30/06/2011

Um dia nossas maes vao embora, né?

Agorinha tava arrumando o quarto do bebê e pensando: meu Deus, ele logo logo vai completar 1 ano! A sensacao que tenho é de que ele pertence à família há muito mais tempo, como a Laura outro dia falou também. Mas ao mesmo tempo, é como se o seu nascimento tivesse ocorrido há pouquíssimo tempo! E aí vem o pensamento mais antigo que andar pra frente: nossa, como o tempo tá passando rápido... ouvia isso da boca da minha mae, e ela da minha avó, quer dizer, a gente é que tem essa sensacao. O tempo tá igualzinho, certo? Mas aí,  a lembranca continuou junto com  a arrumacao do quartinho: Gente, e a Laura heim? Meu Deus, a minha filha vai fazer semana que vem, 17 anos!!! Jesus! E o Joao vai fazer ano que vem, 15 e eu?? Eu vou completar meus 40!!!!!!!!!!!! Eu? 40?
Que doideira.
E entao pensei na minha mae e nas muitas outras maes. Na minha amiga aqui que outro dia estava com a mae doente e que já se foi. Se foi em um mês, depois que descobriram sua doenca e deixou uma filha apaixonada e triste. Pensei nas nossas maes, sabe?! Nas que estao doentes, nas que já se foram. Naquelas que perderam a nocao da realidade. Na minha que gracas a Deus, tá inteirona. E na gente mesmo. Pensei no tempo passando e a gente se dando conta dele de repente. Do tempo que perdemos pensando e fazendo bobagem. Naquelas pessoas que passam o tempo todo de suas vidas resmungando, de cara feia, recriminando os atos dos outros. Vigiando a casa do vizinho, falando mal de todo mundo, apontando dedo, recriminando. Perdendo muito tempo valioso em frente a tv. Gente que nao sai de casa, que nao tenta ver a beleza das coisas e da vida. Gente que resmunga, que reclama do frio e do calor, do sol e da chuva. Gente que inveja os outros. Que nao sai do círculo que criou em torno de si mesmo, que nao mudou, que tem os mesmos pensamentos de antes, que nao evoluiu. Que tem a mente pequena. Mesquinha e preconceituosa. Que nao enxerga seus próprios erros, que nao perdoa. Que revira o passado, amaldicoando o que passou, que se queixa sempre. Que age por debaixo dos panos, que é falso, mentiroso, hipócrita, que se acha melhor que os outros. 

Foto Dorothea Lange
Toda essa gente, que nao enxerga o tempo passando. Essa gente que nao entende o passar da vida escorrendo pelos dedos, que nem nota. O tempo vai passando, a gente vai envelhecendo e aí, chega a hora de ir, né nao??! E aí? E aí cara?? Que essa gente vai levar dessa vida? 
Tudo vai ficar igual como era antes. E ela nao leva nada! Nem sua beleza física, nem suas roupas de grife, nem seus carros e maquiagens e celulares, nem seu silicone, nem seus muitos paqueras, nem seus filhos, nada, nada. Só vai levar a vida que levou. 
Fico às vezes pensando no que passa pela cabeca na hora da morte. Será que todos os momentos sao relembrados? Será que a pessoa tem tempo de pedir perdao às pessoas que machucou, pelo menos mentalmente? Será que ela se perdoa há tempo? Será que se ela tivesse tempo de retornar pra corrigir os erros, o faria? Ou será que tudo se repetiria? E a vida seria de novo, a repeticao dos mesmos erros?

Nao sei o que isso tem a ver com nossas maes. 
Só sei, que um dia elas se vao, sabe?
E a gente também.
E elas, saberao do nosso amor?
E a gente? A gente vai saber do amor delas?
E a vida da gente? O que a gente vai levar dessa vida?
O que?

11 comentários:

  1. Nina querida........esse seu texto nos faz pensar profundamente.No corre corre da vida,perdemos o verdadeiro sentido,o elo que é precioso.Corremos atras do pão e esquecemos a alma.Estamos aprisionados no consumo e no conforto.Tantas babagens que perderão seus significados quando nos depararmos com a porta da morte.A separação inevitavel virá e nos levará,com uma bagagem imortal que são nossas ações,sentimentos.Nossos ancestrais já estão lá nos esperando....me pergunto se torcem por nós,sem tem noticias de nós,o que fariam em nosso lugar.Mas assim como conselhos de mães para filhos não resultam em grandes decisões, acho que aconteceria o mesmo deles para nós.Sempre achamos que somos sábios em nossas decisões.Estamos todos ferrados rsrsrsrs.Penso na hora da despedida,e me pegofazendo as mesmas perguntas que vc...sera???o melhor é não arricar e deixar nossa vida em dia.
    Um abração para vc e bom final de semana.(estive meio sumida)

    ResponderExcluir
  2. Realmente seu post é pra fazer pensar... rs

    Mas penso em tudo isso, sim! No amor que minha mãe tem por mim, no tempo que passa em tudo isso! Penso até mais do que devia, queria pensar menos. E penso também no tempo desperdiçado. Esse nem sempre temos total controle sobre ele.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  3. Nina, hoje eu postei algo bem pequenino que nos fala do tempo do coração.
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Ai meu Jesus, só de pensar na minha Maria "indo" eu fico desesperada. Mas o que ficaria? o amor. No final das contas... é só o amor que fica :)
    Bjs querida!
    Márcia

    ResponderExcluir
  5. Acho que quando ainda temos maes, simplesmente nao pensamos na sua perda, pensamos depois o valor que ela tinha. Comigo foi assim. Vi ali embaixo que você já perdeu seu pai (já perdi o meu também), e doi muiito, mas quando a gente perde a mae... uau, parece arrancam da gente uma parte, e a mais preciosa.
    Amei essa foto. Seu blog é um luxinho, adorei as músicas postas, bom gosto. Te vi na Norma, no Pensando em Família. Nao sei se já tínhamos nos "encontrado" antes na blogosfera, mas caso ainda nao, te convido a conhecer meu CaFoFo.

    Beijocas!

    ResponderExcluir
  6. Esse e o unico motivo pelo qual eu voltaria para o Brasil, para passar mais tempo com meus pais sabe. Aproveita-los muito. Gracas a Deus, eu tenho muita sorte pois eles tem muita saude sabe, muita mesmo. Eles sempre fazem exames e da sempre tudo otimo.
    Mas tenho muita saudade de estar com eles, na presenca mesmo. Ligo todos os dias para la, num sistema quase como skype, mas pelo telefone. E tipo 1 ou 2 centavos por minuto. Nao e facil a distancia nesse sentido, mas nem gosto de pensar sabe, alias, eu penso demais, todos os dias...entao e melhor abstrair. :)

    Bjus

    ResponderExcluir
  7. É isso ai Nina, por isso mesmo agradeço todos os dias o que tenho, do fundo do meu coração!!
    Fiquei morando longe da minha mãe 10 anos, eu em Cancun e ela na Florida, e agora estou aqui, pertinho dela de novo, bom demais mesmo!!!!
    O tempo passa, e tambem lembro bem quando falavam isso...rs...que horror...eu ja estou com 43!!!!! Aiiii....
    Adorei teu post Nina!!!
    Bjks!

    ResponderExcluir
  8. Nina
    Eu não gosto de pensar muito na morte de mamae. Prefiro pedir que quero ir primeiro pois quase morri de tristeza pela morte de papaiMas com fé a gente consegue superar tudo aos pouquinhos mas supera.

    com carinho MOnica

    ResponderExcluir
  9. Nina
    Eu não gosto de pensar muito na morte de mamae. Prefiro pedir que quero ir primeiro pois quase morri de tristeza pela morte de papaiMas com fé a gente consegue superar tudo aos pouquinhos mas supera.

    com carinho MOnica

    ResponderExcluir
  10. NIna,

    eu acho que, mesmo tendo vivido muitos momentos belos com minha mae, eu nao esqueco quando eua dentrei no hospital e ela estava ali, inerte, num cobertor, esperando pela funerária.
    Nunca esqueci a cena. E, muitas vezes, Nina, eu queria muito nao está na Europa. A Europa +e, para mim, Nina, sinal de despedacar de memórias, sabe? tem dias emque eu olho o mapa e penso comigo mesma? SERÁ QUE MINHA MAE ESTÁ AQUI, ME OLHANDO, VENDO QUE EU DARIA TUDO PARA TÊ-LA COMIGO?

    Eu nao me arrependo de nada que vivi com ela, Nina. Por que eu tenho plena conviccao de que eu fui uma boa filha. Mas,nao o suficiente para compensá-la pelo fato dela ter sido minha mae.
    Hora da morte....Nao sei....ao certo como se dá, na cabeca de muita gente, mas eu já cheguei perto dela várias vezes e te asseguro que nao dar tempo pensar em nada, NIna.

    A ultima vez foi na África, quando uma viao desgovernado estava prestes a cair e mutia gente gritava, e eu falava: MEU DEUS, ME SEGURA NOS BRACOS...E ME LEVE DIRETO PARA O ACONCHEGO DA MINHA MAE QUE JÁ PARTIU ANTES DE MIM..

    NAO PENSEI EM FILHOS, NINGUÉM, NINA...
    A MORTE TRANSFORMA O SER HUMANO EM SIMPLES SOPRO DE VIDA. E, EXATAMENTE NAQUELA HORA, A GENTE CONCLUI QUE NAO É NADA...

    Hoje, eu me estresso com algumas coisas...para logo em seguida, ser muito boba..caio no choro...e pergunto: MEU DEUS...POR QUË? EU PODERIA TER RELEVADO...

    ResponderExcluir
  11. Que post maravilhoso...cutucou umas coisas aqui dentro, sabe?

    vou reler...

    beijoca :*

    ResponderExcluir