03/06/2014

Nápoles

É claro que a viagem acabou em Nápoles, né? 
A cidade mais suja em que já estive na europa. Mas também a mais animada.
Nao sei o que a italianada pra aquelas bandas tem, mas eles sao bem animadinhos, viu? Talvez seja pelo caos total que se instalou ali e por ter tao pouco turista, ou seja, eles podem ser eles mesmos. Os italianos! De fato, as pessoas costumam nao incluir Nápoles em suas viagens a Itália. Acho que cometem um equívoco, a cidade é bonita e tem um charme muito peculiar. É totalmente caótica, é bem verdade, e tem lixo por toda a parte, mas passear à tarde em frente a baia, olhando o Vesúvio de longe, enquanto se toma alguma coisa num bar curtindo a orla, é uma boa maneira de desestressar do burburinho da cidade.  





Napoles é divertida! Cheia de ruelas tipicamente montadas à italiana, com direito a varal de roupas penduradas,  cestos com alguma coisa dentro, sendo puxados por cordas do alto das varandas de prédios, onde a mulher de bobs e lenco na cabeca, entrega algo a vizinha que passa aos berros, a motociclistas que buzinam pra tudo, abusados mas cuidadosos, que tiram fino de você falando muito alto, seja com alguém na garupa ou no celular.  






E tem muita motocicleta, muita mesmo! Nem em Roma vi tanta motinha. Isso é um pouco chato, porque tem muito barulho e igual a Marrakesh, onde fiquei maluca com a fumaca e o barulho dessas monstrinhas com rodas, incomoda bastante. Mas você pode, quando cansar da zoeira na rua, entrar num restaurante, comer muito bem, e sair de novo pra se aventurar pelas ruelas barulhentas. Nao é garantia é claro, que o restaurante que você entre, vá te trazer alguma calmaria, definitivamente, o italiano nao se cala nem foi feito pra falar baixo, de qualquer maneira, você vai comer algo saboroso (nao tem erro se pedir pizza ou mozzarela di bufala, pode relaxar, que em qualquer muquifo em Nápoles isso é a delícia das delícias) e vai sentar, nem que seja de um jeitinho bem apertado.

E em se tratando de restaurantes, Nápoles ganha disparado do Brasil a meu ver, por nao ter televisao nos bares ou restaurantes. Quando houver, ela estará em volume bem baixo, diferente do país onde tudo termina em pizza (nao estou falando da Itália!).




Nápoles é legal também pra aqueles que adoram uma pechincha. A mulherada fica louca, até meio atarantada, pra lá e pra cá, na Via Toledo, uma longa rua, cheia de lojinhas muito bacanas e com precos óóóótimosssss!! Você só vai ter que ter paciência pra ir com a cambada que vai estar na tua frente nas calcadas. Às vezes, você se sente como uma vaca indo no ritmo da boiada, onde se um para, todos param, quando a manada comeca a andar, você comeca e vai junto, pode parar quando pisar no cocô de um cachorro, ou quando um dos mil carrinhos de bebê te atropelar, e a mae querendo provar que o que falam dos napolitanos nao é verdade, ficar se desculpando mil vezes com você. Aproveita a situacao e faz carinha de anjo educado que elas se sentem pior ainda por serem tao mal educadas. Mas vá na Toledo, segure firme sua bolsa e desfile. Você, brasileirinha mais que acostumada em agarrar a própria bolsa nem vai estranhar, né? E nao se preocupe se sua bolsa for uma Louis Vuitton falsificada, nao tem erro, o povo já sabe que é falsa. Nao esqueca você está na Itália, querida!  Lá tudo é falsificado mesmo!

Mas vale a pena entrar em cada lojinha que você pensa que é o olho da cara,viu?! Deixe-se surpreender com os precos baixíssimos... as pisadas no teu sapato, as pingadas de sorvete na tua roupa, os olhares de bruxa das meninas metidas a nonsense, a chata da vendedora que como no Brasil, cola no teu pé, nao importa tanto... o que vale é a pechincha e contar no Brasil que fez compras na Itália :-)



Mas se você for uma turistinha gordinha, cuidado em Nápoles. Lá eles tem a cultura das frituras. Pra absolutamente todo lado que você olha, tem casas de batatas fritas e tudo, tudo, tudo gira em torno de frituras. As napolitanas sao lindas de rosto, mas as banhas estao caindo pros lados da cintura pra baixo. Portanto querida fofinha, fica esperta e nao abusa!




Meu marido ficou horrorizado com a precariedade dos prédios. Ah, mas nao liga nao, meu marido é alemao, vive num país que dá muito valor ao patrimônio histórico e onde as construcoes sao arrumadinhas. Ele nao pode entender que o mais importante para o italiano é estar bem apresentável no quesito vestimenta. Tem que ter uma bela motinha combinando com o capacete, um belo par de sapatos italianos, usar um chapéu charmoso e levar uma bengala na mao ou um charuto na boca, mantendo a fama de mau. E isso basta! E se for menina, um belo celular com capinha exagerada e a última moda do tudo junto e misturado pra se garantir desfilar pela rua jogando charme e beleza, matanto o coracao dos meninos.  Quem é que vai ligar pra prédios, ora bolas?!

Eu curti tudo! Gostei das construcoes destruídas e da meninada charmosa na rua. Nada tem que ser perfeito e cheirar a creolina, né mesmo?

Nápoles é alegre. 
Onde mais no meio de uma caminhada pela rua, em plena quinta feira à tarde, você pode encontrar casualmente um grupo de jovens dancando músicas tocadas ao vivo, dos anos 40 e vestidos à caráter?


Só em Nápoles mesmo...

Ainda bem, eles eram só dancarinos e nao faziam parte da máfia napolitana... mas igual a carteiradas que você corre o risco de ver em Nápoles, máfia também nao te assusta, né conterrâneo? Isso é fichinha  demais para quem vive no Brasil...

9 comentários:

  1. Tô adorando conhecer estes lugares, Nina. Napoles parece a minha família em um almoço de domingo: frituras, gordinhas e barulho, kkkkkkkkk.

    ResponderExcluir
  2. Lindo passeio, adoraria conhecer mesmo com essa loucura.
    Tenha um ótimo dia.

    ResponderExcluir
  3. Nina,
    quando fui turista por aí, só fiquei umas duas horinhas em Nápoles e não pude apreciar tudo isso que tua detalhada descrição aponta; depois dela já me considero habitué na cidade, rsrsrs
    Adorei o passeio.
    Bjkas,
    Calu

    ResponderExcluir
  4. É, Nápoles é tudo isso mesmo! Também fiquei impressionada! Quando estive lá estava havendo aquele problema com o lixo, que se amontoava por toda parte! Eta cheirinho bom!!!
    Tudo muito cheio de vida por toda parte!!!

    ResponderExcluir
  5. Oiê! Conheci hoje o seu blog e tô adorando conhecer os lugares com você!
    Já estou te seguindo e se vc quiser vir conhecer meu blog, vou adorar ter essa moça tão viajada por lá!
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Suas fotos sao um deleite para os olhos! Adorei saber mais dessa cidade barulhenta, animada, viva! E os precos, hein! Hummm e tao bom um precinho bemmmm baixinho! hehehe

    ResponderExcluir
  7. Ninoca, que fotos lindas, super retratam a cidade, gostei demais!
    Quanto à confusão, gente falando, prédios detonados, acho que até me acostumaria fácil, mas o meu problema é não ter segurança, pois se eu me sinto insegura, pode ser o país mais bonito do mundo, quero é distância. Como eu faço por aqui, evito sair muito, pois cada vez que vou à rua me aborreço com tanta falta de ordem e respeito.
    O Brasil não é pra fracos, cheguei à conclusão disso!
    beijos cariocas

    Ahhh gostaria de solicitar sua presença em meu blog para assinar um abaixo-assinado em prol do amiguinho Tatu-Bolinha, o tal Fuleco, dá uma forcinha lá, ok.

    ResponderExcluir
  8. Adoro Nápoles, já fui várias vezes e nunca me canso! Algumas pessoas me olham como se eu fosse louca, mas adoro a animação, a autenticidade. Sinto-me muito bem lá!!!

    ResponderExcluir