17/05/2012

As alemaes nao usam sapato alto!!

É claro que podem usar, mas em beeeeeeeeeeeeeeem menos quantidade do que as brasileiras. Elas dao um valor enorme ao conforto. E se você vir mulher na rua de sapato alto, a possibilidade dela ser estrangeira é bem grande. Principalmente se ela estiver com calca coladérrima e bota de salto por fora da calca. É tiro e queda! Pode ir lá conferir: ou a moca é brasileira ou russa. 

Quando eu cheguei aqui eu usava sandálias de salto algumas vezes e claro, ainda uso, mas somente em ocasioes especiais. Complexo de mulher baixinha, sabe como é? E brasileira. O que ainda piora a situacao... você tem ideia da complexidade de ser brasileira? Se nunca saiu do Brasil, nao, você nao tem ideia, minha cara. Você só percebe as loucuras que fazemos pela ditadura da beleza no Brasil, quando você passa um período fora ou é muito ligada em temas que esclarecem isso. Férias curtinhas na europa ou nos EUA nao valem. Você tem que viver fora e estar aberta a entender os porquês das coisas. No início você se acha muito gata, acha que sua pele morena, seu rebolado e seu jeitinho feminino estao arrasando nas ruas européias, mas com o tempo você comeca a se sentir um ET pelas ruas, você de alguma forma, nao se enquadra a situacao do país novo. Além disso, as ruas aqui sao em grande parte, antigas, cheias de paralelepípedos, como você vai andar de sapato de salto alto e  fino naquilo? Aqui nao tem carro pra lá e pra cá, como os "ricos" brasileiros tem a seu dispor, aqui você precisa pegar bonde, trem, ônibus, andar muito. Você vai encarar isso tudo, o dia todo, de salto?

Essa problemática da brasileira me deixa sempre pensando quem somos afinal... Porque temos que ir religiosamente ao salao, ter os cabelos arrumados, escovados, tirados os seus cachos e balancos naturais em prol de cabelos alisados e unidos à cabeca como que lambidos pela vaca, e as unhas feitas, obrigatoriamente, toda semana, ter todas as roupas de marca no guarda roupa, todos os sapatos do mundo na sapateira, todas as calcas jeans que puder ou nao, comprar. Colocar silicone sem necessidade alguma, usar sapato altissimo mesmo morrendo de dores só pra agradar nao mais a você, mas a outra mulher. A escritora Camille Paglia, diz que a mulher nao se veste para o homem, mas para outra mulher. E ela está certa. Aí você vem dizer: ei Nina sua idiota, eu me visto pra mim mesma. Eu coloco silicone pra mim mesma. Eu vivo no salao pra mim mesma. E eu te pergunto: Será mesmo????

O Brasil inverte muito as coisas. A mídia é terrível com a mulher e esta, pobrezinha, já nem percebe o quanto é manipulada. E se ela nao se enquadra nesse padrao absurdo, ela tá perdida, tá ferrada, tá "fudida". Vai ser sempre intitulada como gorda, feia, desleixada, pouco feminina... e tantas outras coisas. Eu vejo isso muito claramente no Brasil. As mulheres alcancaram um padrao tao extremo que nem percebem mais as loucuras que andam fazendo pra agradar a todos.  E o que mais me preocupa: e ela? se agrada a si mesma? o que tem afinal, na cabecinha dessa mulher?

Já notou qual o padrao de beleza hoje no Brasil? Nao sao aquelas mulheres que estao na tv? Aquelas mulheres com coxas enooooormes, com bundas exageradamente arrebitadas, cheias de peitos siliconados, sempre de sapatos altíssimos, pele queimada de sol e cabelos alisados? Nao é aquela que rebola nos programas de sábado à tarde e que olha pra câmara querendo te comer ou ser comida?? Você já notou que isso é quase um padrao entre elas? Que elas viraram sonho de consumo de muita mulher? 

Sabia que eu só vejo mulher assim no Brasil?  
Eu nao posso viajar tanto quanto gostaria, e nao conheco os Estados Unidos ou outros paises da américa, mas conheco muito país da europa e gosto muito de observar as coisas. Acredita que nunca vi mulher aqui assim, com esse padrao físico das brasileiras?? (e olha, nao to falando do blábláblá chato de que brasileira tem quadris largos, cinturinha fina e lembrar um violao, até porque isso, camaradinha, já era, a brasileira engordou muito essa cinturinha nos últimos anos!!!).Você nao acha isso estranho? Menina, eu acho! Alguma coisa tá fora de ordem no Brasil...

Olha, eu sei que é fácil falar. Eu vivo num país onde as mulheres alcancaram um alto padrao de desenvolvimento em relacao aos seus direitos. Vivo num país frio, onde a maior parte do ano, passamos cobertos de casacos. Onde ninguém precisa chamar atencao a qualquer custo, com seus sapatos estratosféricos e suas roupas curtinhas... Entao, nao é algo que sou bombardeada constantemente, nem confrontada com belos corpos quase nus em disputa por olhares na rua. Nao sei se mudaria de opiniao, se pensaria em colocar silicone, p ex., se morasse numa cidade no litoral brasileiro. Mas nao vejo realmente necessidade de mulheres naturalmente bonitas, precisarem desesperadamente fazer coisas só porque todo mundo faz. Desculpa, mas isso nao entra na minha cabeca.

22 comentários:

  1. É amiga, o problema são os tais "valores" priorizados por aqui, infelizmente aqui (Brasil) em muitos lugares se valoriza o que se tem (e a aparência) e não o que se é; isso é triste... Não digo que devemos andar pelas ruas de qualquer jeito, mas também querer ficar igual as tais "celebridades" que se tornaram "perfeitas" graças ao fotoshop, acho um exagero!Incrível Nina, como isso muda de cidade para cidade, aqui onde moro, por ex. as pessoas se produzem para ir ao Shopping (bater perna), sempre observei que no Rio as pessoas vão até de chinelo, amo o jeito "a vontade" que tem o carioca, amo o Rio!

    ResponderExcluir
  2. Olá Nina!!!

    A piriguete: É aquela que nunca está contente com ela mesma e sempre vai estar em busca da ''perfeição'', perdendo o senso do ridículo e exagerando completamente no seu comportamento, transformando-se em uma vitrine de peças sensuais (roupa, plástica, maquiagem, sapato e etc.).

    A mulher elegante: É aquela que sabe destacar seus pontos fortes e fracos e ser franca consigo mesma. Tem a autoestima elevada e seu comportamento sempre será equilibrado em todas as situações (roupa, plástica, maquiagem, sapato e etc.).

    Bjos...

    ResponderExcluir
  3. "É brasileira ou russa" Ou seja é brega. rsrsrsrs
    Amooo quando vc escreve por que me sinto sua alma gêmea.
    O Brasil agora é mais nórdico que a Alemanhã, ninguém tem cachos, ninguém tem cabelo escuro.
    Continuamos bunduda e agora temos peito. Pessoa não entendeu que bunda é tão deselegante. Qual roupa que fica chique em mais de 105 cm de quadril????
    Beijo Ninoca tenho batalha dura hj.

    ResponderExcluir
  4. Ha mulheres que pra terem coragem de sair de casa, se utilizam dos tais apetrechos qeu voce menciona em seu texto Nina. Outras nao tem coragem e se escondem por tras de falsa modestia.
    No fundo sao iguais. Mulheres amendrontadas que nao conhecem seu lugar ao sol.
    O negocio e ebrir a porta de casa de manha e falar assim: To indo. Com peitao. Sem peitao. Com saltao. De sapatilha. Sem sapatos, etc,
    etc, etc....o importante e ter coragem. Coragem de ser.
    Beijinhos e um bom dia pra ti.

    ResponderExcluir
  5. Oi Nina.
    Cada paíis tem seu contexto e por mais que não se queira se vai na onda.E vc ai se enquadrou, rs,rs.
    Acho que cuidar de si é importante, sentir-se feliz com a própria aparência, porém tudo em excesso faz mal.
    Fico irritada também com excesso de importância ao físico e lamento as jovens, que são bonitas pela propria fase da vida, se descaracterizem com tantas artificialidades.
    bjs

    ResponderExcluir
  6. É isso mesmo Juli. Sao os tais valores invertidos de um povo... iihh mas tbm nao era assim em Manaus? Lembra qd inauguraram o Amazonas Shopping? O pessoal ia tudo chique :-) E sabe o que me deixa às vezes, perplexa? É a mulherada ir voar de sapato alto, principalmente voos internacionais, JesusMariaJosé, aquilo é um sacrifício, com tantas conexoes e horas de voo, e la estao elas, morrendo, mas em cima do salto :-) Aaahh brasileiras, como entendê-las???


    Ahahah, Dani, eu nunca lembro dessa denominacao. Piriguete, ahahaha, vc me fez lembrar agora.
    Boa definicao minha linda!E venha logo me visitar, to doida pra te conhecer pessoalmente.

    Pois num é Lola? cara,eu acho mulher com cabelo encaracolado LINDA!! Esse balando natural do cabelo, acho lindo demais. E sabe o que mais me dói? Ver mulheres negras esticando cabelo. Gente, elas sao tao maravilhosas! Sabe que as africanas que moram aqui tem maior orgulho ne?? elas sao assim, como algumas de nós, bundudonas, mas elas a gente ja sabe, sao tipicas, eu eu ate gosto de ver como elas se divertem com sua feminilidade, e dao gargalhadas, e os cabelos... adoro!! elas inventam cada coisa, menina, minha filha tem uma amiga africana, tdo dia que ela vem aqui (e olha que ela vem mt) tá de cabelo diferente, eu me divirto com ela. À propósito, sim, tbm gosto mt qd tu escreve o que realmente pensa, somos gemeas mesmo :-)

    Sem comentario pra ti Rose! Vc arrasou com o seu. APLAUSOS!!!

    Ai Norma, nem me fala na mocada, eu fico com dor no coracao qd vejo no que elas se transformaram :-(

    Um bj meninas. e ótimo restinho de quinta. Aí no Brasil é feriado?? aqui é. Chama-se Himmelfahrt, e tbm é dia dos pais, o dia que os homens (somente eles) se reunem pra andar de bicicleta, levar cervejas na mochila, usarem chapeuzinhos estranhos e chegarem bebados em casa. O meu saiu de manhazinha...

    ResponderExcluir
  7. Nina, aqui não é feriado, mas é dia de lavar banheiro. Fui.

    ResponderExcluir
  8. oi Nina, entendi aonde vc quis chegar, moro em Salvador-BA a eterna terra ''do axe, rebolado e samba''.
    O titulode cidades mais 'calientes' do nosso Brasil sao Salvador e o RJ.
    concordo com vc, em relação a mostrar os corpos demais, eu mesma adoro a moda invernal e quando chove por aqui (diga-se alaga), arrisco colocar meu coturno e usar preto e cinza, mas todo mundo olha torto, porque por aqui, mesmo que esteja fazendo muuuito frio, a mulherada insiste no shortinho+regata. Pode ser cultura, sei la.
    Mas vc falou que as europeias nao são chegadas no salto, e me atiçou a curiosidade. Nao sei se vc conhece o Stockholm Streetstyle, que é um blog com fotos de looks fashions de pessoas comuns. Acredito que 100% das fotos deste site são de gringas, passa lá pra ver. E todas elas estao usando saltos altíssimos!! Que eu ate pensei que as europeias gostam mais de salto que as brasileiras (pelo menos em Salvador, vc vê pouquissimas mulheres usando salto. Nossas ruas sao pessimas e se vc ver alguma mulher desfilando de salto agulha: ou ela anda de carro ou vai de rasteirinha e quando chega ao destino troca o sapato).

    ResponderExcluir
  9. Tirou as palavras da minha boca... eu aqui estou no paraíso porque odeio todas essas frescurites femininas...

    ResponderExcluir
  10. Entao anonima, elas nao gostam de saltos nao, o que vc ve nesses sites nao condizem com a realidade do dia a dia. Alem disso eles mostram o que eles querem mostrar, e imagino que andam mt pra encontrar alguem de salto ou mt bem vestido. Mas tbm depende mt de onde vc esta, por ex., eu moro na Alemanha e eles aqui sao fas como eu disse, do conforto, mas p ex., em Frankfurt ou Munique (Alemanha), vc ve mt mulher chigue! Apesar de que em Frankfurt, tem MUITO estrangeiro. Qd vc mora em cidades praianas no Brasil é mais raro ver salto mesmo... vc tem razao nesse ponto. Mas dá uma olhadinha nos shopping centers, vc sempre vai ver gente no saltao!

    Eu acredito em ti Babi :-)

    ResponderExcluir
  11. Hei, Nina, botou pra quebrar nesse texto, falou e disse! hehe
    O Brasil copia 'exageradamente' os ameriqueines, aquele jeitinho hollyoodiano, cheio de fotoshops ao vivo e a cores. Mas, nossas mulheres estão meio perdidas, vítimas da ditadura da beleza, sem noção do conforto e acabam se estrepando quando viajam pra fora, pois levam uma bota de bico fino e salto alto para andarem em ruas de pedras, como vi em Firenze uma e só podia ser latina.
    Calça legging só pede mesmo uma linda sapatilha, estilo ballerina
    que fica delicado todo o conjunto, não aparecendo que nem estas mulheronas vamps ou periguetes como chamam agora e que algumas acham o máximo. tudo muito vulgar esta é a verdade.
    bjs cariocas

    ResponderExcluir
  12. é isso Beth, vulgaridade! essa é a palavra... sinto tanto :-(

    ResponderExcluir
  13. Realmente tem uma diferenca muito grande entre o jeito de ser/ vestir/ agir das mulheres daqui e nos, as brasileiras... rs Ate no sapato a gente percebe isso ne? Mas sabe que minha cunhada anda muito de bota com salto alto? Geralmente e um salto mais grosso, mas mesmo assim, mas fica lindo, por o resto da roupa nao e vulgar... ai esta esta o lance, ne? Tem que saber equilibrar, e infelismente tai uma coisa que as brasileiras tem dificuldade.

    bjo grande!

    ResponderExcluir
  14. Bom que vc é uma jovem mulher e vê isso tudo. Se fosse eu, mais velha, a escrever isso, seria diferente. rsrs
    Penso como vc, a ditadura da "beleza" está demais em terrar tupiniquins. Acho que isso vem mais da TV, a grande causadora das modas por aqui. O que lindas atrizes, maduras, estão fazendo pra tentarem ficar eternamente nos 30 é horrível. Isso vem tb do modelo das artistas americanas, que desde sempre perseguem a mocidade.
    Cabelos "boi lambeu", como minha mãe falava, são o normal em qualquer idade. Se é feio em jovens, que dirá em mais velhas. Enfim, você está coberta de razão, post ótimo. Beijo!

    ResponderExcluir
  15. Nina, você não tem ideia da quantidade de salões de beleza que ha hoje nesse pais.Aqui em BH ,no meu bairro ,chega a haver dois salões por quarteirão.
    Sou um peixe fora d'agua:não uso salto e nunca fiz as unhas ,faço as sobrancelhas de 6 em 6 meses.
    Uma vez li a Gloria Kalil ou Costanza Pascolato, não me lembro mais, falando da vulgaridade das calças muito justas que as brasileiras gostam de usar. E é isso, é vulgar , é feio.

    ResponderExcluir
  16. Falou e disse NIna!!! Na Irlanda as Irish adoram salto alto, adoram mesmo!!! Ah e vestidos curtíssimos mesmo no inverno... A noite nos pubs... Vestidinho e salto altíssimo e muita, mas muita make up!
    Super beijo diretamente da nossa terrinha!!! Quente d+!!!
    Silvia xx

    ResponderExcluir
  17. Tem mesmo que saber equilibrar Chris, e como!

    eu acho a midia mt malvada Lucia... pavoroso, eles invadem a mente das pessoas de uma forma fulminante, e o alvo é a mocadinha mesmo.

    Nossa K, tem umas calcas, que nao da ne?, eu tenho é vergonha por elas.

    Oi Silvinha, meu bem, como tá nossa city??

    Um bj gente querida

    ResponderExcluir
  18. NIna, tá tudo maravilhoso por aqui... tendo ótimas férias com a Bia. Fomos pra Fortaleza por 1 semana, foi ótimo. Mas a cidade, alagada, o nível do rio subiu muito, ali pelo porto e praça do relógio tudo alagado... Triste. xx

    ResponderExcluir
  19. Nina, querida! Saudades! Se por aí mulher de calça colada e bota de salto fino é brasileira ou russa, por aqui é mexicana/hispânica. A sua descrição se aplicaria aqui também, flor! Só saindo do Brasil por algum tempo para perceber como essa escravidão é exagerada, você tem toda razão! E quando volto ao Brasil, fico sempre chocada com os excessos. Ah, e conversar com algumas pessoas também me choca. Uma amiga namorou um moço esclarecido (médico) e ele fazia comentários & observações quando ela não estava de unha feita. E ela tinha consciência, mas me perguntava como ser inserida e aceita socialmente se não se encaixar nos padrões? Difícil. Prefiro infinitamente a realidade que me encontro agora! E até o que eu achava exageros no sentido oposto por aqui como sair na rua de pijama, agora sinceramente acho pura liberdade de ir e vir do jeito que cada qual bem entender. ;) Bjos, Nina! Adorei o post!

    ResponderExcluir
  20. Conceição / Recife-Br24 de mai de 2012 12:53:00

    Sempre acompanho o blog mas nunca escrevo. Adoro o seu jeito de escrever. Me identifico bastante. Deixa eu contar rapidinho um história: meu cabelo é crespo mas com 10 anos de idade minha mãe o alisou. Achava que seria mais fácil cuidar. Sofri bastante com ressecamento, quebra e queda do cabelo. Esse ano farei 30 anos e quis me dar um presente: Há um mês eu cortei o cabelo bem curto e tirei toda a parte alisada. Me senti estranha até me acostumar com a aparência. Mas hj me sinto libertada daquela obrigação de seguir esse padrão de beleza, sabe. Nem preciso contar quais foram os comentários que ouvi por aqui no país da escova progressiva, né. Mas eu nem ligo. Aqui pra eles :p Ah, e sabe quem me inspirou a deixar o meu cabelo natural. Minha filhota de 2 anos que tem os cachinhos mais lindos do mundo e também se chama NINA ;) Um beijão

    ResponderExcluir