Fracas?
    Meu amigo, tudo isso porque saímos debaixo da alçada do macho?
    Deixe-me dizer, com a mesma fraqueza que usou neste seu comentário, mas de mulheres verdadeiras, parece-me que entende muito pouco!

    ResponderExcluir
  24. Dan, infelizmente percebo que ainda hoje há quem se equivoque e confunda (para seus interesses): delicadeza, com subserviência, leveza, com falta de personalidade, e espontaneidade com total incapacidade de pensar por si própria.
    Ao contrário do que pensa não passamos a ser fracas, apenas não vivemos mais com um leque na mão à espera de dançar o Minueto.
    Hoje, se quiser ter uma mulher verdadeiramente companheira terá que acreditar que ela não quererá andar á sua frente, aceitar que ela não quererá andar atrás de você, e ficar feliz quando ela desejar caminhar AO SEU LADO

    boa noite e fique bem Daniel

    ResponderExcluir
  25. o que eu estava procurando, obrigado

    ResponderExcluir