09/05/2013

Dia dos pais na Alemanha

Hoje é feriado aqui. Dia dos pais na Alemanha. Aqui nao tem parabéns pra eles e muito menos presente. É Dia dos Homens, na verdade. Como alguns deles preferem dizer. Entre esses " eles" está meu marido. 

Todo ano, ele e alguns dos seus amigos, saem de bicicletas e  mochilas cheias de cervejas nas costas e chapeuzinhos estranhos e vao pedalar, levemente embriagados, pelas ciclovias verdejantes da regiao. Quando voltarem pra casa, mais pra lá do que pra cá, vao fazer churrasco e continuar a bebedeira. É tradicao mesmo. Meu marido faz questao de fazer esse encontro. Este ano foi, porém, diferente, eles resolveram nao sair de bicicleta, lembraram do perigo em pedalar bêbados e se caso, a polícia, pegá-los, perdem a carteira de motorista. Entao, pegaram suas mochilas, cervejas e foram de trem. Aperrear os passageiros, que sempre vao entender: ah, hoje eles podem. Vao descer em alguma regiao bonita, verde e florida, vao sentar sob margaridinhas, comer salsichas, tomar cerveja e falar bobagem.

Fiz este bolo salgado para eles levarem, receita deliciosa da chef Rachel Khoo. Usei salami francês, ameixas e pistacia. Querendo a receita, me peca que te envio... 



Eu sempre apoio totalmente esses encontros deles. É tao importante para os homens, esses momentos bobos, quanto pra nós, mulheres, quando vamos, por exemplo, ao shopping juntas.

Porque vou ficar de cara feia se meu marido quer sair só com os amigos pra tomar cerveja? Eu acho é muito legal que ele tenha esses momentos com os seus. Eu mesmo adoro estar entre amigas, só mulheres, e gracas a Deus, ele também entende isso.
Conheco mulheres (e eu mesma já fui uma dessas, muitos anos atrás) que ficam de cara feia, ou se distanciam de suas amigas quando conhecem um novo namorado. Esse é um dos maiores erros que podemos fazer conosco, porque eles, nao abandonam seus amigos e seus momentos cachacinhas por nós. Mas nós, pobres almas, abrimos mao de coisas que nos sao importantes, por paixao cega. 

Bobagem, tudo bobagem, que no futuro só nos deixa decepcionadas e cada vez mais sozinhas.


* * *
Mas o que eu queria mesmo falar é que ontem, esperando o bonde, vi um homem (mais um) idêntico ao meu pai. Ele tinha a mesma cabeleira branca, os mesmos olhos apertadinhos, a mesma boca de lábios finos e fala rápida, tinha o mesmo jeito nervoso do meu pai, usava roupas iguaizinhas as que meu pai usava, tinha os bracos e as maos fortes, como meu pai, a mesma altura, o mesmo jeito do meu pai. Mas nao era meu pai...

Já vi tantos homens aqui parecidos com ele. Impressionante. Havia um carteiro, na antiga cidade que morávamos, que era idêntico ao papai. Eu abria a porta quando ele vinha entregar algo e eu já escancarava um sorriso. Depois me arrependia, vai que o velhinho pensava que eu o estava paquerando, né?  Mas depois, sabe? Me arrependi por nunca ter falado: como é bom ver o senhor todos os dias nossa porta... é que o senhor me lembra muito o meu pai que já se foi há alguns anos... 

Certo natal, até comprei uma caixinha de chocolate que queria dar pra ele (algumas pessoas fazem isso), mas nao dei. Naquele natal, acho, ele entrou de férias e na minha porta batia um outro carteiro, jovem e de cara séria e estranha. Depois mudei de cidade e me arrependo por nao ter falado algo a ele. Talvez eu ganhasse meu dia, talvez, ele ficasse bem  feliz. Quem sabe?

Pois é. Papai se foi e eu ainda hoje me arrependo, assim como com o caso do carteiro e nao entendo, porque a vida nos afasta tanto desses que nos sao tao importantes... 

***
E pra provar que na Alemanha há muitos homens que me lembram meu pai, com vocês, o busto que me fez ficar estarrecida por longos minutos, em Dresden. Se você nunca viu meu pai, este escultor famoso, nascido em1800 mostra exatamente, como meu pai era ;-)



Já escrevi sobre essa "coincidência", aqui



Feliz dia dos pais, querido papai... e me perdoe por todo meu estúpido orgulho.


14 comentários:

  1. Ah, que legal!

    História tão bonita a sua,

    Compartilho da sua opinião de que homens e mulheres tem que ter seus momentos separados, às vezes precisamos sim estar só entre mulheres pra fazer nossa farra, e eles então por que também não?

    E a lembrança de um ente querido...quanta saudade!

    Abraço, bom dia pra você

    ResponderExcluir
  2. Oi Nina!

    Boas reflexões seu post trouxe.

    Sobre o não falar ou deixar pra falar depois aquilo que estamos realmente sentindo, sobre a vida que, também não consigo entender, teima em nos levar por caminhos longe dos que amamos e sobre a importância para homens e mulheres de terem espaço para amigos e lazer individuais.

    Acho saudável programas assim.

    Interessante foi saber que o "dia dos pais" é feriado aí. Achei isso o máximo!! Porque acaba sendo feriado para a mulherada também, né? E me conte... No dia das mães também é feriado ou comemora-se num domingo?

    Eu confesso que gostei mais do significado de dia do homem do que dia dos pais. E acho que devia ser assim tbm com o dia das mães.

    Beijos!


    Selma

    ResponderExcluir
  3. Hey Renata, tudo bem? Vou fazer ainda aquela batata doce linda que vc fez essa semana :-)

    Selma, querida, é assim ó: o feriado hoje chama-se Christi Himmelfahrt, que literalmente significa, Ascensao de Jesus. Nao entendo de datas religiosas, e nao sei o que isso de fato significa... será que foi quando Jesus após ter ressuscitado, ficou um tempo na terra e depois voltou ao céu? claro, só pode ser isso, mas a gente comemora essa data no brasil? eu nunca lembro... nao é feriado no Brasil hoje, é?

    Entao, é isso, o dia dos pais ou Herrentag (dia dos homens) é feriado por causa do Christi Himmelfahrt.
    Mas é mesmo mt bom pras mulheres :-) É engracado sair no dia de hoje (pelo menos aqui na regiao) a gente sempre encontra homens em grupo de chapeuzinhos curiosos :-)

    Bjs meninas!

    ResponderExcluir
  4. Ahh, dia das maes é tbm num domingo, exatamente como no Brasil. Nada de feriado :-/ E tbm assim como os pais, nao ganham presentes, no maximo, um parabéns ou ainda no maximo, no maximo, flores...

    ResponderExcluir
  5. Lindo e as recordações idem. Parabéns aos papai por aí! beijos,chica

    ResponderExcluir
  6. Adorei o post!! Muito legal saber como comemoram as datas importantes!! Cultura local ...adoro!!! Beijos

    ResponderExcluir
  7. Adorei Nina! Estava com saudade! Beijão

    ResponderExcluir
  8. Bela história e espero que seu marido tenha tido um feliz dia dos pais, ou do homem... rs

    Beijocas

    ResponderExcluir
  9. É Nina já conhecia esta história, muito emocionante... lembro que você me contou o ano passado.

    Olha acho estranho viu esse dia dos homens aqui, me contaram histórias um pouco ruins a respeito dessas bebedeiras...

    Queria te agradecer pelas palavras lá no blog, simplesmente fiquei sem palavras diante das suas, pois achei que me serviram tanto, mais tanto...

    Meus pais estão aqui desde segunda-feira, ficarão por dois meses, estamos repletos de felicidades, porém estou atarefada até o gargalo... rs. Talvez demore em alguns pots para responder, mas sempre passarei pelos meus favoritos... rs

    beijão flor

    ResponderExcluir
  10. Amigos estão entre as melhores coisas da vida. E sim, acho que todo mundo tem direito a um dia so com os amigos.
    Sinto muita falta da época das Motherns. Saiamos muito, bebiamos muito, riamos e falavamos, falavamos...
    Que lindo esse bolo. Parece saborosissimo.

    ResponderExcluir
  11. Nina, é assim mesmo por aqui.

    O Christian tb já fez muitos desses passeios. Agora ele nao liga mais.

    Mas ele nao dirigia bêbado prá casa nao. Eu ia buscá-lo de carro, rs e colocávamos a bicicleta na mala do carro, hilário, hahhahahahha.

    Nina, faltou vc colocar a foto do teu pai aqui. Agora fiquei curiosa.

    Bjos

    ResponderExcluir
  12. Legal, Nina, e você participou fazendo este maravilhoso bolo salgado para o lanche deles!
    Teu pai devia ser bonitão hein!?

    Olha, tem um texto que deixei lá no blog que vc vai se ver como mãe de adolescente.
    um beijo carioca

    ResponderExcluir
  13. Oi Nininha!
    Enquanto estamos no dia das mães, vocês já passaram pelo dia dos pais...
    Bela tradição e lindo bolo salgado.
    Aqui no leste paulista, não precisa de dia especial prá homarada se reunir.
    É um tal de fazer janta em rancho de beira de rio, ou então fazer trilhas de jipeiros.
    Tem cada nome de trilha: vaca morta, trilha das donzelas, trilha do orgasmo... Vê se pode?

    Beijin caipira.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Nina!!
    Eu gostava se encontrasse alguém parecido com meu pai, pelo menos poderia sonhar que ele ainda estivesse vivo.
    Dou o meu maior apoio quando o meu marido quer sair sozinho com os amigos e ele também não liga se eu saio sozinha. Mesmo que eu não saia quando ele sai, aproveito para curtir um pouco a minha companhia. Acho que isso sim faz falta, pelo menos para mim.
    Essa interação entre amigos é salutar. Voltam todos felizes e cheios de novidades para casa! Tanto eles quanto nós :)
    Beijus,

    ResponderExcluir