23/05/2008

Fases...

Não, o título não se refere às fases da lua!

São as minhas fases mesmo. Acho que eu tenho tantas, que superam qualquer astro!
Tipo...como TODOS aqui já devem saber, eu pretendo ser escritora. Acho legal criar lugares, pessoas, emoçoes...enfim, mudar um pouco. Como eu não posso mudar o mundo, eu espero poder começar mudando só as prateleiras de bibliotecas.

Mas eu acho que se continuar como estou, vou ser uma péssima escritora! Ou melhor: nem mesmo vou chegar a ser uma!
Eu explico...é que eu tenho uma fanfic (aqueles textos da internet da qual eu vivo falando). Bom, faz anos que eu não escrevo nada!
Não sei...preguiça? Falta de imaginação? Coisa melhor pra fazer?

Tenho certeza que se eu parasse um pouco o que estou fazendo e começasse a por a cabeça pra trabalhar, escreveria pelo menos três capítulos!
Mas não...eu simplesmente ignoro, deixo pra outra hora. Francamente!

Tenho também outros motivos pra falar das minhas fases. Por exemplo...esportes.
Eu detesto Educação Física! Não é só como a Carol, no vôlei. Eu nunca gostei mesmo de nada!
Falando sério, não tenho nenhuma explicação ou motivo pra dar. Eu acho um saco mesmo!
Correr atrás de uma bola, seja em baixo do sol ou não, nunca atraiu a minha curiosidade nem disposição. Não sei como pode existir tanta gente que adora fazer isso! Olha futebol por exemplo: fama mundial! É o esporte preferido do Brasil, talvez do mundo inteiro. Mas eu não vejo a menor graça em ficar correndo, suando, e se machucando por 80, 90 minutos, sei lá!

As únicas vezes que eu assisto a um jogo de futebol, é quando é época de Copa do Mundo. Até aí tudo bem. Tem o lance do patriotismo e tal. Mas fora isso...

E um fato mais estranho. Eu também não gosto de ir lá pra fora e brincar com meu irmão. Seja volei, basquete, peteca... Mas minha mãe não aceita isso e me manda lá pra fora de qualquer jeito. E lá vou eu, me arrastando já cansada e sem vontade porta afora.
E a gente joga, ri, se arrasta na grama em busca do meu anel perdido, chuta a bola até um mini-rio que tem láááá atrás, ri mais, faz careta, briga, discute, volta ao normal, sua mesmo estando marcando 10 ou 12 graus às vezes, ri mais. Depois volta pra dentro de casa.

Essa é a pior parte. Não por abandonar o quintal, com suas árvores enormes e flores que simplesmente surgiram ali. Tudo vai estar lá amanhã também. Não, a pior parte é ver a cara da minha mãe assim que ela abre a porta. Um sorrisinho cheio de veneno.

"E aí filhinha? Foi ou não foi bom ir lá pra fora??"

O que eu posso responder? Só balanço os ombros e vou tomar banho. Foi bom sim.

Outro motivo pra falar das minhas fases...o meu humor! Esse, é sem cometários. Tem dias que eu acordo toda sorridente, pulo da cama cantarolando e abraço todo mundo da casa. E, outras vezes, eu não dou nem "bom dia"! Que confusão!!
Respira...tá tudo bem, é fase...

Bom, acho que vou parar de escrever por aqui. Estou sem idéias pra novos exemplos XD

E, não se esqueçam: os adolescentes são estranhos, mas não loucos!!!
(acho eu... o.ô)

Ah sim. Vou colocar algumas imagens aqui pra não ficar só um texto enorme e sem-graça ^^"




Fofinhas, né? n.nv

17 comentários:

  1. Laura, primeira coisa:Acho que você escreve muito bem e não deve mesmo , de forma alguma, desistir do sonho de ser escritora.Seus posts são leves, divertidos, bem escritos enfim !

    Eu também nunca gostei de esportes e nunca fui boa neles.Aqui em casa não gostamos de futebol, não torcemos pra time algum.Também não somos nada patriotas.Quando tem Copa do Mundo torcemos pra França.

    E que bom que acaba sendo legal a ida lá fora com o brother.
    Bjo
    K

    ResponderExcluir
  2. Oi Laura!
    Não é fase da adolescência não.
    É fase de mulher mesmo.
    Vai te acompanhar pra sempre.
    Tem dias que queremos o mundo e tem dias que queremos que o mundo nos esqueça.
    Acredito que você será uma escritora maravilhosa, que terá uma vida adulta maravilhosa também.
    Beijins pra você e pra sua mãe:)

    ResponderExcluir
  3. Sua mãe é humana como você e todos nos tentando errar menos e diminuir seus problemas, diga não tambem e não lave louça que é um horror para nos cancerianos beijaozão pap

    ResponderExcluir
  4. Sua mãe é humana como você e todos nos tentando errar menos e diminuir seus problemas, diga não tambem e não lave louça que é um horror para nos cancerianos beijaozão pap

    ResponderExcluir
  5. Uma Poesia para Câncer

    Memória
    Cecília Meireles

    Minha família anda longe
    contravos de circunstancias:
    uns converteram-se em flores,
    outros em pedra, água, líquen,
    alguns, de tanta distância,
    nem têm vestígios que indiquem
    uma certa orientação.

    Minha família anda longe,
    - Na Terra, na Lua, em Marte -
    uns dançando pelos ares,
    outros perdidos no chão.

    Tão longe, a minha família!
    Tão dividida em pedaços!
    Um pedaço em cada parte...
    Pelas esquinas do tempo,
    brincam meus irmãos antigos:
    uns anjos, outros palhaços...
    Seus vultos de labareda
    rompem-se como retratos
    feitos em papel de seda.
    vejo lábios, vejo braços,
    - por um momento, persigo-os;
    de repente os mais exatos,
    perdem a sua exatidão.
    Se falo, nada responde.
    Depois, tudo vira vento,
    e nem o meu pensamento
    pode compreender por onde
    passaram nem onde estão.

    Minha família anda longe.
    Mas eu sei reconhecê-la:
    um cílio dentro do Oceano...
    um pulso sobre uma estrela,
    uma ruga num caminho
    caída como pulseira,
    um joelho em cima da espuma,
    um movimento sozinho
    aparecido na poeira...
    Mas tudo vai sem nenhuma
    noção de destino humano,
    de humana recordação.

    Minha família anda longe.
    reflete-se em minha vida,
    mas não acontece nada:
    por mais que eu esteja lembrada,
    ela se faz de esquecida:
    não há comunicação!
    Uns são nuvem, outros lesma...
    Vejo as asas, sinto os passos
    de meus anjos e palhaços,
    numa ambígua trajetória
    de que sou o espelho e a história.
    Murmuro para mim mesma:
    "É tudo imaginação!"

    Mas sei que tudo é memória...

    ResponderExcluir
  6. acho que sua mãe tem inveja vc ser canditada a de ser escritora, mais para ser escritora tem antes de tudo ler muito e deixar a imginação fluir talvez isto não esta ocorrendo por ai bjsuga

    ResponderExcluir
  7. Veja estas em primeira mão?
    de tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a se desanimar da virtude, rir da honra e ter vergonha de ser honesto(Rui Barbosa)
    Tome outra
    A melhor maneira e ser feliz é contribuir para a felicidae dos outros
    Três elementos são capazes de fazer feliz uma pessoa: Deus; um amigo e um livro

    ResponderExcluir
  8. Mais um pouquinho??!!
    Preucupe_se mais com seu caratér do que com sua reputação, porque o carater é o que voc~e é e reputação éo queos outros pensam de você.
    mais uma
    Todos ouvem o que você diz. Os amigos prestam atenção ao que você não diz.
    Um Homem superior é aquele que não perdeu seu corção de criança
    ha tr~es coisas, que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida

    ResponderExcluir
  9. Não se preocupe com sua preguiça para escrever:quando você sentir aquela necessidade enorme,você irá voltar para sua história.
    Eu te entendo.MUITO.MUITO MESMO.
    Odeio Ed.Física,queria ficar quieta o dia todo,com meus livros...por que nada pode ser perfeito?
    Ah,uma coisa:eu também odeio todos os esportes.Meu problema com o vôlei é um pouco pior,porque ele exige um pouco mais de técnica,que eu não tenho.Amanhã,vou ver aquela bruxa idiota(O.O) outra vez.Não agüento mais,parece que vou explodir!Por que ela não some? ¬¬"
    Sobre aquela cara de superioridade que as mães fazem,não se importe...é natural delas.O pior é que um dia,quando elas eram crianças,prometeram que não fariam.Mas elas crescem e se esquecem!Vamos nos esquecer também!
    Sobre as suas,ou melhor,nossas fases,é simples:não acabará tão cedo.Vamos sofrer,nos irritar,rir,gritar.Ao mesmo tempo.Todos os dias.Por muito e muito tempo.=/
    Kissus,maluca ^.^

    ResponderExcluir
  10. Mulheres...rs!
    Acho que essas fases pertencerão a nós para sempre!
    E sua mãe sempre diz que vc sempre faz birra pra não sair,mas quando vai se diverti um monte...
    Sabe, se eu pudesse sempre estaria brincando, assim como era quando eu era criança! Vc não é mais criança,mas pode brincar com o João e aproveitar muito isso...Vc pode achar um pouco chato agora,mas depois vAi sentir muita falta desses momentos!
    Feliz por vc postar^^

    ResponderExcluir
  11. Existe uma poesia linda da Cecilia Meireles, lembrei ao ler seu post. Começa assim: Tenho fases como a lua... Vale a pena. Bzus, boa semana. Ethel Scliar
    PS: Bom, quem escreve em blog já é escritora. Ou não?

    ResponderExcluir
  12. Laura voce não será uma escritora... voce já é... não deixe de exercitar sempre.
    Ah!... por onde anda Nina?... tá tão sumida...
    Bjs, pra duas.

    ResponderExcluir
  13. RO, a Nina me mandou um e-mail.Está sem internet por esses dias.Daqui a pouco ela volta.
    K

    ResponderExcluir
  14. Ninaaaaa! Cadê vc, hein? Saudades!!

    ResponderExcluir
  15. Pelo jeito,não fui só eu que sumi...=D

    ResponderExcluir
  16. Poxa Ruy, tu vem aqui e na cara dura diz que eu tenho inveja da minha filha??? qual é?? ultrapassou limites. eu sou a maior fã que nossa filha tem.. fala sério! inveja... eu hein, pergunta pra ela o quanto eu a admiro pelo lindo ser humano que ela é, e dou o devido respeito a sua opiniao! Sem palavras mais.

    ResponderExcluir