13/02/2012

Airton, um amor bonito

E um dia você me chamou. Chamou assim, meio de lado, meio abafado. Tímido. O cabelo louro e longo caindo sobre o rosto. Escondendo os olhos verdes. Me chamou de repente, enquanto eu me dirigia pra casa, no meio da rua você me chamou e eu nunca nem tinha te visto. Você me conhecia, morávamos no mesmo condomínio e eu nunca tinha reparado em você, menino bonito. Às vezes eu me faco de cega, sabe? É melhor assim. 

Daí eu olhei pra você, e algo aconteceu nesse vao que existe entre o olhar e o querer. E quando a gente nem percebe o que tá acontecendo. Nao lembro muito bem como afinal, você sabia meu nome ou como foi que combinamos de ir numa festa aquele dia mesmo. Nem sei mesmo como eu fui. Minhas irmas ficaram torcendo, "aê, novo namorado heim?!", ao mesmo tempo que riam da aparência do roqueiro com que a irma iria sair mais à noite. Elas riam e torciam. Fomos todas para a festinha, com algumas cervejas, poucas luzes e muita música dos anos 80´s. Ficamos juntos. 

Eu, a garota comportada da família beijando um roqueiro de cabelo longo, curtidor de rock pauleira e conhecido por fumar maconha. Eu, a menina certinha da mamae e da vovó, estudiosa e trabalhadora, que ouvia Duran Duran, Ney Matogrosso e Djavan,  um ano mais velha que o garoto que nao queria estudar pra ficar só encontrando os amigos de camisetas pretas e cabelos desgrenhados. 

Mas aconteceu de a gente se gostar né?  E puxa vida cara, a gente se gostou de verdade!! E aquilo foi um bocado bom. Um bocado divertido. Você me ensinou a ver a vida mais colorida, apesar de insistir em só usar preto. Você me ensinou a pensar mais politicamente. A brigar por nossos direitos, ver problemas onde eles realmente existiam. Você que me levou pra ruas, menino, pra mostrarmos o  quanto estávamos ofendidos com o que faziam com a gente. Foi você Aírton, quem me ensinou a acreditar no amor. Você com seu fusquinha e sua tatuagem de dragao. Você e suas piadas sem graca. Você e sua maneira juvenil demais de se irritar. Você e seu sorriso aberto, largo, alto, verdadeiro. Você e seus olhos verdes, sua crenca na vida. Seu modo de me ouvir, de escutar as minhas filosofias baratas de vida. Os bracos e ouvidos sempre abertos às minhas dores do passado. Você e sua paciência comigo, seus gestos bons. Sua gratidao por estarmos juntos. Você e suas cartinhas de amor. Suas buscas desesperadas por mim e suas lágrimas de porfavor, volta! a cada fim de namoro, as idas a porta da minha casa tentando fazer serenata com música do Legiao Urbana pra eu voltar. Ou os seus eu te amo a cada partida.  Suas lágrimas reais e doloridas. Jovens e tao sentidas.

Foi VOCÊ quem me ensinou Airton, nao foi o contrário como sua mae pensa. Eu nao fiz nada por você. Nao fui eu quem te tirou das drogas, foi você mesmo. Nao fui eu quem te fez querer terminar os estudos e comecar uma faculdade. Foi você. Sua mae estava enganada, você mesmo fez isso por você. Eu só fiquei do teu lado o tempo que foi necessário. 

Quem ensinou algo a alguém nessa relacao, foi você. Você me ensinou. 
E olha só pra mim hoje. O que seria de mim sem essa lembranca boa que você semeou aqui dentro?  O que seria de mim se você nao tivesse existido pra mim? Se você nao tivesse me chamado aquela tarde... se você nao tivesse lutado contra a enorme timidez e me chamado? O que seria das minhas lembrancas com você se nao fosse, você?

E eu sonhei com você hoje. Olha só que coisa boa!


Eu nao sei nada de você hoje em dia Airton, nao sei onde você mora, nao sei se ainda continua casado, se teve mais filhos. Sei o que soube de você há mais de 15 anos pela sua mae: você se formou e virou um homem, e um funcionário muito competente. Mas isso, querido eu já sabia, ainda quando eu tinha 17 anos, eu já sabia!

ps.: este post é uma forma de agradecer tudo o que você me deu e nem sabia. Obrigada Airton! Obrigada.


17 comentários:

  1. Que linda volta ao passado Nina... e voce tal qual Beatrice pra Dante foi pra Airton uma grande companheira....
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Lindo blog!
    Nao conhecia e passei a conhecer....
    Obrigada,Nina,por sua visita.Volte mais vezes.
    Beijao.
    Cris.

    ResponderExcluir
  3. Lindo agradecimento! Bela declaração de amor, porque amor é qualquer gostar intenso, não importa de que forma se manifeste!

    Beijocas

    ResponderExcluir
  4. Lembranças, marcas que ficam e que ao ser relatadas nos preenche de afetos.
    Linda esta música, como não lhe trazer de volta boas lembranças.
    bjs

    ResponderExcluir
  5. OI minha flor, segura ai que hoje o negocio é grannnnnde. rss um post no post. rss

    ....VOCE NINA...Tem o dom de me tocar, de uma forma unica e profunda, sem igual a qualquer outra blogueira que eu acompanhe...é verdade viu?
    As vezes eu chego a imaginar seus olhos, seu riso, vc se articulando ao conversar, tudo que tenho é uma foto no perfil de uma blogueira morando um bocado longe de mim, mas sabe que ao ler seus post isso me basta!!!
    Eu nao sei se essa historia ai é sua, ou de alguém que vc conhece...Mas ao ler eu me arrepiei muito, principalmente depois que liguei a musica da Adele...e olha com olhos meio que molhados eu voltei aos meus 15 anos, como tem algumas coisas que a gente leva pra sempre né?
    E que ao lembrarmos, só nos vem um pensamento...COMO SERIA?? SE TIVESSE ACONTECIDO?(falo de mim agora) Quando eu tinha 15 anos, eu me apaixonei por linnnndo menino de 16 anos, ele era lindo, muito parecido com meu atual esposo, até. rsss
    Eu lembro de cada detalhe de como foi essa paixao, lembro de como o mundo ao redor era colorido e 100% inocente...lembro dos muitos detalhes que cercaram dois amigos de escola que depois viraram namorados, e que depois sei lá por que a vida nos levou a caminhos diferentes...Eu SEMPRE LEMBRO dessa epoca, mas curiosamente nao tenho saudades...As vezes o passado faz jus a ao proprio nome, e vira passado mesmo!!
    Quando eu li seu texto voltei 15 anos atrás, quando eu tinha tinha meus 15 rss e me perguntei como teria sido muita coisa se eu nao tivesse feitos muitas outras ou deixado de fazer milhares de outras mais... quando eu sai de casa em 2004 esse rapaz se casou, lembro que pensei...Eh agora terminou mesmo!! Vou olhar pra frente agora, e assim fiz.
    Me mudei pra outro Estado e por muitos anos a seguir eu pensei nesse rapaz, nao com o desejo de volta, mas com a curiosidade de saber como ele estava, se estava feliz principalmente.
    Pessoas assim marcam nossa vida pra sempre, e de alguma forma elas até nos prepara pra um amor mais maduro, real, vivo, consciente..que é um casamento.(falo de mim agora tb).
    Pessoas assim deixam um frase, uma musica, um tique que seja, marcado na nossa mente, que jamais esquecemos.
    O fato de lembrar nao significa querer trocar tudo que se tem pelo que se acha que se teria, né?
    Só nos faz pensar, eu vivi isso aqui, e já nao tenho 15 anos mais, rss
    A gente cresce, novos amores nos encontram, a gente se entrega e sente que nunca vivei algo parecido. rss e acha que isso sim é amor, e nao aquilo que se achava que era....(continuo falando de mim).rss
    A vida tem essa magia, as historias de amor se repetem,mas nao na mesma vida...
    Cada amor vivido pela mesma vida é unico e muito diferente um do outro, com seus devidos encantos..Nessas horas digo...QUE BOM!!
    post lindo...bjs

    ResponderExcluir
  6. Esqueci..
    Quando terminei meu ´´post´´ dizendo...
    Post lindo...bjs (eu falada de vc) rss Agora sim bjs

    ResponderExcluir
  7. Wi, mö bem!!! mö querida!!!
    Obrigada pelo comment. Eu sei o que vc fala. E vc tá correta. Essas coisas nos preparam pra vida, sem elas,sem essas experiencias, nao seriamos quem somos hj.

    Engracado tu falar sobre aparencia deles, do teu ex e do teu atual. O Airton me lembra mt meu atual marido, que lembra mt o meu primeiro marido, que lembra mt um outro namorado que tive. Ou seja, os padroes se repetem tbm pra mim.

    E sim, essa história é minha. Sem tirar nem por. Eu tbm nao tenho saudade, tenho boas lembrancas e sou mt grata por elas, só isso.

    Airton foi meu melhor namorado :-)

    conhece essa musica?

    do Kid Abelha?
    lembra um pouco o que senti depois dele...

    Já conheci muita gente
    Gostei de alguns garotos
    Mas depois de você
    Os outros são os outros

    Ninguém pode acreditar
    Na gente separado
    Eu tenho mil amigos mas você foi
    O meu melhor namorado

    Procuro evitar comparações
    Entre flores e declarações
    Eu tento te esquecer
    A minha vida continua
    Mas é certo que eu seria sempre sua
    Quem pode me entender
    Depois de você, os outros são os outros e só

    São tantas noites em restaurantes
    Amores sem ciúmes
    Eu sei bem mais do que antes
    Sobre mãos, bocas e perfumes
    Eu não consigo achar normal
    Meninas do seu lado
    Eu sei que não merecem mais que um cinema
    Com meu melhor namorado

    Procuro evitar comparações
    Entre flores e declarações
    Eu tento te esquecer
    A minha vida continua
    Mas é certo que eu seria sempre sua
    Quem pode me entender
    Depois de você, os outros são os outros e só

    Depois de você, os outros são os outros e só

    ResponderExcluir
  8. Afff nem liguei a música pra evitar emoções mais fortes hahah
    Que estória linda heim? Também às vezes parava pra pensar nas "figuras" do meu passado, mas aí vem facebook e acaba com a imaginação hahah :P

    ResponderExcluir
  9. Belíssimo post. Me vi em muitas cenas.

    ResponderExcluir
  10. Lindo, lindo, lindo! Voce sabe mesmo mexer no coracao da gente, menina! Estava com saudade demais desse cantinho tao especial.
    P.S. Maridao vai passar um dia em marco ai na sua cidade. Ele tem algo do trabalho pra fazer ai. To pensando em ir junto, quem sabe a gente consegue desvirtualizar e colocar os pequenos pra brincar junto?
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Que linda declaração de gratição,amor...Lembraças boas...

    Beijinhos!!

    Thaís
    t.thaismarques@gmail.com

    ResponderExcluir
  12. Me arrepiei.
    São pessoas como o Airton que nos visitam num dia comum e o tornam incomum, porque as lembranças trazem um gosto do bom vivido, de uma vida que valeu a pena, de uma alma que nos ajudou a evoluir.
    Muito lindo seu texto, Nina!
    Parabéns!
    Márcia

    ResponderExcluir
  13. Ninoca,
    Você é mesmo uma grande escritora, e ainda por cima escreve o que aconteceu contigo de verdade, por isso mexe tanto assim com a gente.
    Todos nós temos estas lindas lembranças, mas na maioria das vezes, não sabemos escrevê-las tão bem assim.
    Eu amo Adele, escuto direto pelo youtube enquanto leio outros blogs, mas fui escutar a música abaixo e fiquei contente de relembrá-la, ainda mais neste momento em que estou curtindo música francesa como nunca.
    beijos, muitos, cariocas

    ResponderExcluir
  14. Nina flor de meNina, eu amo o que vc escreve, me enxergo, me lembrei do Eduardo um roqueiro que as meninas queriam namorar e ele quis a mim, a menina boba, que não fumava, não era popular, não saia a noite e até hj lembro dele como vc lembra do Airton.
    Eu tb nnao sei mais nada sobre ele.
    Obrigada flor do meu jardim, por me trazer boas recordações.

    ResponderExcluir
  15. Meninas lindas, vcs sao todas umas fofas.
    Amo mt os comentários de vcs, um mais gostoso que o outro.

    Vcs repararam no comentario da bruna? ahahaha, acho que ela tem razao :-)

    Liza querida, vc chegou de viagem? Vamos nos encontrar finalmente? VIVA!!!

    ResponderExcluir
  16. Nina você é uma escritora, certo? Escreve muito bem sobre coisas que nós vivemos mas não sabemos o caminho pra escrever tão bem assim. Se eu fosse o Airton estaria muito feliz por saber que fiquei na memória de uma ex namorada de uma forma tão linda assim como você escreveu. Muitas vezes, Nina, nós não sabemos de nada, de como somos vistos, de como lembram de nós, onde erramos, onde acertamos, porque nós perdemos o contato. Por esta razão esse seu post mexeu tanto comigo.

    Meus parabéns

    ResponderExcluir