10/07/2012

Da minha varandinha tranquila...

Se eu pudesse com uma só palavra, classificar o que a Alemanha significa pra mim eu diria: tranquilidade!
Tranquilidade do ser. 
Tranquilidade de você ser quem você é. Sem grandes cobrancas. 
Tranquilidade no andar nas ruas, no dirigir, no caminhar, no pedalar, no pegar um trem, num sentar em um banco de praca, no sentar de cara pro sol. Sem se importar... 
Tranquilidade no cuidar das flores, no regar as plantas, no ler um livro, no arrumar a casa pra si mesmo. Tranquilidade do voltar a ter prazer em cozinhar. Em se cuidar com respeito e carinho, sem querer só se mostrar, sem se comparar. Tranquilidade no comprar uma peca numa loja sem se importar com a sombra da vendedora sempre te importunando. No dormir, no levantar. Na música mais baixa, no mercado aos sábados, na grana que tá curta, mas que sempre dá pro que você precisa. Na tranquilidade de se saber fazendo parte de um todo e de um todo que é um. No respeito ao indivíduo e à coletividade.

Tranquila eu vejo o meu mundinho que escolhi ver, das minhas duas varandinhas. Atualmente mais floridas e mais simpáticas.



 






Já me perguntaram como é a vida aqui, eu disse: tranquila. 
Me perguntaram o que faco, eu disse: dona de casa. 
Me responderam: Sério? Que horror...

Nao troco minha vida simples e maravilhosamente tranquila, por nada.
Tem gente que nao aguenta a tranquilidade que se tem neste país.
Tem gente que precisa de estresse, né?
Eu nao sou assim... gracas a Deus!

***
As flores que estao aqui ,eu ofereco a vozinha da minha amiga que se foi ontem... à vovozinha.

14 comentários:

  1. Ah, fiquei com invejinha...mas das brancas, tá?

    ResponderExcluir
  2. Adorei as varandas! E tem rede!!! Que maravilha!!! Eu amo rede :-D
    Delícia, Nina!
    Beijocas, Angie

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, Nina!
    Pois então, esta tranquilidade que você tem e usufrui é o que classifico de 'qualidade de vida'.
    Um sonho de consumo na vida moderna, ao meu ver, é isto - tranquilidade para curtir a vida sem estresses, vivendo cada dia sem temer à nossa volta.
    Ontem, à tarde, quando retornei da rua, um vizinho subiu no elevador comigo e comentou que dois caras suspeitos, estiveram no prédio e ligaram para a esposa dele, dizendo que eram da tv a cabo e queriam entrar no apartamento dela para verificar a conexão. Ela, espertamente claro, não deixou que os dois subissem. Depois, ele ligou para a tv a cabo e perguntou se tinham enviado alguém para serviços, e eles responderam que não, não tinha ninguém na rua fazendo este tipo de trabalho para a empresa.
    Pra você ver, às vezes você está em seu lar, numa boa, e o perigo rondando, tentando entrar e desestabilizar uma família ou quem sabe todo um prédio.
    Viver com tranquilidade é realmente um privilégio e isso a Alemanha conseguiu levar ao seu povo.
    Que delícia!
    Aproveite seu tempo de dona de casa que também é outro privilégio, invejável por muitas.
    beijinhos cariocas

    ResponderExcluir
  4. Bela maneira de descrever a Alemanha, Nina.
    -=Tranquilidade=-
    Bjim
    Márcia

    ResponderExcluir
  5. Oi querida!

    Então, viver assim com tranquilidade é o desejo de tod@s nós... que bom que aí vc a encontrou... isso que é felicidade!

    Amei as plantas, lidas!

    Ah, e tem coisa melhor do que plantas, uma rede e um bom livro? (em um lugar tranquilo...)

    Bjs, que Deus nos abençoe!

    ResponderExcluir
  6. Invejinha de que Josi? da minha vidinha mansa ou do meu pequeno jardim? Mas se posso te pedir algo, por favor, nao sinta inveja, nem a branca tá bom? eu sou mais do que normal :-(

    Angie, essa rede é um saco, tu sabe qual é ne? aquelas que ficam presas numa armacao no chao, tu senta, o tecido cede e a bunda bate no treco de madeira, ahahaha, mas de qq maneira, é lá que a gente curte o sol da varandinha.. pedrinho adora.

    É isso Beth, o que se tem é qualidade de vida. Essa simplicidade toda que se vê aqui só pode surgir de uma boa qualidade de vida...


    E tu conhece bem né Marcinha? Sabe, alguns brasileiros acham entediante, eu acho, reconfortante :-)

    É bom né Juzinha? oohhh coisa boa viu menina?

    Ju, quem diria que eu ia gostar tanto desse país qd eu pensava sobre isso há 7 anos?? lá na Mil, morrendo de medo, nao é? :-)

    Bjs garotas!

    ResponderExcluir
  7. oi Nina!!!!!
    com poucos meses de Alemanha, só concordo com você... estou gostando deste país cada dia mais...
    e sinto tranquilidade aqui também...
    outro ponto que é legal na Alemanha, é que o pessoal é sem stress com questão de dinheiro, tipo, querem ganhar dinheiro é claro, mas para ter uma vida bacana, contrário do que via no Brasil, o pessoal é sempre encanado de "mostrar"que esta bem... que tem grana... achei que aqui o pessoal é mais desencanado desta besteira...
    bom até agora só concordo com você...
    beijossss

    ResponderExcluir
  8. Que delicia Nina!! Realmente algumas pessoas precisam de caos pra se sentirem vivas. Mas acho que no caos voce sobrevive, voce precisa de algo estimulante para se sentir vivo. Essa tranquilidade ai te permite viver, alem de te tornar mais forte tambem.
    E essa tua varanda e uma DELICA!!! Adorei!
    Bjinhos

    ResponderExcluir
  9. Nina, leio o seu blog há algum tempo e desfruto de cada um dos seus posts, pela naturalidade, pela calreza de espírito, por saber colocar no papel aquilo que pensa, com todo o corpo e alma. Vivi anos na Alemanha, volto regularmente várias vêzes ao ano e o que vc escreve neste post é exatamente o que se sente ao "viver" a Alemanha, tranquilidade. Gostaria muito de encontar vc para um Kaffetrinken", enquanto isso..Um cheiro, Gasparina. g.vilela@free.fr

    ResponderExcluir
  10. Ei Ana, acho que a gente deve sempre tentar entender que aqui é simplesmente, outro país, e outra cultura e tentar o máximo, nao fazer mts comparacoes... a base de se viver bem num país longe do seu, acho que passa mt por aí. Espero que vc continue pensando assim queridona!

    Chris, manininha querida! tem doido pra tudo nao é? :-) As varandinhas estao mais ou menos, sabe? mas eu gosto como elas estao agora...saudade de ti, e cara, tenho que te ligar ne? vixi, acabei de lembrar :-/

    Oi Gasparina.Ah que legal saber disso! Obrigada pelo comentario simpatico. Qd vc vem de novo?

    Bjs gente!

    ResponderExcluir
  11. Nina
    Eu fico maravilhada, encantada por voce ter esta força de morar em outro país.
    Eu nao saberia. Sou muito dependente de meus irmaos. Eu tenho medo de tudo;
    Acho que deveria ter feito terapia , agora nao adianta mais.
    Mas sou feliz assim!
    Meio insegura mas sei que existe alguem pra me dar uma mao.
    Eu fico encantada com suas histórias e saiba que em minhas oraçoes voce esta presente.
    Porque desejo que tenha sempre esta tranquilidade em sua vida.
    Sou muita agitada e preciso sempre de tranquilidade.
    Por isso lhe desejo o que voce ja encontrou sozinha na Alemanha que passei a amar por sua causa assim como o Japao por causa do Alexandre.
    Ha, e a Laura! Ela tem rasão! Ser tia é tão bom quanto ser mae, para mim eu nao necessito de casamento para ser feliz!
    Eu necessito é de afeto e afeto a gente ganha quando ha troca.
    com muito carinho e afeto sua amiga Monica
    Quem sabe um dia voce nos honra com uma visita a MG?

    ResponderExcluir
  12. Nina, vou sempre a München, onde meu marido trabalha. mas, se vou por muitos dias, lhe aviso e quem sabe, nos encontramos "na metade do caminho" para o café? Um cheiro, Gasparina.

    ResponderExcluir
  13. Que linda sua varanda. A rede é importada né? rsrsrs

    ResponderExcluir
  14. Concordo plenamente com você! So descanso realmente quando passo férias na casa da rastejante, ops!,minha sogra.Tranquilidade, essa é a palavra.Verdade verdadeira, tudo que você disse.

    Amei essas lanterninhas coloridas, são lindas, lindas de doer.

    ResponderExcluir