03/03/2014

Boas obras e nossa vida com Deus

Há algumas semanas decidi que queria fazer um trabalho voluntário. Comentei com meu marido e comecamos a fazer buscas. Gostaria de ajudar pessoas, mas nao queria ir para hospitais de criancas, porque sei que me sentiria muito mal ao ver aqueles pequenos doentes. Nem queria nada com jovens problemáticos. Os meus me bastam.  Pensei entao, em cuidar de velhinhos. Passei uma semana procurando, nada surgia e quando algo parecia interessante, nao era do meu agrado. Voluntariosa essa aspirante a voluntária...
Tinha até uns "jobs" onde se ganhava um dinheirinho, mas eu nao estava querendo ganhar dinheiro, queria fazer uma boa obra, sacas?

Fiquei chateada porque já havia passado uma semana e nao havia encontrado ainda um lugar pra fazer meu trabalhinho voluntário. Se eu estivesse em Manaus essa procura nao duraria nem um dia! Mas aqui é tudo mais complicado. Entao chegaram dias tristinhos. Eu estava tao cabisbaixa que nem com Deus estava falando direito. Só fazia olhar pro céu, meio decepcionada "poxa Deus, porque o Senhor nao aceita meu esforco?" No dia em que resolvi falar direito com Ele, falei. Sentei no chao da sala como costumo fazer, olhando pra porta de vidro de onde vejo um céu lindo e desabafei com meu Deus. Levantei entao do chao, enxuguei minhas lágrimas que de vez em quando, gostam de lavar minha alma e me entregar pra família que andei orando e fui ligar meu computador. Entre uma e outra mensagem, li algo que me chamou a atencao. Era uma pergunta de um autor cristao que eu muito admiro, chamado Mário Persona, que já  publicou vários livros com temas bíblicos,  e era sobre mais um deles que ele perguntava, querendo saber se havia alguém interessado em revisar uns textos seus. Na mesma hora, eu, sem pestanejar, disse que poderia ajudar. Nesse mesmo instante, senti Deus me mostrando que Ele estava ali do meu lado, cuidando de tudo. E em questoes de poucos minutos, entendi que aquele era o trabalho voluntário que eu procurava. Nao o que eu queria, mas o que Deus queria para mim.

Acho que Deus pensou: Nina, minha filha, você só procurou uma semana e já estava impaciente, que coisa heim? Veja se isso aí lhe agrada, acho que é melhor do que limpar bumbum de velhinhos, nao é?

Desde esse dia com a mensagem do Mário, tenho estado em harmonia com algumas coisas que nao gosto em mim. Há por exemplo, uma mensagem de um outro pregador que fala muito ao meu coracao. Ele falava certo dia sobre Habacuque, um profeta do Antigo Testamento, que parece estar muito zangado com Deus, reclamando com Ele sobre tudo. Entao, existe um instante em que Habacuque (que nome estranho, nao?) entende que Deus tem Seu próprio jeito e Seu próprio tempo pra resolver as coisas. Acho lindo e adotei pra mim esse dilema: - Habacuque, entenda, EU estou fazendo a minha obra! - É como se Deus estivesse falando ao profeta. E eu falo pra mim mesma, quando as coisas estao estranhas, ou estou triste porque algo nao está saindo como planejado. Penso: - Calma, dê gracas a Deus por isso está sendo assim, mocinha, nao esqueca: Deus está fazendo a Sua obra! - Isso tem me ajudado muito a ter mais paciência, coisa que antes da minha conversao, tinha em pouquíssima quantidade, ou quando me sinto mal tratada, desprezada,  quando um desejo nao se realiza, repito com conviccao: Deus está fazendo Sua obra!
E sinto meu espírito se acalmar. É um remédio e tanto.

E estou amando esse meu "trabalho" de revisar os textos. É um trabalho na verdade, árduo, onde um outro irmao transcreve áudios que foram gravados em pregacoes feitas em reunioes passadas, e que nos sao fornecidas a mim e a uma outra amiga-irma em Cristo. E nós ajudamos o Mário no processo de revisao. Passo o dia todo pra lá e pra cá, fazendo de tudo um pouco, mas estou sempre tentando arrumar meu dia de forma que sobre pelo menos um pouquinho de tempo para sentar e ler os textos. Eles sao como uma brisa fresca num dia quente, ou um calorzinho ameno num dia frio. Permito-me ler com calma, rearrumo os textos se necessário e dentro da minha possibilidade, que nao é muito grande, porque pra mim é fácil  saber o que agrada a mim, da minha maneira pouco formal de escrever, mas trabalhar no que outros escreveram, é outra história bemmmm diferente. Mas gosto e isso tem me alegrado o coracao. E o mais importante de tudo, aprendo e viajo junto com os textos. Me vejo ao lado de Jesus, andando com seus discípulos, vejo onde Adao está se escondendo e tenho vontade de gritar, "Ei Deus, esse bobinho está aqui, atrás desse arbusto, com um aventalzinho muito mal feito, de folhas de figueira", acompanho os profetas e os discípulos escrevendo em salas frias à meia luz, usando penas e tinta para escrever os evangelhos em grandes rolos, quero poder socorrê-los quando estao sendo perseguidos, quero curar suas feridas causadas por tantos acoites, querendo aprender com Marta e Maria a receber os primeiros cristaos em casa, sentir como é ser amigo pessoal de Jesus, como Lázaro foi, ou sentar aos pés de Jesus e ficar ouvindo suas palavras, chorar ao ver meu Senhor, crucificado... ler os textos que Mário deu pra essa equipe querida que formamos, é pra mim uma viagem no tempo. Uma dura e doce aprendizagem.

Me sinto feliz ajudando nessas revisoes e vou sentir saudade quando acabar. E entao, vou ter  mesmo que procurar, talvez, bumbuns de velhinhos pra limpar. Espero somente que eles sejam bonzinhos e cristaos ;-)

* * *

Há pessoas que pensam erroneamente que se você for bonzinho e fizer muita caridade (as famosas boas obras que elas gostam tanto de expor), vai conseguir ter um lugarzinho no céu. Mas nao há uma atividade tao poderosa a ponto de convencer a Deus do quanto valemos a pena. Simplesmente por que nao podemos nem mesmo, fazendo toda a caridade existente no mundo, alcancar o céu, por outro meio que nao seja, aceitando Jesus Cristo como nosso Salvador. Porque nao interessa o que você faca! Você nunca fará bem feito a ponto de agradar a Deus, porque o padrao dEle é muito superior ao que você pode cumprir, ao que você é. Portanto impossível de ser alcancado! E todo o esforco já foi feito por Jesus, quando entregou sua vida por nós. Ou seja, Ele morreu pra que você nao precise morrer também. Pelo menos, nao espiritualmente, mas viva eternamente em Sua Santa presenca. Logo, você nao precisa fazer boas obras pra barganhar com Deus a salvacao e nem a perderá caso nao fizer as tais caridades que o mundo parece te cobrar o tempo todo... e por favor, nao me entenda mal, você pode fazer o quanto de caridade desejar, mas nao espere que isso te leve ao céu. Entao,  contine a fazer o bem sem olhar a quem e nao esqueca da ordem das coisas: primeiro vem a salvacao, depois as obras e nunca, jamais, o contrário! ;-)

* * *

Se você nao conhece o Mário Persona, aqui está ele, em um dos seus vídeos chamados "o evangelho em 3 minutos".  Foi vendo um deles - que minha a amiga Juli me enviou -  ao ser chamada pelo irresistível toque de Deus, que resolvi aceitar Jesus e todo seu amor.

Mário nao pertence a nenhuma denominacao religiosa, mas congrega somente ao nome do Senhor, que é também o que eu anseio poder fazer em breve. Ele mantém também um ótimo site, onde responde perguntas de leitores com dúvidas sobre a Bíblia. Leia se tiver coragem. Você vai se surpreender ao notar o quanto esteve enganado com muitas das coisas que já lhe disseram a respeito de Deus. Recomendo muitissimo a você ler os textos esclarecedores que ele, totalmente baseado na Bíblia, apresenta ali. Você vai sair de lá uma outra pessoa!

6 comentários:

  1. Nina, estou encantada!
    Como sempre tive Jesus em mim, para mim é motivo de alegria saber que vc O encontrou da maneira que precisava.
    Gostei muito da clareza do Mário Persona. Não o conhecia, mas agora vou lê-lo.
    Seu texto é muito bom.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Nina, que trabalho voluntário diferente!
    Exercer a paciência foi essencial para você poder ouvir a resposta Dele.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Que texto belo! Eu acho muito bacana acoes assim, com vontade, genuino, do bem, da alma. Eu acredito que quando a gente realmente quer algo do fundo da alma, do coracao, nao importa o que seja as coisas fluem, e o que acontece tambem com processos criativos, a gente pode ate comecar com uma ideia, o importe e comecar, depois as coisas tomam outro rumo, outras coisas se adicionam. Acho que tambem e para esses casos como o que voce citou, da sua procura. Eu tenho experiencias assim tambem. E e muito ver que tudo isso, toda essa energia e Deus agindo.
    E olha, esse final de semana voce vai fazer alguem extraordinariamente feliz!! :D

    ResponderExcluir
  4. Você sempre me surpreende.

    Beijo muito grande no seu coração lindo.

    Rê.

    ResponderExcluir
  5. Deus usou esse dignissimo homem para me mostrar seu caminho.
    Em meio a confusao das denominaçoes,temi seguir o caminho errado,achando que estava certo.
    Deus,em sua graça e misericordia,colocou esse homem em meu caminho e pude ter paz com seus textos e videos e textos de outros autores.

    ResponderExcluir