09/03/2012

O pao que o diabo amassou eu recuso!

A Dama de Cinzas comentou algo que achei interessante:
"Desculpa falar isso, mas esse seu primeiro marido era um mala... rs (nao precisa se desculpar Dama,  ele era um mala  e eu uma boba).
Caramba, acordar já perguntando o que vai comer. Acho que eu nem chegaria a namorar um homem assim, mas digo que acho, porque já disse que não faria tanta coisa que acabei fazendo... rsrs. O bom é que hoje te sinto feliz com a vida que tem. Isso que importa."

Obrigada Dama, por me enxergar assim.
Sabe aquela música que fala que se eu quiser falar com Deus tenho que... comer o pao que o diabo amassou? 
Pois é.
Eu acho que precisei comer esse pao que a música fala pra valorizar o que eu tenho. Ou até mesmo o que eu tinha. E mais especialmente, pra saber o que pra mim seria de fato importante. Depois de um casamento complicado, o que eu mais queria, era respeito. Comendo desse pao amassado pelo diabo, eu pude compreender que nao aceitaria mais comer o mesmo pao. Porque nao sou filha do diabo, e sim, de Deus e como tal, sou sim, meredora de coisas boas. Ora bolas!  Esse pai lá no céu nao quer me ver triste e eu definitivamente nao vim a esse mundo pra ser triste. 
A tristeza tem uma beleza e tem lá seu valor. Ela serve pra inspirar poetas, escritores, almas sensíveis e um pouco de melancolia é até bem  vinda, mas nao pode ser permanente na gente... ou pelo menos nao deveria. Se isso acontece, vamo que vamo marcar uma consultinha no terapeuta porque precisamos de ajuda.

Quando a Dama diz que me sente feliz é isso mesmo que eu sinto. Sabe? Mesmo naquele tempo do pao amassado pelo coisa ruim, eu tinha felicidade dentro de mim, meio que guardadinha, mas tinha. Mas faltava  muita coisa pra reconhecer essa felicidade.

Hoje, eu me sinto tao em paz comigo, que passei a ter coragem pra certas coisas que antes, nem passavam pela minha cabeca. Pode ser que isso seja o aprendizado que vem com a idade,  minha filha diz que eu já alcancei o nirvana (mal sabe ela que to muito longe disso, eu sou na verdade, uma louca, desvairada, autoritária e cheia de paranóias - oi?? sou mulher né, bicho???) mas acho que foi a experiência com aquele pao... 

Por exemplo. Hoje eu assumo o que quero. Eu FALO o que nao me agrada, eu falo o que preciso falar, sem muitos medos de nao agradar. Quer um exemplo? Vou usar o de sempre. Quando eu digo que nao quero trabalhar fora. Eu já nao me culpo por pensar assim, e me irrita ouvir as pessoas perguntarem: e aí Nina, o que você vai querer fazer depois que o Pedrinho for pra escolinha???

Porque elas nunca perguntam quais sao meus sonhos??? Velho também tem sonho, sabia?? :-)

Eu tenho mesmo que responder algo? E ai fico tendo que procurar qualquer resposta pra agradar a pessoa, que nao aceita que eu, jovem, gostosa, linda, inteligente, fique em casa "cocando o saco". 
E aí eu posso inventar, aaahh  eu vou fazer uma nova faculdade que vai durar 5, 6  anos... aaahhhhhh que bom!! diz a pessoa, você tem tantos talentos, nao pode desperdica-los.

E aí canso disso tudo. Eu assumo. Assumo o que acredito ser PARA MIM o melhor. Antes eu NUNCA falei abertamente um "nao" pra alguém.  Eu tava, ali comendo o tal  do pao amassado, mas tava de cara boazinha, limpando os restos. Hoje eu já digo pra minha sogra: helloooo, aqui é a minha casa e esses sao meus filhos, e quem manda aqui sou eu! Ou eu posso escolher o cardárpio do jantar num restaurante, sem medo algum de nao agradar marido. Lembro de um dia que fomos eu e meu ex jantar com um amigo e o amigo perguntou o que eu sugeria. Eu passei a bola pro marido na hora, me borrando de medo de nao agradar.  O amigo disse: mas eu perguntei pra você Nina! Mas meu Deus do céu, eu nunca sou questionada!! Pensei envergonhada.

Difícil quando você come tanto o tal do pao e se acostuma a ele, que acha que ele é o alimento normal da sua vida. Se esquece que pao vem de Deus. Sabe? E que pao é bencao pura.
Eu recusei essa pao ruim. E passei a aceitar o bom. O da bencao.
Gracas a Deus! 


Nao sou religiosa. Mas creio em Deus. E sei e sinto, que Ele tá sempre do nosso lado, mesmo nos momentos mais complicados. Até nos momentos mais lindos. Todo mundo fala que Deus tá perto da gente nos momentos de angústia, mas Ele está também com a gente, quando a gente tá bem. 
Isso nao é ótimo?!!!

15 comentários:

  1. Nossa meu comentário gerou um post... rsrs.

    Bem, Nina, o que aconteceu contigo e seu ex, você sabe que acontece com a maioria das mulheres brasileiras, se sujeitam a homens que não valem nada e por nada.

    Mas o bom em você é que tu usou essa esperiência para criar filtros na sua vida e não errar do mesmo jeito no seu próximo relacionamento.

    Acho que errar não tem nenhum problema, eu também tive que percorrer um longo caminho me desvalorizando e cedendo para ter a consciência que tenho hoje, eu não nasci assim, conquistei.

    E você também conquistou seu espaço e por isso transparece bem-estar em seus posts.

    Continue dona de casa na boa, as pessoas adoram falar, comigo o questionamento é outro. É porque não cozinho, porque não faço isso ou aquilo e eu já respondo logo que odeio tudo isso, assim corto esse povo.

    Acho que tu já sabe lidar com esse povo chato, então é só continuar dizendo que gosta da sua vida do jeitinho que é e pronto, quem vive a sua vida é só você, ninguém tem que palpitar nisso... rsrs

    Beijocas

    ResponderExcluir
  2. Concordo totalmente com você, Nina: comer o pao que o diabo amassou faz a gente aprender e muito!
    Beijocas, Angie

    ResponderExcluir
  3. Nina, o bom é quando se dá a volta por cima ainda nova, como você. Esperei muito tempo rpa me rebelar e ainda não tenho coragem pra mudr muita coisa que me incomoda.
    A felicidade está em nossas mãos, sim, por mais assustador que possa parecer. Porque mesmo a felicidade seja pessoal, particular, (cada um é feliz por SEUS motivos), ela é simples demais, são coisas pequenas que nso fazem felizes e montam "o conjunto da obra", tornando grandes nossos momentos.
    Se sua escolha é ficar em casa, se pode ser assim, então fique e seja muito feliz.
    Você é mãezona, mulherzona, a casa é seu universo, embora goste de tantas coisas, entre elas a liberdade de escolha.
    Muitas felicidades para você, sempre. O mais importatnr você já conseguiu: se afirmar, acreditar em você. Beijo!
    (que dia me dará o prazer da visita? www.luciahsoares.com Não "cobro", viu? Apenas passo o endereço, pois agora o "De amor e de..." virou o "Sem Medida".)

    ResponderExcluir
  4. Nina, ainda estou me recuperando desse síndrome do pão amassado. Sonho com o dia em que consiga escolher um cardápio sem insegurança nenhuma. Já me recuperei muito, mas ainda não tô totalmente curada. Sonho com esse dia.

    Amei o post, Nina!
    A Dama foi inspiradora!

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  5. Com essa mania que a gente tem de sempre agradar os outros a gente acaba esquencendo a pessoa mais importante nessa estória toda: nós mesmas!! Nao tem nada de errado em se agradar de vez em quando, ou de vez em sempre!! E quem nao quiser nos aceitar do jeito que Deus nos fez, que vá conversar com Ele né?! hahahah To aprendendo, aos poucos, mas um dia ainda vou ter a seguranca de dizer o que eu penso, sem ter medo!

    beijao

    ResponderExcluir
  6. Tudo isso me fez lembrar de uma amiga que viajou para Caldas Novas com a familia. Ela servia o prato de uma filha, depois do outro filho e so depois ia se servir . Enquanto isso o marido ja havia terminado o prato , como se os filhos fossem somente dela.

    Ah, Nina, também sou muito cobrada por não trabalhar fora . Veja bem, que emprego eu arrumaria com quase 50 anos , sem formação ? Empregada doméstica agora no Brasil é artigo cada vez mais raro e caro . Antigamente o salario minimo , se não me engano, era o equivalente a 60 dolares , hoje mais de 200 e não se encontra ninguém para trabalhar por apenas um salario.

    Eu adoro ver meus filhos crescerem .Amo assistir as mudanças e me maravilho a cada dia observando eles.Não tenho faxineira, diarista, vou 4 vezes por dia levar e buscar na escola , preparo 5 refeiçoes por dia, faço compras no supermercado, levo pra aula de inglês , para o cinema , para patinar na rua .Sem falar na Chanel a vira-lata que adotamos recentemente que precisa passear pelo menos uma vez por dia.

    So sinto falta de um companheiro de verdade . Sinto saudades do Fabien que conheci.Observo meus filhos, rio, choro e guardo pra mim .

    ResponderExcluir
  7. Ah Nina, nem tenho que adicionar ao que voce ja disse.....
    Creio ser nescessario, as vezes, comer o pao que o diabo amassou quando se quer falar com Deus.
    Amo esta musica do Gilberto Gil. Uma vez fiz um post com ela.
    E preciso muito sossego pra poder realmente entender e o mais importante, sentir esta musica.....
    Bom fim de semana pra ti.

    ResponderExcluir
  8. Vim retribuir a visita ao Reticencias, mas quando cheguei aqui percebi que já conhecia e admirava teu blog!
    O jeito como escreve e os posts lindos com os quais nos presenteia. Fico contente que agora esta feliz, temos mesmo que comer o pao que o diabo amassou pra dar valor aos presentes de Deus (também nao sou religiosa rs)
    Adorei achar o caminho de volta pra o seu cantinho e espero que volte ao Reticencias...

    Abraço carinhoso

    ResponderExcluir
  9. Oohhhhhhh K. Sinto tanto.... vc é uma mulher maravilhosa!! Entendo a situacao. É complicado. E esse Fabien, sorry, mas foi um grande bobo. Os filhos de vcs sao lindos e vc é firme forte e faz coisas incríveis. Nao se coloque pra baixo, por favor.

    É verdade, Dama, minha musa :-) infelizmente essa é a situacao de milhoes de mulheres.

    Tem gente que nao aprende nem assim, ne Angie? Pena...

    Marcinha, vamos amassar mais ainda esse pao podre e jogar fora pra podermos receber o novo!
    Sem medo de ser feliz.

    Babi minha linda, tu ainda nao aprendeu nessa epoca que mora na Alemanha?? Nossa, foi esse país que me ajudou em muito a falar o que penso... te desejo sorte!

    O legal é nos ver merecedoras, dignas de coisas boas e partir pra luta, certo Lucia?

    Bjs meninas lindas. Eu to aqui, feliz, gracas a Deus. Sabe que depois que escrevi esse post me senti leve?? mas leve mesmo, como uma pluma? Agradeci a Deus. Acho que gratidao é um dos sentimentos mais nobres que existem. Eu sou grata! eternamente.
    E vc?

    ResponderExcluir
  10. A musica é perfeita, linda Rose, sempre que ouco entro em sintonia sabe?

    Ju, vc é uma linda que escreve lindo!
    Obrigada pela visita, meninas

    ResponderExcluir
  11. Belo texto minha querida!
    Comer o pão amassado e um

    ResponderExcluir
  12. E uma prerrogativa para reconhecer o valor de um pão fresco, ou pelo menos

    ResponderExcluir
  13. Ih merreca de celular! Enfim cuide do padeiro pra comer pão fresco!!! Beijos linda!

    ResponderExcluir
  14. Nina,
    você tão jovem e já passou por experiências desgastantes...
    Mas, disso tudo nasceu uma mulher forte, a Nina que conheço agora...
    A Nina que admiro...
    A Nina que respeita, que é simples...
    A Nina que estende a mão a uma nova amiga...
    Essa Nina LINDA que conheci!!!
    beijosss

    ResponderExcluir