23/05/08

Declaração de amor

Poesia é uma das melhores formas de falar quando não temos palavras.

Por muito tempo, pequenos livros de poesia nos acompanharam em nossas muitas mudanças de casa. Um especial do Vinícius de Morais e outro da Cecília Meirelles, feitos especialmente para pequenos leitores.

Dentro desses livros sempre lindas poesias que líamos juntos, antes de dormir.

Laura, eu e a querida Tia Lila declamávamos pra João a nossa preferida, que era sempre em homenagem ao nosso anjinho que mudava todo dia.

E se chama Cantiga da Babá

„Eu queria pentear o menino
como os anjinhos de caracóis.
Mas ele quer cortar o cabelo,
porque é pescador e precisa de anzóis.

Eu queria calçar o menino
com umas botinhas de cetim.
Mas ele diz que agora é sapinho
e mora nas águas do jardim.

Eu queria dar ao menino
umas asinhas de arame e algodão.
Mas ele diz que não pode ser anjo,
pois todos já sabem que ele é índio e leão.

(Este menino está sempre brincando,
dizendo-me coisas assim.
Mas eu bem sei que ele é um anjo escondido,
um anjo que troça de mim).“


Com seus cachinhos, João era sempre um anjinho que mudava de personagem todo dia.
Isso era a alegria da casa.


Laura, já grandinha, fez sua escolha no livro, tinha As Tias, tinha O Barquinho, tinha O Relógio, A Casa, mas era o Vestido de Laura que ela adorava ler pra si mesma, uma vez que por onde andava ela via borboletas e flores pelo caminho.

"O Vestido de Laura. É de três babados,
Todos bordados.
O primeiro, todinho,todinho de flores
De muitas cores.
No segundo, apenas borboletas voando,
Num fino bando.
O terceiro, estrelas, estrelas de renda
-talvez de lenda…
O vestido de Laura vamos ver agora,
Sem mais demora!Que as estrelas passam,
Borboletas, flores perdem suas cores.
Se não formos depressa acabou-se o vestido
Todo bordado e florido!"



E a mamãe se comove em rever essas palavras tão repetidas na infância deles, e essas fotos, já meio apagadas, velhas, feita com câmara antiga, agora escaneadas, recortadas, mas gravadas na alma de mãe.

20 comentários:

  1. São lindos mesmo, os poemas.
    Eu gosto muito da Cecília Meirles, era uma mestra com as palvras.
    O mesmo dos poemas do Vinícius, principalmente os transformados em músicas.
    Também tenho dessas recordações com a minha Beatriz.
    Todos temos não é?.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. que doce! :)

    Nina querida, estou voltando amanha pro Brasil, pra ficar pertinho da Paty.
    Continua torcendo pra ela ficar boa?

    beijos,

    ResponderExcluir
  3. Nina, mais uma coincidência.Ontem eu comprei o livro Ou isto Ou Aquilo pra dar de presente a uma menina que faz três anos.Pra Valon eu comprei quando fazia o enxoval.
    Comprava casaquinhos, vestidinhos, meinhas mas comprava também livros, muitos.Quando ela nasceu já tinha sua pequena biblioteca.E hoje, com 8 anos, ganha sempre o prêmio de leitor destaque da Biblioteca da escola.
    K

    ResponderExcluir
  4. Nossa Patti, Vinícius é demais. em todas as versoes, pra mulher, pra criança, para o mar, imbatível!

    Dri querida, TODA A BOA SORTE DO MUNDO pra vcs, super boa viagem ao nosso país e MUITA SAÚDE a Paty. Abraços a ela. Abraços pra ti.

    Kathia querida, amo mt esse livrinho, exatamente este. Presentão. Vc fez mt bem colocando a Valentina pra ler assim. Laura é como ela, e hj quer ser escritora. Eu sou fanzona.

    ResponderExcluir
  5. Cecília Meireles é o que há de mais lindo mo mundo! Ela consegue em poucas palavras definir o que não conseguia há 23 anos!
    Os filhotes pequenos são a coisa maaaais fofa do mundo e mande beijos para eles!
    Ah! Comentei no post "Amor de mãe" que talvez vc não tenha visto|^^

    ResponderExcluir
  6. Nina,eu não sou mãe,mas fiquei muito emocionada com seu post.Deve dar uma nostalgia lembrar da infância deles...
    O que mais sensibilizou foi a maneira como você os criou,em contato com a poesia.Eu nunca fui fã de poesia,minha mãe e eu dizíamos que era "uma coisa chata,que preferíamos coisas diretas".Ah,quanta bobagem!Descobri a mágica da poesia no ano retrasado,entendendo melhor no ano passado.Não há coisa que toque mais nosso coração,que brinque tanto com nossa mente!Para ler poesia,você tem que invocar sua sensibilidade com todas as suas forças.
    Graças a Deus,você mostrou isso para a Laura e o João desde cedo.Assim,eles crescerão com a sensibilidade no coração.^.^
    Fiquei muito,muito encantada ao ler as poesias "deles".Combinam tanto!Vou encontrar uma que tenha a ver comigo.Ou melhor,ela irá me encontrar!
    Muitos,muitos beijos!
    Ps:só arranjo amigas choronas...Klô,a Carla e agora,você.Ai ai,eu sou o equilíbrio desse grupo!E olha que eu sou totalmente desiquilibrada!XDDD

    ResponderExcluir
  7. Oi Nina... Seus filhos são lindos de viver...
    Adoro poesia... livros...
    Estou quase terminando minha mudança... estou indo para o wordPress... somente falta importar meus posts do antigo blog... assim que terminar a mudança lhe mando um convite e esperarei ansiosa por sua visita.
    Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  8. Olá Nina!!
    Que linda declaração de amor! Só poderia vir de uma mãe tão carinhosa e apaixonada pelos seus filhos. Lindo mesmo!
    Não importa se as fotos estão velhas, quando elas retratam momentos de pura felicidade!
    Beijão grandão!!

    ResponderExcluir
  9. Oi Nina... já estou no blog novo...
    espero sua visitinha.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  10. ei Sonia, feliz aniversário!!(desculpa o atraso)

    Carlinha, eu li querida, obrigada pelas palavras tão lindas, mas olha te confesso que não sou tão boa mãe assim, eu erro taaaaaaanto...

    Carolzinha, vc é mesmo o equilibrio, mesmo desequilibrado, rsrs. Imagina! ainda bem que vc mudou o conceito que tinha sobre poesia, ela é essencial. e a gente só entende isso qd começa a ler.

    Sabrina, que bom te ver (te ler) aqui. Pois é, fotos antigas, eu amo.

    Ro, já fui lá!! que legal. parabéns e sucesso com o novo blog.

    bjs em cada uma de vcs

    ResponderExcluir
  11. Ei Nina,
    Obrigada pelos parabéns.
    E somos sim, todas excelentes mães, perder a paciência ou não saber o que fazer faz parte.
    Beijins

    ResponderExcluir
  12. Mas eu não digo que MÃE é tudo igual??? heheh

    beijos Nina

    ResponderExcluir
  13. Ué, Nina....
    Cadê você????

    Não faz isso comigo...
    Vc tá muito sumida.
    Aparece, vai...

    Espero que esteja tudo bem.
    Bjux querida! Saudade!

    ResponderExcluir
  14. Ninaaaaaaaaaaa...
    Cadê vocês??
    Beijins

    ResponderExcluir
  15. queridas, voltei! estmaos com problema com a net.. mas da pra vir aqui rapidinho...

    bjs saudade tbm

    ResponderExcluir
  16. Oh Nina, que saudades!!!!

    Beijinhos!!!!!!! Muitos.

    ResponderExcluir
  17. Hi, i read your blog from time to time and i own a
    similar one and i was just wondering if you get a lot of spam comments?

    If so how do you protect against it, any plugin or anything you can suggest?
    I get so much lately it's driving me mad so any support is very much appreciated.
    my webpage :: old holborn yellow

    ResponderExcluir
  18. What's up, just wanted to say, I enjoyed this post. It was inspiring. Keep on posting!
    my web page > mac baren

    ResponderExcluir