15/10/2008

Paixão!

Já tive muitas paixões na vida. Algumas sérias, outras nem tanto.
Fui (sou) uma mulher apaixonada, apesar de contida. Conheci bons homens e outros, nem tanto.

Tive poucos namorados, sempre namoros mais ou menos longos. E algumas paqueras. Sempre estive com namorados, muitas vezes quis não estar porque achava tão legal minhas amigas sairem sozinhas, em bando e eu sempre com algum namorado à tiracolo. Não entendia porque elas queriam o contrário, diziam que eu era sortuda e eu me achando a diferente por estar acompanhada.
Mas o fato é que eu nunca fiquei sozinha. Quando acabava um namoro, começava outro. Pra ser bem sincera, isso era muito chato!

Mas como dizia antes, algumas paixões pelo caminho.

Uma dessas paixões, antes de conhecer o pai dos meus filhos, me fez ficar em estado de doidera, por dois anos.

"Comi o pão que o diabo amassou" com aquele homem lindo de viver.
Bonito, atraente, charmoso, esperto, cativante como nenhum outro. Era engraçado, sabia contar piada de uma maneira muito legal, era sério quando precisava ser e tinha um sorriso maravilhoso. Sabia a palavra certa, na hora certa, fazia tudo perfeito. Tudo! Só não sabia amar uma só mulher.


Hoje eu ouço, lembro, lágrimas podem vir, agora em outra situação, lágrimas sem dor, lágrimas de coisa boas, e principalmente lágrimas de agradecimento a Deus pelo fato de o tempo passar e curar certas feridas.

A música continua linda pra mim. Não me traz más lembrancas, pelo contrário, as más lembrancas ficaram no passado, e o aprendizado fica pra sempre. Não tenho raiva, não guardo mágoa, não sinto pena de mim mesma como já senti, não sinto raiva por não ser uma mulher perfeita como ele queria, não me sinto culpada por não poder ser todas em uma como talvez ele quisesse, já que uma pra ele não era suficiente, não sinto nada disso, me sinto agradecida por ter tido mais uma aula da vida e por ter sentido tanto amor dentro de mim.

Tristeza sinto apenas pela minha ingenuidade na época, mas contra essa, eu não posso fazer mais nada.




Quando eu ouvia, junto com ele, tinha a impressão de que esse verbo estava conjugado errado, afinal o verbo era "eu gosto". Hoje combina mais com o que vivi... ""eu gostava tanto de você", mas agora querido, eu gosto tanto de mim :)

E é tão melhor assim, eu, apaixonada por mim mesma!

16 comentários:

  1. Hehehe - e atire a primeira pedra quem nunca teve um cafajeste na sua vida :o))) E, concordo com você: eles sao uma verdadeira licao de vida, e ajudam a gente no aprendizado de se respeitar, se valorizar, se amar! E viva eles, hahaha :oD
    Beijo grande,
    Angie

    ResponderExcluir
  2. Nada como o passar dos anos p/ nos dar perspectiva!!!

    Beijo!

    ps: tb sou eu quem mexe com a furadeira aqui :o)

    ResponderExcluir
  3. Nina, realmente meu texto do "actionday" seria "pobreza de espírito" , mas desta, acho q toda a humanidade está sofrendo, o mundo todo complicado, só o dinheiro conta!!!! Preferi falar na pobreza q mais me agride. A de espírito podemos sair de perto!!!!não é? Valeu o comentário sempre lindo, porém tb sou como vc, Me amo!!! sempre. Os outros são complementos, devem ser amados, cada um como merecer! Bjks

    ResponderExcluir
  4. Essas paixões hein?
    Já sofri tanto de amor, que nem sei o que seria de mim senão tivesse sofrido.
    Eu tinha tanta consciência do meu sofrimento que pensava com uma visão pra lá de apaixonada, um dia vou achar tudo isso lindo! hahahahah
    O dia já chegou e não acho lindo não, acho que fui uma palhaça exagerada e cheia de pouco amor próprio hahahahahah, mas é claro que não perco o bom humor.

    Concordo com você, é tão melhor assim...
    Eu apaixonada por mim:)

    Beijins com Felicidades:)

    ResponderExcluir
  5. Homens, homens!! Tem muita gente que odeia, mas eu gosto dessa racinha! Uns vem outros vao, mas enfim, mas sao pouquissimos os que marcam. Antes do meu amore aqui, so tive um namorado que teve muitas idas e vindas, e isso machuca muito e com o tempo fica descarado, nao e legal! Comecei a namora-lo com dezesseis anos e terminei e voltei umas 6 vezes, eram loucura, e o tempo de separacao ficava entre 3 ate 9 meses distantes, e depois voltava. Enfim qdo terminei para vale, botei a cabeca para pensar e falei para mim mesma que isso nao podia ficar assim. Nesses intervalos sempre aparecia alguem. Mas, nada demais, era rolo de as vezes.
    Fazer o que!? Aprendi eu acho!
    E to mais feliz agora, nao irei repetir os erros que fiz antes, espero ne!? Enfim, me sinto mais mulher hoje em dia, e acho que cada vez sera mais assim. Ate pq agora a relacao e de namorido e logo lgo meus documentos saem e vou casar oficialmente! =D
    Entao me sinto formando uma familia com uma pessoa que respeito, amo, admiro e que e muito meu amigo, muito carinhoso e atencioso.
    Namoro de adolescente marca pq e o primeiro, vc descobre tudo junto, mas os problemas tbm vem junto... ai ja viu! Tem gente que ate da certo assim....mas nao comigo!

    Achei lindo ver vc sorrindo na foto, jeitinho de suspiro, apaixonada! E bom ter essas lembrancas e ver apenas que vc evoluiu, mudou e respeita esses momentos sem quer excluir ou elimina-los. Voce lida muito bem hoje em dia com os seus sentimentos e lembrancas e e isso que importa. Ter um controle emocional e ver o quanto voce e especial e importante. E ainda, que isso faz parte da sua historia e com certeza vc tbm faz parte da dele. Que bom e uma vida cheia de historias e com personagens reais. Sua igenuidade da epoca com certeza te permitiu viver tbm momentos bonitos!

    E bacanas as musicas...hehehehe.. musica marca mesmo!

    bjuss

    ResponderExcluir
  6. Que linda a parte que vc diz: Apaixonada por mim! E tem que ser assim mesmo porque esses homens só acabam com a gente, rs!
    Antes do Fábio eu tive um amor assim e eu nunca mais na vida quero sentir uma coisa daquelas! POr muito tempo gostei dele mais do que a mim mesma e por ele quis morrer, acredita? Morrer por causa de homem? Como fui burra!
    Mesmo depois q comecei a namorar o Fábio ainda pensava nessa cara, em como tudo poderia ter sido diferente e poderíamos ter vivido o nosso amor, mas hoje eu agradeço aos céus pela benção que é o meu amor!

    ResponderExcluir
  7. Oi Nina!!
    eu ja me apaixonei por muitas pessoas tb.. e sempre me machuquei.. isso me desgastou e fez com que eu esquece de me apaixonar por mim todos os dias..

    gostei do seu post, vai me servir de reflexao..

    ResponderExcluir
  8. Adorei o post. É tão bom olhar o tempo que passou e tirar boas lições dele. :)
    E a sua foto tá linda!
    Descobri que temos amigas em comum: a Angie, a Silvinha e tb a Kathia (de Belo Horizonte).
    Vou te linkar, ok?
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  9. Sim Senhora Dona Nina, já que está "de molho" resolveu mexer no baú (que não é do Raul) hehe,e foi buscar lá atrás aquele amor que deixa a gente de joelhos e miolo moles. Tá bem. hehehe

    ResponderExcluir
  10. Eu poderia/gostaria de assinar o teu post! ja vivi algo de avassalador assim... durante cinco anos. Decidi amar-me mais e hoje tenho outra pessoa, que me da mais equilibrio, na minha vida.

    AMEN!

    Beijo meu ♥,

    A Elite

    ResponderExcluir
  11. Nossa impressionante!! eu estava pensando nisso hoje ...digamos que mesmo naõ tendo uma idade acima de 18,estou passando por isso,e sei lá gosto dele,ele é super agradável comigo,mas domingo descobri que naõ é só comigo q ele é agradavel é com todas!!!
    Doeu e ainda doe muito..fora q foi minha mãe q descobriu !!!
    Entaõ agora estou seguindo o conselho dos meus país simplsmente se afastar dele...sem retorno de telefonemas...já que naõ o vejo sempre!!
    Quem sabe assim ele descubra que naõ sou como as outras que ficam babando em cima dele,enchendo-o de elogios,mas que sinceridade é tudo e quando se mente,naõ importa quando mas sempre descobrimos a verdade!!

    NUnca prenda o seu amor
    Deixe-o livre ,se ele voltar é
    Por que sempre foi seu ,mas se naõ é por que nunca foi !!

    ResponderExcluir
  12. Esse finalzinho foi de mais:"...mas agora querido, eu gosto tanto de mim"

    Acho que todo mundo ja sofreu por amor, se não...vai sofrer um dia!

    Beijos*

    ResponderExcluir
  13. Está vivendo o melhor amor então.
    Forte abraço sempre.

    ResponderExcluir
  14. Oi,Nina!
    Que história é essa de que eu não gosto de vocês,mulher?Estou é muito ocupada e preguiçosa.Estudando menos,lendo e ouvindo música,muito!Sabe como é,desenvolvendo minha sensibilidade quase perdida.Estou pensando em fazer um post contando sobre minha história com o Panic At The Disco,é até engraçada.

    Sobre o assunto de hoje...como mulher sofre por causa de homem,não?É algo que ainda me assusta,minha mãe sempre passa por isso.Alguns são doces e trazem felicidade,mas esses que magoam não dá para esquecer nunca mais,né?Eles nos ajudam a crescer,ficar mais fortes.Espero não ter que passar muito por isso...traições,mentiras,insensibilidade.A gente nunca está pronto para sofrer,mas se tiver que ser,que venha de uma vez!Assim,vai embora logo.

    Beijos,saúde e felicidades!

    ResponderExcluir
  15. Ei, Nina!!!

    Menina, eu acho que paixão é sempre paixão. Eterna ou Interna, rápida ou longa, boa ou ruim é sempre uma graaaannndeeee escola. Escola de vida. Talvez seja por ter vivido paixões que você hoje é assim, intensa, humana, com conteúdo, com sentimento. Talvez por isso consiga despertar sentimentos tão bons em quem passa por aqui...

    Beijo, querida!!!

    Rê.

    ResponderExcluir
  16. Oi Nina!
    Como você está?
    Aprendemos muito com relacionamentos, principalemnte com os errados, aprendemos a valorizar o certo.
    Adorei essa sua última frase!
    Beijinhos Querida!
    Thaís M M

    ResponderExcluir