18/03/2012

Sobre os sonhos que temos

Reencontrei esse texto meu que gosto muito. 
Compartilho com você hoje um pouco da minha história:

***
Depois de muito chorar, e me sentir aos frangalhos, como todo dia, me levanto e me preparo pra mais um dia de luta. Pego o ônibus de 1 hora da manhã em direção a Manaus, e encaro 4 horas de viagem. Durmo e acordo com os solavancos do ônibus, sonho com uma vida melhor pra mim. Chego em Manaus ainda escuro, e tiro uma soneca sentada nas poltronas desconfortáveis da rodoviária, junto de pessoas que não têm um teto pra dormir.  Ali me sinto uma mulher de sorte, apesar de chorar todo dia. 
Quando finalmente o dia clareia, pego um ônibus até a faculdade.  Passo um dia lá, estudando e bocejando, mas me sinto feliz por fazer algo por mim. Às 19 horas do mesmo dia, pego o ônibus de volta, mais 4 horas de viagem. Chego em casa muito cansada, as crianças já dormem, o marido ainda briga.  E eu vou dormir e procurar nos meus sonhos, a paz que preciso. Faço essa viagem a Manaus duas vezes na semana. Em uma outra semana, fico por lá 4 dias, numa outra 3 dias, enquanto meus filhos sentem minha falta,  meu marido reclama pra eu voltar, apesar de apoiar a minha volta a faculdade deixada há uns 3 anos e eu me sinto a mais culpada das criaturas.
Mas sigo em frente. 
Numa dessas minhas 4 horas de viagem, decido que não posso mais ficar com ele.  Estou cansada de de me sentir tao infeliz! Mas não tenho força e nem dinheiro pra sair de casa. Decido permanecer ali, debaixo do mesmo teto, mas separados. Ficamos assim por 3 ou 4 anos! As brigas continuam, mas me sinto diferente. Tem algo renovado dentro de mim. Me formo na faculdade, arrumo um bom emprego em 3 meses e saio de casa, porque ele se recusa a sair. Alugo uma casinha, pequena como de boneca, e mudo com poucas coisas que eram minhas. Peço uma única coisa dele, um CD, dos Titãs, ele não me dá.  Ele está muito chateado comigo e me obriga a ir sem meus filhos.  Me acabo de chorar depois que todos os poucos móveis são colocados na casinha,  e meus filhos não estão lá pra me ajudar a colocar algum quadro na parede,  ou decidir onde coloco a cômoda. Mas era necessário fazer algo, tomar uma decisão. Aos poucos vou arrumando a casinha e ela fica bem agradável. Minhas amigas fazem  festa de inauguração da „Casa da Nina“ e assim a gente vai levando. 
 
Nossas casas são próximas, as crinças eu vejo todo dia, depois da minha jornada de trabalho. Vou até a casa deles religiosamente, limpo e organizo a bagunça,  conversamos um bocado, brincamos, depois ajudo nas liçoes de casa, passeamos com a minha motoquinha pela cidadezinha, ouço algumas palavras negativas vindas do ex marido e outras de vizinhas que não compreendem como uma mulher pode sair de casa e deixar seu „bom“ marido e seus dois filhos. Às 10 da noite vou pra casinha de boneca, arrumar o que ficou por arrumar e dormir pra acordar 4:50 da manhã e pegar o ônibus da empresa, que me leva ao meu trabalho na estrada. Sou Eng. Florestal e trabalho com pessoas que moram na floresta. Ribeirinhos que já não têm tantos sonhos. E têm a mim e ao meu chefe, pra ajudá-los de alguma maneira a encontrar sua dignidade perdida. Perdida assim como a minha. 
Me encontro na felicidade infindável do meu sonho, onde estou feliz, com um amor sincero e bom. Um alemão me entrega uma aliança de noivado em cima das dunas de Jericoacoara. E em alguns meses, me vejo na Alemanha. E casamos na minha cidade, na minha Manaus querida. Com meus amigos e familiares mais próximos. Meu filho de 10 anos me leva ao altar e minha filha de 13 carrega as alianças. Meus filhos já estão comigo, e meu ex marido, aceita que eles venham morar comigo numa boa, não faz objeção alguma, porque ele sabe que sou uma boa mãe e ele afinal,  é um ótimo pai. E ele agora reconhece meu valor. Esperei 14 anos por isso!! 
Acordo.
Estamos agora em Paris, o meu mais antigo sonho.
Leio um jornal em frente a famosa torre e tomo um „café au lait“ à beira do rio Sena. Rio que tem, em português,  o meu sobrenome, que legal...
Meus filhos brincam sob o sol ameno da primavera, e meu marido fotografa esses momentos mágicos. Acordo. Tenho a paz que tanto pedi, aos prantos a Deus, no escuro do meu quarto. E acordo novamente. 
Agora, estou aqui no meu apartamento, escrevendo a minha história, enquanto vejo a neve cair lá fora, vendo em relances o que passei, ao mesmo tempo que ouço as risadas dos meus filhos brincando. E meu doce marido me chama ao telefone, precisamos comprar mantimentos pra nossa viagem de feriado. E eu dou uma paradinha no escrever, mas não antes de complementar que SEMPRE vale a pena sonhar.
Que mesmo que a vida esteja difícil neste momento, e que as lágrimas nos impeçam de enxergar algo melhor, a gente precisa olhar além da situação atual. E jamais esmorecer. Este é o segredo. Esta é a minha Fé!
Dica de vida: Acredite em seus sonhos!!! Eles chegam na hora que você estiver preparado para recebê-los.

21 comentários:

  1. Ah que coisa mais linda esse post.Parabéns pela força...pela mãe q és.Um exemplo a ser seguido! *-*

    ResponderExcluir
  2. Minha querida Nina, é incrível como vc é uma mulher forte... lembro quando vc morava em Ita, quando lhe visitava, nossa, vc sempre estava bem humorada, parecia feliz, sempre disposta a conversar e a ouvir o que a sua amiga tagarela tinha p/ falar(apesar de passar por tudo que vc relatou)...lembro quando vc falava do seu sonho de "tomar um café e ler um jornal tendo o rio Sena como cenário"... Amiga, vc merece tudo de bom, hoje sei que seus sonhos se realizaram. Seja feliz!
    Um grande abraço, bjs e fique com Deus!

    ResponderExcluir
  3. Nossaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa Nina!!!!!!!!!
    Estou aqui com lagrimas nos olhos de alegria por você!!!!
    Eu sempre passo por aqui, mais nunca tive tempo de postar um comentário e dizer como os seus textos são contagiantes!!! Parabéns , você é uma mulher espetacular e de muito valor !!!
    Linda a sua história!!! Nos da força e animo a acreditar que Deus em nossas vidas pode reverter situações tristes em alegrias futuras!!!
    Para mim esse texto foi motivador!!! Eu tenho um sonho também , de um dia morar fora do Brasil com meu amor e minha filha! E sei que com nossos esforços e se n for vontade de Deus para nossas vidas ...um dia iremos!!!

    Linda ,,,,fica aqui minha admiração por você!!!

    Se quiser conhecer meu blog é www.blogalineneves.blogspot.com

    Que Deus te abençõe infinitamente!!!

    ResponderExcluir
  4. Nina, seus textos são realmente contagiantes. Você consegue me emocionar com suas palavras e toda a sua história. Que bom que você é feliz. Te admiro M-U-I-T-O-!!! Muito mesmo!!! Silvia xx

    ResponderExcluir
  5. Nina

    Obrigada por compartilhar isso também comigo. Me emocionou e motivou! Que história linda a tua... É preciso tanta coragem pra mudar os rumos. Estou tentando mudar os meus.
    Muito obrigada!

    Milhoes de beijos

    ResponderExcluir
  6. Que texto inspirador, Nina!
    Muita luta, superação, fé e sonhos. Escrevi há pouco sobre esses momentos de transição, porque a grandeza dos sonhos assusta, mas a infelicidade aprisiona.
    Admiro muito sua história, que não só Paris, mas que o mundo esteja aos seus pés pra te mostrar a

    ResponderExcluir
  7. O valor que você tem diante da vida e de quem te ama!
    Beijos, sou fã sua!

    ResponderExcluir
  8. Olá querida Nina

    Quanta superação na confiança do sonho encontrar. Bela mensagem para quem pensa que não vale lutar pelo que desejo.

    Bjs,

    ResponderExcluir
  9. Eu entro aqui, leio seu post e sempre tenho a certeza de que foi o mais lindo que você escreveu,mas vem outro e ele é ainda mais lindo! Como você me comove!
    Eu só posso agradecer por você ter aparecido em minha vida, por eu me espelhar na sua grandeza, na sua alma.
    Hoje eu ganhei uma miniatura da torre eiffel. Olhei para ela e pensei que logo estarei lá,nem que isso seja a última coisa que eu faça em minha vida. Hoje me sinto muito mais preparada para receber a dádivas da vida. Me sinto realmente feliz.

    ResponderExcluir
  10. Lindissimo NIna.
    E que seus sonhos continuem a se realizar.

    ResponderExcluir
  11. Oiii Nina!!!! Muito obrigado querida!!!! Seu blog é sim maravilhoso e agora é uma das minhas leituras diárias!!! Fique com Deus e até logo!!!

    ResponderExcluir
  12. Bom ler essa história sua, me dá esperança de ainda dar uma virada na minha vida, mais uma dentre tantas que já teve. Mas que realmente ando precisando.

    Parabéns pela linda trajetória!

    Beijocas

    ResponderExcluir
  13. Amiga, vc é a prova de que vale a pena sonhar e lutar para que esses sonhos se tornem realidade... te admiro muuuito!
    Que Deus te abençoe!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  14. Oh gente linda! Mt mt mt obrigada pela palavras tao gentis. Vcs me pegaram de surpresa, tanta coisa bonita. Valeu mesmo.
    Só queria pedir de vcs uma coisa, nao pensem que sou alguém que fez algo especial. Sou bem normal. Só que sofri bem mais interiormente do que aparentava. Por isso a Juli diz que nao conseguia enxergar essas dificuldades em mim qd ia lá pra casa.

    O lance é o seguinte, qd vc está muito insatisfeita com algo, vc precisa, por obrigacao, por dever, pelo seu bem estar e até em gratidao pelo fato de estar nesta vida, neste mundo, neste momento, tentar dar um jeito naquilo que nao tá legal. Era o que eu fazia, só que isso foi um loooooooongo processo. E as pessoas mais próximas, nem sabiam se um dia eu sairia daquela merda toda que eu me encontrava. Triste, frustrada e mal tratada. Acho importante tbm dizer que quem me tirou da lama, nao foi marido alemao, fui em mesma, antes dele aparecer e aquele em quem eu sempre confiei: Deus!

    Mas de novo, mt obrigada pela gentileza de todos vcs. Me sinto mt feliz se pude motivar alguém com esse post.

    ResponderExcluir
  15. Como não da pra amar uma criatura dessas???
    Você Nina consegue com palavras traduzir os sentimentos de uma forma contagiante...
    Não tem quem não leie este texto e não se emocione com você.
    Um beijo carinhoso no seu coraçaõ

    ResponderExcluir
  16. tenho uma amiga que sofre muito com o marido... a situação dele sé FODA!!!
    passei seu texto, o link, pra ela ler...
    beijo

    ResponderExcluir
  17. A blogsfera me permitiu conhecer você Nina.Que história crua e com final doce,bem cozido de amor .
    Adoro ler seus textos.
    Que Deus abençoe sua família,seus filhos,seu maridão.Que os anjos digam sempre amém
    beijooooooo

    ResponderExcluir
  18. Nina
    Eu tinha certeza que voce é feliz. Porque voce tem uma poção mágica de descobrir a felicidade onde ela menos está.
    No seu sonho que fez de voce uma grande mulher cheia de sabedoria com seus filhos e marido.
    Adorei conhece-la mais .
    Suas histórias saõ fantasticas.
    E voce nos convence com tanta facilidade que morar fora do Brasil é ser feliz também!
    Chega de falar, pois nao quero incomoda-la. só quero dizer que agradeço sempre porque alem de tudo voce é atenciosa com quem a lê.
    com carinho e amizade de sua amiga Monica

    ResponderExcluir
  19. Oi Nina, ufa, que caminho que vc trilhou. Sim, viver nao é fácil.

    Que legal que vc conheceu o teu marido e ampliou os teus horizontes. Sei e sabemos que nao é fácil viver num país como a Alemanha. Mas qdo olho para as minhas amigas do tempo de faculdade e me vejo e vejo o qto a minha vida deu uma guinada e o quanto eu nao preciso viver numa vida insegura e com medos como é viver no Brasil, por mais paraíso que eu ache, nao é paraiso assim nao. Eu dou gracas a Deus por ter sido eu a escolhida de vir para cá.

    Bjao

    ResponderExcluir
  20. Nina ... Nossa estou passando por uma fase muito triste... Vou me chamar de Ly ... Estou casada a 4 anos , tenho uma filha de 3. Meu marido diz q ja nao me ama mais , que nao aguenta olhar na minha cara , ( so aguenta qndo quer sexo né ) diz que nao tem mais soluçao p nós , grita, briga ... Enfim... Amo ele aonda , mais nao aguento mais , quero ir embora , quero tirar minha filha dessa loucura que vivemos ... Mas não sei o que fazer , não tenho dinheiro pra me assumir e até a minha faculdade que com muito sacrificio ele paga pra mim , pq se dependesse só dele ele não pagaria . Enfim , desculpa tanto desabafo ... Espero um dia ter a mesma sorte que vc ... Peço a oração de todas que vcs que comentam aqui, pois estou sofrendo muito. Bjs

    ResponderExcluir