07/05/2012

Ter um filho estando mais velha é....

... Revigorante! Energizante! Rejuvenescedor! Apaixonante!!!
Umas das coisas que eu mais temia quando pensamos seriamente em ter um bebê foi notar que eu estava meio coroa. Meu Deus, eu seria uma mae velha! Já pensou alguém pensar que eu era em vez de mae, a avó do Pedro? Bem que poderia. Minha filha mais velha fará 18 anos em breve, eu já tenho cabelos brancos, uso óculos (pelo menos pra ler), vivo com uma dorzinha aqui e outra ali, estou naquela fase do bom senso com o que vestir (apesar de o marido de vez em quando querer que eu use uma roupinha mais, digamos, cocotinha - olha só a palavra que usei agora, fala se isso nao é coisa de velho), e já tenho 40 anos! 

Eu tinha medo de me sentir acabada, sabe? Coroa, com um bebê, nao aguentaria o pique. Pois bem, quase dois anos depois, eu posso dizer que esse medo é totalmente infundado. 
Chegamos há poucas horas do playground aqui perto. Antes tínhamos ido jogar o lixo de vidro no container, depois fizemos as compras pro jantar e depois de "conversar" com o bebezinho mais novo do prédio fomos ao Spielplatz (playground). Ele subiu daqui pra lá, tentou escorregar num grande escorregador, subiu e desceu de vários brinquedos, encheu e esvaziou baldinhos de areia, brincou de bola com qualquer bola que surgia no gramado e conversou horrores na língua que só os bebês entendem com um italianinho tao falante e engracado quanto ele. E eu nisso tudo? Tao pra lá e tao pra cá quanto ele. Muito legal ver que tenho muito mais pique do que imaginei antes do parto.

Normal ter medos e grilos antes de ser mae, mas a  gente sempre acaba notando que a gente se adapta, sabe? A gente vira outra pessoa por causa daquele serzinho na nossa frente. Antes da minha primeira filha, eu morria de medo de continuar sendo a dorminhoca que era. Bastou ela nascer pra qualquer movimento no seu berco, me acordar. 
A gente muda tanto por eles e esse é um mudar tao natural, tao bonito, tao amoroso que a gente nem sente falta do que vivia antes. Noites em bares e baladas?? Que nada! Nao troco minhas noites mal dormidas com um bebezinho que dorme mal, por nada nesse mundo!!! Nao troco noites de farra por um amanhecer mais cedo do que gostaria, com chorinhos e mimos de meu filho, nao troco seus afagos, seus sorrisos, seus chorinhos, suas grandes e pequenas descobertas por nada. 
E eu nem lembrava disso tudo antes do parto...

Sábado passado o pai queria ir ver os amigos numa partida de tênis e levou Pedrinho. Eu nao quis ir, preferia fazer outras coisas. Muito poucas vezes me separo do Pedro, quando saio sem ele, tenho a nítida e estranha impressao de estar indo pra rua sem um pedaco de mim. Parecemos um só. Mas sei aproveitar bem o tempo que tenho sem ele por perto. Entao arrumei todas as suas coisinhas na bolsa, dei todas as recomendacoes ao pai, coloquei a jaquetinha e o gorrinho no pequeno, mas foi com lágrimas disfarcadas que dei tchauzinho pra ele saindo pela porta todo contente... lembrei quando meus dois filhos ainda pequenos, entravam porta adentro nos jardins de infância que frequentavam. Iam tao confiantes segurando na mao da professorinha enquanto eu ficava dando tchauzinho e chorando lá fora.

Pequenos passinhos em direcao a um futuro que eu sabia, estava comecando ali e nao tinha mais volta.

Três filhos. 40 anos. Amor triplicado dentro de mim. 
Faria tudo de novo de fosse preciso...

19 comentários:

  1. Oi Nina!!

    Tudo bem?

    Linda declaração de Amor aos filhos!
    Bem que dizem que amor de Mãe é incondicional...Sonho em um dia viver isso!

    Beijinhos!!

    Thaís
    t.thaismarques@gmail.com

    ResponderExcluir
  2. Que lindo esse texto. Adorei. Tenho uma amiga que teve filha depois dos 40 e está super feliz, acompanhando a adolescência da garota, tudo dentro da normalidade.


    Bjos Luzia

    ResponderExcluir
  3. Nina, é certo que se perde o pique com a idade, mas ter filho aos 38 anos é ainda estar muito nova. Acho difícil ter filhos depois dos 45, por ex., como muitas mulheres estão tendo. Não só pq é arriscado para elas, quanto fica mesmo mais difícil cuidar de filhos depois disso. Minha mãe teve minha irmã caçula aos 44 anos, junto com a primeira neta!
    Acho que os pais querendo, não há idade certa para procriar, a não ser que haja restrição médica.
    40 anos é jovem demais, deixe a exclamação para quando escrever "Já tenho 60 anos!" (como eu...rsrs) E ainda assim, verá, quando chegar lá, que aos 60 AINDA somos jovens! rsrs
    Lindo texto, você se homenageou como mãe, devia postá-lo de novo no domingo, dia 13, quando no Brasil será o dia das mães. (ou aí tb é?!)
    Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Oi amiga, lindo seu texto, uma verdadeira declaração de amor ao seu pequeno. Olha, lendo isso tudo fico até mais animada para quem sabe ter um filho... rs, a idade já está chegando e não poderei demorar muito na tomada da decisão...

    Um grande beijo amiga, que Deus abenço toda sua família!

    ResponderExcluir
  5. Ah, não, você não tem mesmo jeito nenhum de 'dona, senhora ou coisa parecida'.
    Você é uma garotona, tem jeitinho de menina ainda e o físico ajuda um bocado, pois parece bem mais jovem do que é realmente.
    Agora, teu pique é mesmo um estouro.
    Eu vi como você segurava o Pedrinho e ia com ele pra todo o lado. Imagino agora, ele todo dono de si, andando e fazendo as artes dele.
    Que menininho fofo e sorridente ele é!
    Quanto à sua maternidade tripla, só posso dar-lhe os parabéns, pois está linda e formosa para a idade e para os três filhos.
    beijinhos cariocas

    ResponderExcluir
  6. Thais meu amor, vc ja casou?? acho que vc falou algo sobre maio nao é??

    Que legal Luzia, qd se tem casos parecidos pra contar. Mas geralmente as maes gostam, nao é tao ruim qt se pensava...

    É Lúcia, vc tem razao, depois dos 45 ja acho um pouco arriscado, mas aqui ha mts mulheres que fazem isso. Acho complicado pensar primeiro na carreira pra depois ter um bebe, mas cada um sabe (ou pensa que sabe) o que é melhor para si nao é?

    Julinha ja te disse um bocado de vezes, nao deixa isso pra depois, vamos logo com essa producao que eu quero ser logo titia :-)

    Ah beth, que eu fiquei vermelha agora :-) Mt obrigada, ai ai ai, que legal ouvir isso...

    Bjs meninas!

    ResponderExcluir
  7. Eita que legal isso: "Faria tudo de novo se fosse preciso"...

    Eu tb.

    Imagina ai: meu primeiro foi aos 38 e a segunda aos 43.

    Todos dois aqui na Alemanha, sem experiência de nada e sem família por perto. Foi difícil? Foi, mas como vc mesma escreveu:

    É revigorante, energizante, rejuvenescedor, apaixonante...

    Tenho uma disposicao de cao, ahahahah


    Bjao

    ResponderExcluir
  8. Ninoca, vc ta mais que bem gatona, eu tenho certeza que seu filhos tem maior orgulho de ter uma maezona como vc, e sem duvida tb ja pesaram que vc é irma da sua filha mais velha, diga a verdade!!! rsss
    Eu com 30tao, me sinto velha pra ser mae acredita?
    Meu marido faz 40 em Julho, casamos a um ano, quando penso nas duas idades e um filho me vem um medo de ser mae, tao grande que vc nao tem nocao, vc disse que tinha medo de ta acabada, kkkk eu ja estou antes do filho chegar, kkkkkk ô CAUS!!
    Mas seja como for, nao quero passar na vida sem provar esse amor nao, o amor de ser mae, antes da menopausa chegar eu providencio um, kkkk só tenho 10 anos, pra pensar nisso!!! rsss
    Haaa sobre meu videos, sim é o maridao que filma, ele adora,(e eu mais ainda) é uma das coisas que fazemos juntos do comeco ao fim, ele tem muita paciencia até demais algumas vezes, rss.
    Mas morre de vergonha de ficar na frente da tela, eu disse pra ele, olha eu ja aprensetei o seu Norte no meu blog, por que quando formos ao Brasil vc nao mostra o meu e eu filmo? kkkkkkkk Ele deu um pulo lá longe, e disse com o português dele....´´Nao eu nao poder, eu será desmaiado, eu será muito vergonha´´kkkkkkkk Ele recebeu seu abraco, viu sua foto de bigode, e disse: ´´ela tb está vergonha, como eu´´kkkkkkkkkkkk Um grande abraco duplo meu e dele!! bjs

    ResponderExcluir
  9. Feliz dia das mães vc uma mãe em 3D!
    adorei seu texto.
    beijo Nina

    ResponderExcluir
  10. oi Nina!
    parece que você adivinhou meus pensamentos deste últimos dias...
    Foi muito bom ler seu post hoje!
    Tenho apenas a Valentina e não queria mais filhos, mas estou repensando isso...
    Mas estava com muito medo da idade, tive pre eclampsia na gravidez da valentina, nasceu com 31 semanas... 1,5 kilos...
    Bom, estou com 37 anos... e repenso e repenso se devo ou não ter mais um filho...
    Seu baby esta com dois anos? vc engravidou com 37? certo?
    beijossssssss, lindo seu texto!

    ResponderExcluir
  11. Nossa Ge, tu tem mais de 40?? caramba, sabia nao!

    Wi eu sempre to rindo com tuas arrumacoes, o marido tem razao, "mim tambem estar vergonha" :-)

    Obrigada Yasmine, vindo de vc, é um baita dum elogio

    Ana, vc teve eclampse? nossa, dificil ne? Claro que vc tem que ir a bons medicos antes de resolver engravidar, mas conheco gente que teve problema num parto, e nada no outro...

    Bjs gente querida

    ResponderExcluir
  12. Ai que narrativa LINDA! Tanto que quase consegui sentir o tamanho do seu amor pelos seus filhos, quase, porque minha mãe sempre diz que só quem é mãe consegue entender esse amor (não sou mãe ainda). Confesso que estou com lágrimas nos olhos.

    Bjs carinhosos em vc e nos seus filhotinhos, Nina.

    ResponderExcluir
  13. oooohh fabi, vc sempre TAO gentil!
    obrigada
    Bjs na sua mae.

    ResponderExcluir
  14. Oi Nina!
    Que legal! Estou visitando seu blog pela primeira vez e achei um barato!
    Minha irmã mais velha tem 18 anos mais do que meu irmão caçula, somos 4 na família. E o interessante é que meus pais acharam que só teriam uma menina, porque passaram quase 9 anos apenas com ela. Daí eu cheguei de surpresa, dois anos depois mais uma guriazinha e sete anos depois dela o nene da casa.
    Meus sobrinhos cresceram quase que ao mesmo tempo que meu irmão, o mais velho é 4 anos mais novo que ele, e todo mundo achava o maior barato quando meu irmão dizia 'eu sou tio dele'.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Oi Nina!!!

    Casei sim!Dia 31/03...foi tãããooo mágico!
    Agora estou curtindo Maridinho , casinha nova,vida nova!
    Adorando tudo,apesar de sentir muita falta da minha mãe e irmão!

    Beijo no coração!!

    Thaís
    t.thaismarques@gmail.com

    ResponderExcluir
  16. Nina querida...que post lindo.....me vi em vc...........concordo com tudo o que vc escreveu .Eu tb não troco a alegria da maternidade por nenhum tesouro desse mundo.Sou grata pelos meus filhos e por todos os momentos que passamos juntos.Eu queria ter tido um filho na minha maturidade,penso que com ele sentiria novamente o frescor da vida.Não deu e agora passou demais rsrsrsrsrs........curto meus netinhos que estão maios para minha idade agora com quase 58...Vc ainda é jovem ..aquela juventude madura que só embeleza as mulheres.Curta todos esses momentos porque marcarão para sempre.Feliz dia das maes para vc e aproveita tudo o que o Senhor te deu...mil beijokas para vc e obrigada pelos recadinhos no meu blog...

    ResponderExcluir
  17. teus filhos sao lindos Nina!! puxaram todos a ti, com a tua beleza interior, tua energia bonita. O pedrinho é um amor.
    beijobs adriane ( freiburg)

    ResponderExcluir
  18. Oi Nina...
    Que texto belo! Às vezes eu acho que a gente vem ao mundo com o tipo de cronograma, sabe. E a gente cumpre o que tem que cumprir. No tempo que Deus estabelece, porque ele sabe as lições que temos que aprender, ele sabe a que viemos e as evoluções que precisamos empreender. E sua terceira maternidade no final dos 30 anos me soa como uma peça fundamental no seu cronograma Amiga, porque seu momento de vida é totalmente diferente do momento em que você deu a luz a Laura e João. Pedrinho veio para selar uma fase de paz na sua vida. E claro... te trazer toda a felicidade que um bebezinho pode proporcionar!
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  19. oh meninas lindas!!! vcs me fizeram chorar :-)

    Obrigada!!!!!!!

    ResponderExcluir