23/10/2013

O que você espera de mim? E um ótimo filme

Depois de uma fase financeira muito difícil na vida, meu primeiro marido, nossos dois filhos pequenos e eu, mudamos pra um lugarzinho melhor, numa nova cidade. Minha filha completou quatro anos nessa nova casa e eu como sempre, fiz uma pequena festinha pra ela, em casa. Convidei alguns amigos, muitas criancas e umas tias minhas foram também. O aniversário foi bem agradável, pelo menos assim eu pensava. Era a primeira vez que eu podia pagar algo assim, antes, sempre havia recebido ajuda pra quase tudo. Entao, como era de se esperar, eu estava bem orgulhosa pelo êxito. Algumas semanas depois, soube por minha irma que nao pode ir à minha cidadezinha, que uma das tias tinha falado muito bem da festa da minha filha e que tinha adorado a surpresa do palhaco e mais algumas coisas que definitivamente, nao haviam acontecido! Fiquei chocada. Porque minha tia estava mentindo?

Nunca tirei isso a limpo com ela. Sei do amor que minha tia sempre teve por mim e que ela teve a melhor das intencoes quando inventou aquilo. Queria, certamente, passar uma imagem melhor do que ela e outras pessoas tinham de mim. A pobre Nina, sempre sofrida, pobrezinha... fiquei  chateada é bem verdade, afinal dei tanto de mim pra que aquele aniversário de quatro anos da Laurinha fosse bacana! Fiz todos os docinhos, bolo, decoracao. Tudo sozinha. Arrumei a mesa, a casa toda com enfeites de papel que eu mesma fiz, deixei as criancas soltas, brincando por toda a casa como sempre deixo em festinhas, e tinha comida boa pra todo mundo. E nada daquilo foi suficiente... me senti  mal sabe? Mas resolvi deixar pra lá.

O fato é que nao interessa o que você faz, e nem o quanto de si dá às coisas a sua volta, as pessoas vao sempre estar insatisfeitas com o teu esforco. 

Pensei nisso e em muito mais coisas, quando vi este filme que trago o trailler, aqui embaixo. Na verdade, ele me fez pensar em muitas outras coisas. Em meu pai, em minha família, nas pessoas que vivem sozinhas, nos nossos pais e velhos tios, nos nossos filhos e nas eternas cobrancas que fazemos a eles. O filme é  bonito, triste e me fez chorar. Assista. Vale muito a pena!


Há também a versao original, italiana, que é ainda mais bela: Stanno Tutti Bene, do incrível Giuseppe Tornatore, criador também de Malèna, outro filme lindíssimo!

13 comentários:

  1. Essa história de festas eu acho o maior porre da vida. SEMPRE tem gente que sai falando mal! Assim, aqui em casa, fazemos apenas em família! Esse filme deve ser legal! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Realmente faz lembvrar muita coisa que fazemos de certo e errado.
    O importante é melhorar a cada dia.
    pra ser sincera família é tudo pra mim.
    bju

    ResponderExcluir
  3. Este filme foi para minha lista dos mais fantásticos justamente porque me fez pensar muito na vida, eu assisti com uma pessoa que tinha problemas com o pai e ela simplesmente chorou muito no filme porque se identificou com a situação, ela ligou par ao pai que a há muito tempo não entrava em contato e depois deste filme tudo mudou porque na verdade ela quis mudar , hoje o pai é falecido e ela sempre lembra do quanto foi bom ter assistido aquele filme e ter tido a coragem de procurá-lo, vencendo as barreiras mais bestas do orgulho, e para mim que presenciei tudo foi uma lição de vida real...bjs Dani

    ResponderExcluir
  4. Nina,
    O problema maior é que esperamos sempre muito dos outros, se fizermos as coisas e ficarmos felizes com o que fizemos, nada vai importar, nem mesmo os comentários maldosos, pois retratam a inveja e a falta de sensibilidade daqueles, devemos mesmo é ter pena deles.

    Já vi este filme, é tocante e uma realidade muito atual, principalmente num país como EUA em que os filhos saem cedo de casa para estudar em lugares longe e depois ficam cada vez mais distantes quando estão formados e com bons empregos.
    É triste, mas é a verdade.

    beijinhos cariocas



    ResponderExcluir
  5. Festas! por mais que nos esforcemos, nunca contentamos a todos!
    mas perdoa a tia, talvez ela desejou tanto uma festa assim , que fantasiou.
    O filme é bem interessante,e retrata bem a realidade de muitas pessoas solitárias. Adoro esses atores, deve ser muito bom
    bjs
    zizi

    ResponderExcluir
  6. Quer saber? Desisti de ser unanimidade.

    ResponderExcluir
  7. Oi Ninoca,
    mas uma vez parece q vc le o q estou passando no momento...hj tive um dia destes na minha vida....mas como outras pessoas disseram, faco para me fazer feliz nao aos outros.....me liga...saudades muitas

    ResponderExcluir
  8. Ninoca,
    fiquei super curiosa pra ver o filme...
    e festas é sempre assim, cansaço!
    este ano fiz um bolo apenas pra Valentina levar na escola.
    Flor ameiiiiiii seu moedor de café... paixão!!!
    Quero um!!! da onde é????
    beijokass

    ResponderExcluir
  9. É isso mesmo Chica, festa pode ser um saco! sempre fiz festinhas pros filhos, mas sempre foi coisa simples e em casa. Aqui a coisa simplificou ainda mais, ja que nao existe isso como no Brasil, nada de grandes festas pra crianca. O alemao tem uma ideia legal de comemorar aniversario: o numero de convidados depende da idade da crianca (p ex., 3 anos, 3 convidados, 4 anos, 4 convidados e só criancas podem ir!) ou somente os avós vem pra comemoracao.

    Pra mim tbm, Toninha :-)

    Dani, é um prazer te ver aqui nos comentarios! Obrigada por ter contado dessa experiência, tenho certeza que vai ajudar alguém que precisa se aproximar mais de um familiar. Que bom que sua amiga teve tempo pra isso!

    O filme é mesmo mt bom, ne Beth? Ahh, aqui tbm é assim, os filhos saem de casa a partir dos 18.

    Sim Zizi, nem fiquei com raiva dela, na hora (nossa, faz mt tempo isso, já, mais de 15 anos!) fiquei só impressionada, porque mentir assim? mas entao, entendi ali mesmo, ela queria me proteger.

    aahhh anônimo, coloca o nome, poxa, aposto como teu nome é bonitinho e assim vc deixa de ser unânimo e anônimo :-)

    Ellen, amor, ja chegou entao? te ligo, sim!

    Ana, o filme é mt legal, mas confesso que gosto mt da versao original! a maquininha? xii sei nao, é bem antiguinha e marido tinha antes de eu vir morar com ele... vou perguntar onde ele comprou, ta? e te digo depois.


    Bjs gente querida!

    ResponderExcluir
  10. Nossa Nina, fiquei aqui pensando que, apesar da boa intenção que sua tia teve, ela não conseguiu passar adiante que você estava bem, feliz com a festa que pode proporcionar a sua filha, aos amiguinhos dela, aos demais convidados.
    Pra onde será que os olhos se voltam? Para o ideal que eles acham que é ideal ou para o real, que pode ser ideal do jeito que está?
    Eu assisti este filme há algum tempo. Achei a mensagem bem bonita.
    Interpretei mais como um pai tentando resgatar o amor e convivência com os filhos. Me tocou muito.
    Beijocks
    Márcia

    ResponderExcluir
  11. Sua tia foi muito ingênua com sua atitude mesmo. Mas pense que quem você deveria agradar era a sua filha que seguro adorou. Então valeu a pena sim!

    bjossdsss

    ResponderExcluir
  12. Que bom, pelo trailer, acho que vou gostar. De Niro é sempre um bom programa.
    Relações familiares são complicadas, seja onde for, por mais que a gente pense que está tudo bem. Filhos crescidos e donos do mundo, nos dão a sensação de perda, de inutilidade. rs
    Vou procurar o DVD.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  13. Nina, acabei não falando da festa da Laura.
    Bom, acho que sua tia de ter tido boa intenção ao mentir, talvez para que sua irmã ficasse sossegada quanto a vcs estarem bem. De verdade, só ela pode saber pq o fez...Mas vc fez muito bem em não render o assunto, coisa que eu, provavelmente, não faria e poderia criar uma situação delicada entre vcs. Passou!
    Bj

    ResponderExcluir