09/11/2010

Declaracao de amor e respeito a minha mae

O complicado é notar que somos tao parecidas mesmo, com nossas maes. Nao que isso seja ruim, mas é bem estranho notar isso depois de uns anos quando você lembra que já criticou tanto as atitudes de tua mae e se vê agindo igual. Por ex., minha mae dizia que nunca deveríamos julgar alguém, ela se referia sempre às filhas da vizinha. As mulheres da rua de casa estavam sempre criticando as filhas dos outros, aí, de repente, aparecia problema com as suas próprias filhas. Entao lá vinha ela aprendendo  a licao e repassando pra nós: "Minha filha, nao julgue ninguém". Essa licao eu aprendi direitinho, mas às vezes, é difícil nao julgar e eu esquecia de nao julgar a minha própria mae. Quando minha mae fazia algo que eu nao gostava, eu a criticava, algumas vezes eram coisas difíceis demais... Na minha adolescência eu a criticava sem entender o que havia por trás de suas atitudes. Certas coisas eu nao enxergava, só queria ver o que queria e ponto. Só que a gente quando é muito jovem e um tanto inconsequente, nao costuma pensar nas coisas de forma mais profunda, afinal, esta nao é nossa funcao, a gente nao tem que pensar em futuro ou em coisas mais elaboradas. Entao, eu criticava sua atitude que me magoara, só via o presente, o momento. Nunca preocupada com o motivo de tal reacao. Ai entao,  a gente cresce, a gente tem filhos, a gente vê tudo se repetindo e  a gente faz igualzinho a nossa mae! E a gente recebe as mesmas críticas, vindas de nossos filhos, que nao entendem que a gente tem um bom motivo pra agir assim. Incrível!
Acho que nem tem o que fazer contra isso. Aceitar, talvez, é o máximo que podemos fazer e claro, repassar aos filhos as licoes aprendidas, mesmo que essa licao tenha clareado na nossa mente depois de muitos anos. E nao tem saída pra isso. A gente tem muito dos nossos pais. Somos, a meu ver, melhorados, somos talvez, de alguma maneira,  mais fúteis e menos úteis, mas somos muito eles. Você nao se pega repetindo as mesmas frases que sua mae??? Eu sim. Coisas engracadas, coisas sérias, vejo sempre as palavras e ditados que ela tanto falava, saindo de mim: "primeiro a obrigacao, depois a devocao; ... foi a alma do finado safado; levanta pra cuspir (essa eu odiava!); cada doido com sua mania; levanta pra cair de novo" e tantas, tantas outras.

Tem dias que lembro muito da minha mae...

...

Posso passar dias, semanas, meses, sem pensar em outra coisa que nao seja o que está ao meu redor, (quem é dona de casa e mae de três filhos, sendo um bebê ainda, já tem o suficiente pra se ocupar) mas tem horas...
Putz, tem horas... Que nao sao difíceis, sabe? Essas horas sao simplesmente, nostálgicas.
Uma música. Pra mim a música tem um apelo gingantesco.
E as músicas que me lembram a minha mae sao terrivelmente maravilhosas ou maravilhosamente terríveis  e me levam num piscar de olhos a nossa casa. Me dá uma vontade de estar lá com ela. Com minha mae. Puxa, como dá! Como me dá saudade dela. Da casa dela, do sorriso dela.
Minha mae gosta muito de dancar, tá sempre ouvindo música e dancando. Tenho uma lembranca dela na nossa última viagem ao Brasil, há 3 anos (meu Deus, 3 anos!!!!) Roberto Carlos tocando no rádio, minha irma mais velha dublando a música com cara de apaixonada brincalhona cantando pro meu filho, e minha mae no outro lado da casa, dancando com uma colher de pau e  cantarolando a música, Laurinha indo ao encontro dela pra dancar junto e minha sobrinha Ana Paula com ciúme ... as três dancando na cozinha.... e eu, bom eu, de câmara na mao, filmando a cena, quase chorando  diante daquela beleza de cena, linda, envolvente, mágica e tao familiar.

Sinto saudade de minha mae.
E hoje é o aniversário de 60 anos dela.
60! E eu nao posso estar presente porque meu bebezinho ainda nao pode tomar vacina contra febre amarela, quem mandou a mae dele nascer em terra com muito mosquito??  :=(
Ela vai festejar com os familiares mais próximos, amigos e os velhinhos dela e um outro grupo da terceira idade do qual ela muito orgulhosamente faz parte. E eu nao estou lá.
Saudade.
Como saber se ela sabe que eu a amo muito?? Que eu a respeito e admiro e que hoje entendo as suas atitudes?? Quando foi a última vez que eu disse isso a ela??? A última vez que eu a abracei eu sei, mas quando foi que eu disse que a amo?
...

Minha mae nao lê blog.
Como eu faco pra dizer isso a ela?
Dá vontade de gritar daqui pra fazer eco lá...lá no Amazonas.... Minha parte índia poderia saber fazer sinal de fumaca, ou bater na Sumaúma pra mamae lá no meio da floresta ouvir o eco  daqui: Ooohh maezinha, eu te amo! Acho que tudo o que eu faco e fiz foi por conta de mostrar o quanto eu a amo. Tenho a impressao de que tudo o que me move é o amor que a senhora colocou em mim. Toda a lembranca boa que trago dentro de mim é a senhora que está por perto. É a sua voz que ouco dentro de mim me cobrando que faca a coisa certa, como uma bússola a me guiar pelo caminho da justica. Porque a senhora mae, é uma das pessoas mais corretas que já conheci na vida. Sao as suas palavras faladas e repetidas por anos que repito aos meus filhos hoje. É a sua presenca que sinto ao meu lado quando duvido da minha capacidade. Quando vejo que preciso ir em frente. É a senhora que me impulsiona mae. Sou grata pela vida que tive com a senhora, que tenho. Sou grata pela filha que sou, pela mae que me transformei. Sou grata mae. E isso eu aprendi com a senhora, que nunca vi de mau humor. Nunca! Já vi rir, dancar, brigar, esculhambar, sair na porrada, lutar, esbravejar, dancar, soltar fumaca pelo nariz, dancar, querer fumar sem saber ao menos tragar, dancar, sorrir, limpar, dancar, sujar, cozinhar, cuidar da gente, dos outros, de si mesma, dancar, rezar, cantar, ensinar, aprender, dancar, dancar, dancar,  gargalhar, gargalhar, gargalhar...mas nunca a vi de mau humor!
Mae, a senhora é demais, de verdade!
E olha, se eu chegasse ao menos aos seus pés, mae, eu seria de fato, uma grande mulher.
Parabéns pelo dia de hoje. Que a senhora continue iluminando nossa família.
Sendo o nosso sol pra sempre.



nina lesa, falando assim até parece que tua mae mora dentro floresta incomunicável, esperando sinal de fumaca mesmo... liga pra dona flora, sua maluca e fala, oohh  tantan...

6 comentários:

  1. Que lindo! É tão bom LER pessoas com sentimentos verdadeiros. Sou de Belém, e desejo um Feliz aniversário pra tua mãezinha, que mora bem aqui do meu lado.
    Beijos e poesias.

    ResponderExcluir
  2. Meu Deus, eu tô chorando aqui!
    Se tua mãe lesse isso tudo estaria igual, emocionadíssima.
    A gente cresce e fica igualzinha a elas, mesmo nas atitudes que antes a gente criticava, eu bem sei.
    Tua mãe deve ser uma criatura especial, fantástica mesmo, cheia de luz e alegria. Que Deus a conserve por muitos anos!
    E você é sim, uma mulher especial como ela, cheia de graça e predicados outros, genuína e lá no fundo mãe bonita como ela.
    Parabéns a sua mãe e muitos anos de vida para que você possa sempre voltar e abraçá-la, cantar, dançar, gargalhar, sentir seu cheirinho do lindo Amazonas.
    Tudo de bom, Nina!
    bjs cariocas

    ResponderExcluir
  3. Que texto lindo!

    Ela sabe, querida, tenho certeza que ela sabe!

    Mas... não custa ligar, né? Rs.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Menina, hoje mesmo estava comentando como estou ficando parecida com minha mãe. Logo eu que a criticava tanto... Não adianta, crescemos e ficamos como os nossos pais. Irremediável. rs.

    Parabéns pra sua mamãe!
    Que Deus a abençõe e abrande um pouco essa saudade que uma sente da outra!
    Espero que logo logo vocês se encontrem.

    Mil beijos pras duas e pro bebêzinho lindo!!

    ResponderExcluir
  5. Nossa, que lindo!
    Manda fazer uma serena pra ela com a que ela mais gosta de dançar....

    parabéns pra sua mãe!

    ResponderExcluir
  6. Que lindo...amor de mãe não tem igual...bjim!

    ResponderExcluir